Se você quer ter uma boa noite de sono e, além disso, acordar no dia seguinte revigorado para mais uma jornada de trabalho, não deve eliminar carboidratos da sua dieta durante o período da noite. Pois bem, a dica que os especialistas ofertam para as pessoas é a ingestão de alimentos no jantar que contenham carboidratos. Isso se aplica devido ao fato de que os carboidratos contribuem na produção dos seguintes hormônios: serotonina e melatonina.

A Serotonina é responsável para redução da ansiedade e também combatendo a temida insônia e a melatonina promove a indução ao sono. Os médicos dão conta que é mito o fato de que a ingestão de alimentos à noite, ajuda a pessoa a ficar acima do peso, ou seja, engordar.

Porém é fundamental evitar exageros. No final do dia o metabolismo tende a ficar mais lento, demorando mais para realizar a digestão, podendo ocorrer um desconforto abdominal. Além disso, cada grama de carboidrato fornece para o nosso organismo quatro calorias. O que deve ser feito é o equilíbrio e não cometer excessos para que não aconteça a elevação no peso da pessoa. 

Uma dica saudável é preferir carboidratos integrais como pães integrais, arroz integral e massa integrais, pois são ricos em fibras. Lembre-se, nada de exageros!

Por Oscar Ariel


Para quem está fazendo dieta combinada com a prática de exercícios, o macarrão pode ser uma boa opção para ter muita energia para a malhação sem correr o risco de engordar. É só evitar o acompanhamento de molhos muito gordurosos.

Especialistas verificaram após muitos testes científicos que é o excesso de calorias que provoca a obesidade, e não os carboidratos. Eles consideram as dietas mais eficazes aquelas que emagrecem com alimentação adequada, combinando em porções adequadas proteínas, gorduras e carboidratos.

A ingestão equilibrada desses três macronutrientes é muito importante para uma dieta individualizada e que pode ser seguida durante toda a vida. Procure a orientação de um profissional para que ele faça uma avaliação e indique um programa alimentar específico para o seu caso.

Por Selma Isis

Fonte: Dra. Vanderli Marchiori, Médica especialista em Nutrição





CONTINUE NAVEGANDO: