Exercícios Físicos para Bronquite – Melhores Indicações





Confira aqui os exercícios físicos mais indicados para quem sofre de bronquite.

7 milhões de brasileiros são acometidos pela bronquite (CONITEC), mas exercícios físicos são ótimos aliados no tratamento da doença.

A bronquite é uma inflamação nos brônquios, canal do sistema respiratório responsável por levar o ar até os pulmões, e acontece quando esses canais param de eliminar o muco que produzem devido uma infecção viral (em alguns casos bacteriana) ou por causa do uso do cigarro e exposição a agentes irritantes (poeira, fumaça, poluição urbana). Quando isso ocorre, há um acúmulo de secreção nos brônquios provocando:




  • Falta de ar;
  • Chiado no peito;
  • Dificuldade para respirar;
  • Cansaço;
  • Tosse seca ou tosse com muco espesso.

Há dois tipos de bronquite, a depender do agente causador e da duração das crises:

Quando causada por infecção viral, trata-se da bronquite aguda. Neste tipo, as crises são curtas, durando uma ou duas semanas e o tratamento pode ser feito por meio do uso de medicamentos para diminuir a tosse e anti-inflamatórios.


Quando causada pelo consumo de cigarros ou exposição a agentes irritantes, trata-se da bronquite crônica ou Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC), como também pode ser chamada. Este tipo é caracterizado por crises de grande duração e, dependendo do tempo de exposição aos agentes causadores, costuma ser irreversível tendo como única solução o controle da inflamação e dos seus sintomas.

Os tratamentos costumam incluir remédios para acalmar a tosse, que pode durar semanas. Normalmente, antibióticos não são recomendados. O tratamento é indispensável pois uma bronquite pode desencadear outros problemas respiratórios como a pneumonia, por exemplo, ou até evoluir para uma bronquite crônica.

A prática de exercícios físicos

É possível realizar qualquer tipo de exercício físico: aeróbico, muscular, esportes, entre outros. Não há contra indicações, porém, é necessário tomar cuidado com a intensidade da atividade escolhida, pois pacientes com bronquite possuem capacidade respiratória reduzida.

Antes de praticar qualquer tipo de atividade física, é extremamente importante consultar o seu médico. Um profissional capacitado poderá indicar o melhor tipo de exercício de acordo com a sua necessidade. Ser acompanhado por um profissional evitará que ocorra uma piora nos sintomas da doença durante os exercícios.

Ao praticar uma atividade física é comum, como primeira lição, aprender a respirar corretamente para manter o fôlego durante o ato e isto é uma prática que certamente auxiliará no tratamento da bronquite amenizando os sintomas característicos (dificuldade para respirar e tosse).

Uma das atividades mais procuradas e indicadas é a natação, pois a prática desta modalidade trabalha o sistema cardiopulmonar proporcionando o aumento do fôlego e fortalecendo a musculatura do diafragma, o que melhora o a qualidade da respiração.

Outra atividade que envolve a respiração é o yoga. Recentemente, pesquisadores da Cochrane realizaram um estudo sobre a prática do yoga e seu potencial de melhora nos quadros de problemas respiratórios. A pesquisa, que mostrou que a prática do yoga ajuda a diminuir os sintomas da bronquite por exemplo, não tem intuito de descartar nenhum tipo de tratamento com medicamentos, apenas complementar.

Independente da atividade escolhida, é importante evitar horários de pico de sol e temperatura muito alta, bem como temperatura baixa demais, pois pode piorar o quadro de tosse e causar um ataque de bronquite.

Confira na lista as principais contribuições da prática de atividades físicas:

  • Aumenta a sensação de bem-estar;
  • Melhora a capacidade respiratória;
  • Fortalece o diafragma;
  • Melhora o sistema circulatório;
  • Controla a pressão sanguínea;
  • Aumenta a imunidade;
  • Diminui e estresse.

Se em algum momento durante os exercícios você sentir-se tonto, com dor no peito ou com muita falta de ar, interrompa as atividades e consulte o seu médico especialista.

Apenas os exercícios físicos são suficientes?

No caso da bronquite crônica, apenas praticar atividades físicas não é suficiente. Deve-se evitar aos agentes causadores do problema: lugares muito poluídos, poeira excessiva, fumaça e o uso do cigarro, por exemplo. Aliadas, essas duas atitudes permitirão que você tenha uma vida mais tranquila convivendo com a doença.

Joseildo H. Conceição



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *