Um péssimo hábito alimentar do ser humano é a ingestão exagerada de gorduras hidrogenadas. Presente em diversos alimentos industrializados, esta gordura artificial é um grande mal para a saúde. A gordura hidrogenada não é encontrada na natureza. Ela é uma alteração industrial de outro tipo de gordura, tornando-se depois do processo de transformação, na famosa gordura trans.

Gorduras Trans podem prejudicar o organismo de diversas maneiras. O problema mais conhecido é a formação de colesterol ruim em nosso corpo. Este colesterol fica retido nas artérias, impedindo o fluxo de sangue para o organismo, causando falência dos órgãos por falta de oxigenação. Outro problema gerado pela gordura Trans, é que ela impede as células de nosso corpo de interagirem com o hormônio insulina, fenômeno que pode causar severas enxaquecas, depressão e ansiedade.

Estes são alguns alimentos que contém gordura trans: Biscoitos (principalmente os recheados); batata-frita; salgadinhos;  tortas e bolos prontos e semi-prontos; bolos confeitados; sorvetes; alguns tipos de margarinas, etc.

Para uma melhor saúde, é importante eliminar da refeição as gorduras hidrogenadas, que não trazem nenhum benefício ao nosso organismo.

Por Rodolpho Medeiros


Se você ultimamente se sente meio pra baixo, sem ânimo e com o corpo mole e cansado. Que tal olhar um pouco para o que você anda comendo?

Segundo uma pesquisa realizada pela Universidade Espanhola de Navarra, as pessoas que consomem um nível elevado de gorduras trans, tem mais chances de desenvolverem a depressão.

O que acontece é que a gordura além de ser prejudicial à nossa saúde, ela é capaz de elevar as taxas do colesterol ruim (o LDL) e diminuir a incidência do colesterol considerado bom ( o HDL). Com isso, acaba sendo um prato cheio para o desenvolvimento de várias doenças.

Esse tipo de gordura prejudicial pode ser encontrada dentro dos mais variados alimentos que são produzidos artificialmente, como: biscoitos, sorvetes, salgadinhos, chocolates e frituras.

A organização Mundial da Saúde (OMS) alerta que o ideal é não consumir mais do que 1% do valor calórico da sua dieta ingerindo as gorduras trans.

Por Thais Cortez


A natureza é sábia. Nosso organismo precisa de equilíbrio para mantermos uma vida saudável. Diferente do que muitos pensam, o consumo de gordura é importante para o perfeito equilíbrio do corpo.

O azeite extra virgem, por exemplo, é indispensável para pacientes em tratamento e controle de colesterol sanguíneo, estabilizando a curva dos gráficos dos resultados dos exames. Alimentos oleaginosos como castanhas, nozes e amêndoas, além de abacate, também contribuem para o equilíbrio e o restabelecimento das funções intestinais.

Portanto, o que deve ser observado com cuidado são os rótulos dos alimentos, evitando, assim, o consumo das gorduras “ruins”. Se no rótulo do produto estiver descrito gordura saturada, hidrogenada ou trans troque de produto. A vida vale mais do que um sabor que pode, perfeitamente, ser substituído por outro, muitas vezes mais atraente, mas só precisa ser descoberto.

Por Rosane Tesch





CONTINUE NAVEGANDO: