Você com certeza já ouviu falar em Whey Protein. Se nunca ouviu, saiba que este é o produto mais famoso das academias.

A expressão "wheyProtein" quer dizer "soro do leite". Há tempos atrás o soro do leite era apenas um sub-produto da produção do queijo e não tinha valor algum comercial. Com o passar do tempo, após algumas pesquisas, os cientistas resolveram estudar esse soro mais detalhadamente e acabaram percebendo que esse simples soro se tratava de uma excelente fonte de proteínas de alto valor biológico.

Ele possui aminoácidos essenciais (justamente aqueles que o corpo não produz) de maneira abundante. Também observaram ainda que essa proteína era digerida facilmente, além de ser muito bem absorvida e utilizada no organismo.

Foi assim que hoje o whey protein se tornou o produto mais popular no universo dos suplementos alimentares, ganhando muita força no mercado internacional e substituindo a proteína da clara do ovo (ou albumina), que era muito utilizada anteriormente.

De modo geral, as proteínas possuem funções importantes no sistema imunológico, elevando a concentração de antioxidantes e favorecem o combate de várias infecções e doenças, além de serem ainda a principal matéria-prima para a construção muscular. Portanto, é de suma importância comer alimentos ricos em proteínas após a prática de atividades físicas, principalmente àquelas relacionadas com exercício de musculação

O Whey Protein é o suplemento que fornece todos os aminoácidos necessários para reparar e promover o crescimento muscular.

Por Thaís Cortez


Comer bastante proteína pode controlar a glicose e o peso. A proteína tem pouco ou nenhum efeito sobre a glicose e também ajuda a controlar a fome entre as refeições.

E, para quem deseja perder peso, consumir mais proteína também evita a queima do tecido muscular para obter calorias, fazendo o peso diminuir mais facilmente.

A boa notícia pode animar as pessoas que gostam de fazer um churrasco no final de semana, mas é importante optar pelas proteínas mais saudáveis, como: peixes e mariscos; aves sem pele; nozes; sementes; queijo branco; leite desnatado ou semidesnatado; ovos; lentilhas, ervilhas; iogurte e feijão (exceto o fradinho).

Por Cláudia Brito





CONTINUE NAVEGANDO: