Saiba aqui o que é e quais são os benefícios das Fibras na alimentação.

As fibras são encontradas em vários alimentos e ao serem ingeridas, elas não sofrem o processo de digestão ou de absorção pelo corpo e mesmo não sendo absorvidas pelo organismo, elas possuem funções importantíssimas, agindo de forma a prevenir doenças e melhorando todo o funcionamento do corpo.

Pelo fato de não termos enzimas que façam a digestão das fibras, elas auxiliam em todo processo intestinal e ainda tem o poder de aumentar a imunidade com as bactérias boas que elas criam.

Benefícios das fibras:

• Controla os níveis de açúcar no sangue

• Regula os níveis de insulina

• Reduz o colesterol no sangue

• Reduz o risco de alguns tipos de cancro

• Melhora a função intestinal

• Previne doenças do coração

• Aumenta a sensação de saciedade

• Auxilia na perda de peso

• Melhora a fadiga

• Auxilia na hipertensão

• Melhora o sistema imunológico

• Previne problemas crônicos, como doenças cardiovasculares, diabetes e câncer de cólon

• Mantém os níveis de minerais

• Previne hemorróidas

• Previne úlceras

Existem dois grupos de fibras, as fibras solúveis e as fibras insolúveis.

As fibras solúveis são encontradas em legumes, verduras, frutos e alimentos com aveia, centeio ou cevada. Esses alimentos quando misturados com água formam um gel, trazendo então, benefícios para o organismo.

Toda fibra prebiótica acaba sendo solúvel, mas nem toda fibra solúvel é prebiótica. A inulina e os FOS (fruto-oligossacarídeos) são fibras prebiótica e tem a função de estimular o aumento das boas bactérias e evitam a proliferação das bactérias ruins no intestino, agindo em prol de uma microbiota intestinal saudável.

Os cereais integrais oferecem fibras insolúveis que auxiliam no trânsito intestinal, evitando prisão de ventre e outros problemas que decorrem da constipação, como a diverticulose, hemorróidas e outros problemas intestinais.

Essas fibras insolúveis são encontradas em algumas verduras, produtos integrais e cereais, e aceleram o processo do intestino, aumentando o volume das fezes, evitando a prisão de ventre e fermentam menos que as fibras solúveis.

As fibras devem ser consumidas diariamente, porém a recomendação diária varia de pessoa para pessoa. Para homens adultos, recomenda-se 38 gramas de fibras por dia; para mulheres, recomenda-se 25 gramas de fibras por dia; para mulheres gestantes, recomenda-se 28 gramas de fibras por dia; para as lactantes, recomenda-se 29 gramas de fibras por dia; para as crianças de até três anos de idade, recomenda-se 19 gramas de fibras por dia.

Não se deve consumir fibras em excesso, pois isso pode fazer com que o organismo acabe perdendo água e assim, levando a um forte desconforto e fraqueza. Caso consuma muita quantidade de fibras, o ideal é aumentar a ingestão de líquidos.

Quando o indivíduo sofre com prisão de ventre ou constipação, é sinal de que o organismo está sofrendo com carência de fibras, aumentando então o trânsito intestinal e diminuindo a água nas fezes, o que faz com elas acabem ficando mais ressecadas. Se isso permanecer, o risco de uma doença crônica acaba sendo muito grande. Doenças como hemorróidas, diverticulose e até mesmo hérnias podem aparecer, tendo em vista a pressão feita pelo intestino.

Para consumir fibras regularmente, podemos fazer algumas modificações na alimentação, como por exemplo: trocar as versões refinadas dos alimentos por versões integrais (podendo ser utilizado inicialmente, metade do refinado e outra metade do integral, até que adapte a usar o integral totalmente, utilizar a metade do prato de refeição para verduras e legumes, consumir feijão, consumir frutas inteiras com cascas e bagaço (caso prefira pelo suco da fruta, evite coar), se habitue a ler os rótulos dos produtos que você consome, saber o que você está ingerindo é primordial, consuma sempre o que tiver a maior quantidade de fibras, legumes poderão ser consumidos com cascas, desde que sejam bem lavados.

Por Carol Wurlitzer


A asma, desde a década de 1960, vem crescendo muito no mundo ocidental. Então, por conta disso, muitos cientistas estão se debruçando em pesquisas que possam tentar entender esse quadro preocupante em relação a saúde. E, nesses estudos, algo acabou ganhando destaque: a constatação de que uma dieta rica em fibras também pode afastar a asma.

O interessante é que todos já sabiam que esse tipo de alimentação ajudava bastante no combate contra outros problemas como: a doença de Crohn e a Síndrome do Intestino Irritável. Seja como for, para entendermos esse processo, precisamos saber mais sobre a asma. A asma é uma doença que afeta, que contrai as áreas do pulmão. Isso, pois, prejudica a atuação de células no sistema imunológico.

Logo, a partir dessas pesquisas, foi analisado a importância de comer vegetais e frutas como maçãs e pêras, ricas em fibras, acabam ajudando e deixando a inflamação sob controle. Assim, através disso, vemos que a fibra dietética acalma e alivia os sintomas da asma, o que já é o grande avanço.

O que prova a força dessa dieta é o exemplo da África. Apesar de ser um continente ainda não bem desenvolvido, poucos são os casos de asma na região. O fato é que no continente africano existe uma dieta pautada no consumo de muitas frutas e verduras da região que são ricas em fibras.

Outro estudo que aponta que a fibra dietética é uma boa solução para os asmáticos é que uma pesquisa feita com ratos, usando essa dieta, mostrou que os mesmos tiveram uma diminuição inflamatória. É claro que as pessoas não devem exagerar. Segundo especialistas, com efeito, o ideal é ter uma alimentação balanceada em fibras. Essa é a melhor maneira de aliviar os sintomas da asma. A fibra, como bem sabemos, pode ser encontrada numa variedade de frutas e verduras.

Por Juan Wihelm





CONTINUE NAVEGANDO: