Pesquisa revelou que o consumo regular de azeite de oliva extravirgem pode ajudar na prevenção do mal de Alzheimer.

Com uma preocupação constante sobre alimentação saudável e doença, surgiram estudos que indicam que alguns alimentos ajudam na prevenção do mal de Alzheimer, uma terrível doença neurodegenerativa. Para quem não sabe, o mal de Alzheimer é uma moléstia progressiva que leva a atrofia das funções cerebrais, causando demência em idosos.

Um estudo recente que foi publicado na revista Annals of Clinical and Translational Neurology mostrou que o consumo regular de azeite de oliva extravirgem pode ajudar na prevenção da moléstia. A pesquisa foi realizada usando ratos, demonstrando que o consumo do azeite melhora as habilidades cognitivas cerebrais. Ainda não se sabe a real causa da moléstia, mas suspeita se que seja a deformação da proteína tau dos neurônios causando as falhas progressivas na atividade cognitiva cerebral e na memória.

Na experiência realizada por uma Universidade norte americana, após a morte dos ratos, os pesquisadores analisaram os tecidos cerebrais e perceberam grandes diferenças com os tecidos dos ratos que não haviam consumido o azeite na experiência. Os ratos alimentados com azeite extravirgem tinham as suas sinapses intactas, enquanto os outros não.

Assim, concluíram que o azeite de oliva é um alimento funcional, rico em vitaminas, sais minerais e ômega 3, pois, os seus componentes ajudam na diminuição da peroxidação lipídica, que mantém o bom funcionamento e preservação das funções cerebrais.

O oleocantol e o hidroxitirosol, presentes no azeite ajudam a diminuir o pepsídeo beta-amiloide que é a substância das placas de amiloides encontradas no cérebro dos pacientes acometidos pelo Alzheimer. Por isso, é indicado o consumo de até duas colheres de sopa de azeite ao dia.

O azeite deve ser natural e extravirgem e deve ser consumido frio para não perder as suas propriedades nutricionais benéficas. O modo e consumo mais comum é para se temperar a salada e peixe. Devido a esse motivo, a chamada dieta mediterrânea, faz uso do azeite e de outros alimentos capazes de ajudar na prevenção de mal de Alzheimer e outras doenças neurodegenerativas.

Óbvio que o consumo do azeite extravirgem deve ser combinado com exercícios físicos e alimentação balanceada, além de hábitos saudáveis, evitando-se o uso de drogas, cigarro e consumo excessivo de álcool, além de ter boas horas de sono à noite.

Por Anneliese Faria

Azeite extravirgem


Você já usou óleo de canola na sua dieta de hoje? 

Se a resposta for sim, parabéns. Você pode estar dando um passo gigante rumo a uma vida mais saudável e livre de câncer, pelo menos é o que diz a revista especializada Cancer Prevention Research, que realizou um estudo mostrando que duas formas da Vitamina E podem ter propriedades anti-cancerígenas.

Segundo a pesquisa, os chamados gama-tocoferóis e delta-tocoferóis, ambos encontrados em óleos vegetais como o óleo de soja, óleo de canola e em alimentos como o milho e seus derivados são muito bons no combate e prevenção do câncer. 

Mas atenção, não são todas as formas da Vitamina E que são benéficas! Segundo o Dr. Chung S. Yang, diretor do Centro de Pesquisas para a Prevenção do Câncer em Rutgers, Nova Jersey, uma das formas da Vitamina E conhecida como alfa-tocoferol não possui o mesmo benefício, podendo ter o efeito exatamente contrário e causar câncer de próstata.

O Dr. Yang alerta ainda que não há motivos para a preocupação, visto que essas moléculas potencialmente cancerígenas são mais encontradas em suplementos de Vitamina E e não possuem qualquer relação com as outras duas formas já citadas.

Por Ebenezer Carvalho


Os brasileiros já sabem que o verão é a época de enchentes. Como com elas, várias doenças se proliferam e o Ministério da Saúde, preocupado com isso, ajuda com dicas simples que podem contribuir com a prevenção. A maioria das doenças é transmitida por via oral, assim, você deve ferver ou tratar a água com hipoclorito de sódio (2,5%) e caixas d'água devem estar limpas e desinfetadas.
Também tome cuidado com a sua alimentação. A comida que entrou em contato direto com a água da enchente deve ser jogada fora, já aqueles alimentos industrializados que tenham uma certa resistência em sua embalagem podem ser consumidos contanto que seja feita sua limpeza com o hipoclorito de sódio.
Tente evitar o contato do seu corpo com a água usando roupa e calçados adequados para limpar a casa que foi atingida pela inundação. Limpar o corpo com água limpa ou álcool 70% é outra sugestão.
 
Por Guilherme U.

A prevenção contra os raios ultravioletas é muito importante principalmente durante as épocas mais quentes onde a incidência desses raios é bem maior. Um dos problemas mais freqüentes em pessoas que se expõem demasiadamente ao sol é o fotoenvelhecimento. Ele afeta a camada mais superficial da pele e deixa a região áspera e mais propensa a desenvolver manchas e rugas.

As pessoas de pele mais clara são as mais vulneráveis ao problema, por isso os cuidados com a pele devem ser tomados desde muito cedo. Os principais cuidados são o uso diário de protetores solar adequados ao tipo de pele de cada pessoa e evitar a exposição ao sol em excesso.

Quando o problema é diagnosticado precocemente as chances de cura são bem maiores. Já o tratamento é de acordo com o grau do fotoenvelhecimento e como ele se dá no paciente, e em casos mais graves pode se tornar até mesmo um câncer de pele. O mais indicado pelos especialistas é que todos se previnam com os cuidados básicos com a pele e procurem um médico imediatamente no caso de alterações na pele.

Por Milena Evelyn


É desagradável quando estamos conversando com alguém e sentimos um odor ruim vindo da boca da outra pessoa, não é mesmo? A situação inversa também é complicada. O vilão dessas situações é o mau hálito, também conhecido como halitose.

Para não passar constrangimentos com ele, a dica mais básica é escovar os dentes sempre que fizer alguma refeição e também antes de dormir. Usar o fio dental pelo menos uma vez ao dia e também escovar a língua ajudam na retirada dos restos de alimentos, que podem causar o mau cheiro.

Beber muita água é outra dica. A boca seca ou com pouca saliva costuma não ter um cheiro muito agradável. Mas se o problema incomoda muito e você não conseguir se livrar dele com as dicas mais simples, a causa do mau hálito pode estar no esôfago ou no estômago. Neste caso, o melhor é procurar um clínico geral ou gastroenterologista.

Por André Gonçalves

Fonte: Saúde Plena


Uma pesquisa realizada por cientistas da Universidade de Illinois, Chicago, nos Estados Unidos, de acordo com matéria do site Saúde Terra e que foi publicada no Jornal Cancer Prevention anda Research indicou que a Framboesa Preta pode ajudar a prevenir o câncer de intestino, comprovando outros estudos que já haviam indicado que a fruta possui qualidades anticancer e antioxidante.

A pesquisa foi realizada com duas linhagens de ratos. Uma com propensão a desenvolver a doença na casa dos 60% e a outra linhagem vulnerável a colite, inflamação do intestino que pode contribuir para o aparecimento do câncer de intestino. Os pesquisadores utilizaram uma versão da fruta liofilizada, processo pelo qual a fruta é desidratada quase que completamente através de congelamento, vácuo de aumento gradativo da temperatura onde a água é retirada por sublimação.

Na primeira linhagem a incidência de tumores foi diminuída em 45%. Já na segunda linhagem os casos foram reduzidos em 50%. Os animais foram alimentados com uma dieta rica em gordura ou com a mesma dieta adicionada com 10% da Framboesa preta liofilizada, por doze semanas, com a ação da fruta inibindo o desenvolvimento dos tumores suprimindo uma proteína chamada Beta-catenina, registrando-se neste estudo um alto nível de proteção no intestino dos ratos que consumiram a Framboesa preta.

Por Mauro Câmara





CONTINUE NAVEGANDO: