O verão é a estação do ano preferida pela maioria das pessoas, pois é nesta época em que se pode ir à praia, andar com pouca roupa e abusar da diversão. Porém, nem todos estão sempre protegidos do sol para se divertirem. Veja agora algumas dicas de como você pode se proteger do sol nesse verão.

1. Use filtro solar:

Todos falam sobre isso, mas esse assunto só começou a ser levado a sério a partir dos anos 90. Antes, praticamente nem todos ligavam em usar protetor solar, apesar de sempre existir. Com as pesquisas científicas em avanço, pode-se constatar que a maioria das pessoas contraia câncer de pele devido à exposição solar por longas horas sem proteção. Daí então as pessoas começaram a se conscientizar, e o mercado começou a produzir cosméticos com diversos tipos de fatores de proteção, do 30 ao 60, para todos os tipos de pele. É claro que existem pessoas extremamente sensíveis ao sol, mas essas devem procurar ajuda de um profissional para manipular um produto que seja compatível com a pele dela.

2. Além de usar protetor solar, é preciso também tomar outras precauções contra a exposição solar, tais como:

– Evitar se expor ao sol entre o período das 11h00 às 16h00, pois durante este horário o sol está mais quente, emitindo mais raios ultravioletas para a pele. No entanto, quem for sensível ao sol e se expor durante esse período, poderá sofrer uma insolação.

– Utilize bonés e chapéus com ampla proteção UVA/UVB (assim como nos protetores solares), pois eles também ajudam a proteger o corpo do sol, além de deixar você menos exposto.

– Utilize também óculos de sol adequado para a sua visão. Uma coisa muito importante é tomar cuidado com óculos de sol falsificados, pois eles não oferecem ampla proteção, já que não são fabricados com a mesma qualidade do material dos óculos originais.

Por Daniela Almeida da Silva


Por possuírem pouca massa corporal, as crianças são mais propensas à desidratação, por perderem líquido corporal mais rapidamente. Sendo assim, os pais devem ter um cuidado maior na hidratação de seus filhos durante o verão, pois esta é a época em que elas gostam de brincar ao ar livre, mesmo sob o sol forte.

Confira algumas dicas para evitar a desidratação em seu filho:

  • Procure estimular seu filho a beber de meio a um litro de água diariamente, principalmente durante os dias mais quentes ou quando estiver com febre;
  • Se a criança não gostar de tomar tanta água pura, podem ser consumidos leite, água de coco, isotônicos e sucos ao longo do dia;
  • No caso dos bebês em fase de amamentação, eles não têm a necessidade de ingerir água, sucos ou outros líquidos, pois o leite materno oferece a hidratação suficiente;
  • Além de oferecer líquidos ao seu filho, procure vesti-lo com roupas leves, deixá-lo em ambientes bem ventilados e evitar que fiquem ao sol no período das 10h às 16h.

Por Selma Isis

Fonte: Guilherme Moura, nutrólogo do Hospital Nossa Senhora das Graças.   


Para combater o calor, em especial durante o verão, nosso corpo aumenta a transpiração, acarretando em uma maior perda de líquidos. Esse conjunto de fatores pode acarretar na desidratação, que pode prejudicar crianças e idosos.

A desidratação provoca sede, boca seca, sensação de cansaço, irritabilidade, tonturas e redução da urina. Também provoca a redução da elasticidade da pele, aumento da temperatura corporal, além dos olhos ficarem mais fundos.

Se a desidratação complicar, a pessoa pode ter taquicardia, queda da pressão arterial, podendo levar a confusão mental e até mesmo convulsões.

Por isso, para evitar a desidratação, médicos recomendam a ingestão de 2 litros de água por dia, consumidos em porções e intervalos regulares. Leite, água de coco e bebidas isotônicas também são bem-vindas. Procure usar roupas leves, ficar em ambientes ventilados e evitar se expor ao sol no período das 10h às 16h. 

Por Selma Isis

Fonte: Guilherme Moura, nutrólogo do Hospital Nossa Senhora das Graças.   


O verão é a estação marcada pelas altas temperaturas, que fazem com que a maioria das pessoas passem a se alimentar menos. Somado com o período de férias, em que é normal sair da rotina, como por exemplo no caso de quem vai descansar no litoral e que passa vários dias na praia comendo sanduíches e petiscos.

Contudo o calor e a má alimentação podem ser prejudiciais para a saúde, especialmente para crianças e idosos. Veja como deve ser feita a alimentação durante o verão.

Segundo a nutricionista Sheila Silva Castro, durante o verão é recomendado tentar deixar a alimentação da maneira mais saudável possível com a substituição de alguns alimentos, dando preferência aos frios, crus ou gelados. De acordo com ela, esta é a época ideal para abusar das saladas, frutas e sucos mais elaborados, como o de abacaxi com hortelã.

Durante o verão, a especialista recomenda evitar o consumo de alimentos pesados, como por exemplo, feijoadas, suflês, chocolates e frituras. Ela também sugere que as refeições devem ser feitas cinco vezes ao dia, em pequenas porções, para estimular o metabolismo e aumentar o gasto energético.

Por Selma Isis


As férias de verão estão aí e com isso as pessoas rumam para os litorais em todo o país. É geralmente nessa época que acontecem muitos problemas com a alimentação, sejam elas pelo excesso de gorduras ou mesmo pelo calor que acaba fazendo com que as comidas estraguem de maneira mais rápida.

Não são raros os casos de intoxicação alimentar nas praias. Ou então quando voltam para casa com aqueles quilos a mais. Mas como remediar tal fato? Quais comidas podemos evitar para que estes problemas não ocorram?

Aqui vão algumas dicas: Um grande “inimigo” nas areias é o espeto de camarão, além de ser muito calórico, é um grande causador de problemas de saúde quando contaminados. O armazenamento dos produtos e como eles são feitos também são um fator que você deve ficar de olho. Nesse caso, tome cuidado com os sanduíches naturais e o acarajé. A tigela de açaí também agrada muito no verão, mas é altamente calórica e sua produção deve ser muito bem higienizada.

Aproveite o verão!

Por Oscar Ariel


A prevenção contra os raios ultravioletas é muito importante principalmente durante as épocas mais quentes onde a incidência desses raios é bem maior. Um dos problemas mais freqüentes em pessoas que se expõem demasiadamente ao sol é o fotoenvelhecimento. Ele afeta a camada mais superficial da pele e deixa a região áspera e mais propensa a desenvolver manchas e rugas.

As pessoas de pele mais clara são as mais vulneráveis ao problema, por isso os cuidados com a pele devem ser tomados desde muito cedo. Os principais cuidados são o uso diário de protetores solar adequados ao tipo de pele de cada pessoa e evitar a exposição ao sol em excesso.

Quando o problema é diagnosticado precocemente as chances de cura são bem maiores. Já o tratamento é de acordo com o grau do fotoenvelhecimento e como ele se dá no paciente, e em casos mais graves pode se tornar até mesmo um câncer de pele. O mais indicado pelos especialistas é que todos se previnam com os cuidados básicos com a pele e procurem um médico imediatamente no caso de alterações na pele.

Por Milena Evelyn


Quem vai à praia, não vai apenas curtir o sol e o mar. Geralmente muitos passam um tempo considerável no local e acabam também fazendo algum tipo de lanche. Algumas dicas são importantes para uma boa e saudável alimentação nas praias:

  • Evite alimentos perecíveis, como maionese, alimentos crus, como ostras e preparados com ovos, pois a alta temperatura das praias acabam deteriorando este tipo de alimento.
  • Importante observar as condições de higiene dos locais onde são vendidos esses preparos.
  • Sanduíches, dê preferência aos de atum enlatado, pois já vem pronto para consumo.
  • Evite o álccol, que também acelera a desidratação e abuse das águas de coco e sucos naturais, que ajudam a manter a o corpo hidratado.

Com essas dicas, tenha certeza de tirar um ótimo proveito de seu passeio.

Por Monique Mota


O verão é uma estação muito quente e você deve saber se alimentar direito.

  1. Beba bastante água ou liquido em geral, pois você sua muito e desse modo você se mantém hidratado.
  2. Opte por alimentos leves. Desse modo você não ficará com o "estômago pesado" e não se sentirá mais cansado e mole do que naturalmente fica com o calor.
  3. Coma bastante fruta. Além de terem água, elas apresentam minerais e vitaminas necessárias para manter o equilíbrio do corpo.

Não se esqueça de abusar do picolé e dê preferência aos de fruta.

Cuidado com o limão e a laranja! Se você usar e se expor ao sol, sua pele pode ficar manchada!

Por Victor Palandi


O verão é uma época perfeita para aproveitar e pegar leve com a alimentação.

O tempo quente pede por uma alimentação mais leve e refrescante que ao mesmo tempo hidrate o corpo. É o caso de apostar em folhas, verduras e frutas. Não estou falando de comer isto separadamente, a dica é misturar tudo.

Um bom exemplo é combinar as folhas da rúcula com pepino ralado e pedaços de abacaxi. Um molho de alecrim dá um toque fino e refrescante ao prato. Isto é um de muitos exemplos. Use sua criatividade, aposte em combinações exóticas, sem nenhum perigo de passar mal com um prato pesado e gorduroso, que não combina nada com esta estação do ano.

Por Teresa Almeida


Nessa época do ano, com temperaturas superiores aos 30º, o recomendado é consumir muitas frutas, verduras, legumes e folhas verdes. São alimentos refrescantes, pois possuem um percentual alto de água na sua composição, principalmente as frutas e, portanto, combinam com as altas temperaturas da época. Não se deve esquecer que eles também são fontes de vitaminas, minerais e fibras.

A nutricionista Roberta Morgana recomenda evitar preparações gordurosas, como feijoada, chocolates quentes, foundues, suflês e frituras, que podem dificultar a digestão pelo alto teor de gordura. "Alimentos como arroz, macarrão e açúcar devem ser consumidos com moderação. Cuidado com os temperos das saladas, evite maionese e molhos prontos, prefira o azeite, o limão e os molhos à base de iogurte."

Petiscos salgados, como amendoins, castanhas, salgadinhos, embutidos e queijos amarelos, são ricos em sódio e também devem ser evitados. "Eles retém líquidos e deixa um aspecto de 'inchaço' no corpo", explica Morgana. O que não se deve esquecer é de consumir bastante líquido, principalmente água, pois as altas temperaturas levam à desidratação, em particular de crianças e idosos. "A ingestão constante de líquidos, além de evitar a desidratação, também lubrifica articulações, facilita a digestão e absorção dos alimentos, transporte de nutrientes através do corpo, excreção de toxinas, regulação da função intestinal e o controle de temperatura corporal".

Na ída à praia, prefira levar os petiscos de casa e deixar para comprar só a bebida gelada. Existem ótimas opções de salgadinhos, sem serem fritos e sem gordura "Trans". Nas compras em barracas, verifique as condições de higiene do local e do vendedor no momento da manipulação das comidas. “A maioria pega no alimento e ao mesmo tempo no dinheiro. Então, de um modo geral, há risco de contaminação”, alerta.

Por Alexandre de Souza Acioli


Todo ano acontece a mesma coisa. As temperaturas vão subindo e os quilinhos extras escondidos durante o inverno sob as camadas de roupas vão ficando evidente. E quem não quer usar um biquini na praia, desfilando um corpo enxutíssimo?

Então estes dois meses que antecedem o auge da estação mais quente do ano são mais do que o momento de entrar em uma dieta para fazer desaparecer as gordurinhas que não deviam estar localizadas no nosso corpo. Apenas uma dica, não apele para as dietas malucas que cortam todos os carboidratos, incluem apenas líquidos ou incentivam a comer apenas folhas na refeições. Também não corte nenhuma refeição do seu cardápio. Pulando o almoço ou o café da manhã, não fará com que seu corpo emagreça e sim adoeça.

Coma corretamente, verduras, frutas, uma colher de carboidrato  no almoço, faça  três lanches ao dia (com gelatina, melão, mamão e barras de cerais) e jante às seis horas da tarde. Eu e a ciência garantimos que você emagrecerá naturalmente. É necessário comer corretamente nos horários já estipulados para fazer com que o corpo comece a fazer o processo de digestão que fará com que todo o metabolismo funcione e como consequência perca peso.

E claro, comendo corretamente, não esqueça dos exercícios! Esta é a melhor dica que um especialista pode dar no quesito dietas, doenças e alimentação saudável!

Por Teresa Almeida (Técnica Alimentar)





CONTINUE NAVEGANDO: