Os alimentos antioxidantes ganham cada vez mais espaço devido a sua ação em nosso organismo e os benefícios que promovem.

Cada vez mais as pessoas compreendem que alimentação é um fator decisivo para a manutenção da saúde e bem estar. Os alimentos não servem apenas para nutrir o corpo, mas também o protege de várias doenças.

É nesse contexto que os antioxidantes ganham cada vez mais espaço devido a sua ação em nosso organismo e os benefícios que promovem. Nesse artigo, você vai conhecer mais sobre os antioxidantes e quais alimentos consumir para usufruir de seus benefícios, confira.

O que são antioxidantes e como eles funcionam

Os antioxidantes são substâncias presentes em uma variedade de alimentos e tem por função proteger o organismo dos radicais livres.

Os radicais livres prejudicam as células ao oxidá-las, comprometendo sua função ou até mesmo eliminando células saudáveis. Esses compostos surgem em nosso organismo de forma natural, pela própria ação metabólica do corpo, ou por um reflexo da nossa vida com mais consumo de açúcares, bebidas, cigarros, cosméticos sintéticos, gorduras, poluição, estresse.

Benefícios dos antioxidantes

· Combate o envelhecimento precoce;

· Protege as células contra os radicais livres;

· Auxilia na prevenção de infartos, aterosclerose e AVC (Acidente vascular cerebral);

· Ajudam a prevenir doenças neurodegenerativas como Parkinson, Esclerose e Alzheimer;

· Auxiliam no tratamento e prevenção de doenças reumáticas;

· Atuam na prevenção de vários tipos de cânceres.

O consumo de antioxidantes

Conhecendo a importância dessa substância em nosso corpo e como ela ajuda as nossas células se manterem saudáveis, é hora de implantar em nossa rotina, alimentos ricos em antioxidantes. Segue a lista:

Aveia

Sendo um cereal integral é rica em vitamina B e Vitamina E, também possui magnésio, fósforo e silício que fortalecem o sistema imunológico.

Azeite de Oliva

Além de ser delicioso, o azeite extravirgem de boa qualidade, não aqueles que são misturados ao óleo de soja, e que de preferência são mantidos em garrafas de vidro escuras, é excelente no combate ao envelhecimento e ajudam também no combate a doenças arteriais.

Linhaça

Com grande teor de fibra, a linhaça é conhecida por limpar o organismo. Também é rica em zinco, vitamina E, manganês, ômega 3 e 6 sendo assim, um anti-inflamatório natural. Ela é ótima no controle do nível de açúcar no sangue e protege contra osteoporose e câncer de mama.

Alho

Usado em nossa culinária como um ótimo tempero, o alho tem excelentes ações antibacterianas, antifúngicas e anti-inflamatórias.

Uva

Por conter muitos polifenóis, o suco de uva integral ou uma taça de vinho é um ótimo antioxidante.

Batata-doce

Querida no mundo fitness, a batata doce possui potássio, manganês e vitamina C. Sendo um alimento versátil, ela pode ser usada em pratos doces ou salgados.

Cacau

Há milhares de anos, os povos antigos já usavam a semente do cacaueiro em sua culinária. Ele é rico em antioxidantes, como flavonoides e polifenois. Mas é bom ressaltar que os benefícios são obtidos pelo cacau natural, não em barras de chocolates. É preciso escolher o cacau em pó alcalino 100%.

Açafrão

Essa especiaria tem ação anti-inflamatória comprovada e é antioxidante. É possível consumir em arroz, caldos ou feijão.

Laranja

A laranja é bastante consumida no Brasil. Com grande quantidade de vitamina C, ácido fólico, vitamina A, magnésio, cobre, potássio, flavonóides e fibras, a laranja impede que os radicais livres estraguem os tecidos do corpo.

Salmão, sardinha e arenque

Ricos em ômega 3 consumi-los ao menos uma vez por semana, garante uma boa quantidade de carotenoides e Vitamina C ao organismo.

Chá verde

Bem conhecido pelas pessoas em dieta para emagrecimento, o chá verde é um potente antioxidante, por possuir catequinas, epicatequina e flavonoides. Combate com eficiência os radicais livres e ainda eliminando toxinas.

Agora que já conhece os principais alimentos ricos em antioxidantes, basta incluí-los na rotina para aumentar a imunidade, evitar o envelhecimento precoce e obter uma melhor qualidade de vida.

Por Fabíola de Moraes

Alimentos antioxidantes


A farinha de uva pode ser apelidada de ?alimento inteligente?. Essa nomeação se dá, pois, com o seu consumo as pessoas conseguem obter muitos nutrientes de uma maneira só.

A opção de muitas pessoas por uma alimentação saudável fez com que os indivíduos que trabalham no setor alimentício desenvolvessem diferentes alimentos que concentrem os mais diversos nutrientes. Dentre esses alimentos têm-se as farinhas saudáveis. Feitas a partir de frutas, oleaginosas e outros tantos alimentos, estas farinhas podem ser consumidas de muitas maneiras e contribuem de maneira significativa para o bom funcionamento do corpo humano. Dentre essas farinhas, uma que ainda é novidade e poucas pessoas conhecem é a de uva. Conheça agora um pouco mais sobre essa especiaria e como ela pode ser benéfica se usada diariamente.

Um alimento muito inteligente e que contribui na melhoria de diversos aspectos na vida dos consumidores

A farinha de uva pode ser apelidada de “alimento inteligente”. Essa nomeação se dá, pois, com o seu consumo as pessoas conseguem obter muitos nutrientes de uma maneira só. Com isso, os indivíduos poupam até o tempo no preparo de diversos alimentos com diferentes benefícios. Em uma vida tão agitada como a de hoje, essa praticidade na alimentação é um dos pontos mais interessantes desses alimentos inteligentes. A farinha de uva é rica, por exemplo, em ferro, cálcio e magnésio.

Antes de citar especificamente sobre os benefícios da farinha de uva é importante salientar sobre o processo de preparo desse ingrediente. Basicamente, essas farinhas que hoje são encontradas no mercado são fabricadas, em sua maioria, por meio do aquecimento e posteriormente da trituração dos alimentos, assim consegue se manter a maioria das vitaminas e outros componentes. Com isso, muitas vezes o próprio consumidor pode fabricar a sua farinha. Têm-se hoje na internet, diferentes sites e tutoriais que ensinam como realizar todas as etapas. Esse ingrediente pode ser utilizado para comer com frutas, iogurte, sucos e até substituir outros tipos de farinhas. Explicado esse ponto, é o momento de apontar os quatro maiores benefícios da farinha de uva:

– 01º. Excelente para a perda e manutenção do peso:

Se você é daquelas pessoas que sempre olham a quantidade de calorias de um alimento, saiba que a farinha de uva é ótima para ajudar na perda ou na manutenção do peso. A farinha de uva possui 214 calorias em 100 gramas em comparação a farinha de trigo, aquela utilizada em bolos e pães, que possui na mesma quantidade 364 calorias. Esse tipo de alimento pode ser adaptado em muitas receitas e substituir a farinha branca. Além disso, a farinha de uva costuma ser mais concentrada, isso significa que você pode usar em menor quantidade. Com essa substituição, você vai ingerir menos calorias, alinhando essa prática com outros hábitos saudáveis, o seu peso na balança tende a diminuir. Além disso, ela é rica em fibras, o que oferece uma saciedade maior.

– 02º. Pele com aspecto mais bonita:

Uma alimentação adequada interfere diretamente na pele de qualquer pessoa. E dentre os benefícios que a farinha de uva possui é que ela possui antioxidantes, já que a uva tem em sua composição, altas doses desse componente. Os antioxidantes ajudam a combater o envelhecimento da pele, auxiliam no firmamento da pele, evitando flacidez e outros benefícios.

– 03º. Ótima fonte de energia:

É do conhecimento da grande maioria das pessoas que o corpo humano obtém energia a partir do consumo de diferentes alimentos, sobretudo, dos carboidratos. Devido a isso, muitos indivíduos procuram alimentos com baixo carboidrato para assim obter energia e não comprometer a dieta, evitando ganhar peso. A farinha de uva é uma ótima fonte de carboidratos. Por exemplo, em 100 gramas ela possui 54 gramas de carboidrato. A farinha branca em 100 gramas conta com 76 gramas de carboidrato.

Além dessa diferenciação, a farinha de uva como mencionado anteriormente, é concentrada. Com isso, dificilmente alguém vai usar 100 gramas de farinha para comer com uma fruta, por exemplo. Essa quantidade é usada no preparo de receitas, como um pão integral. Já a farinha de trigo, o consumo é maior. Pois, usa-se bastante para fazer receitas e ninguém usa esse tipo de alimento para comer com uma fruta. Resumindo, a farinha de uva também vai fornecer energia, com uma quantidade menor de carboidratos.

– 04º. Ajuda na prevenção de doenças:

Esses alimentos que concentram diferentes propriedades são fontes de diversas pesquisas. E alguns desses estudos apontaram que a farinha de uva pode ajudar no combate de diferentes patologias como:

– Surgimento de varizes. Esse alimento auxiliar no sistema circulatório.

– Baixo índice de frutose. Isso significa que não se terá aumento nas taxas de açúcar no corpo.

– Prevenção do câncer, alguns estudos apontam que por conta da quantidade grande de antioxidante, alguns casos de câncer podem ser cometidos. Dentre outras patologias.

Este texto apresentou os principais benefícios dessa iguaria, que ainda não é tão conhecida pelo grande público como, por exemplo, o suco de uva, que também tem grandes benefícios. Tente incluir a farinha de uva em sua alimentação diária e você verá uma melhora em sua saúde.

Por Isabela Castro

Farinha de uva


O limão é um ótimo desintoxicante e produz a sensação de saciedade, ajudando na limpeza do organismo e no emagrecimento.

O limão é uma fruta cítrica com importantes capacidades de preservar a saúde do organismo humano. O seu suco age na corrente sanguínea de modo a desintoxicar o funcionamento de todo o sistema circulatório e, por conseguinte, aliviando todo excesso de substâncias, mantendo a sensação de saciedade no corpo.

Entre outros benefícios, além do poder de higienizar a saúde, esta fruta também limpa todo o paladar, neutralizando todo o desejo ou apetite por determinados tipos de alimentos como os doces, por exemplo, que fazem engordar e prejudicam a boa saúde.

No entanto, existem certos critérios que precisam ser observados na ingestão de limão. São, basicamente, duas indicações muito simples de preparo:

A – É necessário espremer um limão fatiado ao meio em um copo de água e ingerir regularmente meia hora antes do preparo do café da manhã, do almoço e também do jantar;

B – Cortar um limão em várias rodelas, inseri-las e um garrafa de água para que a mesma seja bebida ao longo do dia.

Existem diversas espécies de limão e todas podem e devem ser consumidas. Além de todos os benefícios já citados, esta fruta cítrica possui importantes propriedades que atuam como princípios ativos no fortalecimento do sistema imunológico; atuando na proteção do corpo de doenças tais como as gripes e os resfriados, garantindo, também, em certa medida a prorrogação do envelhecimento, precoce ou não, e manter o sangue alcalinizado, o que faz dele um excelente agente antioxidante.

Há uma poderosa dieta do limão que pode auxiliar no emagrecimento de 2 a 8 quilos por mês, sobretudo se for praticada em conjunto com uma outra dieta destinada a melhorar a consistência da saúde e articulada a uma intensa prática regular dos necessários exercícios físicos.

Vale a pena fazer uso de uma calculadora no sentido de programar um rigoroso regime e calcular o quanto de peso será necessário eliminar.

Outro método muito saudável e válido é a chamada dieta do limão durante prática de jejum.

Trata-se de um modo correto de se utilizar o limão, ou seja, espremer a fruta cortada ao meio em um copo de água e beber com frequência, não havendo necessidade de se adicionar o açúcar. Outra dica importante está em amanhecer em jejum e beber um suco de limão em torno de 30 minutos antes da ingestão do café da manhã, utilizando, neste caso, água morna. Esta solução é eficaz para a higienização do intestino, fazendo eliminar todo o excesso de gorduras e de muco que acabam se acumulando nesse mesmo órgão.

Esta fruta também pode ser ingerida, em forma de bebida, antes da realização das principais refeições, porém, neste caso, uma solução feita em água gelada. Toda ingestão de água gelada estimula o organismo a consumir muito mais energia, no sentido de aquecer o líquido, e, deste modo, fazendo queimar mais calorias. Para suplementar essa bebida saudável é válido inserir uma pequena porção de raspas de gengibre, já que essa raiz possui um grande potencial em termos de fazer aquela necessária faxina regular no organismo.

Existem, também, algumas alternativas de chás que auxiliam no emagrecimento, entre eles o próprio chá de gengibre.

Para sumarizar os seus benefícios, vale esta relação:

Auxilia no fortalecimento do sistema imunológico; auxilia na eliminação das toxinas do corpo; auxilia na preservação do corpo em relação a problemas como o câncer e o envelhecimento precoce, entre outros benefícios que melhoram o metabolismo.

Todas as espécies de limão possuem esses grandes benefícios, tornando-se, também, excelentes alternativas no sentido de se temperar as saladas, as carnes e os peixes servidos. O consumo dessa fruta é fundamental para a manutenção da saúde.

Por Paulo Henrique dos Santos

Limão


Alguns alimentos e suas combinações dão maior saciedade e ajudam a emagrecer.

Ao realizar uma dieta, é necessário ponderar diversos pontos. Como, por exemplo, se o objetivo é o emagrecimento ou o ganho de massa muscular, o tempo em que os alimentos consumidos te deixam saciado, entre outros.

Para aqueles que têm o propósito de emagrecer, é mais indicado o consumo de alimentos que dão saciedade prolongada, que, diferentemente da saciedade imediata, faz com que você não volte a sentir fome rapidamente.

A maioria dos alimentos está classificada de acordo com uma escala que compara a sua capacidade de saciar a fome, de nome Índice de Saciedade. Quanto maior o índice, maior a saciedade que a comida proporciona. Dessa forma, se o objetivo é consumir menos calorias ao longo do dia, a melhor opção é a ingestão de alimentos com alto índice de saciedade.

As características que os alimentos que causam mais saciedade compartilham são as seguintes:

· Baixa densidade de energia. Ou seja, possuem poucas calorias e baixo teor de gordura, além de conter bastante água e fibra;

· Alto potencial proteico;

· Em geral, são alimentos fibrosos. Isto é, possuem muita quantidade de fibra em sua composição.

É importante ressaltar que a maioria dos alimentos de cunho integral possui maior capacidade de saciação que alimentos processados.

Acompanhe o texto e saiba mais sobre estes alimentos e como combiná-los, a fim de ter uma saciedade mais prolongada e auxiliar no emagrecimento.

Alimentos com alto índice de saciedade

Veja a seguir a lista de alimentos com alto índice de saciedade e suas propriedades nutricionais.

· Aveia: fonte de fibras e de baixa caloria;

· Pães integrais: grande quantidade de fibras;

· Arroz e farinha integrais: carboidratos leves, cheio de fibras e proteicos;

· Feijões: fonte de ferro, proteína e carboidratos;

· Melância: fonte de vitaminas, nutrientes e com propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias;

· Quinoa: fonte de cálcio, fibras, ferro e diversas vitaminas;

· Pipoca (milho integral): fonte de fibras e com propriedades antioxidantes;

· Peixe: traz benefícios para a memória, concentração e cognição. Contém propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, vitaminas, proteínas, entre muitos outros benefícios. Tudo isso, com muito menos calorias que as outras carnes.

· Vegetais, legumes e frutas: grande quantidade de fibras e alto teor proteico, além de possuir propriedades antioxidantes;

· Mix de castanhas: contêm grandes quantidades de cálcio, minerais, lipídeos, fibras e proteínas. Além disso, auxiliam no regulamento hormonal e intestinal.

· Abacate: apresenta muitas vitaminas, lipídeos e carboidratos. Pode parecer controverso por não possuir baixo teor calórico, mas é uma ótima fonte de nutrientes e oferece uma grande saciedade;

· Leite e derivados: em especial, iogurte natural (e/ou grego) e queijo cottage, que possuem altíssimo teor proteico, baixo teor de gordura e poucas calorias.

· Sopas;

· Suco verde (receita no final).

Combinações

Apostar em combinações entre gorduras boas e proteínas darão a sensação de saciedade por mais tempo. Apostar em suplementos proteicos também pode ser uma boa ideia, principalmente, para quem está tentando aumentar a massa muscular. Para ter uma saciedade mais prolongada, é indicado evitar alimentos com muitos carboidratos.

Veja combinações que podem dar certo:

· Iogurte natural com banana;

· Batata-doce com frango;

· Pão integral com queijo cottage;

· Iogurte natural com aveia;

· Arroz integral, com vegetais e peixe grelhado;

· Mandioca com arroz integral;

· Quinoa com legumes.

Todas as refeições podem ser combinadas com suco verde, que é altamente nutritivo e com propriedades antioxidantes.

Receita de Suco Verde

O suco verde é uma ótima fonte de fibras, de minerais e de vitaminas, que tem como função agir como um catalisador para eliminar toxinas e oferecer nutrientes ao organismo, além de auxiliar a muitos órgãos e ao metabolismo. Veja a receita:

· 2 laranjas ou 3 limões;

· 3 folhas de couve;

· Salsinha a gosto;

· Gengibre a gosto.

Após juntar todos os ingredientes, bata-os em um liquidificador, com 1 litro de água. As couves devem ser colocadas com talo e estar bem higienizadas. As laranjas ou limões devem ser colocados sem sementes. Após bater, coe, se achar necessário.

Por Felicia Lopes

Alimentos que saciam


Saiba como funciona a dieta nórdica e seus benefícios para a saúde.

Ultimamente, uma certa dieta praticada na região do Mar Mediterrâneo vem sendo cada vez mais falada e se tornando mais famosa. Essa dieta tem o nome de Nórdica. Segundo os estudos realizados pela Organização Mundial da Saúde (OMS), esta prática pode auxiliar na prevenção de doenças não contagiosas, como o câncer, a obesidade, o diabetes e as doenças cardiovasculares.

Essa dieta vem apresentando bons resultados para o seu povo e é baseada no consumo de alimentos que são da cultura de países do norte da Europa, como a Suécia, a Dinamarca, a Islândia, a Noruega e a Finlândia. Dentre os alimentos consumidos, estão os seguintes:

· Os legumes, em geral, e os vegetais de folhas verdes escuras (por exemplo, espinafre, rúcula, alho poró, couve, repolho, couve de Bruxelas etc);

· As frutas, em geral, mas especialmente as vermelhas (como o mirtilo, a maçã, a ameixa, entre outras);

· As raízes;

· Os grãos, em especial, as ervilhas verdes e o feijão-castanho;

· Os cereais integrais como, por exemplo, a aveia, a cevada, o centeio, entre outros;

· O uso de óleo de canola, ao invés do azeite de oliva;

· As ervas, como a mostarda, a salsinha, as pimentas, os fermentos, os chás. Além de molhos de soja e cremes sem produtos laticínios;

· As carnes de animais de sangue frio, como peixes. Especialmente os peixes que têm mais lipídeos em sua composição, como, por exemplo, a cavala, a sarda, o salmão, entre outros;

· O leite e seus derivados, mas os que possuem baixo teor de gordura.

A dieta se trata de, simplesmente, uma alimentação mais saudável e atenta aos nutrientes consumidos. É uma tradição dos países do norte da Europa e também pode ser um costume para qualquer pessoa que consiga se adaptar a esse tipo de alimentos, livre de processados, conservantes fortes e gorduras ruins.

Segundo o guia geral de alimentação, publicado pelo ministério dinamarquês de Alimentação, Agricultura e Pesca, as principais bases para a alimentação nórdica são:

· O consumo diário de frutas e vegetais;

· O consumo de cereais integrais e produtos orgânicos;

· O consumo maior de alimentos do mar, ao invés de carnes de animais terrestres. E quando é consumida a carne bovina, suína ou de aves, é assegurada a qualidade dela e é feita em uma quantidade menor.

· O consumo de comidas caseiras e a esquiva de aditivos alimentares;

· Além de tudo, eles possuem a política do consumo sem desperdício.

Benefícios da dieta nórdica para a saúde

Segundo os estudos da Organização Mundial da Saúde, o consumo destes alimentos naturais pode auxiliar, de forma discreta, em muitos pontos da saúde humana. Neste estudo, as pessoas que basearam sua alimentação na dieta nórdica conseguiram perder quase 5 quilos em pouco tempo.

No entanto, a dieta proporciona maiores benefícios que o emagrecimento. Dentre eles, está a prevenção da hipertensão, pois estes alimentos têm a capacidade de diminuição dos níveis de triglicerídeos, o que ocasiona na redução da pressão arterial.

Além disso, os praticantes desta dieta vieram a apresentar também reduções nas taxas de colesterol e dos níveis de açúcar em seu sangue. Também se presume que ela colabora no efeito anti-inflamatório do organismo, embora esta propriedade ainda não conseguiu ser comprovada nos estudos.

Acima de tudo, é necessário fazer uma consideração. Se é do seu interesse iniciar a tentativa de aderir a esta dieta, saiba que é muito importante realizar uma consulta com um profissional da área da Nutrição, para que ele possa avaliar sua saúde, para ponderar se os resultados serão realmente satisfatórios e se a dieta é compatível com o seu organismo e metabolismo.

Por Felicia Lopes

Dieta nórdica


O uso de limão na dieta está repleto de potencial saudável, pois sendo um tipo de fruta cítrica, ao ser ingerida, produz certa higienização interior. Mas fique atenta aos cuidados.

Cuidar da saúde é fundamental, sobretudo do peso, um dos principais fatores que conduzem a problemas no organismo hoje, no Brasil. Existem diversas opções de dietas mais ou menos eficazes. Em geral, os meios de se fazer um bom regime contam com o consumo de alimentos vegetais, preferencialmente os verdes.

Entre as dietas mais eficazes está a que faz uso de limão, o qual está repleto de potencial saudável, sendo um tipo de fruta cítrica que, ao ser ingerido, produz certa higienização interior. Mas, é necessário explicar por A + B em que consiste, exatamente, este tipo de regime.

A tal Dieta do Limão, o que é e como ela pode funcionar:

Para garantir um emagrecimento eficaz o consumo de limão está entre as melhores e mais simples práticas de dieta. Fácil e barata. Seu uso deve ser, no entanto, diário. Entretanto, é necessário tomar muito cuidado com métodos radicais no uso dessa fruta cítrica que, se levados ao extremo, podem tornar-se prejudicais a saúde. É sempre muito importante estar ciente de que a prática de um regime bem-sucedido, para a perda de peso de modo saudável, está na alimentação disciplinada, equilibrada e suplementada pela prática diária dos exercícios físicos.

As regras deste tipo de dieta cítrica são as seguintes:

1 – No início do dia, ao se levantar, a primeira dica é beber um copo de água morna com meio limão espremido. Sem açúcar, obviamente. É interessante ingerir essa dose mais ou menos meia hora antes de degustar o café da manhã;

2 – Outra dica interessante é a de ingerir um copo de água gelada, com meio limão espremido, já que o organismo necessita consumir mais calorias para aquecer o líquido. Esta dica deve ser repetida meia hora antes do almoço e meia hora antes da janta;

3 – Para acrescentar maior poder à solução, os interessados poderão adicionar pequenas quantidades de gengibre raspado. Considerado um típico alimento termogênico, o gengibre tem forte potencial de eliminação de gorduras no organismo. Essas doses devem ser ingeridas, no máximo, duas vezes ao dia e está terminantemente proibido qualquer tipo de adoçante que possa ser adicionado.

Os benefícios do limão utilizado na dieta:

Não se trata de produzir milagres e sim resultados razoavelmente eficazes. O limão é uma fruta com alto potencial depurativo devido às propriedades antibacterianas que possui, constituindo-se um verdadeiro antibiótico de ordem natural; um antiviral; possui ação antitumoral; ação antioxidante, e outros potenciais ativos.

Entre os benefícios que podem ser listados, segue a pequena relação abaixo:

Ele age descongestionando e desintoxicando o organismo; age no combate às gripes e sobre os resfriados; é de grande estímulo para as funções nervosas e as cerebrais; age no controle da pressão arterial; age na redução da ansiedade; substitui a fome; ajuda a reduzir a acidez no organismo; auxilia no metabolismo e na digestão; substitui certos desejos e vontades de consumir alimentos muito doces; combate a favor da eliminação dos chamados radicais livres do organismo; age no fortalecimento do sistema imunológico do corpo e previne a ação de diversas doenças.

Os cuidados necessários na ingestão do limão são os seguintes:

Por se tratar de um tipo de fruta com alto teor cítrico e gosto azedo, ela precisar ser consumida com cuidado, nunca totalmente pura, já que a ação ácida pode prejudicar o esmalte dos dentes e agredir o estômago. Sempre ingerir limão diluído em água. Nunca é recomendado o abuso no consumo do limão, devido ao risco de gastrite e úlcera. Em caso de dúvidas, sempre consulte um nutricionista.

Por Paulo Henrique dos Santos

Dieta do limão


Aprenda a fazer um café da manhã saudável e, assim, manter a forma.

Muitas pessoas estão preocupadas com a boa forma, e uma das primeiras coisas a serem feitas é a mudança na alimentação. Só assim o corpo reage bem e facilita a perda de peso. A maioria das pessoas consegue montar cardápios saudáveis para sua alimentação, porém, o café da manhã é sempre um grande problema para a maioria das pessoas. Saiba que é totalmente possível comer bem e de forma certa na primeira refeição do dia, aliás, essa refeição é uma das mais importantes, pois ela é a primeira e merece um cuidado todo especial.

Logo abaixo estão receitas de cardápios de café saudável para quem quer manter o corpo e a saúde em dia.

Iogurte com granolas

O iogurte com granolas é muito prático e saboroso. Com ele é possível se sentir saciado logo de manhã, além de ser uma opção muito nutritiva. Esse tipo de café da manhã é indicado para quem tem uma rotina muito corrida na parte da manhã e não tem tanto apetite. Escolha o iogurte desnatado ou com baixa quantidade de gordura, já a granola deve ser sem adição de açúcar.

Omelete com aveia, cebola e queijo branco

A omelete é a grande sensação da vez, muitos famosos já incluíram ela na sua dieta, e dizem que o resultado é garantido. Além de ser uma receita bem versátil, ela pode se tornar bem saborosa, basta apenas ter criatividade e ingredientes diferentes na sua geladeira. A omelete de aveia com cebola e queijo branco é simples e deliciosa, o grande segredo dessa omelete está na aveia que é rica em proteínas e dá a sensação de saciedade, evitando que se coma fora de hora. O queijo é o grande segredo para quem quer aquele sabor especial no café da manhã, se desejar troque o queijo branco por ricota, e sua receita ficará mais saborosa. A cebola é como se fosse o tempero, ela pode ser opcional. Para acompanhar a omelete o ideal é tomar uma xícara de café ou suco de sua preferência.

Receita de vitamina de morango com leite desnatado e aveia adoçada com mel

Essa receita é ideal para quem deseja entrar na vida saudável. Além de ser uma delícia, essa vitamina é bem prática de fazer e ajuda a manter seu café da manhã mais leve e saudável. Procure seguir a receita corretamente para que ela se mantenha com poucas calorias e dê energia. Essa vitamina serve para o café da manhã e também substitui o jantar, e com isso elimina muitos quilos.

Ingredientes

5 morangos

1 copo de 250 ml de leite desnatado

2 colheres de aveia

1 colher rasa de sopa de mel puro

Modo de preparo

Bata todos os ingredientes no liquidificador por 3 minutos e se desejar coloque algumas pedrinhas de gelo.

Sanduíche natural de pão integral de grãos com peito de peru e alface

Essa receita de café da manhã é indicada para quem costuma fazer atividade física e tenha uma rotina bem puxada. Esse sanduíche, além de muito saboroso, vai manter o estômago saciado até a próxima refeição. Veja os ingredientes abaixo:

– 2 Fatias de pão integral com sementes

– 1 Colher rasa de sopa de requeijão light

– 2 Fatias de peite de peru

– 2 Folhas de alface

Modo de preparo

Monte o sanduíche de acordo com o seu gosto e como bebida escolha suco de laranja ou fruta de sua preferência, para adoçar use adoçante.

Ter um café da manhã saudável não é tão difícil, é apenas uma questão de hábito. Dê preferência a alimentos leves e que tenham poucas calorias, assim as chances de errar na escolha do seu café saudável são quase nulas.

Por Cristiane Amaral

Omelete


Saiba aqui os benefícios e como usar a Maca Peruana.

Uma tendência na culinária moderna é trazer informações para as pessoas sobre sementes, grãos, farelos e farinhas. Muitas vezes, esses alimentos são consumidos, entretanto, as pessoas não sabem de suas informações nutricionais e, sobretudo, os benefícios que eles podem trazer para a vida de cada um. E um alimento que foi “apresentado” para os indivíduos há pouco tempo e que tem muito a oferecer é a maca peruana. Veja agora uma lista de cinco benefícios desta farinha e também de como inseri-la em sua alimentação diária.

01º: Ajuda no processo de perda de peso

Inicialmente é preciso explicar que a maca peruana, como citado acima, é uma farinha. Na natureza este alimento é uma raiz que passa por um processo para ser moída e depois virar uma farinha. É importante ressaltar que neste processo é de importância vital que todos os benefícios da maca sejam mantidos.

Essa farinha ajuda e muito no processo de perda de peso, pois em cerca de 20 gramas, ela possui apenas 32 calorias. Além disso, ela possui um nível muito baixo de gordura e também tem um bom valor de fibras. Como todos sabem, as fibras são importante, pois ajudam no funcionamento correto do intestino e são responsáveis pela saciedade. Ou seja, quando essa farinha é acrescentada em uma fruta, por exemplo, você vai demorar muito mais a ter fome. Por fim, uma informação importante é que a maca também possui um número baixo de carboidrato. Então, esse alimento não vai ser transformado em açúcar no seu organismo.

02º: Mais disposição para o seu dia

Uma das primeiras qualidades que se apontam quando se fala da maca peruana é que esta farinha fornece energia para quem a utiliza diariamente. Pois, devido aos componentes encontrados neste produto, você terá mais energia, o que contribui também no desenvolvimento das sensações de tranquilidade e bem-estar. Visto que, você vai notar que está de fato conseguindo fazer todas as suas tarefas diárias.

03º Renovação da pele

Muitas pessoas que utilizam a maca peruana relatam que o consumo deste alimento ajudou na aparência da pele. Pois, por se tratar de um alimento natural, a maca auxiliou a pele na diminuição de cravos e espinhas e também fazendo uma limpeza, deixando-a assim mais uniforme. Não se tem relatos de pessoas que passaram a maca no rosto em forma de máscara, por exemplo. Mas, levando-se em consideração que muitos alimentos naturais ajudam no aspecto da pele, caso você comece a ingerir a maca faça uma análise antes e depois da aparência do seu rosto.

04º Aliada para infertilidade

Outro benefício que é listado quando se fala na utilização da maca peruana é que este alimento ajuda a diminuir os índices de infertilidade das pessoas que incluíram esta farinha na sua dieta diária. Primeiramente, a maca ajuda no aumento do libido de homens e mulheres e depois ela ajuda tanto na produção do sêmen para os representantes do sexo masculino e para as representantes do sexo feminino existem pesquisas recentes que relatam que ela pode ajudar na questão da regulação da menstruação.

05º Quase todas as pessoas podem utilizar

O interessante dessa farinha é que praticamente todas as pessoas podem usar. Pois, a maca é formada por vitaminas, cálcio, fibras, proteína, potássio, magnésio e tantos outros componentes que ajudam e muito no funcionamento correto do corpo. Além disso, outro benefício é que a farinha ajuda no processo de envelhecimento.

No caso de mulheres grávidas, é imprescindível consultar um médico, pois, cada gestação apresenta características distintas. E para mães que desejam incluir este alimento no dia a dia de seus filhos menores, também é importante levar em consideração como é a alimentação e outros fatores biológicos para as crianças. Então também é importante consultar um médico.

Formas de consumo

Hoje no mercado a maca peruana pode ser encontrada de diferentes maneiras. Entretanto, a melhor maneira de consumir um alimento é sempre em sua forma mais natural. Por isso, dê preferência à forma de farinha da maca. Dessa forma, você pode colocar a farinha em frutas e sucos. Outro ponto importante é que o melhor horário para tomar a maca é pela manhã. Pois assim, você vai ter energia para o resto do dia.

A maca peruana ainda pode ser encontrada em cápsulas. A dose e a forma de consumo, neste caso, podem variar. Dessa forma, você precisa ler as instruções presentes no rótulo da embalagem.

Isabela Castro.


Confira algumas receitas de bolo de banana saudável e saboroso.

Não há nada mais gostoso que cheiro de bolo espalhado pela casa, concorda? Melhor ainda se ele for saudável e saboroso. O bolo de banana funcional, por exemplo, além de delicioso, vai ajudar você a se manter em forma. Que tal aprender algumas receitas?

Bolo de banana com aveia

Você vai precisar de 2 xícaras de chá de farinha de aveia, preferencialmente, sem glúten, ok? 1 xícara de chá de açúcar de coco, 3 ovos orgânicos, 4 colheres de sopa de óleo de coco, 1 xícara de leite de amêndoas, 5 bananas e 1 colher de sopa de fermento, e canela a seu critério.

No liquidificador ou batedeira bata todos os ingredientes e coloque apenas 1 banana e no final adicione o fermento. Bata mais uma vez.

Logo, despeje apenas metade da massa e acrescente o restante das bananas picadas ao meio, polvilhe com açúcar de coco e canela, e depois é só cobrir com o restante da massa. Despeje em uma assadeira que esteja untada e polvilhada.

Para finalizar, coloque no forno a 180ºC pré-aquecido e asse até dourar, em média, 30 a 40 minutos.

Bolo de chocolate com banana funcional

Uma receita deliciosa, prática e saudável. Rica em nutrientes, fibras e proteínas esse bolo é um aliado para quem não pode ficar longe do chocolate, mas precisa manter a forma.

Ingredientes: 5 ovos, 5 bananas maduras e 2 que estejam cortadas em rodela, 3 colheres (sopa) de cacau em pó, ½ xícara de açúcar mascavo, 4 colheres (sopa) azeite de oliva, 1 xícara farinha de aveia, 1 colher (sopa) café preto coado, 1 colher ( sopa) fermento químico. Para fazer a calda: 2 colheres (sopa) achocolatado diet, 100ml de leite de aveia, 1 colher (sopa) mel.

Para começar a fazer o bolo, adicione no liquidificador: ovos, cacau, banana, azeite e açúcar. Bata até você perceber que a mistura está líquida e homogênea. Acrescente a farinha de aveia, o café preto coado e o fermento. Misture tudo.

Coloque a massa formada do bolo em uma forma que tenha fundo removível e cubra com as bananas picadas em rodela. Coloque para assar em forno médio e que esteja pré-aquecido a 180ºC, por cerca de 40 minutos.

Para fazer a calda, despeje e misture todos os ingredientes em uma tigela. Coloque no micro-ondas por, aproximadamente, 3 minutos e misture a cada 30 segundos. Deixe reservado na geladeira por, aproximadamente, 1 hora ou até que esfrie ou engrosse. Se preferir, pode colocar no congelador por cerca de 25 minutos.

Bolo de banana funcional: sem farinha e lactose!

Para essa receita, você vai precisar de 4 bananas nanicas maduras, ½ xícara de uva passa preta, 2 ovos pequenos, ¼ xícara de óleo de coco ou de girassol, 1 xícara de aveia em flocos e 1 colher de fermento em pó (sopa).

Para preparar, é só pré-aquecer o forno a uma temperatura média de 200ºC e em uma forma de bolo inglês unte usando óleo. Polvilhe, em seguida, com farinha de trigo ou aveia. No liquidificador, acrescente as bananas, as uvas passas, os ovos, o óleo e a aveia. Bata até perceber que a mistura está uniforme e lisa.

Desligue o liquidificador e adicione o fermento. Apenas misture, ou seja, não bata. Coloque a massa na forma e leve para assar por cerca de 200ºC por um tempo médio de 30 minutos. É fundamental aguardar, pelo menos, meia hora antes de abrir o forno, para o bolo não murchar.

Ficou com água na boca? Que tal testar cada uma dessas receitas? Não se esqueça de compartilhar essas dicas nas suas redes sociais e deixe o seu comentário.

Por Babi

Bolo de banana


As receitas de sucos Detox contam com ingredientes que diminuem o inchaço e eliminam toxinas do corpo.

Hoje em dia é muito comum ver algo relacionado a palavra “Detox”. E muitas das vezes o tema com esse nome está diretamente ligado a receitas de sucos.

O suco detox, há um tempo atrás, era conhecido como suco verde. Porém, hoje em dia é possível fazer diversas receitas de suco detox sem que ele fique necessariamente verde. Muitas pessoas usam esse tipo de receita para diversos fins como:

– Emagrecimento

– Eliminar toxinas

– Melhorar o funcionamento do intestino

– Acabar com a ansiedade

– Diminuir os efeitos da TPM

– Muito mais

Neste artigo, traremos algumas das melhores receitas detox e os principais ingredientes para intensificar as suas receitas.

Suco Detox para limpar o organismo

Sabe aquela época que você se sente pesado, com mal-estar e sabe que anda comendo só porcaria. A sensação é que seu organismo está literalmente sujo. É nesse momento que você deve investir em um suco detox para eliminar as toxinas do seu corpo. Veja a receita abaixo:

Ingredientes

1 suco de limão com raspinha da casca

1 cenoura média

1 xícara de chá com talos frescos de erva doce

1 xícara de chá de abacaxi cortado em cubinhos

Modo de fazer

Coloque 250 ml de água gelada em um liquidificador e adicione todos os ingredientes. Bata tudo por 2 minutos e depois sirva e se desejar coloque algumas pedras de gela. O ideal para que o suco faça efeito é beber sem ser coado, caso não pode coar. Se desejar coloque algumas gotas de adoçante.

O ideal é tomar esse suco 4 vezes na semana, logo depois desse tempo será possível sentir o corpo mais leve e a sensação de bem-estar. Esse suco pode ser consumido depois de um dia de comilança como aquele churrasco em família ou depois de um rodízio de pizza.

Suco Detox para dar energia

Sabe aqueles dias em que você anda cansado e sem motivação para trabalhar, estudar ou malhar? Às vezes, a correria do dia a dia pode contribuir de forma negativa, fazendo com que seu dia não renda e você se sinta desmotivado para tudo. Existe uma receita infalível para melhorar esse desânimo e dar um melhor condicionamento físico. Veja a receita de suco milagroso logo abaixo:

Ingredientes

1 pedaço de gengibre

4 cenouras

1 maça

Suco de limão sem a casca

2 laranjas

Modo de preparo

Em um liquidificador coloque 250 ml de água natural ou gelada. Adicione todos os ingredientes e bata por 2 minutos. Depois é só coar ou não, vai depender do gosto de cada um. Se desejar coloque algumas gotas de adoçante e beba. Esse suco pode ser consumido preferencialmente em jejum durante 1 semana. Ou pode ser 30 minutos antes das atividades físicas. Assim o organismo vai estar melhor e o resultado do treino será satisfatório.

Suco detox para eliminar o inchaço

Muitas mulheres passam por problemas com inchaço e retenção de líquidos. Esse problema traz outros incômodos como irritabilidade e sensação de ganho de peso. Muitas das vezes até o uso de roupas mais apertadas causam muito desconforto. Para esse problema existe a receita do suco detox para eliminar o inchaço, ele é eficaz e consegue dar um resultado satisfatório. Esse tipo de suco é muito indicado para as noivas ingerirem dias antes do casamento e ficarem bem dentro do seu vestido de noiva. Veja a receita logo abaixo:

Ingredientes:

250 ml de água de coco natural

2 laranjas

1 pedaço pequeno de gengibre

2 folhas de couve

Modo de fazer

Bata todos os ingredientes no liquidificador e coe. Depois é só adoçar e beber. Para ter um melhor resultado é indicado beber esse suco por uma semana no horário desejado.

Veja alguns dos ingredientes que podem compor o suco detox:

– Couve

– Beterraba

– Limão

– Laranja

– Melão

– Melancia

– Uva

– Gengibre

– Laranja

E muitos outros.

Faça essas receitas e tenha uma melhor qualidade de vida!

Por Cristiane Amaral

Sucos Detox


Conheça aqui mais sobre cada tipo de adoçante e qual é o melhor.

Na atualidade um dos hábitos mais saudáveis é a dieta que busca reduzir o consumo de açúcar. Muitos médicos já revelaram os problemas desta substância, se consumida em muita quantidade. O excesso de açúcar na corrente sanguínea é a causa dos maiores males para a saúde na atualidade. O fim do ano chegou e a tentação de degustar todo tipo de sobremesa pode ser grande, assim, existem algumas dicas sobre a utilização de alguns tipos de adoçantes, que se tornaram verdadeiros substitutos do açúcar em nossos dias.

Informação importante para quem deseja iniciar algum regime é de que existe o termo Diet, sem açúcar, que se distingue rigorosamente do termo Light, ou seja, alimentos com menos calorias. Assim, temos a diferença entre dois tipos de hábitos alimentares, que, de certa forma, se encontram em um ponto: o adoçante pode ser utilizado no sentido de dosar a quantidade de calorias no alimento.

Entre os melhores adoçantes, segue uma relação abaixo:

O Xilitol é considerado um tipo de adoçante natural, tratando-se de uma espécie de álcool de açúcar. Possui um paladar muito parecido ao do próprio açúcar, como substância. Esta marca de adoçante tornou-se uma excelente alternativa em relação ao açúcar, já que não possui a intensidade de calorias do mesmo, reduzindo os danos à saúde, contendo, pelo contrário, certos benefícios para os dentes, reduzindo a incidência de cáries.

O Eritritol é um tipo de adoçante resultante em álcool, a partir do açúcar, mas considerado um tipo de adoçante natural. Embora seja bastante doce, não possui muitas calorias, sendo extraído de alguns tipos de frutas. A recomendação dos especialistas é a de que ele não seja consumido em excesso, devido à sua composição, que pode causar problemas no estômago.

O Stevia é um dos mais populares tipos de adoçantes. Está entre os que menos possuem calorias. A substância Estevia é extraída do cerne das folhas de um tipo de planta, cujo nome é Stevia Rebaudiana, muito utilizada em especiarias culinárias e até na produção de diversos medicamentos. De acordo com o que algumas pesquisas de base científica indicam, essa substância, Estevia, está repleta de diversos benefícios para a saúde, proporcionando uma significativa redução de pressão arterial, entretanto, isso se aplica somente para pessoas que sofrem de pressão alta.

Uma pequena relação dos adoçantes mais populares, cujas marcas precisam ser evitadas, segue abaixo:

O Aspartame é um tipo de adoçante muito industrializado, conforme anunciou um estudo realizado na Universidade de Liverpool, na qual os pesquisadores chegaram à conclusão que, se o mesmo for misturado com alguns colorantes, ele tende a se tornar muito tóxico, sobretudo para as células do cérebro.

O Sucralose é um tipo de adoçante que resulta, no final, em derivado da sucralose, portanto, não é nada natural. A sucralose, em realidade, é um subproduto surgido do açúcar, por meio de um processo químico, no qual três grupos de hidrogênio-oxigênio são alterados por átomos de cloro. Assim, essa substância acaba resultando em processos fisiológicos que aumentam dos níveis de insulina na corrente sanguínea, o que pode ser perigoso para pessoas que não estão acostumadas a ingerir adoçantes artificiais com regularidade.

O High Fructose Corn Syrup ou o Xarope de Milho de Alta Frutose, que é um tipo de conteúdo muito utilizado na produção dos refrigerantes e dos snacks infantis. Trata-se, em realidade, de um adoçante muito conhecido por causar, desastrosamente, a chamada síndrome metabólica em longo prazo. De acordo com um estudo realizado na Universidade da Califórnia, chegou-se à conclusão, por meio de testes, que esse xarope acaba estocando-se como gordura no fígado, o que causa resistência à leptina, o hormônio responsável pela saciedade. Portanto, pode causar danos irreversíveis para a saúde.

Na atualidade, na vida moderna tão artificiosa, é difícil encontrar meios mais saudáveis de alimentação, embora os processos de higienização tenham melhorado. Hoje, no geral, as pessoas quase não tem tempo de cozinhar em casa, optando pelos fast foods, que são a base dos problemas de saúde. É importante poder preparar a própria comida do modo mais natural, mesmo que a mesma não seja tão saborosa, porém, mais saudável.

Paulo Henrique dos Santos


Conheça o que é caloria negativa e os alimentos que se encaixam nessa lista.

A caloria negativa é muito falada por aí, porém, poucas pessoas fazem ideia do que ela realmente se trata. A prática da caloria negativa é aquela que se escolhe alimentos de baixa calorias e o organismo gasta mais calorias para digerir esse alimento, tornando assim sua dieta mais eficaz. Parece muito confuso, eu sei, mas ao longo desse texto tudo ficará mais fácil de entender.

Qual o segredo dessa dieta?

A dieta da caloria negativa é bem comentada e realmente funciona. Não existe um segredo para isso. Na verdade, a matemática dela é o que tornou possível todo esse sucesso e o emagrecimento certo. Nessa dieta são usados vários alimentos com poucas calorias e a digestão desses alimentos queimam mais calorias que as que foram consumidas por algum alimento da lista. O resultado é ter uma dieta que lhe permite comer sem passar fome e ainda conseguir eliminar os quilos extras.

Existe outra explicação que é chamada de termogênese, e funciona da mesma forma que a explicação anterior, apenas muda o nome.

Veja quanto é a quantidade de calorias gasta na digestão

A conta dessa matemática do emagrecimento certo depende da dieta que está sendo feito. Como o exemplo: A queima das calorias das proteínas gasta muito mais que outros alimentos, queimando cerca de 25% total da caloria ofertada. Já o carboidrato e a gordura gastam cerca de 4% da caloria ofertada. A explicação é a seguinte, quanto maior for tempo de digestão do alimento, maior será a queima da caloria. Essa forma de trabalho do organismo é conhecida como GET.

Vamos conhecer os principais alimentos com calorias negativas

Verduras e legumes

Chicória, repolho, couve-flor, aspargo, brócolis, espinafre, nabo, pepino, berinjela, pimenta vermelha, abobrinha, cebola, alface, cenoura crua e ralada, nabo, salsão, tomate, agrião, entre outros.

Frutas

Limão, goiaba, tangerina, framboesa, abacaxi, melancia, mamão papaia, pêssego, morango, entre outros.

Proteínas magras

A inclusão de proteínas magras também é indicada, assim não se sente muita fome e mantém o organismo queimando as calorias com a digestão desse alimento

Monte um cardápio funcional

O segredo dessa dieta é montar um cardápio funcional com esses alimentos citados acima, pois eles contem poucas calorias ou calorias negativas. Usar a criatividade para montar seu cardápio é extremamente importante, assim a dieta não fica enjoativa. É preciso seguir à risca a alimentação elaborada e assim os resultados serão satisfatórios.

Procure um profissional caso se sinta confuso (a)

Mesmo com várias explicações, muitas pessoas se sentem inseguras para começarem essa dieta. Para resolver esse problema é só se consultar com um médico especialista em dietas e ele vai sanar todas as dúvidas e responder as perguntas mais complicadas, que talvez não foram respondidas nesse texto, ou talvez foram respondidas e mesmo assim, a insegurança em não conhecer o assunto pode ter causado algum receio.

Veja a quantidade de calorias indicadas nessa dieta

Existe uma tabela de quantidade de calorias que pode ser considerada ideal, porém, não é exigido que ela seja seguida por todos. Para as mulheres o ideal é ter um consumo de 2 mil calorias diárias, já para os homens é indicado o valor de 2,500 calorias. O segredo está nos alimentos que serão consumidos, estes devem ser com calorias negativas.

Ache uma ponte de equilíbrio na sua alimentação

Muitas pessoas que fazem essa dieta afirmam que não passam fome. Isso é um ponto positivo para quem está na luta para perder peso. Escolha os alimentos que mais lhe agradam dentro da lista de alimentos negativos e monte cardápios diferentes a cada semana. Tente observar os alimentos que dão mais saciedade, e tente comer esses por mais vezes.

Como vimos nesse texto, a dieta dos alimentos negativos é simples, só basta entender como ela funciona e colocá-la em prática!

Cristiane Amaral


Conheça quais são as gorduras boas e seus benefícios para a sua saúde e sua dieta.

As gorduras são importantes para o bom funcionamento do organismo humano, pois elas são responsáveis por proteger os órgãos contra choques mecânicos, fornecer energia, ajudar na manutenção da temperatura do corpo, produzir hormônios, transportar as proteínas e manter a estrutura das células. As chamadas gorduras boas são aquelas insaturadas, que agregam benefícios adicionais para a nossa saúde.

Encontradas em alimentos, como azeite de oliva, óleos vegetais, abacate e açaí, nozes, castanhas, azeitonas e peixes de águas profundas, as gorduras boas previnem as doenças cardiovasculares, diminuem os triglicerídeos sanguíneos, além de melhorar a circulação sanguínea e o sistema imunológico.

Confira abaixo como as gorduras boas podem fazer bem para a sua saúde e dieta!

1. São nutrientes essenciais para o ser humano

As gorduras são de suma importância para preservar a saúde humana, pois elas fazem parte dos macronutrientes fundamentais para garantir o bom funcionamento metabólico. A quantidade a ser ingerida varia de acordo com as necessidades de cada indivíduo. Geralmente, estima-se que uma alimentação composto 25% por gorduras boas já é o suficiente para uma vida saudável.

2. Protegem o coração

Ao ingerir as gorduras boas, você estará protegendo o seu coração. Essas gorduras são ótimas para reduzir os riscos de colesterol ruim e aumentar o nível de HDL, que também é chamado de colesterol bom. Além de prevenir contra os problemas metabólicos, as gorduras do bem também evitam doenças cardíacas, e controlam os batimentos do coração, impedindo que ocorram arritmias.

3. Ajuda na construção muscular

Para quem malha e está em busca da hipertrofia muscular, uma boa alternativa é consumir as gorduras do bem. O ideal é consumir entre 15% a 30% de gorduras boas para acelerar a construção dos seus músculos, elas oferecem um aumento e fortalecimento muscular.

Se você não consumir gorduras boas na sua dieta, consequentemente haverá um aumento do nível de cortisol e a redução do nível de testosterona, o que faz que haja maiores dificuldades para atingir a hipertrofia dos músculos.

4. Não fica depositada no abdômen

Uma boa razão para investir no consumo das gorduras boas na sua dieta é o fato de elas não se depositarem no abdômen. Sendo assim, esse tipo de gordura é bastante indicado para as pessoas que desejam emagrecer na área abdominal ou definir a barriga. No entanto, é importante dizer que o consumo tem que ser feito com moderação.

5. Contribuem para a formação hormonal

As gorduras do bem são usadas como base para promover a formação de diversos hormônios, incluindo os sexuais. Por isso, elas também ajudam na manutenção do bom funcionamento do organismo, do bem-estar e da saúde. A ausência dessas gorduras gera um déficit nutricional no corpo, pois começa a ter dificuldades para absorver vitaminas lipossolúveis (A, D, E e K), que se dissolvem somente quando entram em contato com a gordura.

Ao ficar sem consumir as gorduras boas, os músculos também enfrentam uma deficiência no abastecimento de energia, fazendo com que a saciedade plena não ocorra, além de enfraquecer o sistema imunológico e comprometer a elasticidade da pele.

6. Melhora a circulação sanguínea

A ingestão das gorduras boas ajuda a melhorar a circulação sanguínea, pois estimula a regulação da coagulação do sangue, contribuindo para com o controle da insulina e dos triglicerídeos sanguíneos. Há gorduras que atuam na redução da pressão arterial e previnem diversas doenças relacionadas a esse problema.

7. Estão presentes em alimentos nutritivos

Além de todos os motivos citados anteriormente, você também de incluir as gorduras boas na sua dieta porque elas estão presentes em alimentos nutritivos, que são saudáveis e anabólicos. Alguns desses alimentos são os ovos, salmão e óleo de coco, que podem ser combinados com proteínas e carboidratos.

Por Simone Leal

Gorduras boas


A nova cerveja é artesanal chamada Belgian Saison da série larger.

Um boa notícia foi transmitida ao público por meio do Club Life To Go. Para todas aquelas pessoas que sofrem com intolerância ao glúten, foi divulgada pela famosa rede de alimentação saudável, Club Life To Go, uma impressionante inovação no ramo de bebidas, cuja característica certamente vai deixar todos boquiabertos. Trata-se de um tipo de cerveja nova, sem glúten. Este novo produto, sendo primeira alternativa alcoólica da respectiva marca, foi elaborado de modo artesanal, ou seja, não é manufaturado por indústria, no estilo Belgian Saison, na categoria Ale.

Portanto, este inédito produto já está ladeando, em suas lojas, outros produtos dessa rede de alimentos mais saudáveis. Em pouco tempo está se tornando uma das bebidas mais desejadas por consumidores em todo o planeta, fazendo parte dos cardápios tradicionais. A Club Life To Go é responsável pela elaboração deste novo tipo de cerveja, baseada nas bebidas tradicionais dessa espécie, enriquecendo a sua série de produtos que estão isentos de glúten. Porém, o que é glúten?

O étimo dessa palavra latina indica: cola. Portanto, trata-se de Gliadina e ou Glutenina, que é um tipo de substância que se combina com outros tipos de proteínas, tais como as albuminas e globulinas. É a proteína que está presente em sementes de cereais como o trigo, a cevada ou a aveia e o centeio, tão utilizados na produção de cerveja. Essa combinação ocorre no amido dos cereais, formando um tipo de viscoelasticidade na massa que se compõe por meio da mistura de farinha, ou proteína e amido, ao modo granular com água.

Assim, na ausência de glúten, temos a cerveja artesanal chamada Belgian Saison da série larger, cuja substância que vem a ocupar o seu lugar é a mandioquinha, em sua solução, tornando-se o elemento alternativo e mais saudável.

A partir dessa notícia todas as pessoas cujos organismos são intolerantes ao glúten, ou mesmo aquelas pessoas que decidiram abolir o glúten de sua alimentação, podem usufruiu dessa alternativa. Esse novo tipo de cerveja pode ser adquirido nas sedes do Club Life To Go que estão localizadas nas capitais de São Paulo, no Distrito Federal e na capital Porto Alegre. Este produto ainda não é muito barato. Uma garrafa contendo 310 ml esta custando 25 reais e para reconhecê-la nas prateleiras, além do rótulo, basta a informação de que ela tem coloração clara. Seu sabor é muito mais suave, causando a sensação de um intenso paladar de malte com levedura tipo belga.

Considerada a primeira rede de Healthy Fresh Food em território brasileiro, a chamada Club Life To Go é gerida por dois empresários que são profissionais no ramo alimentício. Suas atividades foram iniciadas na cidade de São Paulo, cuja estreia ocorreu no ano de 2016. Apesar de haver começado muito recentemente, esta empresa já conseguiu estabelecer mais unidades em outros Estados do país. São restaurantes abertos no município de Fortaleza, município de Belo Horizonte, na Capital Federal, na cidade de Porto Alegre e até na cidade de Lisboa, em Portugal, Europa. As metas desse ramo de fontes alternativas de alimentação mais saudável é poder oferecer aos seus clientes pratos e bebidas de alta qualidade, em sua produção. Portanto, refeições mais nutritivas e mais prazerosas para ingestão, apresentando um menu bem variado de pratos quentes, de saladas, salgados, de sanduíches e até mesmo um setor de padaria e confeitaria.

Não se trata de um tipo de produção convencional de gêneros alimentícios, mas, sim, de um tipo de dedicação profissional que está perfeitamente alinhado a um estilo de vida muito mais saudável. Trabalhar com substâncias ingeríveis mais saudáveis é parte de certo progresso social, promovido por empreendedores que sabem oferecer um produto excelente ao público. Para mais informações acesse: https://www.maxpress.com.br/Conteudo/1,927345,Club_Life_To_Go_lanca_cerveja_artesanal_sem_gluten,927345,6.htm.

Por Paulo Henrique dos Santos

Cerveja


Uma excelente dieta que reduza significativamente o consumo diário de açúcar, será a que promova o progressivo corte dessa substância na alimentação.

O açúcar é uma das substâncias mais essenciais para o bom funcionamento do organismo humano. Está presente na natureza em diversas espécies de vegetais. Consiste em uma espécie de combustível que supre o desgaste de energia. Entretanto, tudo que é consumido em excesso faz mal à saúde. Quando o açúcar cai na corrente sanguínea, o fígado, o órgão que retém esta substância para processá-la, pode ficar sobrecarregado em sua funcionalidade. Deste modo, a quantidade de açúcar em excesso no fígado acaba sendo cambiado em um subproduto chamado ácido graxo, retornando para a corrente sanguínea e acumulando-se no organismo.

Infelizmente essa substância gordurosa flui por todo o corpo, acumulando-se em diversas partes mais superficiais, tais como no abdômen, em volta das mamas e na região glútea. Tipos de alimentos que contém muito açúcar, em geral, são muito prazerosos na degustação e acabam sendo muito consumidos na atualidade. A pesquisa estatística realizada todos os anos pelo IBGE, confirma que pelo menos 50% da população brasileira está acima do peso. Porém, outra estatística confirma que há uma grande quantidade de pessoas que passaram a adotar dietas que dispensam o açúcar ou, ao menos, o reduzem significativamente, confirmando a existência de uma séria preocupação com a saúde, que toca uma grande parcela da população brasileira.

Portanto, o consumo excessivo de alimentos com açúcar pode prejudicar o organismo nos seguintes pontos: na forma estética ou boa forma; intensifica o risco de problemas cardiovasculares que levam à morte; reduz o bom funcionamento dos órgãos internos, torna o sistema imunológico mais vulnerável e aumenta a pressão arterial.

Os problemas de saúde acima citados acontecem em razão de que, na medida em que diversas partes do corpo ficam cheias de ácidos graxos, estes formam camadas de gordura que acabam se alojando em diversos órgãos, tais como o coração, os rins, o fígado. Assim, com excesso de substâncias gordurosas o organismo trabalha de modo menos eficiente, mais lentamente, causando cansaço e outros problemas.

Portanto, entre as melhores recomendações sobre a quantidade de açúcar a ser consumido diariamente está a de que esse consumo não vá além de 10% desta substância calórica, pois esta porcentagem é mais do que suficiente para o organismo processar por dia.

Assim, uma excelente dieta que reduza significativamente o consumo diário de açúcar, será a que promova o progressivo corte dessa substância na alimentação. Entretanto, não se trata apenas de abstinência em relação ao açucareiro. É necessário elaborar uma relação de alimentos que contenham muito açúcar. Os doces em geral devem ser evitados. Ao optar pelos produtos alimentícios que não possuem açúcar, os consumidores certamente sentirão uma diferença na degustação, mas, vale lembrar que, menos prazer, neste caso, é sinônimo de mais saúde.

É preciso ter muita atenção em relação aos produtos que serão selecionados, já que, muitos deles possuem açúcar em sua composição sem que as pessoas saibam. Uma lista dos gêneros alimentícios que precisam evidentemente ser evitados contém: chicletes, balas, chocolates, cookies, pudins, brigadeiros, brownies, sorvetes, bebidas refrigerantes, café especiais com cremes, ou seja, todo tipo de alimentos explícita e altamente calóricos.

É muito importante que as pessoas que decidirem seguir um rigoroso regime de saúde, que tenda a abolir o consumo de açúcar, prestem atenção a uma valiosa dica imprescindível, que se refere aos temperos próprios para alimentos salgados, tais molhos, ketchup, marinadas ou grãos que, em geral, possuem açúcar em sua composição.

Entre os produtos mais recomendados, que substituem o açúcar, estão os adoçantes de diversas marcas. Em geral estes produtos adoçam bem os alimentos ou bebidas preparadas, como o café, sem provocar alteração no grau de glicemia ou provocar acúmulo de calorias. O tipo de substância chamado Xylitol tem sido recomendando por nutricionistas como um excelente substituto do açúcar. O famoso Sorbitol, substância encontrada nas algas marinhas, tem sido utilizado como adoçante. Porém, no caso desta última dica, é recomendável consulta a um nutricionista no sentido de dosar o seu consumo.

Por Paulo Henrique dos Santos

Dieta sem açúcar


A Zone Diet é a dieta da moda nos Estados Unidos. Conheça-a e saiba como começar a fazer para perder peso de forma saudável.

Perder pesoé um assunto que muitas pessoas se interessam, e por isso a cada dia surgem novas dietas. Cada uma com seus benefícios e sacrifícios, e o que realmente importa são os resultados finais. Os famosos precisam estar sempre com o corpo bonito, pois o trabalho exige isso.

A zone diet é a nova dieta dos Estados Unidos e tem dado muito resultado no emagrecimento

Essa é a dieta que é feita por famosos e não famosos e aqui nesse texto vamos mostrar como ela é e funciona. Essa dieta foi criada pelo americano Barry Sears e é vista como uma dieta que torna o emagrecimento de maneira mais saudável.

Veja os famosos que já emagreceram com essa dieta

Muitos famosos já fizeram a dieta e conseguiram resultados e entre eles estão: Jennifer Aniston, Sandra Bullock, Madona, Cindy Crawford e o saudoso papa João Paulo ll.

O americano Barry Sears veio ao Brasil mostrar sua técnica de emagrecimento

O biomédico Barry Sears veio ao Brasil em novembro e mostrou sua técnica para os médicos brasileiros. Isso só mostra a eficiência dessa dieta e o quanto ela pode ajudar no emagrecimento de qualquer pessoa. Ele explicou que a dieta zone diet permite o balanceamento das células corporais que estão inflamadas, usando a técnica de uma alimentação saudável com muitas frutas, verduras e proteínas que têm baixas calorias. E isso faz com o corpo emagreça de forma saudável.

O biomédico Barry Sears explica que as pessoas engordam pelo fato das células estarem inflamadas, e a solução é eliminar as células e ter um corpo saudável. Ele ainda diz que se tratarmos a comida como medicina ela é capaz de ajudar no emagrecimento e na mudança de hábitos. Essa técnica deve apenas ser usada corretamente e na hora certa, e assim o emagrecimento é certo.

Dieta sem muitas restrições

A dieta zone diet não é das mais restritas que existe. É possível se alimentar bem sem passar fome. E a ideia de Barry Sears é que quem siga essa dieta, aprenda que a lógica dela não é fazer passar fome, e sim ingerir alimentos com baixas calorias e que sua maioria seja frutas, legumes e proteínas com poucas calorias. Ele diz que se deve reduzir em 80% o consumo de carboidrato de farinha branca, e isso inclui pães, macarrão, pizza e lanches em geral de fast food.

Exemplo de cardápio de café da manhã da famosa Jennifer Aniston

O café da manhã de Jennifer Aniston contém omelete com 6 claras, uma tigela de aveia com aveia cozida levemente com amoras e em cima mirtilos e por último a guacamole. Essa opção deixa qualquer pessoa saciada e a quantidade está correta para a primeira refeição do dia.

No almoço ela come um filé de peito de frango do tamanho da palma dela e muitas verduras. E no jantar ela come peixe e muitas verduras. Ela ainda tem a opção de comer uma fruta caso sinta fome e por último ainda pode escolher uma taça de vinho ou um pedaço de queijo como última refeição.

Dieta simples de seguir

Como vimos acima essa dieta dos famosos não é tão complicada assim. E o mais bacana é que os resultados vêm de forma mais rápida e não se passa fome. Quem faz essa dieta aprende a se alimentar corretamente e com liberdade. Pois saber os tipos de alimentos que podem ser usados. Isso facilita a montar o cardápio das refeições diárias. E também fica bem fácil para se alimentar fora de casa seguindo a dieta zone diet.

Palavras do Biomédico Barry Sears

Emagrecer é mais fácil quando se acaba com a inflamação das células inflamadas e isso é possível se conseguir equilibrar a quantidade de carboidratos e proteínas, acarretando na estabilização do nível de açúcar no sangue, o que facilita o emagrecimento.

Então é só colocar a dieta em prática e perder peso de forma saudável!

Por Cristiane Amaral

Zone diet


Dicas de como realizar compras saudáveis no mercado.

Comprar alimentos saudáveis no mercadoestá cada vez mais difícil, pois os produtos industrializados tomaram conta das prateleiras e as embalagens são muito atrativas. Outro problema para a maioria das pessoas é a praticidade dos alimentos industrializados, pois são fáceis de serem preparados, enquanto os alimentos saudáveis dão mais trabalho.

Mas será que toda esta praticidade compensa? Para saber a resposta, é só levarmos em conta nossa saúde, lembrando que produto industrializado traz um prejuízo enorme para o nosso corpo. A quantidade de produtos químicos é enorme, associado à baixa presença de nutrientes que realmente são necessários ao nosso organismo.

Mas com estas dicas abaixo você verá que fazer compras saudáveis no mercado pode ser fácil e até divertido de certa forma, lembrando que depois, você sentirá os efeitos, contando com uma saúde muito melhor.

Calma: nunca vá ao supermercado correndo, pois a pressa é inimiga dos produtos saudáveis. Se o tempo for pouco, claro que a tendência é ir nos produtos mais fáceis, aqueles que ficam na entrada, os industrializados. As frutas, verduras e legumes, quase sempre ficam mais no fundo e é preciso tempo para escolher os melhores itens. E quando compramos algo que vem em uma caixa, lata ou outra embalagem qualquer, precisamos ler atentamente as informações para ver se realmente compensa, pois dependendo do que é informado, devemos optar por um outro produto. Tudo isso demanda tempo, mas lembre-se que é só no início. Depois de algum tempo você pega a prática e já saberá exatamente o que deve comprar e em que parte do mercado está, então sua compra será bem mais rápida.

Nada de fome: fazer compra com fome é a pior coisa que alguém pode fazer. O cérebro irá perceber que o organismo precisa se alimentar urgente, então você sentirá aquela vontade de ir nos alimentos calóricos, doces, vai querer passar na padaria do mercado para comprar algumas guloseimas, ou seja, será aquele desastre. Se fizer uma refeição leve antes de ir às compras, ou ao menos comer uma fruta, verá como as coisas ficarão mais fáceis e você conseguirá resistir aos salgadinhos e outros alimentos nada saudáveis.

Comprar com frequência: alimentos saudáveis não podem ser guardados por muito tempo, o ideal é consumi-los fresquinhos, então acostume-se a ir ao mercado com mais frequência. Nada de compras mensais e nem semanais, o ideal é dar uma passadinha por lá, ao menos umas duas vezes por semana. Você fará compras pequenas, não perderá tempo e conseguirá manter os alimentos saudáveis em casa.

Só o necessário: perca o costume de ficar estocando comida em casa, isso é um péssimo hábito para quem deseja ter uma alimentação saudável. Tenha na geladeira as frutas e verduras que irá consumir no máximo em 3 dias e quando tiver acabando, compre mais. Deixar biscoito, salgadinho e refrigerante no armário e geladeira vai te induzir a comer estes alimentos durante o dia e até a noite, então evite comprá-los. De vez em quando, compre uma quantidade pequena de doce, ou algo que goste, mas nada de exagero.

Faça um cardápio: e por fim, uma ótima forma de garantir compras saudáveis no mercado é montar um cardápio, definindo o que você irá comer nos próximos dias. Anote o que pretende fazer no almoço, na janta, o que vai prepar no café da manhã, algo para o lanche da tarde e assim, quando chegar ao mercado irá direto ao que precisa, sem se deixar seduzir pelos alimentos calóricos, que são tão saborosos, mas fazem tão mal à nossa saúde.

São dicas simples e por isto mesmo são fáceis de se colocar em prática, basta ter determinação e lembrar que em primeiro lugar, você deve pensar sempre em sua saúde.

Por Russel

Compra saudável


Saiba aqui se realmente beber água morna com canela emagrece e quais os benefícios e cuidados que você deve ter com essa combinação.

Substituinte do limão, a água com canela tornou-se um novo método para auxiliar o emagrecimento.

Depois de muito se ouvir falar sobre as propriedades benéficas do limão para quem quer emagrecer, a água com canela é a mais nova queridinha na rotina – e na garrafa – de quem quer perder peso.

É comum que escutemos falar de diversas dietas malucas, que prometem perdas de peso praticamente milagrosas. É importante, antes de qualquer coisa, nos lembrarmos que tanto a perda quanto o aumento de peso deve ser feito priorizando a saúde, já que esse é o fator principal cuja preocupação deve focar.

Antes de se submeter a qualquer procedimento que vá te deixar subnutrido e/ou doente, considere o que é mais importante que qualquer aparência física: o seu bem-estar.

Dito isso, preparamos este artigo justamente para mostrar a verdadeira face desta especiaria que é a canela. Saiba se realmente funciona e se faz diferença ingerir água morna com canela.

Canela, além de saborosa, é uma aliada da saúde

É claro que todas as coisas que são naturais da terra auxiliam em alguma coisa o nosso corpo. A canela não é excessão da regra, essa “madeirinha” auxilia a regulação dos hormônios, ajuda a digerir os alimentos consumidos, colabora com a circulação do sangue, melhora a memória e, provavelmente o mais impressionante, ajuda a perder aquela barriguinha indesejada.

Então, se você aprecia o sabor da canela, saiba que é muito bom para a sua saúde incluí-la em sua alimentação. É unir o útil ao agradável, já que seu sabor marcante costuma agradar a maioria dos paladares.

Vale lembrar que a canela pode ser usada como finalização de pratos e também como tempero, indo bem com diversas combinações.

Se você não tem o hábito de ingerir canela, comece a inserir a especiaria em seu dia-a-dia, desenvolvendo receitas que a usem ou optando por pratos que a tenham na composição.

Como a canela auxilia o emagrecimento?

A canela, assim como o café, o gengibre e a maçã, é um alimento termogênico. Em outras palavras, isso significa que ao ingerir esse alimento, as substâncias presentes na canela auxiliam a queima das calorias que estão no corpo. Esse fenômeno ocorre quando o alimento termogênico entra em contato com o organismo, aumenta a temperatura do corpo e assim conclui o seu “trabalho” queimando as calorias.

É como se o alimento fosse "quente" mesmo e fosse, por dentro de nós, ajudando na extração das calorias. É importante que você pense que ainda que seja muito bom ingerir canela, esse ato deve ser acompanhado de uma alimentação balanceada, além de prática de exercícios físicos, ou seja, de nada adianta você tomar água morna com canela se só ingerir comidas gordurosas e calóricas ou ter uma vida extremamente sedentária.

O segredo do emagrecimento sempre vai ser o equilíbrio, independente de qual método você vá escolher. Lembre-se de consultar o seu endocrinologista, para que ele oriente acerca do melhor método para a perda de peso.

Caso você deseje definir músculos específicos, é totalmente válido investir em exercícios com foco no que você quer. Trabalhe a ideia ao lado de seu personal trainer e coloque uma meta a ser alcançada, dependendo de quanto tempo de treino vocè tem disponível. Caso você não disponha de um profissional desse para te auxiliar, use a internet a seu favor e pesquise exercícios que você possa fazer em casa.

O uso da canela para emagrecimento pode ser um grande auxiliador na sua busca pelo corpo que te agrada, portanto, inclua esse hábito no seu dia-a-dia. E não se esqueça: nada de excessos.

Carolina B.


O detox possui componentes capazes de realizar uma limpeza no fígado, eliminando as toxinas presentes no organismo. Já o suchá possui propriedades desintoxicantes, acelera o metabolismo, auxilia na digestão, regula o intestino e hidrata.

Estamos vivendo uma era em que a cada dia as pessoas têm se preocupado mais com as suas condições físicas e, consequentemente, com a sua alimentação.

Com a correria do dia a dia muitas vezes ingerimos alimentos que não são saudáveis que muitas vezes acabam intoxicando nossos organismos, nos fazendo ganhar peso e uma infinidade de problemas que pode surgir em decorrência disso.

Na internet muito se fala sobre sucos que secam a barriga, emagrecem e fazem muito bem à saúde. Os especialistas afirmam que estes sucos, os chamados Detox são realmente muito eficazes na desintoxicação do organismo e podem ser usados diariamente, contudo não podem substituir refeições.

Os sucos denominados detox possuem qualidades que podem auxiliar não somente no emagrecimento, mas principalmente na desintoxicação do organismo, de todas essas toxinas e impurezas que ingerimos, por meio da alimentação não saudável, do uso de bebidas alcóolicas, enfim, de tudo que nos cerca e não é saudável. Recentemente, tem se ouvido falar muito também sobre os suchás, que possuem também essa faculdade desintoxicante, entre outros benefícios que podem trazer à saúde.

– Qual a diferença entre o suco detox e o suchá?

O suco detox é uma bebida composta de componentes que são capazes de realizar uma limpeza no fígado, se encarregando de eliminar as toxinas presentes no organismo. O suco é feito de verduras, frutas e especiarias, como couve, espinafre, gengibre, melancia, linhaça, coentro e outros.

É importante lembrar que o Suco Detox não é o suco verde, na realidade o suco verde é um desintoxicante também.

Já o suchá, como o próprio nome já diz, é uma mistura de suco com chá. O suco deve ser natural de alguma fruta e misturado geralmente ao chá verde, mas devido ao seu sabor amargo pode ser substituído pelo chá vermelho, chá mate e outras plantas medicinais. O suchá, além de possuir propriedades desintoxicantes, acelera o metabolismo, auxilia na digestão, regula o intestino e hidrata.

Veja algumas receitas de Sucos Detox:

Detox com hortelã e gengibre: em um liquidificador coloque 150 ml de água de coco, de preferência fresca. Adicione uma pequena fatia de melão, mais um pouco de folhas de hortelã frescas e lavadas. Adicione uma colher de raspas de gengibre. Bata tudo, acrescente gelo e consuma na hora para que as propriedades não se percam. Se quiser adoce com adoçante.

Suco Detox de chá verde e couve: em um liquidificador coloque 150 ml de chá verde, (de preferência preparado em casa, ”in natura”), mais meia maçã com casca e uma folha de couve. Adicione gelo e bata por alguns segundos, beba imediatamente.

Em casa você pode criar suas próprias receitas utilizando de ingredientes como gengibre, abacaxi, limão, fazendo combinações que lhe agradem melhor o paladar.

Agora, se você prefere uma bebida mais refrescante e saborosa, com mais combinações de sabores, sem perder seus benefícios, o suchá pode ser uma boa opção, pois no lugar de usar água usa-se o suco da fruta mais a erva.

Veja abaixo algumas receitas:

Suchá termogênico: No liquidificador coloque 2 rodelas de abacaxi, acrescente 10 folhas de hortelã, uma colher de semente de linhaça, um pedaço de gengibre e uma xícara de chá branco. Bata tudo, coe e beba imediatamente com gelo se preferir.

Suchá diurético: No liquidificador coloque meio litro de chá de cavalinha (prepare por infusão com antecedência para que possa estar gelado), acrescente uma folha de couve, suco de meio limão, um pequeno pedaço de aipo e uma fatia de melão. Bata tudo por alguns segundos coe e tome imediatamente com gelo.

Detox ou suchá, o uso dessas bebidas combinadas com uma alimentação saudável, com toda certeza pode trazer muitos benefícios para o nosso organismo, aumentando a nossa saúde e nosso bem-estar.

Por Sirlene Montes

Suco Detox e suchá


Pesquisa revela que pessoas que consomem café vivem mais.

Os amantes do café têm mais um motivo para comemorar e apreciar a sua xícara de café por dia. Isso porque, em recente publicação divulgada na última segunda-feira, dia 10 de julho, na revista científica intitulada “Annals of Internal Medicine”, pesquisadores descobriram que, após análise de pessoas que consomem a bebida por hábito, foi constatado que elas vivem mais.

A primeira pesquisa é de autoria da Agência Internacional de Pesquisa sobre o Câncer, do Imperial College London, o artigo coletou informações do Grupo Europeu focado na investigação para o Câncer e Nutrição, o EPIC. Pela análise, foi descoberto que consumidores de café, na comparação com aqueles que não consumiam, possuem menos riscos de morte.

A coleta de dados foi feita em 10 países diferentes da Europa, incluindo 520 mil mulheres e homens. Sendo assim, essa é tida como a maior amostra de pesquisa já feita quando o assunto é o café.

Já a segunda pesquisa atribuiu um consumo maior de café a uma menor periculosidade de morte em etnias diferentes. Para os cientistas da Universidade do Sul de Califórnia, a cor da pele analisada é muito importante, já que cada raça possui um estilo de vida próprio e diferente.

Nesse segundo caso de estudo multiétnico, foram analisadas 185 mil pessoas por um período de, mais ou menos, 16 anos. Nesse artigo, foi desenvolvido sobre o consumo de café entre brancos, afro-americanos, latinos, japoneses e nativos americanos e do Havaí.

Na conclusão, pessoas com consumo diário de uma xícara de café possuem 12% menos chances de morrer do que aquelas que não a bebem. Na sequência, quem bebe de duas a três xícaras a cada dia, tem uma redução de 18% na chance de morte, conforme o estudo.

E para aqueles que bebem o café descafeinado, a notícia também é excelente. Isso porque o benefício de uma vida longa também ocorre para esses, já que o componente mais importante do café que prolonga a vida não é a cafeína. O argumento é da principal autora do estudo multiétnico, Verônica Setiawan.

Anteriormente a esses estudos, já havia algumas considerações sobre importância da bebida para a qualidade de vida, sendo associada e vista como benéfica para diversas outras doenças, como por exemplo, as doenças renais, respiratórias, de diabetes, infartos, cânceres e, principalmente, do coração.

Portanto, está aí um bom motivo para começar a apreciar a bebida. Considerada uma das mais importantes do mundo, o café é consumido por 75% de adultos nos Estados Unidos, sendo que 50% diz que o bebe diariamente.

Kellen Kunz


Programa oferece 120 vagas para diversos cursos. Aulas acontecerão entre os dias 18 e 20 de julho de 2017, na cidade de Viçosa (MG).

Em Viçosa, Minas Gerais, estão abertas as inscrições para aqueles que quiserem participar do Programa Cozinha Brasil, que é oferecido pelo Sesi (Serviço Social da Indústria).

O Programa acontecerá durante a 88ª Semana do Fazendeiro. No total, serão oferecidas 120 vagas. As inscrições poderão ser realizadas na Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, que está localizada na Avenida P. H. Rolfs, número 197. Os cadastros poderão ser feitos de segunda a sexta-feira, das 8 às 12 horas ou das 13 às 18 horas.

Quem tiver interesse em se inscrever deverá apresentar carteira de identidade (cópia e original), o CPF (Cadastro de Pessoa Física) e um comprovante de residência que seja recente. De acordo com o setor, as inscrições poderão ser feitas até que todas as vagas sejam preenchidas. Ou seja, quanto antes você se inscrever, melhor!

Por meio da oferta de cursos gratuitos que serão ministrados por nutricionistas, o Programa Cozinha Brasil irá ensinar como ter uma alimentação nutritiva, saudável e com muito sabor, o que contribui com a redução do desperdício de alimentos, aproveitando-os de forma integral.

A capacitação ocorrerá nos dias 18, 19 e 20 de julho, sendo que os inscritos irão ser divididos em duas turmas: uma pela manhã (das 8 às 12 horas) e outra na parte da tarde (das 14 às 18 horas).

Sobre a 88ª Semana do Fazendeiro

A Semana do Fazendeiro configura-se como o maior e mais tradicional evento de extensão que é feito pela UFV (Universidade Federal de Viçosa) e visa à promoção de um diálogo com a sociedade.

Todos os anos, o evento reúne produtores e empresários rurais e seus familiares. No ano passado, mais de três mil pessoas se inscreveram e puderam participar de 226 cursos técnicos, workshops e muitas outras atividades.

A universidade organizou toda uma programação de cursos a serem oferecidos durante a 88ª Semana do Fazendeiro, que acontecerá entre os dias 16 e 22 de julho. Neste ano, o tema da semana é "Produção Rural e Desenvolvimento: diversidade de pessoas, técnicas e resultados".

Não perca a oportunidade de participar e entender mais sobre as questões de alimentação e de desenvolvimento rural.

Confira aqui a programação completa da Semana.

Iris Gonçalves


Consumo de chocolate com 70% ou mais de cacau ajuda na redução de riscos de doenças cardiovasculares.

Quando falamos de chocolate, logo vem a sensação de “alimento proibido”. Vendido aos montes, o chocolate é queridinho no mundo inteiro, inspirando diversas áreas da vida. A verdade é que esse docinho que todo mundo adora, quando consumido moderadamente, pode, na verdade, beneficiar a sua saúde.

O chocolate tem associação à redução de riscos acerca de doenças cardiovasculares, sendo capaz de ajudar na prevenção, por exemplo, de avc e ataques cardíacos.

Segundo um estudo europeu, realizado com mais de 55 mil pessoas, a ingestão moderada de chocolate que tenham a porcentagem igual ou maior que 70 representada por cacau, tem associação com a diminuição do risco de fibrilação atrial. Essa doença, representa uma arritmia cardíaca, que, por sua vez, se associa ao risco de AVC.

A propriedade que o chocolate tem para auxiliar na diminuição de riscos de acidente vascular cerebral, ou AVC, vem das substâncias anti-inflamatórias e antioxidantes presentes no cacau.

Os chamados polifenóis tem um composto que combate o colesterol conhecido como “ruim”, o LDL. Esse “colesterol ruim” é o que fica nas paredes das artérias, formando placas de gordura. Os polifenóis, presentes no cacau, também diminuem a agregação de plaquetas, relacionada no desenvolvimento de trombas que ocasionam veias/artérias entupidas, ou seja, o mecanismo que é responsável pela ajuda na prevenção de doenças cardiovasculares em geral, está, nesse caso, por trás do benefício do cacau na prevenção de AVC.

Falando mais especificamente, são os flavonoides que contribuem com essa ação. Esse flavonoides são uma “espécie” de polifenóis. Outro benefício do consumo moderado de chocolate é a redução dos níveis de pressão arterial.

Contudo, é importante lembrar e pontuar que os flavonoides, apesar de trazerem benefícios, devem ser ingeridos na alimentação de forma balanceada, não só diariamente como de acordo com o estilo de vida da pessoa, ou seja, de nada adianta ingerir a substância como se fosse um medicamento, porque não é deste modo que haverá alguma resposta imediata ou correção no organismo.

Carolina B.


Pesquisa revelou que o consumo regular de azeite de oliva extravirgem pode ajudar na prevenção do mal de Alzheimer.

Com uma preocupação constante sobre alimentação saudável e doença, surgiram estudos que indicam que alguns alimentos ajudam na prevenção do mal de Alzheimer, uma terrível doença neurodegenerativa. Para quem não sabe, o mal de Alzheimer é uma moléstia progressiva que leva a atrofia das funções cerebrais, causando demência em idosos.

Um estudo recente que foi publicado na revista Annals of Clinical and Translational Neurology mostrou que o consumo regular de azeite de oliva extravirgem pode ajudar na prevenção da moléstia. A pesquisa foi realizada usando ratos, demonstrando que o consumo do azeite melhora as habilidades cognitivas cerebrais. Ainda não se sabe a real causa da moléstia, mas suspeita se que seja a deformação da proteína tau dos neurônios causando as falhas progressivas na atividade cognitiva cerebral e na memória.

Na experiência realizada por uma Universidade norte americana, após a morte dos ratos, os pesquisadores analisaram os tecidos cerebrais e perceberam grandes diferenças com os tecidos dos ratos que não haviam consumido o azeite na experiência. Os ratos alimentados com azeite extravirgem tinham as suas sinapses intactas, enquanto os outros não.

Assim, concluíram que o azeite de oliva é um alimento funcional, rico em vitaminas, sais minerais e ômega 3, pois, os seus componentes ajudam na diminuição da peroxidação lipídica, que mantém o bom funcionamento e preservação das funções cerebrais.

O oleocantol e o hidroxitirosol, presentes no azeite ajudam a diminuir o pepsídeo beta-amiloide que é a substância das placas de amiloides encontradas no cérebro dos pacientes acometidos pelo Alzheimer. Por isso, é indicado o consumo de até duas colheres de sopa de azeite ao dia.

O azeite deve ser natural e extravirgem e deve ser consumido frio para não perder as suas propriedades nutricionais benéficas. O modo e consumo mais comum é para se temperar a salada e peixe. Devido a esse motivo, a chamada dieta mediterrânea, faz uso do azeite e de outros alimentos capazes de ajudar na prevenção de mal de Alzheimer e outras doenças neurodegenerativas.

Óbvio que o consumo do azeite extravirgem deve ser combinado com exercícios físicos e alimentação balanceada, além de hábitos saudáveis, evitando-se o uso de drogas, cigarro e consumo excessivo de álcool, além de ter boas horas de sono à noite.

Por Anneliese Faria

Azeite extravirgem


Cientistas comparam óleo com gordura animal e manteiga.

Nos últimos tempos, cientistas vem afirmando que ao contrário do que se pensa, o óleo de coco pode ser tão prejudicial à saúde quanto a manteiga e ao óleo animal.

Estudos recentes realizados pela Associação Cardíaca Americana apontaram que óleo de coco possui os mesmos malefícios que a gordura animal e a manteiga. A pesquisa atual contraria o que cientistas e profissionais da saúde acreditavam até então, pois por muito tempo o óleo de coco foi visto como alimento aternativo e saudável.

Tudo acontece porque o óleo de coco tem em sua composição gordura saturada que é mais difícil de ser quebrada e, dessa forma, pode acabar transformando-se em HDL (Low Density Lipoprotein ) ou "colesterol ruim", como é conhecido popularmente.

Apesar de a pesquisa ter evidenciado uma maior parte de gordura no óleo de como se comparado com a manteiga e o óleo animal, a mistura ainda é saudável. Contudo, nem todos os especialistas da área estão de acordo.

Alguns reforçam que como o óleo de coco pode aumentar o colesterol ruim, seu consumo deve ser evitado uma vez que o acúmulo de gordura nas veias pode causar doenças cardiovasculares e derrame.

Recomenda-se ainda que se substitua certa quantidade de gordura saturada por gorduras insaturadas como óleo de girassol e azeite de oliva, por exemplo. Isso porque, dentro do corpo, as ligações podem ser quebradas de forma mais fácil.

É muito disseminado no meio popular que o ''colesterol ruim'' é adquirido por meio do consumo de banha de porco, entre outros alimentos que podem ser vistos como perigosos. Por outro lado, o ''colesterol bom'' é formado por gordura insaturada, ou seja, mais fácil de ser quebrada dentro do organismo do que as que são compostas por óleo de girassol ou óleo de dendê.

No entanto, sabe-se que os dois tipos de colesterol são importantes, mas em excesso pode ser nocivo à saúde.

Seguindo as recomedações do departamento de saúde pública da Inglaterra, no Reino Unido, os homens devem evitar consumir mais de 30 g de gordura por dia e as mulherem devem reduzir o consumo diário para no mínimo 20g de gordura saturada.

Para auxiliar nessa medição, os rótulos dos alimentos indicam a proporção de gordura saturada nos produtos.

Sirlene Montes


Confira aqui os benefícios do milho para nossa saúde.

Um excelente cereal que possui nutrientes capazes de evitar o estresse, além de vários outros problemas de saúde: o milho!

O milho é um alimento que apresenta uma grande versatilidade à mesa. Ele é servido muitas vezes assado, na própria espiga (muito comum de se ver em praias do Brasil afora), pode aparecer também cozido com leite e canela, à canjica, ou como é falado no Nordeste, munguzá.

De forma extremamente prática o milho surge como pipoca, alimento que pede um bom filme, ou seria um bom filme que pede pipoca? Faz parte da tradicional polenta, adorada pelos descendentes de italianos, e já que estamos falando em países, ele também se apresenta na tortilla mexicana. Podemos dizer que o milho é uma festa!

Progresso do cereal

O milho teria sido bem diferente nos tempos idos, bem mais do que nosso milho de hoje. Teriam sido cruzamentos com uma diversidade de variedades que fizeram com que o grão ficasse com aspecto mais vistoso e inclusive mais nutritivo.

Milho e saúde

O milho possui amido, gerador de vigor, e niacina, que é uma vitamina do complexo B, ligada intimamente com o “bom humor”. Portanto, podemos dizer que esta junção serve para afastar o estresse.

A cor amarela do milho indica a presença de luteína e zeaxantina, que são substâncias de apoio à saúde ocular, pois protegem as células da retina, no fundo dos olhos e afastam a degeneração muscular, um mal que atinge principalmente os mais idosos, causando perda de visão.

O milho também é rico em fibras e por este motivo que a pipoca oferecerá até 5 vezes mais a quantidade do nutriente, se for comparado com folhas de alface, por exemplo. Neste caso o intestino será o beneficiado!

Interessante

Quando for preparar uma deliciosa pipoca procure não abusar muito do óleo, porque o milho quando muito encharcado tem a tendência de demorar mais a estourar. É interessante ir mexendo sempre a panela para que o calor atinja todos os grãos.

Procure não utilizar muito sal e manteiga, por razões óbvias, e para incrementar ainda mais o aspecto aromático coloque algumas ervas como orégano e alecrim, em pequena quantidade.

Bom apetite!

Por Silvano Andriotti


Confira aqui uma lista com 9 plantas que podem melhorar o seu sono.

A falta de sono ou a qualidade de sono ruim é bem comum na vida da maioria das pessoas. Afinal, a vida moderna é cheia de agitações, como o uso exagerado de celulares, tablets e computadores, ainda tem o problema do trânsito, que nas grandes cidades é muito estressante. Enfim, na hora de dormir as pessoas simplesmente têm sono leve, agitado ou até mesmo insônia.

Um estudo revelou que algumas plantas possuem algumas propriedades que auxiliam nessa questão do sono e é possível tê-las em casa. Veja abaixo 9 plantas que podem te ajudar a pegar no sono e dormir mais.

Lavanda:

Seu óleo já é bastante usado como aromatizador de ambientes ou em inalação, pois ajuda a baixar a frequência cardíaca, combatendo a ansiedade e o estresse, causando relaxamento e melhorando o sono. Já a planta pode ser colocada dentro de casa, em locais mais ensolarados.

Babosa:

Também conhecida como aloe-vera, possui propriedades que purificam o ar, liberando mais oxigênio. A planta deve estar sempre em locais ensolarados e não necessita de grandes cuidados.

Jasmim:

Seu aroma auxilia na redução da ansiedade levando ao relaxamento. Além disso, decora o ambiente pois é uma flor. Deixe seu vaso na janela, por exemplo, onde pode pegar bastante luz solar.

Espada-de-São-Jorge:

A noite libera mais oxigênio e purifica o ar. Recomendada para residências com pessoas portadoras de problemas respiratórios, cefaleias e irritação dos olhos. Fácil de cuidar, pode ficar em qualquer lugar da casa.

Lírio-da-Paz:

Aumenta a umidade do ar em até 5%, considerado assim um purificador natural. Ótima para a eliminação de agentes alergênicos do ar. Precisa de pouca luz e água apenas uma vez na semana.

Gardênia:

Seu aroma tem um efeito sedativo que reduz a ansiedade, provocando o aumento de sono. É uma linda flor, contudo, exige mais cuidados, pois não pode ser exposta diretamente ao sol, mas precisam de lugares iluminados.

Hera:

Absorve toxinas nocivas que ficam no ar, inclusive os agentes do mofo, o que reduz alergias e também irritações pulmonares. Deve ser colocada no alto, pois além de crescerem para baixo, são tóxicas, principalmente para crianças.

Clorofilo:

É ótima na absorção de fumaça e odores, aumentando os níveis de oxigênio, o que melhora o sono. A planta só precisa de um ambiente iluminado e água uma vez por semana.

Gerbéra:

Elimina substâncias tóxicas do ambiente e libera oxigênio. São flores muito lindas que enfeitam qualquer ambiente. Precisam de muita luz solar.

Sirlene Montes


Confira algumas dicas de exercícios físicos que ajudam a sair do sedentarismo.

Devido à correria do dia a dia, muitas pessoas não estão praticando exercícios físicos e é do conhecimento de todos os problemas que a falta de atividades físicas podem acarretar na saúde das pessoas. Problemas como a obesidade, respiratórios, cardiovasculares, diabetes, estresse, dentre outros, podem ter consequências sérias caso a situação do sedentarismo não seja revertida. É imprescindível deixar o este hábito de lado e adotar novos hábitos em sua vida.

O corpo humano foi feito para ser movimentado, dessa forma, ao não praticar exercícios físicos ele começa a dar alguns sinais de que alguma coisa não está funcionando bem e precisa ser mudada, o problema é a falta de disposição dos indivíduos.

Muitas pessoas possuem resistência de ir para academias, por exemplo, por inúmeros motivos como: não gostarem do local, ter vergonha, não terem condições de pagar e mais outros tantos. Mas, hoje em dia você pode fazer um exercício em qualquer lugar e sem gastar nada ou para as pessoas que possuem condições de pagar podem achar um exercício que ajudem a abandonar o sedentarismo. Hoje existem muitas modalidade de atividades, que ajudam a trabalhar o corpo, gastar calorias, emagrecer e, sobretudo, ganhar mais saúde.

De imediato dois exercícios que podem ser feitos por qualquer pessoa e ajudam a sair dessa zona de conforto é a caminhada e a corrida. Para estas essas práticas, você só precisa de roupas confortáveis, um bom protetor solar e um par de tênis. Pois, em todos os municípios existem ruas, praças, avenidas, que são mais tranquilas e dá para praticar essas duas modalidades. Mas, tenha em mente que tudo tem que ser feito com calma e cautela, dessa forma, inicie com uma caminhada leve por um tempo curto, depois vá aumentando o tempo e o percurso. Após isso, inclua a corrida em pequenos trechos de pouca duração e vá aumentando gradativamente. Assim se evita lesões e o desafio de se superar a cada dia é um grande estímulo.

Caso você queira uma atividade de mais impacto, o treinamento funcional pode ser uma excelente alternativa. Este treino dinâmico, mistura uma série de atividades como agachamentos, abdominais, pular corda, corridas, levantamento de pesos, atividades com bolas, dentre outros. A cada aula é um exercício novo, assim você perde peso, define o corpo e principalmente não se enjoa das aulas. Em média se gasta mais de 700 calorias em uma hora. É importante procurar um professor para lhe acompanhar durante o reino, pois, assim você evita se machucar. Devido a essas características, em quase todas as academias se tem o treino funcional, devido a sua grande eficácia.

E, por fim, uma atividade muito prazerosa é a dança. Existem infinitos ritmos e aulas, escolha um que você goste e pratique. Um estilo que anda muito em alta é a Zumba. O ritmo de origem colombiana é alegre e pra cima. É quase impossível não ouvir a batida Zumba e não querer dançar. O ritmo trabalha todos os músculos do corpo e se tem uma perda de calorias bem alta com a modalidade. Danças de salão e Ballet também são ótimas opções. A verdade é que a música é mais um atrativo, você vai vê como de cara vai se apaixonar por um ritmo, então ache um que lhe agrada.

Procure hoje mesmo uma atividade que lhe interessa e marque uma aula experimental para vê o que acha. Se cuide e se ame mais, você vai ver como tudo na sua vida vai fluir melhor e o mais rápido possível você vai notar como sair do sedentarismo, só lhe trouxe benefícios. E é claro mantenha uma dieta balanceada com a ingestão de frutas, verduras, água e fibras. A mudança será visível para todos. Então comece hoje, a busca de sua melhor versão.

Boa sorte!

Por Isabela Castro

Caminhada


Pesquisa revela que correr por uma hora pode acrescentar até 7 horas em sua vida.

Estudos apontam que correr é a única prática física que traz um grande impacto no aumento da expectativa de vida. Cientistas fizeram essa descoberta, ao revisar um estudo realizado nos EUA acerca da relação de exercícios com a vida prematura, onde constataram que corredores geralmente vivem 3 anos a mais do que as pessoas que não têm essa prática, ainda que não seja uma atividade assídua ou que a pessoa tenha hábitos nocivos como fumar ou beber.

Nenhum outro exercício físico demonstra o impacto na duração da vida como a corrida, já que com apenas 5 minutos de corrida diária, é possível prolongar sua vida.

Segundo um professor da Universidade de Iowa, coautor do estudo, as estatística dizem que correr dá um retorno muito positivo, acrescentando aos nossos tempos de vida muito mais tempo do que o que usamos praticando propriamente a corrida.

Com duas horas de corrida, por exemplo, qualquer atleta gastaria menos de 6 meses correndo num espaço de quarenta anos, enquanto o retorno disso é o aumento da expectativa de vida em mais de 3 anos, sendo assim estima-se um acréscimo de quase 3 anos para apenas 6 meses de “gasto”. Num cálculo mais exato, podemos dizer que uma hora de corrida acrescente 7 horas em nossas vidas.

Segundo estudos realizados no Texas por mais de 3 anos, independente da distância ou da velocidade, a prática da corrida diminui o risco de morte prematura em 40%, benefícios que mantém-se mesmo em casos de pessoas acima do peso, hipertensos, que possuam problemas de saúde recorrentes ou ainda fumantes e pessoas que bebem álcool. Entretanto, esforçar-se para correr muito em busca de muitos anos de vida a mais é um ato falho: o estudo diz que o máximo que o exercício pode acrescentar à vida útil são 3 anos a mais, independente de quanto o indivíduo corra.

Alguns outros exercícios foram testados, como por exemplo caminhar e andar de bicicleta, contudo, praticados na mesma proporção foram capazes de minimizar os riscos de morte prematura em 12%, contra a diminuição de 40% proporcionado pela corrida.

Carolina B.


Confira dicas de dietas eficazes para perder a gordura localizada na região da barriga.

Não existe nada que incomode mais uma mulher do que uma barriguinha saliente. Não importa se ela é pequena ou grande, o incômodo existe a partir do momento em que o zíper da calça ou da saia não quer fechar, ou quando fecha e fica aquela gordurinha sobrando e o pior, qualquer blusa mais justinha aparece àquela barriga de falsa grávida que tira a paz da mulherada.

Dessa forma, pensando em eliminar esse problema surgem e acabam se espalhando por aí inúmeras dietas que prometem secar a barriga, eliminando toda aquela gordura exagerada. Contudo, nem todas correspondem ao prometido.

Nesse sentido, se você está à procura de uma dieta eficaz para a perda da gordura localizada na região da barriga, este artigo irá apresentar algumas dicas de dietas que realmente geram efeitos positivos.

Na realidade, as dietas para perder a barriga não são muito elaboradas e nem muitos exóticas como muitas que se vê por aí. Basicamente elas se estruturam a partir da necessidade de um gasto maior de calorias, em relação às calorias ingeridas. Além disso, qualquer dieta exige disciplina, que envolve autodomínio de quem se propõe a fazê-la.

Dieta Flat Belly Diet: promete enxugar as gorduras abdominais no período de quatro semanas. Basicamente essa dieta é realizada a partir do consumo de alimentos como sementes, castanhas, vegetais, frutas, azeite e carne magra, que devem ser consumidos de forma aleatória e em pequenas porções, por períodos de três em três horas. Tudo isso aliado a exercícios localizados.

Dieta do suco de uva: Segundo a idealizadora desta dieta, ingerir um copo de suco de uva no almoço e outro no jantar pelo período de um mês, pode resultar na perda de até 5 quilos, a depender do organismo da pessoa. Na realidade, estudos indicam que o sumo presente na uva possui propriedades que impedem o acúmulo de gorduras no organismo. E para complementar os exercícios localizados são bastante eficazes.

Dieta da Sopa de abóbora, gengibre e couve: essa dieta consiste na substituição das principais refeições do dia pela sopa cujos elementos principais são a couve, gengibre e abóbora que devem ser preparados com óleo, alho e outros temperos. Os resultados tendem a ser melhores quando aliados a atividades físicas.

De qualquer forma, independente da dieta, quem deseja perder a gordura abdominal deve adotar uma alimentação saudável, alimentando-se de forma correta e praticando exercícios.

Cada um pode criar sua dieta, contudo para que dê certo, a disciplina é essencial e os resultados certeiros.

Por Sirlene Montes

Dieta para perder barriga


Confira algumas dicas para emagrecer rapidamente e de forma saudável.

O que você já fez para emagrecer? Já investiu em todos os tipos de dietas malucas, e não teve resultado? Sabia que é possível emagrecer rápido e de forma saudável? Como? É só conferir as nossas dicas, para mudar os seus hábitos.

O café da manhã é a principal refeição do dia. O que você come? Para ajudar a emagrecer, o ovo é uma excelente opção. Ao acordar, que tal fazer um delicioso ovo mexido? Além de ser prático, é uma fonte rica de proteína de alta qualidade, sendo ideal para o metabolismo. Segundo alguns estudos, o consumo deste alimento pela manhã pode te ajudar a consumir menos calorias pelas próximas 36 horas.

Durante o mês, você passa, pelo menos, duas horas na academia e não tem resultado? Que tal investir em exercícios de alta intensidade? De acordo com um estudo que foi divulgado no Journal Of Obesity 12 semanas de exercícios de alta intensidade tem reduções significativas na região abdominal, tronco e gordura visceral. Que tal experimentar?

Além disso, não deixe de incluir proteína em todas as suas refeições, pois existem evidências que mostram que o consumo deste componente tende a aumentar a queima de gordura, reduzir o apetite e como consequência a perda de peso.

Um dos principais fatores, é que o nosso organismo usa mais calorias para digerir as proteínas, se comparadas com as gorduras e carboidratos. Logo, inclua na sua dieta alimentos de origem animal como, por exemplo, carnes e peixes.

Outra dica para emagrecer rápido e saudável, é consumir sucos vegetais diariamente, como os detox. Além disso, acrescente em seu cardápio alimentos que tenham um alto teor de água como legumes e frutas, por exemplo. Uma ótima opção é a couve, que é rica em vitaminas, que combatem doença cardíaca, doenças autoimunes, degeneração muscular, entre outros fatores.

Cuidado com as dietas da moda, que, dificilmente, podem ser mantidas a longo prazo e tendem a provocar o efeito sanfona. Desta forma, antes de cortar alimentos da sua dieta, procure um nutricionista, para que ele possa montar um cardápio específico para o seu organismo. Além disso, procure dormir bem e manter uma boa qualidade de sono.

Por Babi

Emagrecer rápido


Dicas e orientações para quem quer emagrecer sem comprometer a saúde.

Beleza é um assunto muito desgastado atualmente. Felizmente, os padrões de beleza têm sido derrubados, dando lugar à preocupação com satisfação pessoal e principalmente saúde.

A ditadura da magreza perde a cada dia seus devotos, sendo assim, a primeira dica para você emagrecer é: pense em você mesmo. Analise sua condição mental e os reais motivos. Em primeiro lugar, vem a sua saúde e em segundo a sua autoestima.

Se você sente que ficaria melhor com uns quilinhos a menos ou mais magra, acompanha aqui as dicas para emagrecer de maneira saudável, sem dietas malucas e com resultado garantido, veja essas 8 dicas:

1 – Dê adeus ao açúcar

Açúcar não tem nutrientes e cada 1 grama conta com 4 calorias, traduzindo: só serve para engordar e ainda faz o corpo produzir muita insulina. Isso promove o estocamento de gordura e estimula a vontade de comer.

2 – Pratique caminhadas

Ande mais e mais depressa. Antes perder poucas calorias do que ficar parado sem perder nenhuma.

3 – Coma fibras

Fibras dão saciedade, atrasam o esvaziamento do estômago, mantém o índice de glicemia, eliminam toxinas, entre outros benefícios. Por tudo isso, a ingestão de fibras garante perda de peso e diminuição da circunferência da cintura. O ideal é de 25 a 35 gramas por dia.

4 – Tome café

A cafeína aumenta a temperatura do corpo, fazendo com que o metabolismo acelere. O ideal são 3 xícaras por dia, puríssimo, sem açúcar.

5 – Beba água antes das refeições

Beber água é sempre recomendável, mas ingeri-la antes da refeição garante estímulos ao centro de saciedade do corpo.

6 – Beba leite

O leite é rico em cálcio, que por sua vez, estimula a queima de gordura. Além do leite, gergelim, couve e brócolis são ricos em cálcio.

7 – Coma 6 vezes por dia

Quando o organismo acostumar-se a não ficar muito tempo sem receber alimento, vai naturalmente para de estocar tanta caloria, levando ao emagrecimento.

8 – Dormir bem

Passar noites acordado estimula a produção de um hormônio que aumenta o estoque de gordura e a fome, enquanto dormir pouco diminui o ritmo do metabolismo. Por isso, uma boa noite de sono é essencial para quem quer perder peso.

Por Carolina B.

Emagrecer


Ministério aponta fraude 45 marcas de azeites.

Semana passada, o Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA) fez a identificação de fraudes em 45 marcas de azeites coletadas ao longo dos dois últimos anos (2015 e 2016). A apuração marca que dos 38,7% de lotes identificados com problemas, 79% marcam irregularidades referentes à qualidade do produto, ou seja, essa alta porcentagem foi acusada como irregular por possuir qualidade baixa.

O comunicado enviado pelo Mapa na última semana diz que o maior problema encontrado nos produtos avaliados foi o uso de óleo vegetal com azeite lampante, cuja extração é feita de azeitonas inaptas para uso, ou seja, extraído de azeitonas deterioradas que não são aptas para consumo. Dentre as empresas apuradas, algumas faziam o comércio do produto como azeite de oliva puro, quando na verdade o produto era composto de 85% de óleo de soja e 15% de azeite lampante (impróprio para alimentação). Além dessa, outra infração encontrada foi o fato de o produto estar fora da sua tipagem, não atendendo os limites ditados pela Anvisa.

Algumas marcas muito conhecidas apresentaram irregularidades. Carrefour, Oliveirinha, Figueira da Foz, Olivenza, Conde de Torre e Borgel, são algumas delas. A lista completa com todas as marcas desaprovadas pode ser encontrada no link disponibilizado pelo Ministério, apresentado neste site.

Em contrapartida, algumas outras marcas estão em conformidade com as normas estabelecidas. Entre elas encontram-se: Gallo, Andorinha, Apolo, Belo Porto, Borges, Olivetto, Cocinero, entre outros. A lista completa dos nomes das marcas aprovadas pode ser visualizada aqui.

Os maiores lotes fora de conformidade com a Norma Legal, foram encontrados na cidade de São Paulo, Santa Catarina, Distrito Federal e Paraná, onde está localizada a maioria das empresas que fazem o envasamento do produto. Foram analisadas, no total, 279 amostras presentes em 214 lotes diferentes, coletadas no Distrito Federal e em mais 12 estados. 140 marcas foram analisadas nesse processo.

Mês passado (março) a Proteste acusou fraude por parte das marcas Figueira da Foz, Tradição, Torre de Quintela, Lisboa e Pramesa, desclassificando-as na análise do Ministério por alegarem a venda de azeite na condição de extravirgem enquanto entregavam azeite não extravirgem, já que havia na composição apenas sementes oleaginosas.

Carolina B.


Há diversos tipos de cirurgia para redução do estômago. Confira quais são, suas indicações e as diferenças entre elas.

Muitas pessoas recorrem a dietas para diminuir alguns quilinhos que estão a mais, com determinação e com a prática de exercício a grande maioria consegue atingir seu propósito. Porém, esse fato não é a realidade de todas, algumas pessoas recorrem a dietas, academia, mas mesmo assim não conseguem atingir resultados satisfatórios.

A solução é, às vezes, recorrer aos centros cirúrgicos, principalmente se a pessoa atingiu o grau de obesidade, pessoas com o IMC acima de 35 Kg/m2 com problemas de saúde grave ou pessoas que estão com IMC acima de 40 kg/m2, são indicadas para as cirurgias de redução de estômago, mas segundo os especialistas essa deve ser a última opção, a obesidade nem sempre tem origem do desequilíbrio alimentar, ela pode ter origem genética ou estar associada a distúrbios ou medicamentos que acelerem o aumento do peso.

Existem mais de uma forma de cirurgia para redução de estômago, acompanhe qual a diferença de cada uma:

– Gastroplastia Endoscópica

Esse procedimento é feito com um aparelho chamado Apollo Oversticth, que é acoplado na ponta do endoscópio. Todo o procedimento é feito por ENDOSCOPIA, pegando toda a parede do estômago, nesse procedimento não é feito nenhum corte na região, é indicado para pessoa que tem o IMC acima de 30 kg/m2 que é considerada obesidade de primeiro grau. Com essa técnica o estômago reduz de tamanho, o Apollo Oversticth contém uma ponta fina que serve para dar pontos por dentro do estômago, sendo assim ele murcha adquirindo o formato de um tubo, a partir disso comporta pequena quantidade de comida. A recuperação é instantânea, normalmente é dada alta no mesmo dia.

– Balão Gástrico

O balão intragástrico, é um balão de silicone colocado no estômago por endoscopia, esse procedimento preenche grande parte da cavidade gástrica por consequência diminui o apetite e o aumento da ansiedade. O balão gástrico é indicado para pessoas com o IMC acima de 35 kg/m2.

O balão gástrico é colocado sobre a orientação da endoscopia, não é necessário anestesia, apenas uma leve sedação, após a colocação é feito o preenchimento no balão com 500 a 800 ml de soro fisiológico. O paciente fica com o balão durante seis meses.

– By-pass Gástrico

É um dos procedimento mais utilizados para a redução de peso, com esse procedimento perde-se em torno de 40% do peso atual. Com essa técnica, através de um aparelho o estômago é grampeado e cortado, dividindo-se em duas partes. O alimento passa pela menor parte do estômago. A outra parte do estômago continua com sinais vitais, porém, deixa de receber alimento, apenas continua produzindo suco gástrico. Esse procedimento é indicado para pessoas que estão com o ICM acima de 40 kg/ m2.

– Gastrectomia Vertical – Sleeve

Com esse procedimento o estômago diminui em 70% do seu tamanho atual, sendo transformado em tubo, através de cirurgia o estômago é transformado em tubo, a parte retirada do estômago é a que produz Grelina, conhecida como o hormônio da fome, contribuindo para o paciente perder peso.

Para qualquer procedimento, por mais simples que seja, é de fundamental importância buscar mais informações com profissionais capacitados e regulamentados pelos órgãos de fiscalização.

Por Gisele Alves de Brito

Redução de peso


Saiba como perder peso rapidamente com a dieta dos 22 dias.

A conhecida dieta que auxiliou na construção de corpos como o de Beyoncé e Jennifer Lopez, tem ganhado adeptos em todo o Brasil.

Esse método foi reconhecido por famosos e também por especialistas, portanto é muito provável que você já tenha ouvido falar dessa maravilha. Esse programa vegano de emagrecimento é uma das pesquisas de dieta mais buscadas no Google em 2015, sendo menos pesquisada apenas pela dieta Ravena e a Detox Volumétrica. A dieta dos 22 dias promete o emagrecimento rápido, o que foi visto no caso de Beyoncé, que utilizou-se dela para emagrecer 27 quilos após a gravidez.

Essa dieta foi extraída do livro intitulado A Revolução dos 22 dias e é de responsabilidade do fisiologista Marcos Borges, o prefácio, inclusive é escrito pela própria Beyoncé.

Entenda a dieta:

A dieta dos 22 dias consiste em passar por esse período de tempo mantendo uma dieta à base de vegetais: são 3 refeições por dia, sem a ingestão de açúcar, glúten, leite e derivados. O cálculo feito pelo fisiologista é indica 80% de carboidrato, 10% de proteína e 10% de gorduras em cada refeição.

Fora a alimentação, o especialista sugere que a cada dia seja realizada uma maratona de pelo menos 30 minutos de exercício, além de destacar a importância de ingerir muita água.

A diferença entre uma dieta vegana e uma à base de vegetais, segundo o desenvolvedor da dieta, é que alimentação vegana não é sinônimo de alimentação saudável, enquanto a alimentação à base de vegetais confere à nutrição todas as necessidades do corpo. É possível que uma pessoa não consuma carnes ou alimentos de origem animal, mas consuma batata frita, por exemplo. Esse tipo de dieta em nada ajudaria quando o assunto é perder peso.

A dieta com base em vegetais deve ser rica em vegetais integrais, tais como frutas, grãos e hortaliças. Vale lembrar que os carboidratos complexos possuem mais vitaminas, fibras e minerais do que os simples, deixando a digestão mais vagarosa e fazendo melhor abastecimento de energia pelo corpo.

Por Carolina B.

Dieta dos 22 dias


A Dieta Volumétrica tem como base emagrecer comendo mais. Entenda como funciona.

Todo mundo quer emagrecer, mas ninguém quer fechar a boca, dizem. A dieta volumétrica veio para desfazer essa ideia. É possível emagrecer comendo muito? Essa dieta diz que sim. A dieta volumétrica promete te fazer perder um número do manequim, no período de 30 dias, contanto que você se comprometa a comer mais. Entenda a seguir.

A dieta volumétrica consiste no seguinte fundamento: comer em maiores quantidades é melhor. Pense em um sanduíche, a ideia é de que quanto mais o sanduíche for volumoso, mais satisfeito você estará e, portanto, a propensão que você tem de repetir a refeição é menor.

Para emagrecer existe uma equação certeira: se você consome menos calorias do que você queima, você emagrece. Entretanto, essa conta pode te deixar com o estômago vazio, porque é normal que sintamos mais fome, uma vez que diminuamos bruscamente o volume de comida ingerida cotidianamente. Pensando nisso, uma nutricionista americana criou a dieta volumétrica, que é um dos métodos de emagrecimento consagrado na atualidade.

Entenda a dieta volumétrica:

A dieta é focada em grãos integrais, frutas e verduras. São alimentos que te deixam de barriga cheia, mas não te engordam, graças à riqueza em fibras e à baixa densidade energética que possuem. Sendo assim, esses alimentos promovem a sensação de saciedade, viabilizando a economia na hora de ingerir calorias.

Alimentos ricos em água e pouquíssima gordura são amigos essenciais: sopas, cozidos, ensopados, leite desnatado, etc. A respeito dos demais alimentos, não é necessário preocupar-se: exceto as comidas gordurosas, o restante está liberado, inclusive pães, massas e até um doce por dia.

Algumas dicas para realizar a dieta:

  • Adicionar frutas e aveia no café da manhã;
  • Dar preferência à carne de panela no lugar de grelhados;
  • Misturas legumes cozidos no arroz integral;
  • Diminuir a porção de massa ingerida e acrescentar espinafre ao molho de tomate;
  • Colocar frutas frescas no preparo da gelatina.
  • A dieta volumétrica não é de difícil execução e garante resultados.

Para entender melhor a dieta ou consultar listas prontas para começar sua dieta volumétrica sem medo de errar, você pode acessar no site boaforma.abril.com.br/dieta/dieta-volumetrica-emagreca-comendo-mais.

Por Carolina B.

Dieta volumétrica


Saiba como fazer a Dieta da Sopa e os seus benefícios.

Quando o assunto é sobre emagrecimento, todo mundo tem uma receita de uma dieta que dá certo, assim de tempos em tempos surge uma dieta diferente que faz o maior sucesso, principalmente entre a mulherada que está sempre lutando contra a balança.

Nesse sentido, uma dieta que está fazendo o maior sucesso e que já possui muitos adeptos é a dieta da sopa.

Mas o que seria essa dieta da sopa?

Pois bem, essa dieta é muito simples e não possui nada de radicalismo, como algumas que se vê por aí. Ela consiste basicamente na substituição das refeições normais do dia, como o almoço e o jantar por sopa.

Mas como deve ser essa sopa?

As sopas devem ser feitas em casa mesmo e se algumas receitas se diferenciam por alguns detalhes, porém, as receitas originais que deram início a Dieta da Sopa é a já conhecida Dieta da Sopa de Repolho e outra receita do Hospital do Coração.

Na sopa podem ser usados todos os tipos de verduras e legumes, assim como carne de frango, carne vermelha, ovos, atum, queijos ou aveia. Porém, a recomendação principal que de que esses alimentos não sejam triturados, devendo estar em pedaços um pouco maiores, pois assim a mastigação acontece.

O que não pode conter na sopa?

A recomendação é de que lentilha, ervilha, feijão e grão de bico não sejam acrescentados à sopa, assim como arroz e pão, que geralmente é usado como acompanhamento.

Porque as pessoas têm optado pela Dieta da Sopa?

Porque sua maior vantagem está no fato de que ela é composta de elementos que são ricos em nutrientes e vitaminas que são essenciais para que o organismo funcione bem. Sem deixar de falar que ela promove uma saciedade e pode ser usada até três vezes ao dia.

E ela gera resultados?

Sim. Em poucos dias, a pessoas consegue perder um considerável número de seu peso.

Toda dieta possui algumas desvantagens e qual a desvantagem da Dieta da Sopa?

Como a pessoas deixa de ingerir carboidratos, proteínas e gorduras, o organismo fica carente em calorias, que são responsáveis por dar energia. Nesse sentido, a pessoa pode ter fraqueza, indisposição e tonturas.

Por Sirlene Montes

Deita da Sopa


Dicas de uma alimentação saudável para acelerar os resultados do treino da academia.

Você tem uma rotina intensa de treino? Uma boa alimentação faz a diferença não só para o resultado, mas, também, para o seu bem estar e a prevenção de doenças. Desta forma, é essencial saber investir nos tipos de alimentos adequados.

Ao sair da academia, que tal uma salada? A melhor opção é a que seja rica em proteína como, por exemplo, a de atum, que auxilia na recuperação muscular e também combate o tipo de colesterol, que é considerado ruim, ou seja, o LDL.

Além disso, inclua na sua alimentação proteínas de origem vegetal, porque têm um componente denominado Lentinan, que auxilia a manter a imunidade do nosso organismo. Por isso, não deixe de se alimentar com cogumelos do tipo shiitake.

Sentiu vontade de comer um doce após a refeição? Então, faça das frutas as suas aliadas. Neste sentido, elas podem ser consumidas tanto da forma pura, quanto em receita, ou seja, busque variar no seu dia a dia como, por exemplo, a combinação de banana e canela, que além de ser rica em potássio, também, é considerada um natural, e, assim, otimiza o seu treino.

Durante os treinos, é essencial manter o corpo hidratado com muita água, por isso, beba de forma constante, ou seja, não apenas quando sentir que está com saúde. Além disso, após o treino invista em uma refeição que tenha carboidrato simples, pois tem um alto índice glicêmico. Desta forma, você pode investir em um sanduíche com atum ou peru, por exemplo.

Outra dica é substituir o famoso pão francês por tapioca, que tem quase a metade das calorias do pão. Você pode prepará-la de diferentes maneiras como, por exemplo, com queijo cottage ou até um requeijão light. O milho também é uma excelente ideia, pois fonte de energia rica em carboidrato complexo e conta com fibras que diminuem o colesterol, além de melhorar o funcionamento do intestino.

Você sabia que a pimenta é um termogênico? Por isso, que tal usá-la para temperar a sua próxima refeição, para acelerar o seu metabolismo? Alimentos com ômega 3 têm a função de combater doenças cardiovasculares e auxiliam na capacidade cerebral, portanto atum, sementes de chia ou nozes não podem faltar no seu cardápio.

Depois destas dicas, é só investir no treino aliado a uma dieta saudável e balanceada, a fim de obter os resultados almejados.

Por Babi

Alimentação e academia


Confira aqui as principais verdades e mitos sobre o Limão.

A fruta cítrica limão é muito consumida pelos brasileiros e muitas pessoas utilizam a fruta com fins de emagrecimento. A fruta também possui poucas calorias e outra vantagem é que pode ser encontrada em todas as regiões do Brasil e durante todas as estações do ano. Mas o limão realmente emagrece? Veja alguns mitos e verdades no que se refere ao consumo desta fruta. É por exemplo, um mito o fato do limão eliminar gordura corporal. Sabemos que o limão é rico em potássio e auxilia na eliminação de urina pelo organismo, diminuindo assim a retenção de líquidos e o inchaço abdominal, mas não elimina a gordura diretamente.

É verdade que a fruta também limpa o paladar e diminui a vontade de comer doces, além de promover a saciedade devido a presença da fibra alimentar pectina. A fibra também ajuda a reduzir a constipação intestinal. Assim, a pessoa tende a comer menos, provocando o emagrecimento.

O limão é conhecido por desintoxicar o organismo. Outro mito. O limão possui antioxidantes, que retardam o envelhecimento celular, mas não desintoxica o corpo sozinho. É verdade que a fruta também ajuda a acelerar o metabolismo e a regular a pressão arterial. Outro mito comum é que o limão causa gastrites devido a sua acidez. Porém, na verdade, a fruta é alcalinizante e ao entrar em contato com o estômago o deixa menos ácido, equilibrando o seu PH.

Outra sugestão que vem sendo adotada em dietas é o consumo de água morna com limão em jejum para emagrecer. Outro mito. O único benefício de consumir água morna com limão é que esta mistura terá uma absorção mais veloz. Por fim, a casca do limão é fonte de monoterpenos, moléculas que reduzem a absorção de açúcar pelo organismo e é verdade que ele ajuda a regular a taxa de açúcar no sangue.

Dessa forma, embora tenha benefícios à saúde, o consumo da fruta por si só não é suficiente para promover o emagrecimento. O uso de limão deve ser aliado a uma alimentação saudável e à prática de exercícios físicos, para que possa haver a queima de calorias.

Anneliese Gobbes Faria


Estudo realizado na Espanha mostra que alimento quando servido frito beneficia mais o organismo que quando cozido.

Para os amantes da batata frita, há uma boa notícia. Você pode comer sem sentir culpa. Cientistas da Universidade de Granada, situada na Espanha, descobriram que os vegetais que são servidos fritos podem beneficiar mais o organismo em comparação àqueles cozidos. Contudo, para fritar o alimento deve ser usado o azeite extra virgem.

Os pesquisadores estudaram a Dieta Mediterrânea, conhecida pela riqueza em antioxidantes e pela prevenção de doenças degenerativas. A comida da região é abundante em azeite extra virgem e em vegetais frescos. Assim, a dieta é composta por betacarotenos, vitaminas E e C. Além disso, há também os fenóis, grupo de antioxidantes encontrados em tomates, batatas, berinjelas e abóboras.

Durante a análise, os cientistas observaram se durante o processo de cocção, havia perda desses antioxidantes por parte dos vegetais. Vários testes foram realizados com relação ao modo de preparo, tais como: cozer em água, fritar e mergulhar em azeite extra virgem e cozinhar em água com óleo e saltear.

Após os exames, constatou-se que quando os alimentos são cozidos, há pouca variação de fenóis. Porém, quando adiciona-se o azeite, que também contém esse antioxidante, há transferência desses nutrientes para a batata e demais vegetais. Dessa maneira, a quantidade de fenóis aumenta.

É importante saber que o índice de gordura e de calorias inclusive se elevam. Mas a pesquisa mostra relevância e quebra o paradigma de que comidas fritas são ruins e fazem mal ao organismo. De acordo com o estudo da universidade espanhola, fritar a batata com azeite extra virgem pode prevenir doenças como câncer e diabetes, por exemplo, até mais do que ingerir o vegetal cozido.

Os cientistas destacam algumas particularidades do contexto para a realização da pesquisa. O azeite utilizado para a fritura da batata foi o mais nobre, consequentemente, menos acessível à população. Além disso, os vegetais que serviram no experimento estavam frescos e não congelados.

A Universidade de Granada é pública e está entre as dez melhores instituições de ensino superior da Espanha. Ela possui dois campi na África. Escolhida pelos alunos internacionais como a melhor universidade da Espanha, ela recebe mais de 2000 estudantes a cada ano que participam do programa de intercâmbio.

Melisse V.


Pesquisa americana revela que pessoas que consomem glúten tem menos chances de desenvolver Diabetes Tipo 2.

Um estudo realizado por pesquisadores americanos da Universidade de Harvard afirma que há uma possível ligação entre o baixo consumo de glúten e o desenvolvimento de diabetes tipo 2.

Para realizar a pesquisa, os cientistas tomaram por base três estudos, que juntos somam 30 anos de observação. Entre 1984 até 1990 e de 2010 a 2013. Em tais análises, os voluntários responderam a um formulário sobre a frequência e o hábito alimentar a cada dois e quatro anos.

A partir das informações desses estudos, os pesquisadores estabeleceram uma quantidade para os indivíduos consumirem glúten diariamente e perceberam que a maioria deles ingeriu menos de doze gramas. Em outro momento, os cientistas notaram quais participantes desenvolveram a doença com o tipo 2 durante a realização da pesquisa.

A partir dessa análise verificou-se que, aproximadamente 16 mil indivíduos eram saudáveis na produção de insulina, mas passaram a ter o diabetes do tipo 2. Assim, a conclusão é de que os participantes que ingeriram mais a proteína tinham 13% menos possibilidades de tornarem-se diabéticos, em comparação àqueles que se alimentaram com menos de quatro gramas por dia de glúten. Outra observação importante é que essas pessoas que não consumiram muito a proteína, também comeram uma quantidade menos de fibras de cereais, elemento que protege o organismo contra o diabetes tipo 2.

Os cientistas ainda estão avaliando os motivos que justifiquem a maior propensão de desenvolver a doença devido ao baixo consumo de glúten. A suposição dos integrantes da universidade é de que as pessoas que se alimentaram mais da proteína, também tenham ingerido mais fibras.

No Brasil, há mais de 2 milhões de celíacos, ou seja, pessoas que não podem comer alimentos que contenham glúten, pois são alérgicos a ele. Essa proteína é encontrada no centeio, no malte, na aveia e na cevada. Como forma de tratamento, os celíacos fazem abstenção de mantimentos que contenham trigo, os chamados “glútenfree”.

Essa apuração serve de alerta para aqueles que, na tentativa de emagrecer, fazem dieta evitando consumir glúten. A recomendação de parar de se alimentar com essa proteína é exclusivamente para as pessoas cujo sistema imunológico reagem contra o glúten.

O diabetes é uma doença que atinge mais de 300 milhões de pessoas em todo o mundo. Ela ocorre quando o organismo não é mais capaz de produzir eficientemente a insulina.

Melisse V.


Pesquisa revela que gritar palavrões pode aliviar as dores.

Atire a primeira pedra quem nunca em situações de dor não gritou um palavrão. Muitas vezes essa reação é totalmente involuntária e sem controle, até mesmo para as pessoas mais tranquilas. Afinal, um esbarrão, uma apertada de dedo na porta ou aquela batidinha com o dedo no pé da cama são de transtornar por alguns segundos qualquer um.

Se você já soltou aquela palavra considerada de baixa calão em momentos como esse, não precisa se culpar, isso é totalmente normal e acredite, um estudo recém realizado aponta que o grito é uma forma que seu corpo encontra para tentar neutralizar a dor.

É isso mesmo, um estudo surpreendente revelou que aquele “berro” no momento da pancada, no auge da dor, pode trazer algum alívio.

A pesquisa foi realizada no ano de 2009 e publicada no NeuroReport. Para a sua realização as pessoas voluntárias colocavam as mãos dentro de um recipiente com água extremamente gelada e os pesquisadores observaram que os voluntários que faziam xingamentos conseguiram manter as mãos submersas por um período maior do que aqueles que ficaram calados ou que falavam palavras comuns de modo suave.

Segundo os idealizadores da pesquisa, dos voluntários que eram estudantes, 67 gritaram durante o teste da água gelada e conseguiram suportar por aproximadamente 40 segundos a mais que os que “sofreram em silêncio”. De acordo com os seus relatos, eles sentiram menos dor durante o momento em que proferiam os palavrões.

De acordo com os pesquisadores americanos, o efeito minimizador da dor ocorre pelo fato de o palavrão estimular o corpo a dar essa resposta em situações de dor.

Steven Pinker, que é um psicólogo da Universidade de Harvard, explica que o grito em forma de xingamento nada mais é que um ato defensivo que pode ser visto também nos animais, quando estes se encontram em situações extremas, em que precisam demonstrar que são fortes.

Contudo, o pesquisador Richard Stephens alerta que ainda que haja estudos que comprovem que a linguagem chula em momentos de dor pode gerar um efeito positivo, é importante ressaltar que o abuso desse tipo de linguagem pode justamente levar ao efeito contrário. Os xingamentos em situações assim surgem involuntariamente , quando deixa de ser involuntário pode perder o efeito.

Sirlene Montes


Confira aqui os principais dúvidas e mitos sobre os suplementos de academia.

A busca pelo corpo perfeito faz com que muitas pessoas recorram a prática de exercícios físicos, porém, para potencializar os resultados algumas pessoas fazem o uso de suplementos alimentares. Os suplementos alimentares são indicados principalmente para quem tem uma limitação física fazendo com que não ocorra a absorção de nutrientes, é indicado também para aqueles que não conseguem ter uma alimentação regrada e servem também para aumentar o rendimento físico do atleta. Os suplementos alimentares são divididos por categorias sendo:

  • Hipercalóricos – São os suplementos que tem como função principal oferecer um suporte calórico diário. São usados por praticantes de exercícios que tem como meta ganhar massa corporal em um curto intervalo de tempo.
  • Hiperprotéicos – Esse tipo de suplemento possui alta quantidade de proteínas, é recomendado o uso após o treino de musculação, fazendo com que ocorra uma preparação na fibra muscular.
  • Vitaminas e Minerais – O nosso corpo necessita de vitaminas e minerais, pois são eles que fazem com que que haja um bom funcionamento de todas as células do corpo humano.
  • Oligoelementos – São conjuntos de minerais indicados para balancear a dieta, cumprem com as funções metabólicas no organismo.

A venda de produtos Fitness cresce cada vez mais no Brasil, podemos nos deparar com uma grande variedade de produtos e grande parte deles com propostas tentadoras. Para que o consumidor não tenha prejuízos na compra e no consumo dos suplementos se torna imprescindível conhecer quais são os principais mitos dos suplementos.

1- Quais são os riscos apresentados pela Creatina e a Whey protein?

Se o consumidor usar indevidamente a whey protein, pode fazer com que haja a proliferação de células cancerígenas e o aumento da resistência Insulínica. Já a Creatina pode provocar complicações nos rins e no fígado. Então torna-se necessário um acompanhamento de especialistas para que se tenha um melhor aproveitamento do produto.

2- Uma dieta balanceada torna-se indispensável o uso dos suplementos alimentares?

Não. Mesmo tendo uma alimentação equilibrada, não conseguimos suprir todas as nossas necessidades de nutrientes, lembrando que cada pessoa tem um metabolismo. Os usos dos suplementos cumprem com a função de suprir os ingredientes que faltam no organismo.

3- O uso frequente de suplementos pode hipertrofiar os músculos?

Não. O uso certo dos suplementos faz com que o indivíduo ganhe massa muscular é defina o corpo. A estimulação dos músculos ocorre com prática de exercícios físicos.

4- O uso de suplementos pode causar efeitos colaterais?

Não. Os suplementos contêm ingredientes que já existem no corpo humano.

5- A Creatina pode causar câimbras musculares?

A Creatina cumpre com a função de fornecer energia durante os exercícios físicos, sejam eles intensos ou de curto período. Não há evidências que a creatina possa causar câimbras. A causa da câimbra pode ocorrer devido à desidratação no corpo, por isso é indispensável o consumo de água.

6- O uso frequente de suplementos faz com que ele perca os efeitos?

Não. Diferente dos antibióticos que perdem o efeito quando usado diariamente. Os suplementos devem ser usados juntamente com prática de exercícios físicos e dependendo do resultado que ser quer alcançar em alguns casos ocorre a necessidade do aumento na ingestão dos suplementos.

7- Ganho força nos músculos apenas tomando os suplementos?

Não. A força na musculatura ocorre apenas com prática de exercícios o suplemento serve apenas como auxílio para o ganho de massa muscular.

8- Existem suplementos específicos para homens e mulheres?

Cada sexo necessita de substâncias diferentes, por isso existem suplementos específicos para cada gênero.

9- O uso dos suplementos Whey Protein pode acarretar em efeitos colaterais?

Sim. Tudo o que for consumido de uma forma errônea pode acarretar efeitos colaterais, sendo assim, não se torna diferente para os suplementos, o uso incorreto da Whey Protein pode culminar em problemas renais.

10- A função dos suplementos são as mesmas dos anabolizantes?

Não. Os suplementos cumprem com a função de suprir necessidades nutricionais. Os anabolizantes são remédios que tem como objetivo produzir hormônios masculinos.

Devido a tantos mitos e verdades se torna indispensável a consulta de um nutricionista, ele fara com que a pessoa possa ter um melhor benefício ao ingerir os suplementos.

Gisele Alves de Brito


Pesquisa revela que maneira mais simples de se fazer arroz pode fazer mal à Saúde.

Para todas as pessoas que cozinham o famoso arroz nosso de cada dia, temos uma notícia que pode mudar modo de preparo do mesmo a partir de hoje. Segundo um professor de uma famosa Universidade no Reino Unido, Andy Meharg, em entrevista para um programa televisivo local da rede BBC, o arroz pode liberar uma substância totalmente nociva para a saúde humana, conhecida como arsênico, se o alimento for cozido da forma tradicional.

O meio mais comum das pessoas fazerem o arroz é pelo método de cozimento, ou seja, o alimento é cozido com água e pode ser consumido depois que a água evaporar por completo. Depois de uma análise minuciosa do arroz feito dessa forma, o cientista encontrou pequenos vestígios de arsênico no alimento, que pode provocar diabetes e câncer. O arsênico pode ser encontrado no solo e mesmo em poucas quantidades, podem fazer mal a saúde e contaminar o alimento e os níveis considerados tóxicos são muito baixos e as autoridades não se preocupam muito com isso, já que mortes por ingestão de arsênico raramente acontecem. A história é um pouco diferente no caso do arroz, pois como é cultivado em solo inundado, a substância pode penetrar com muito mais facilidade nos grãos. Ainda de acordo com a rede BBC, o arroz tem cerca de 10 a 20 vezes mais arsênico do que outros cereais como milho ou trigo.

O cientista ainda compara o ato de comer arroz com o hábito de fumar, no quesito de ser muito prejudicial à saúde humana. O maior problema, segundo Meharg, é a quantidade de arroz que as pessoas consomem no mundo, que não é pouca. E para complicar ainda mais a questão, o alimento também é consumido por crianças e até bebês, onde os danos podem ser mais graves.

O consumo de arsênico pode complicar a defesa imunológica do organismo, capacidade intelectual e crescimento. Uma alternativa viável e simples para amenizar o problema seria a forma de cozimento do arroz, que pode ser feito com mais água e depois de pronto, retira-se todo o excesso da água que não evaporou ou pode-se deixar o arroz de molho na noite anterior ao preparo e depois fazer o dreno da água, reduzindo o nível de arsênico em até 80% se for feito de uma das maneiras.

Rodrigo Souza de Jesus


Saiba aqui a importância de se dormir bem e os seus reflexos na perda de peso.

Quem precisa perder peso logo imagina uma dura rotina para eliminar a gordura acumulada. Dieta e muita atividade física deverão fazer parte da nova rotina da pessoa, entretanto, tem uma outra atitude que precisa ser lembrada, que é o simples ato de dormir.

Vários estudos científicos já foram realizados nesse sentido e mostram que a quantidade de sono influencia na quantidade de calorias eliminadas. Claro que nem todas as pessoas irão perder a mesma quantidade de calorias após dormirem 7 horas, afinal, cada organismo tem suas próprias características, mas é certo que dormir ajuda a perder peso.

Quem dorme menos de 7 horas por noite, tem uma forte tendência a comer mais no decorrer do dia, ou seja, uma péssima notícia para quem precisa reduzir a ingestão de alimentos.

Mas não basta apenas investir na quantidade de horas dormidas, é preciso se preocupar com a qualidade. A pessoa que dormir 7 horas, mas acordar várias vezes durante o sono, vai sentir muito mais fome durante o dia, do que uma pessoa que teve uma boa noite de sono.

Após vários estudos, cientistas descobriram que se a pessoa tem o sono interrompido ela acaba afetando dois hormônios que estão ligados à sensação de fome. Outro problema de não ter um sono de qualidade é que o organismo inibe a leptina, responsável por dizer ao nosso cérebro que o corpo tem energia de reserva e não precisamos comer mais.

Outro problema que surge quando não dormirmos o suficiente é que nosso organismo começa a ter uma preferência maior por alimentos com alto teor de gordura e também de açúcar. Isso significa que, durante o dia, vamos sentir uma vontade enorme de comer doces, salgados gordurosos e todo tipo de alimento que nos faz ganhar peso.

A dica para quem precisa perder peso ou manter as medidas é investir em boas noites de sono, dormindo ao menos 7 horas e com qualidade, assim ficará muito mais fácil controlar o apetite no decorrer do dia.

E finalmente, não podemos nos esquecer que, dormindo bem, no dia seguinte nós teremos muito mais disposição para praticar atividades físicas e assim iremos perder peso de forma mais rápida.

Por Russel


Substâncias presentes nas embalagens podem causar câncer e outras doenças.

Não só os produtos provenientes das redes fast food, como hambúrgueres, batatas fritas, cebolas empanadas ou frango frito, como também doces ou comidas gordurosas, vem embaladas num papel à prova de gordura, além de protegidas com caixas que são geralmente compostas, dentre outros componentes, de produtos químicos antiaderentes que podem ser transmitidos para os alimentos, segundo um estudo americano.

Divulgado pela revista de cunho científico intitulada Environmental Science and Technology Letters, o estudo fez testes com mais de 400 amostras provenientes de 27 redes de fast food nos EUA.

Quase 50% dos embrulhos feitos de papel e um quinto das amostras do papel cartão utilizado na embalagem de pizzas, esfihas e batatas fritas, apontaram presença de flúor. Esse componente geralmente é utilizado em manchas e tapetes, antiaderentes utilizados na cozinha e vestimentas impermeáveis. Os pacotes de alimentos como pães, por exemplo, foram constatados como os mais propensos a conterem flúor. Essas substâncias são conhecidas como perfluoroalquiladas e polifluoroalquiladas, as PFAS.

Conheça os riscos das PFAS

Apesar das PFAS não serem extremamente nocivos à saúde humana, existem sim alguns riscos, associados a doenças como câncer, supressão imune, baixa de peso, desordem da tireóide e também diminuição da fertilidade. Existem amostras que continham PFAS de cadeia longa, os C8, e esses C8 foram abandonados por vários fabricantes de porte grande dos Estados Unidos, graças a uma revisão da agência sanitária do país. Isso aconteceu em 2011, entretanto, os pesquisadores descobriram também alguns PFAS com cadeia curta, que estão sendo usados cada vez mais para a substituição dos C8.

Estima-se que uma a cada três crianças americanas comem fast food pelo menos uma vez ao dia. Apesar dos EUA terem começado a progressivamente extinguir alguns PFAS, ainda existe produção deles em outros países, tendendo à permanência no meio ambiente, durante muitos anos, mesmo depois que o descarte dos mesmos tenha sido feito em aterros sanitários.

Estudos feitos anteriormente apontam que essas substâncias das quais são compostas as embalagens podem ser transferidas para os alimentos.

Carolina De Marco Brandenbergher


Pesquisa revela que consumo de pimenta uma vez por mês pode reduzir a mortalidade em até 13%.

Um estudo realizado com 16 mil americanos que durou quase 19 anos revelou que a pimenta é uma das responsáveis por estimular a dilatação de nossos vasos sanguíneos e reduzir a pressão arterial.

A pimenta prolonga a vida? Sim!

A resposta vem de uma pesquisa realizada nos Estados Unidos, na Universidade de Vermont. Os resultados mostraram que comer pimenta ao menos uma vez no mês reduz nossa mortalidade em até 13%. Os resultados apontam ainda queda no índice de patologias cardíacas como enfartes e também AVC.

Publicada no PLoS ONE, a conclusão explica que até mesmo pessoas tabagistas, sedentárias e com hábitos alimentares ruins foram beneficiadas com o consumo esporádico de pimenta. Em outras palavras, é possível afirmar que a pimenta faz o trabalho de quem não cuida de si mesmo.

E quais pimentas consumir?

Não há nenhum tipo específico de pimenta. Pode ser qualquer uma, sendo assim, utilize aquela que for de sua preferência. A forma de consumo (fresca ou em pó) também é indiferente.

Por que isso acontece?

Apesar da comprovação de seus benefícios, os pesquisadores ainda não sabem ao certo por qual motivo isso acontece. A tese mais aceita até o momento é de que a pimenta possui uma substância chamada de capsaicina que regula, dentre outras funções, a dilatação de vasos.

Quando há estímulos de canais, os vasos “expandem” e permitem com que o sangue passe com maior facilidade. De acordo com Durval Ribas Filho, presidente da ABRAN, este fator não melhora apenas a oxigenação de nossas células como também regula a pressão arterial. A combinação desses fatores resulta diretamente na diminuição de derrames e enfartes, doenças que acontecem quando há entupimento de vasos sanguíneos.

Outra propriedade da capsaicina envolve sua capacidade de promover a termogênese que nada mais é do que a queima de calorias. Segundo o Doutor Ribas, os consumidores de pimenta possuem menos chances de ficarem obesos ou acima do peso adequado.

Mas e o estômago? Não faz mal?

De acordo com a pesquisa, o consumo moderado traz benefícios até mesmo para o estômago, melhorando a flora intestinal por meio do fortalecimento do metabolismo celular e sistema imunológico.

Prevenção do Câncer

E a lista de vantagens não para de crescer! De acordo com os autores da pesquisa, a capsaicina equilibra os níveis de uma sustância conhecida como “NF Kappa Beta”, que é responsável por controlar o aumento das células.

E uma dica valiosa:

Para finalizar, os pesquisadores dão a dica de que os benefícios do consumo de pimenta podem ser potencializados através de dieta saudável e realização de esportes ou exercícios físicos.

Por Beatriz


Confira aqui uma lista de alimentos que soltam e prendem o intestino.

Para aquelas pessoas que sofrem bastante na hora de ir ao banheiro e demoram bastante para ir até o mesmo ou aquelas que são surpreendidas por um intestino "incontrolável", alguns alimentos podem atuar como verdadeiros amigos e até responsáveis pela mudança em tais situações.

Mas para que toda esta ajuda seja necessária, é preciso que cada um possa conhecer bem qual o papel que cada tipo de alimento pode desempenhar em nosso organismo e assim, tirarmos proveito de cada um.

Dependendo de cada pessoa, os efeitos de cada alimento podem ser bastante diferentes. Se você já conheceu um amigo ou parente que costuma sofrer com o chamado intestino ‘parado’, então já ouviu as famosas recomendações de beber muita água e fazer exercício físico, além de ter uma dieta bastante equilibrada.

No quesito dieta, vale a pena saber quais tipos de alimentos podem desencadear este tipo de ‘ comportamento’ do nosso intestino.

Para quem tem dificuldades de ir o banheiro, o correto seria lançar mão de alimentos que estimulem a formação do chamado ‘bolo’ fecal e o seu trânsito mais rápido por todo o intestino. São eles: o feijão, a soja, os cereais do tipo integral, os vegetais crus e do tipo folhosos, as frutas que podem ser consumidas com casca e os grãos de um modo geral. Eles possuem este efeito por que são ricos nas chamadas fibras insolúveis, ou seja, elas não sofrem a ação das enzimas digestivas e nem são absorvidas ao longo do trato digestivo. Com isto, chegam mais intactas ao intestino grosso e ajudam a dar forma e volume às fezes, o que ajuda na sua eliminação.

Por outro lado, para quem está acometido de episódios de evacuação mais persistentes e que muitas vezes não consegue ter o controle sobre a evacuação, devemos utilizar alimentos que facilitem a redução destes episódios constantes e que são denominados de diarreia. Neste caso, existem alimentos que são constituídos pelas chamadas fibras solúveis. Elas são capazes de absorver a água que entra no processo de digestão, além de outras substâncias como o açúcar e o colesterol. Deste modo, a digestão fica mais lenta. São eles, alguns alimentos ricos em carboidrato como o arroz, o macarrão, as frutas sem casca, a batata, a jabuticaba e a banana.

Emmanoel Gomes


Confira aqui algumas dicas e cuidados que você deve tomar ao realizar treinos em academias.

Em tudo na vida, se levar na brincadeira, não é sério! E o pior é que em alguns casos pode provocar lesões graves. O nosso corpo deve estar preparado para qualquer tipo de mudança, por exemplo, uma pessoa que não tem o hábito da leitura, quando começar a ler, vai sentir sono, cansaço e nem sempre vai conseguir ler e absorver aquele conteúdo, neste caso comece com pequenas leituras e aos poucos o corpo e a mente se acostumam.

Com o treino na academia não é diferente. Nos primeiros dias, na maioria dos casos, o corpo fica muito dolorido e quase sempre vem aquela vontade de desistir. Seja persistente e vai com calma, é apenas uma questão de tempo.

Uma das principais causas do cansaço, em qualquer aspecto, é uma noite mal dormida ou com poucas horas de sono. Tanto o corpo humano, quanto o nosso organismo, precisam se recompor durante este período e principalmente quando se inicia uma atividade física. O recomendado é que se tenha 8 (oito) horas de sono por dia.

Outra questão fundamental para um bom funcionamento do corpo é a alimentação. Cada organismo possui uma necessidade diferente e a ajuda de um (a) nutricionista é importantíssima, pois a quantidade de calorias ingeridas fazem a diferença.

Como regra básica para qualquer pessoa é uma alimentação balanceada, com frutas, verduras e legumes. Um "X-salada" não entra neste cardápio.

Com a parte de líquidos que vamos ingerir, o refrigerante e sucos industrializados devem ser substituídos por água e sucos naturais. Cuidado com o excesso de açúcar.

Outra coisa ruim para a atividade física é a "preguiça". Faltar aos treinos não vai ajudar em nada no desenvolvimento, pelo contrário, o corpo vai demorar ainda mais para se acostumar. Estipule metas e vá em frente, esta fase dura pouco, o corpo se acostuma em poucas semanas.

Durante a prática dos exercícios, um profissional irá orientar em quanto tempo deve ficar se exercitando e quando tempo deve ter de intervalo, por isso respeitar os dois! Muito intervalo não acostuma o corpo corretamente e muito exercício pode provocar lesões.

Fazer academia ou qualquer outra atividade física requer orientação profissional e técnica. Caso contrário, o corpo pode sofrer consequências graves e o exercício não terá o efeito desejado.

Por: Fernando Dias


Proibição se deve ao fato do órgão ter encontrado excremento e pelo de roedor no alimento.

Essa semana a Anvisa, Agência Nacional de Vigilância Sanitária, anunciou a proibição de venda e de distribuição de um produto alimentício, por encontrar nele pelos de ratos inteiros e fragmentados, além de cocô de rato, pedaços de insetos e larvas inteiras de insetos. Não é a primeira vez que isso acontece e lotes são retirados dos supermercados, dessa vez foi o arroz da marca Favorito.

As análises do produto foram realizadas no Centro de Laboratório Regional, mais precisamente pelos pesquisadores do Instituto Adolfo Lutz Campinas III.

Nas amostras analisadas do arroz longo fino do tipo 1, da marca Favorito ,cujo lote é 00204, com validade para fevereiro deste ano, foram encontradas os excrementos, pelos de roedores, partes de insetos e larvas.

Dessa forma, o resultado foi publicado no “Diário Oficial Da União” na primeira segunda-feira de 2017. O arroz é empacotado e também distribuído pela empresa chamada Total Cesta Básica de Alimentos Ltda-ME, cujas instalações ficam na cidade próxima a Belo Horizonte, em Contagem (MG). A empresa, segundo determinação da Anvisa, deve fazer o recolhimento de todo o estoque desse lote, que ainda existem no mercado.

Casos como esse, vez ou outra aparecem no mercado de alimentos no Brasil. A Anvisa, desde o ano de 2014 já havia criado uma resolução sobre esse tipo de problema. A resolução fala sobre esse tipo de matérias estranhas, que podem ser microscópicas e macroscópicas, que podem ser encontradas em bebidas ou alimentos, colocando assim um limite de tolerância e também providências para quando esses limites forem ultrapassados.

Muitos consumidores se espantaram com essa resolução que de certa forma aceita esses corpos estranhos em alimentos, ainda que sejam em proporções mínimas. Porém, a Anvisa afirma que em quantidades pequenas esses tipos de elementos quando presentes nas bebidas e nos alimentos não oferecem riscos para a saúde dos consumidores.

É melhor que exista um parâmetro para esse tipo de problema, do que não haver nenhum, como acontece em muitos países.

A ingestão de alimentos contaminados, a depender do tipo de contaminação, pode desencadear muitos problemas de saúde, dos mais simples aos mais complexos. A contaminação por pelos de animais pode acarretar diarreia e até mesmo hepatite.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária está sempre de olho para evitar que esses alimentos cheguem ao mercado.

Sirlene Montes


Confira aqui uma lista com as 10 melhores dietas segundo cientistas.

Um grupo de cientistas americanos elencou as 10 melhores dietas do mundo. A equipe que classificou as dietas foi composta por médicos e nutricionistas das universidades de John Hopkins, Harvard, Nova York e ICF International. Cada dieta foi avaliada de acordo com quatro parâmetros:

  1. Perda de peso curto prazo
  2. Perda de peso longo prazo
  3. Facilidade de seguir
  4. Benefícios para saúde

Confira abaixo as 10 dietas que obtiveram a maior pontuação geral:

– Primeiro Lugar – Dieta contra pressão alta (DASH):

  • Nota geral: 4.1
  • Perda de peso curto prazo: 3.2
  • Perda de peso longo prazo: 3.0
  • Facilidade de seguir:3.1
  • Benefícios para saúde: 4.8
  • Maiores informações: nesse link

– Segundo Lugar – Dieta para prevenir demências (MIND):

  • Nota geral: 4.0
  • Perda de peso curto prazo: 2.9
  • Perda de peso longo prazo: 3.1
  • Facilidade de seguir: 3.7
  • Benefícios para saúde: 4.5
  • Maiores informações: nesse link

– Terceiro Lugar – Dieta para reduzir o colesterol (TLC)

  • Nota geral: 4.0
  • Perda de peso curto prazo: 3.2
  • Perda de peso longo prazo: 2.8
  • Facilidade de seguir: 3.0
  • Benefícios para saúde: 4.7
  • Maiores informações: nesse link

– Quarto Lugar – Dieta da Fertilidade

  • Nota geral: 3.9
  • Perda de peso curto prazo: 3.0
  • Perda de peso longo prazo: 2.6
  • Facilidade de seguir: 3.7
  • Benefícios para saúde: 4.4
  • Maiores informações: nesse link

– Quinto Lugar – Dieta para Emagrecer (Mayo):

  • Nota geral: 3.9
  • Perda de peso curto prazo: 3.3
  • Perda de peso longo prazo: 2.9
  • Facilidade de seguir: 3.1
  • Benefícios para saúde: 4.5
  • Maiores informações: nesse link

– Sexto Lugar – Dieta Vigilantes do Peso (Emagrecimento):

  • Nota geral: 3.9
  • Perda de peso curto prazo: 4.0
  • Perda de peso longo prazo: 3.5
  • Facilidade de seguir: 3.7
  • Benefícios para saúde: 4.3
  • Maiores informações: nesse link

– Sétimo Lugar – Dieta Flexitariana:

  • Nota geral: 3.8
  • Perda de peso curto prazo: 3.4
  • Perda de peso longo prazo: 3.3
  • Facilidade de seguir: 3.3
  • Benefícios para saúde: 4.2
  • Maiores informações: nesse link

– Oitavo Lugar – Dieta Volumétrica:

  • Nota geral: 3.8
  • Perda de peso curto prazo: 3.6
  • Perda de peso longo prazo: 3.2
  • Facilidade de seguir: 3.2
  • Benefícios para saúde: 4.4
  • Maiores informações: nesse link

– Nono Lugar – Dieta Jenny Craig

  • Nota geral: 3.7
  • Perda de peso curto prazo: 3.8
  • Perda de peso longo prazo: 3.2
  • Facilidade de seguir: 3.6
  • Benefícios para saúde: 4.2
  • Maiores informações: nesse link

– Décimo Lugar – Dieta do Mediterrâneo

  • Nota geral: 3.6
  • Perda de peso curto prazo: 3.0
  • Perda de peso longo prazo: 3.3
  • Facilidade de seguir: 3.3
  • Benefícios para saúde: 4.8
  • Maiores informações: nesse link

Matheus Henrique Griebeler


Confira aqui algumas dicas de alimentos que ajudam no combate a Hipertensão e Retenção de Líquido.

Segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o brasileiro consome diariamente 12g de sal, mais que o triplo do que deveria. O Instituto Nacional de Cardiologia aponta que o recomendado é ingerir 3g do produto, mas como podemos notar, não é bem isso que acontece na mesa dos canarinhos.

Com o consumo desenfreado do produto, que é a principal fonte de sódio, é claro que problemas graves podem aparecer. Na lista de doenças encontramos cálculo renal, Hipertensão, inchaço e retenção de líquidos. Evitar essas enfermidades é possível, basta o brasileiro aderir a mudanças na alimentação.

Além de cortar os alimentos ricos em sódio e o nível de sal nas refeições, acrescentar alguns nutrientes passa a ser mais do que importante. Saiba quais são eles!

1. Potássio

Damasco, batata, abóbora, peixes e principalmente a banana são alimentos ricos no nutriente, que induz a eliminação do sódio pelos rins, diminuindo assim a concentração do produto em nosso corpo. Dessa maneira, o organismo é blindado e não corre riscos de aderir as famosas doenças cardiovasculares.

2. Água

Ela é muito importante para a saúde. Esse detalhe não é segredo informar. Outra situação que não é mais segredo contar é que o brasileiro deve consumir de 2 a 3 litros do nutriente por dia. O consumo de água mantém o controle de sódio no organismo, evitando complicações bem conhecidas como a retenção de líquidos e o aumento da pressão arterial.

3. Água de coco

O alimento é muito importante para a diminuição do sódio, pois a água de coco é uma fonte natural de potássio e tem ação diurética. Ou seja, o produto auxilia duplamente na diminuição dos níveis de sódio em nosso organismo. Apesar disso, vale ressaltar que a água de coco não substitui a água natural. Sendo assim, seu consumo diário deve ser de até três copos de 300ml.

4. Chás diuréticos

Além de favorecer na eliminação do sódio, os chás diuréticos ajudam no bom funcionamento dos rins. Apesar dos bons resultados, o consumo não deve ser exagerado. É recomendado consumir quatro xícaras da bebida, que deve ser dividida durante o dia. Folha de abacate, alfafa, dente-de-leão, hibisco, cavalinha, cabelo de milho e rosa-mosqueta são exemplos de plantas que rendem chás com alto potencial diurético.

Fábio Santos


Confira aqui quais são os principais benefícios do Grão de Bico.

De origem asiática, o grão-de-bico é uma leguminosa que se adapta em regiões mais frias. Na região Sul do Brasil esta planta herbácea abastece o mercado nacional, que carece da importação de países como o Chile e a Argentina principalmente.

O grão-de-bico possui um ciclo anual de produção e é muito nutritivo. Vitaminas A, B e B2 fazem parte da sua composição, bem como ferro, fósforo, cálcio e proteínas.

Fazendo uma pesquisa em diversos sites na internet, os benefícios do consumo deste grão são grandes.

Começando com o alto teor de proteínas e fibras, uma digestão mais lenta sacia a fome mais rapidamente e com isso a perda de peso é notável quando consumido regularmente.

A massa muscular é beneficiada com o amido de ferro, uma proteína fundamental para o desenvolvimento muscular.

Controlar a glicemia é outra função deste grão, ele regula a quantidade de glicose no sangue. Estudos mostram que o consumo diário melhora a taxa de glicose e diminui a chance de ter Diabetes do tipo 2.

O sistema cardiovascular é beneficiado por este alimento, onde o nível de colesterol ruim é reduzido. O nível do aminoácido homocisteína é reduzido pela alta taxa de ácido fólico e as propriedades antioxidantes evitam danos oxidativos.

Contra o câncer, este grão também mostra um resultado positivo, com o ácido fólico, vitaminas C e E e alguns fitonutrientes presentes em sua composição.

Além de facilitar a digestão, o grão-de-bico ajuda no processo digestivo pela alta concentração de fibras. Prevenção de prisão de ventre e uma melhoria geral no sistema digestivo também são notadas.

A estrutura óssea recebe minerais, cálcio e ferro, além da vitamina K, que uma deficiência na ingestão desta, causa uma maior frequência de fraturas.

Nas mulheres, além de diminuir em 40% as chances de ter diabetes do tipo 2, elas se beneficiam com a redução de casos com câncer de mama. Para as grávidas, a prevenção da má formação do tubo neural no fetos.

O grão-de-bico pode ser encontrado na forma desidratado e também pronta para o consumo e a sua utilização pode ser feita em saladas frias, com bacalhau (particularmente um prato lusitano), em sopas, aperitivos e até doces. Bom apetite!

Por Fernando Dias


A marmita é uma excelente opção para quem está de dieta e para economizar com a refeição.

A maioria das pessoas não consegue almoçar em casa por causa da distância do seu local de trabalho. Por isso aquelas que não abrem mão da comida caseira, optam por levar a marmita para o trabalho.

Quais as vantagens de levar marmita para o trabalho?

  • A marmita é uma excelente opção para aqueles que estão de dieta, assim elas podem criar um cardápio de acordo com suas necessidades.
  • Para os que preferem se alimentar de maneira mais saudável e que optam, como por exemplo, por alimentos orgânicos.
  • Diante da crise econômica que enfrentamos, a marmita também contribui para a diminuição de gastos, gerando economia.

Dicas de como preparar uma marmita rápida e fácil para levar para o trabalho:

Encontre aqui dicas úteis de como preparar uma marmita de maneira rápida e saudável, sem abrir mão da qualidade e do sabor:

  • É importante ressaltar que a combinação preferida dos brasileiros do arroz com feijão é a base para uma marmita saudável, econômica e fácil de ser preparada.

Todo alimento preparado com carinho e cuidado fica saboroso, por mais simples que seja o cardápio, o toque do tempero caseiro faz toda a diferença. Saiba mais aqui:

  • Quando você vai preparar a marmita para o seu almoço do dia seguinte, o correto é retirar o alimento da panela direto para o recipiente onde o mesmo será acondicionado.
  • Uma marmita saudável precisa ter, além do arroz e feijão, carne e salada, contudo se você não gosta desta combinação sinta-se à vontade para criar seu cardápio.
  • Caso seja possível coloque os alimentos separados em recipientes que podem ser levados tanto no micro-ondas e geladeira.
  • Veja esta opção de salada prática para acompanhar a sua marmita: alface, rúcula, tomate cereja, cheiro verde, azeite, sal a gosto e linhaça dourada salpicada.
  • Escolha a proteína que mais lhe agrada. Um filé de frango grelhado com alecrim é uma ótima pedida.
  • Leve sempre uma fruta de sobremesa, uma saladinha de frutas vem sempre a calhar.

Importante: Assim que montar sua marmita, deixe-a na geladeira até o momento de sair para o trabalho, o ideal é transportá-la em uma bolsa térmica. Assim que chegar ao trabalho, caso seja possível acomode sua marmita na geladeira novamente, retirando-a apenas no momento que for aquecê-la para almoçar.

Por Fabiana Santos


Um estudo realizado pelo site americano EverUp aponta alguns hábitos alimentares que prejudicam o nosso desempenho.

Muitas pessoas se queixam da baixa produtividade durante o dia de trabalho e não a que se deve à falta de rendimento e cansaço. A maioria dessas pessoas não imagina, mas esse problema pode estar relacionado com os hábitos alimentares diários. Um estudo realizado pelo site americano EverUp aponta alguns hábitos alimentares que prejudicam o nosso desempenho.

– Sair de casa sem fazer o desjejum: Acordar, se arrumar e sair para o trabalho sem ingerir nada, não é bom para o nosso organismo, pois depois de dormir por muitas horas, o nível de açúcar no sangue tende a cair e assim o nível de energia também cai e sem energia o cérebro não desempenha as suas funções de forma adequada. Dessa forma, recomenda-se as proteínas, leite, iogurte, ovos e etc.

– Excesso de carboidratos no almoço: macarrão, arroz branco, pão, doces, sucos concentrados e refrigerantes, são alimentos que possuem muito carboidrato simples e depois de ingeridos de forma rápida, levam a uma instabilidade de energia no organismo. O ideal é escolher carboidratos como vegetais e grãos (ervilha, lentilha e feijão) e cereais integrais, que são digeridos de forma mais lenta e levam a estabilização do nível de energia.

– Não almoçar: às vezes na correria não sobra tempo para o almoço, mas ficar sem essa alimentação é um retrocesso, pois o organismo precisa se reabastecer, caso contrário entra em lentidão, pela falta de energia e o ânimo acaba. Os especialistas recomendam que a cada 3 horas se realize a alimentação, que dá a energia que garante a concentração e a disposição.

– Muito café: um cafezinho vez ou outra, até é bom para dar aquela alertada. Mas quem tem o hábito de tomar vários cafezinhos (mais de 4 xícaras) pode sentir o efeito contrário da cafeína, que gera irritabilidade, inquietação e dores no estômago, que influenciam negativamente o rendimento.

– Pouca ingestão de água: para funcionar bem o cérebro precisa da hidratação, caso contrário a memória e o humor são prejudicados, juntamente com a concentração. O recomendado é a ingestão de dois litros por dia.

– Excesso de doces: Se ao sentir fome, ingere-se doces, o nível de energia sobe muito rápido, mas tende a cair muito e de forma muito rápida, gerando aquele efeito de sono. O ideal é trocar o chocolate da tarde por uma fruta.

Faça o teste e veja o resultado, eduque a sua alimentação e aumente a sua produtividade.

Por Sirlene Montes


Pesquisa revela que açúcar pode ser o principal vilão do colesterol alto, não a gordura.

Os especialistas sempre disseram que o grande causador do colesterol e dos problemas coronários no corpo humano era a gordura, porém, uma revista lançada no mês passado traz uma informação contrária. Segundo um estudo publicado na revista JAMA Internal Medicine o açúcar é o causador de doenças do coração.

A pesquisa afirma que a taxa de doenças cardíacas está associada à média de calorias que derivam da sacarose, que é o açúcar comum.

Segundo Robert Lustig , endocrinopediatra e pesquisador da Universidade da Califórnia, o açúcar está diretamente ligado ao diabetes tipo 2, cárie, gordura no fígado e doenças cardiovasculares.

Em um estudo realizado por Lusting, quando o açúcar foi substituído por carboidratos em um programa de emagrecimento de crianças obesas dos EUA, pelo período de nove dias, observou-se uma diminuição em torno de 10 pontos do colesterol LDL, que é relacionado com os problemas cardíacos. Também foi observado que os triglicérides, que é a gordura que fica armazenada no corpo, teve uma considerável redução, algo em torno de 33 pontos. Além disso, a pressão arterial também teve uma redução de 5 pontos. Contudo, as crianças não tiveram perda de peso significativa, o que provou que não é a obesidade (excesso de gordura) que causa essa variedade de problemas, mas sim o açúcar. Ainda segundo o estudioso, o perigo do açúcar não está no seu elevado número de calorias, mas na bioquímica presente na molécula do açúcar.

Na realidade, há mais de 50 anos médicos e pessoas comuns buscam a redução do consumo de gordura, para isso substituiu-se alguns alimentos, outros foram cortados da alimentação, mas o colesterol chamado ruim nunca diminuiu.

Pesquisas apontam que ao se alimentar com o açúcar, ocorre a formação da acetilcoenzima A, que é a formadora do triglicérides, que por fim se transforma na lipoproteína chamada VLDL, que ao ser quebrada pelo fígado, leva a produção do colesterol LDL, que é denso, pequeno e que formam placas pelas artérias, que são associadas as doenças cardíacas.

Ainda não existem estudos que realmente possam comprovar, mas muitos especialistas afirmam que o açúcar é causador de demência de determinados tipos de câncer. O que deve ser ainda mais pesquisado.

Muitos médicos discordam do que a pesquisa afirma, mas é sempre bom evitar o exagero de açucares e também de gorduras na alimentação.

Sirlene Montes


O novo e famoso regime alimentar é considerado muito eficaz para o emagrecimento, sem causar danos à saúde de seus adeptos, aliás, a dieta reforça a saúde. Ou seja, ela é uma forma de emagrecer de forma saudável.

Todos os dias aparecem vários tipos de dietas que prometem emagrecer muito de maneira rápida e eficiente. Atualmente a dieta que está em alta é a chamada “Dieta dos 22 Dias”, também conhecida como “Dieta de Beyoncé”. O programa de emagrecimento já é conhecido em todo o mundo e foi divulgado e popularizado pela cantora americana Beyoncé, por isso também leva seu nome.

O novo e famoso regime alimentar é considerado muito eficaz para o emagrecimento, sem causar danos à saúde de seus adeptos, aliás, a dieta reforça a saúde. Ou seja, ela é uma forma de emagrecer de forma saudável.

A cantora Beyoncé afirma ter perdido depois de um parto, o equivalente a 27 quilos com este programa de emagrecimento, que foi desenvolvido por Marcos Borges, um fisiologista do exercício.

O sucesso da dieta foi tão grande que até virou um livro, cujo nome é “A Revolução de 22 Dias”, produzido pela Editora Alaúde. O prefácio foi escrito pela própria Beyoncé, que lança também uma nova parceria de negócios com um serviço de comidas prontas por encomenda.

A dieta não é difícil de seguir, basta ficar durante 22 dias se alimentando de comidas baseadas em uma dieta vegana, aquela já conhecida onde só são permitidos os vegetais. Assim, a pessoa que deseja emagrecer pode fazer até três refeições ao dia, mas não consumir absolutamente nada de álcool, nada de glúten, nem açúcar, nem leite e seus derivados.

Segundo o criador da dieta o cálculo em que se baseia seu método é, 80%-10%-10% (80% de carboidratos, preferencialmente os mais complexos, 10% equivalente a gorduras e 10% de proteínas) nas refeições. Além disso, o fisiologista aconselha a prática de alguma atividade física por pelo menos 30 minutos por dia e a ingestão de muita água.

Para Borges existe uma grande diferença entre a dieta vegana e a dieta Beyoncé, a base de vegetais, pois na dieta vegana a pessoa não consome nada de origem animal, mas em compensação consome outras comidas muitas vezes supercarregadas de gordura, carboidratos, como cachorro-quente, batata fritas, salsichas, enfim, comidas que não são saudáveis. Por sua vez, a dieta Beyoncé é totalmente baseada nos vegetais, principalmente os integrais, como hortaliças, grãos e frutas, que são benéficos para a saúde, principalmente quando associados a exercícios físicos.

Por Sirlene Montes

 

Dieta dos 22 Dias


A dieta foi desenvolvida com base em três pilares, sendo eles o corte, a medida e a distância.

Existem diversos tipos de dietas que prometem emagrecimento rápido e sem sofrimento. Uma que está muito comentada é a Dieta Ravenna, criada por um psicanalista argentino chamado Máximo Ravenna.

A nova dieta foi desenvolvida com base em três pilares considerados essenciais, o corte, a medida e a distância. Para que o método funcione é indicado acompanhamento de educadores físicos, psicólogos e nutricionistas, atuando em conjunto em centros terapêuticos.

O primeiro pilar da dieta Ravenna é focado no corte de uma alimentação exagerada, feita de forma compulsiva com um número excessivo de refeições ao dia. Já a medida está diretamente relacionada à quantidade de alimentos ingeridos e a distância é um conceito desenvolvido para afastar a pessoa da comida, fazendo o controle da compulsão alimentar.

No método de emagrecimento Ravenna todos os grupos alimentares são permitidos, como gorduras, carboidratos, vitaminas, proteínas e sais minerais. Contudo, alimentos produzidos a base de açúcar refinado e com farinha, os conhecidos carboidratos simples (bolos, massas e pão) devem ser excluídos, por serem constituídos por um elevado índice glicêmico.

Os chamados carboidratos simples causam uma exagerada produção de insulina, que leva a sensação de fome constante. Por isso são excluídos da dieta, pois também não agregam nutrientes que sejam importantes para o organismo. Dessa forma eles são substituídos pelos carboidratos complexos, que são ricos em fibras, que levam a um melhor funcionamento do intestino, refletindo a sensação de saciedade. Entre os carboidratos complexos estão os cereais, os grãos integrais, verduras e frutas. Alimentos extremamente benéficos para a manutenção do corpo.

A dieta Ravenna tem apresentado bons resultados, apresentando uma variação na perda de peso entre homens e mulheres. Dessa forma, a média de perda de peso para homens está entre 7% a 10% do peso inicial, no primeiro mês. Já as mulheres podem perder de 5% a 7% do peso inicial, também no período de um mês. Sendo assim, um homem cujo peso seja de 80 Kilos, pode vir a perder até 8 kg no primeiro mês da dieta, por sua vez uma mulher com o mesmo peso tende a perder até 5,6 kg no mês. Mas considerando que cada organismo possui metabolismo diferente, esses valores podem variar de pessoa para pessoa.

Por Sirlene Montes

 

Dieta Ravenna


Confira aqui os tipos de barriga e como perder cada uma.

A famosa barriguinha é uma das coisas que gera mais dúvida na hora de escolher a dieta e os exercícios físicos. Conhecer qual seu tipo de barriga ajuda a identificar as causas da mesma e traçar um plano eficiente para eliminar o excesso na região abdmonial. Existem pelo menos quatro tipos de barrigas. Confira os quatro tipos e as estratégias para reverter a barriguinha.

1) Barriga estilo Pneuzinho

Existem diversos nomes populares para esse tipo de barriga, seja as “Bóias” laterais, a “Graxinha” e ou a mais famosa: Barriga “Pneuzinho”.

Esse tipo de barriga é gerado pelo consumo excessivo de alimentos ricos em açúcar e bebidas alcoolicas. Outro fator que leva aos pneuzinhos é ficar muito tempo sentado durante o dia.

Para eliminar essa barriga, além de fazer exercícios físicos e não ficar durante longos períodos sentado, é preciso reduzir drasticamente a ingestão de doces e bebidas alcoolicas.

2) Barriga do Estresse

Esse tipo de barriga é provocada pela liberação de cortisol – hormônio liberado quando estamos estressados. Os sintomas são uma prutuberência dura na região abdmonial.

Para fugir da barriga do estresse é preciso ter hábitos regulares de sono, reduzir o café e alinhar o metabolismo. Para isso, as vezes faz-se necessário a consulta de um médico endocrinologista que avaliará sua condição metabólica.

3) Barriga Inchada

Não são só os gordinhos que possuem barriga, esse tipo de barriga está bastante presente mesmo nas pessoas bem magras. A barriga inchada é caracterizada por uma saliência dura na região abdominal que se forma durante o dia. Normalmente, quem tem essa barriga tem instestino muito preguiçoso – acumula-se líquidos no intestino que deixam a barriga inchada – ou possui intolerância a algum tipo de alimento: como lactose, glútem, afins.

Para vencer a barriga inchada é necessário investigar qual a real causa. Fazer exames para verificar possíveis alimentos que lhe causem intolerância é indispensável. Uma dica de ouro é consumir alimentos integrais e ricos em fibras, como também, evitar beber água junto com as refeições.

4) Barriga de Pochete

Esse é o tipo de barriga que está associado diretamente a maus hábitos alimentares e de saúde. Seja ingestão excessiva de calorias ou vida sedentária.

Para eliminar a barriga de pochete é necessário fazer uma reestruturação nos hábitos alimentares e de exercícios. Vale a pena pensar em uma consulta com nutricionista e acrescentar exercícios físicos diários para rotina.

Matheus Griebeler


Medida poderia fazer com que as pessoas consumam menos bebidas com açúcar.

A OMS fez um levantamento e constatou que o aumento de impostos de refrigerantes e bebidas a base de açúcar diminuiriam significativamente os números de doenças causadas pelo excesso de açúcar, como diabetes, obesidade e problemas dentários. Com o aumento das taxas, esses números de doenças iam ter uma importante queda.

O estudo que foi publicado no último dia 11, afirmou que um aumento de 20% nos preços desses produtos, seria suficiente para que o consumo caísse. Com a diminuição de consumo dessas bebidas, acarretaria em um menor consumo de açúcar, e assim, melhorando a nutrição e a incidência de doenças como a diabetes, que hoje é uma das doenças que mais matam as pessoas ao redor do mundo.

O grande vilão para o aumento alarmante de diabetes e da obesidade é o açúcar em excesso. As bebidas açucaradas levam uma dose extravagante de açúcar, muito além do recomendado diariamente. O consumo desses produtos é de fato o grande responsável pelo aumento dessas doenças.

A OMS vai além e afirma que se os governantes aumentarem os impostos desses produtos estarão salvando vidas. Pois, além de evitar as doenças, ainda acarretaria em uma diminuição de custos no setor da saúde, assim, sobraria mais renda para o Estado.

A preocupação com a obesidade é grande, números mostram que entre 1980 e 2014, o número de obesos duplicou. Hoje, no mundo, 11% dos homens e 15% das mulheres são obesos. E esse não é um problema enfrentado somente na vida adulta, 45 milhões de crianças com menos de 5 anos foram consideradas acima do peso ou obesas, no último ano. É algo muito preocupante e necessita que os Estados se mobilizem para evitar que essa doença continue a aumentar.

Além da obesidade, a diabetes também é um grande problema. Em 2014 foram contabilizados 422 milhões de pessoas diabéticas no mundo. É uma doença perigosa e uma das maiores responsáveis pela morte de pessoas. É uma doença que surge, geralmente, a partir do consumo excessivo de açúcar. Por isso, diminuir seu consumo é extremamente importante para evitar esse tipo de doença e melhorar a qualidade de vida.

Camilla dos Santos Batista


Confira aqui 13 alimentos que ajudam a controlar o colesterol alto.

Responda a uma pergunta: você conhece alguém que tenha colesterol alto? A sua resposta provavelmente será sim. Isso porque ele é um dos males do século, causada principalmente por um hábito de alimentação nada saudável e a falta de exercícios físicos.

Quando esse está em níveis altos, a gordura é depositada nas paredes dos vasos sanguíneos, ocasionando, com o passar do tempo, a diminuição do fluxo sanguíneo para importantes regiões de nosso corpo, como rins, coração e cérebro. Não bastasse isso, o depósito pode ainda causar trombose ou outro acidente vascular cerebral.

Há, portanto, quem viva se medicando, por achar essa é a solução mais fácil. Porém, a maioria sabe que essa não é a saída mais saudável. Por isso, nós te mostramos como adquirir mais qualidade de vida consumindo os 13 alimentos mais indicados para controlar o colesterol alto.

Ficou curioso? Então vamos a eles.

1. Chás: Tomar chá é essencial, uma vez que ele protege na formação de coágulos, evitando assim os famosos ataques cardíacos. Assim, dê preferência ao chá verde, preto e vermelho, uma vez que esses funcionam como antioxidantes e previnem a inflamação de tecidos de forma mais eficiente.

2. Soja: A soja diminui o colesterol ruim, conhecido como LDL, e aumenta o colesterol bom, o HDL. Dessa forma, a mesma fortalece o organismo de quem a consome contra possíveis infecções.

3. Açaí: A maioria já ouviu falar que o açaí possui alto teor de gorduras. Porém, essas são benéficas no auxílio ao combate do colesterol ruim e, ao mesmo tempo, melhoram o bom. Isso acontece porque elas têm 60% de gordura monoinsaturada e 13% de gordura poli-insaturada. Assim, o açaí ajuda a prevenir as doenças do coração, como o infarto, colaborando com a saúde em um todo.

4. Canela: A canela reduz o colesterol ruim, por meio da ação de seus antioxidantes. Sendo assim, o ideal é consumir uma porção equivalente a meia colher de sopa por dia.

5. Peixes: Como se sabe, o peixe é um alimento extremamente saudável. Por conter ômega 3, uma gordura insaturada e considerada boa para o ser humano, essa reduz os níveis de colesterol total no sangue e, também, de triglicerídeos. Além disso, os peixes reduzem a formação de coágulos, colaborando na prevenção de doenças cardíacas. Porém, atenção. Evite consumir frito.

6. Linhaça: Assim como os peixes, a semente de linhaça é rica em ômega 3, prevenindo doenças cardiovasculares e a formação de coágulos. Para potencializar o seu efeito, consuma triturada ou moída.

7. Nozes: Com muitos antioxidantes, as nozes são as responsáveis no combate a doenças como câncer e na prevenção ao envelhecimento celular. O aminoácido arginina também está presente, atuando como um vasodilatador e contribuindo na redução de doenças cardíacas.

8. Vinho: Se consumido de forma moderada, o vinho, por meio dos flavonóides que são antioxidantes, anti coagulantes e vasodilatadores, eleva os níveis de HDL.

9. Aveia: A Aveia possui uma fibra que é solúvel e chamada de betaglucana, que retarde o esvaziamento gástrico e melhora a circulação, bem como inibe a absorção de gordura, caracterizada pelo colesterol total alto.

10. Chocolate Amargo: 30 gramas diárias de chocolate amargo é o ideal para qualquer pessoa, uma vez que ele é rico em flavanóides e diminui o LDL.

11. Laranja: Também por meio dos flavanóides presentes na fruta, o colesterol ruim é diminuído, limitando a absorção do colesterol pelo intestino humano.

12. Azeite: Uma importante fonte de ácido oléico, que atua na regulagem de taxas de colesterol e que protege contra as doenças cardíacas, o azeite beneficia o aparelho cardiocirculatório, controlando o diabetes e sendo fonte antioxidante.

13. Alcachofra: A alcachofra diminui o colesterol e os triglicerídeos totais, reduzindo a obesidade e a diabetes, que são grandes riscos para o coração e para a saúde em geral.

Portanto, agora que você já sabe que alimentos incluir na sua dieta, comece hoje mesmo a consumir alguns dos itens da lista e tenha uma vida mais saudável e, principalmente, livre do colesterol.

Kellen Kunz


Confira aqui algumas dicas de frutas que controlam a fome e ajudam a emagrecer.

Para perder peso é fundamental ter hábitos alimentares saudáveis e uma dieta regular rica em nutrientes e fibras, incluindo carnes magras, verduras, legumes e frutas. No que diz respeito as frutas, as que são ricas em fibras são as mais indicadas para emagrecer, pois auxiliam na saciedade, ou seja, evita os exageros na hora da refeição ou do lanche. A fibra está presente em maior quantidade em algumas frutas e age como um revestimento interno no estômago, impedindo a sensação de estômago vazio. Porém, ingerir fibras não basta para ficar em dia com a balança, é necessário vários outros nutrientes que as frutas nos oferecem, como os que iremos ver a seguir:

As frutas oleaginosas são muito importantes para suprir o organismo de gorduras mono e polinsaturadas, ao contrário do que se pensa, mesmo sendo frutas bastante calóricas, elas são muito importantes para o coração e como anti-inflamatórias, exemplos dessas frutas são: amêndoas, castanha, nozes. Já as frutas secas são uma ótima pedida no quesito fibras, pois possuem este nutriente bastante concentrado, além de serem pouco calóricas e não perecíveis, podemos citar o damasco, uva passa e ameixa. Outra fruta muito rica em fibras é a banana, além de ter uma boa reserva de potássio e vitaminas, o fruto verde é indicado para diabéticos, pois possui amido resistente, que diminui a absorção de açúcares.

A laranja é uma das frutas que se destaca na lista, pois além da grande quantidade de vitamina C, reduz a chance de desenvolver vários tipos de câncer, além do bagaço ser ótimo para o funcionamento intestinal. O kiwi também possui vitamina C e pectina, que faz a importante função de regular o colesterol do sangue para níveis adequados. A manga possui vitamina A, vitaminas do complexo B e C, além de sais minerais, assim como a melancia e essa por sua vez ainda tem propriedades hidratantes devido a porcentagem de água na fruta.

A famosa mexerica, por ser cítrica, possui altos teores de vitamina C, que atuam como antioxidantes no organismo. Podemos citar ainda o melão, que é hidratante e contêm vitaminas do complexo B, também a pera, que possui proteínas, vitaminas, sais minerais e gorduras na região próxima à casca do fruto. Através destes 10 tipos de frutas é possível perceber as variedades de opções para quem quer perder peso sem passar fome, escolha suas preferidas, prepare ao seu gosto e bom apetite!

Fabiana da Rosa.


Saiba aqui o que comer antes de depois de realizar exercícios físicos.

A alimentação é um dos fatores primordiais para que deseja perder ou manter o peso. Mesmo que a pessoa pratique exercício físico com regularidade, é necessário manter também uma dieta saudável e balanceada, como destaca o médico Patrick Rocha, que é especialista em emagrecimento feminino e nutrição. “O exercício físico representa 20%, enquanto a alimentação representa 80%. Ou seja, para obter resultados satisfatórios na perda de peso – é preciso focar em uma alimentação que promova isso de forma saudável, eficaz e definitiva em primeiro lugar”, afirma. Dessa forma, antes de malhar, por exemplo, o mais recomendável é optar por alimentos ricos em carboidratos, como pães – o que confere energia ao corpo.

Os especialistas também orientam comer proteína de qualidade, como ovos, mas o alimento deve estar cozido. Outra opção recomendável é o consumo de peixe, além de frutas, ou mesmo, sanduíches naturais. Lembrando que o mais indicado é comer uma hora antes de praticar atividade física, contudo, é importante consumir alimentos leves e em poucas quantidades.

Após o treino, a indicação é escolher por salada de verduras ou legumes, que pode ser acompanhada por linhaça, atum, etc. Uma boa pedida é consumir sopas e até ovos cozidos.

A vendedora Isadora Lima Freitas, 29, conta que seu rendimento melhorou muito durante os treinos aeróbicos, além da perda notável de peso, após consumir alimentos ideais antes e após os exercícios físicos. “Eu costumava comer chocolate e doces antes de malhar e após o treino não resistia a uma coxinha e outros tipos de salgados. Quando mudei os meus hábitos alimentares, notei melhora nas atividades físicas e, obviamente, também nos resultados”, afirma.

Os especialistas também indicam evitar o consumo de alimentos que não contenham os nutrientes necessários para quem pratica atividade física regular. Em caso de dúvida sobre nutrientes e quais dietas seguir, é importante consultar um nutricionista ou nutrólogo para obter orientação a respeito das melhores opções, no que se refere à alimentação.

Alimentos Integrais

Além da importância em consumir alimentos saudáveis e optar por dieta balanceada, é importante priorizar as versões integrais dos alimentos, segundo o médico Patrick Rocha. “Esses alimentos, de fato, preservam os nutrientes originais do alimento, o que promove saciedade, nutrição e emagrecimento”, afirma.

Por Letícia Veloso


Saiba aqui quais são os principais perigos e malefícios do refrigerante.

O consumo em excesso de refrigerante pode levar ao desencadeamento de várias doenças fatais. Com um alto nível de açúcar em sua fórmula, os refrigerantes podem levar a um aumento do nível de glicose no sangue, que pode ser um grande problema para quem tem diabetes.

Para quem possui qualquer doença cardiovascular, a bebida também pode ser um veneno.

Em um estudo publicado pelo periódico Circulation, que tem sede em Boston, nos Estados Unidos, mostra que mais de 130 mil pessoas morrem de diabetes, com aumento dos níveis de glicose relacionados ao consumo de refrigerante em excesso. No estudo há também evidências de que mais de 6 mil mortes por diferentes tipos de câncer estão relacionadas com o hábito de consumo.

O refrigerante possui em sua fórmula mais açúcares do que as necessidades diárias do organismo. Isso, além de aumentar o ganho de peso, causa um imenso desequilíbrio no corpo.

Para a absorção de cálcio, nutriente essencial para a manutenção da saúde dos ossos, o refrigerante é extremamente prejudicial. Por conter uma grande quantidade de ácido fosfórico, ele faz com que a absorção de cálcio seja diminuída. Para a absorção do ácido fosfórico ele utiliza do cálcio existente no organismo e não deixa que a substância seja suficiente para o fortalecimento ósseo.

Outro problema nos refrigerantes é a grande quantidade de cafeína presente na maioria dos tipos da bebida. Os que são à base de cola e de guaraná são os que apresentam os maiores níveis.

O consumo em excesso de cafeína pode levar a distúrbios no sono, irritabilidade e crises agudas de dor de cabeça.

Sendo hoje em dia a segunda bebida mais consumida no mundo inteiro, os refrigerantes são menos consumidos apenas que a água.

Uma maior preocupação com a saúde e com ganhos na qualidade de vida devem levar em conta uma diminuição do consumo de refrigerantes. A troca por sucos naturais ou chás pode ser uma alternativa.

Lembrando que a troca pelos sucos só vale se eles forem naturais. Sucos de caixinha são tão prejudiciais quanto os refrigerantes na busca por uma saúde melhor.

ANA CAROLINA HADDAD


Cogumelo é uma excelente fonte de proteína e tem baixo valor calórico.

A primeira caracteristica que se destaca em um cogumelo é sua leveza. Os cogumelos contêm uma grande quantidade de água que varia entre 82% e 92%, além de ter um teor muito baixo em hidratos de carbono e gorduras. Eles contém aproximadamente entre 1% e 3% de hidratos carbono em gordura cerca de 1,5% em sua composição. Por isso o cogumelo é muito recomendado em dietas para obesos e pessoas acima do peso.

Temos que considerar que outros componentes contribuem para moldar a leveza desse alimento. Entre eles destacam-se a sua riqueza em potássio ou alto teor de fibra. O Potássio ajuda remover fluidos corporais e a fibra produz uma maior sensação de saciedade, enquanto promove o trânsito intestinal, prevenindo a ocorrência de constipação, reduzindo a absorção do colesterol I e toxinas. Outro destaque é seu alto teor de proteínas responsáveis pelo fornecimento de todos os aminoácidos essenciais para o organismo.

Uma alimentação rica em vitaminas e minerais

Embora os cogumelos contenham pouca gordura ou carboidrato, ele é um alimento bastante rico em minerais e vitaminas. Os cogumelos são uma boa fonte de vitaminas do complexo B, incluindo a riboflavina, niacina e ácido pantotênico, que ajudam a fornecer energia para quebrar proteínas, gorduras e hidratos de carbono. A Vitaminas B também desempenha um papel importante no sistema nervoso.

Os cogumelos são também uma fonte de importantes minerais como o selênio, um mineral que funciona como um antioxidante para proteger as células do corpo contra danos a doenças cardíacas, alguns tipos de câncer e outras doenças do envelhecimento. Além do cobre mineral que auxilia na produção de glóbulos vermelhos que transporta oxigênio pelo corpo. .

Rico em aromas e sabores

O cogumelo desempenha um papel importante na cozinha, podendo substituir, por exemplo, a carne moída. Assim como a carne, eles possuem um sabor salgado e são capazes de assumir as propriedades do sabor. Adicionando nutrientes aos alimentos e sem perder sabor ou textura.

Os cogumelos são capazes de produzir a saciedade. Estudos preliminares sugerem que o aumento da ingestão de alimentos de baixa densidade energética (ou seja, poucas calorias, dado ao volume de alimentos), especificamente cogumelos, no lugar de alimentos de alta densidade energética, como carne moída magra, pode ser um método eficaz para reduzir a ingestão de gordura enquanto ainda promove a saciedade.

Propriedades Medicinais

Os cogumelos comestíveis possuem componentes benéficos para a saúde humana. As propriedades medicinais de alguns cogumelos como o Reish, Maitake e Shiitake têm sido utilizada por um longo tempo no Oriente, mas o seu reconhecimento e expansão entre os países ocidentais é cada vez mais evidente.

As propriedades Curativas do Cogumelo são as seguintes:

A Cura do Câncer: Os cientistas estão estudando a possibilidade de alguns cogumelos serem úteis na cura do câncer. A pesquisa está sendo conduzida especificamente com o cogumelo maitake. Os cogumelos apresentam uma fracção contendo Lentinano, um polissacarídeo que pode barrar o crescimento de células cancerígenas, estimulando os linfócitos e os macrófagos, impedindo que as metástases que produzem alguns crancos.

Estimulação do sistema defensivo: Nesse mesmo fungo foram atribuídas propriedades adequadas para aumentar o sistema de defesa do organismo. Elas são obtidas a partir de uma série de extratos ricos em quintina e beta glucanos, que são capazes de estimular as células vermelhas do sangue responsáveis por neutralizar a invasão de bactérias ou vírus.

A fluidificação de proteção do sangue e de artérias: Muitos Cogumelos possuem propriedades antiplaquetárias, muitos úteis para a diminuição da agregação plaquetária e para que o fluxo de sangue no organismo seja melhorado e ao mesmo tempo protegendo as paredes de vasos sanguíneos. Isso melhora a circulação e ajuda na prevenção do aparecimento de muitas doenças cardiovasculares que se originam na má circulação do sangue como ataques cardíacos e derrames.

Paulo Naylan Chaves Freitas


Estudo foi realizado pela Universidade de Rush e constatou que o consumo pode estimular o rejuvenescimento do cérebro.

Você inclui couve na sua alimentação? A verdura conta com vitamina K e antocianinas, que estimulam a concentração, previnem danos nos nervos cerebrais, além de melhorar a defesa contra a demência e a doença de Alzheimer. Além disso, a couve ajuda a secar a pele oleosa e com acne, pois combate substâncias tóxicas como, por exemplo, radicais livres e ácido úrico.

A verdura também não pode faltar na sua dieta, porque as folhas têm pouca gordura e muitas fibras, ou seja, é um excelente carboidrato que deve fazer parte da sua rotina. Além de todos estes benefícios, ingerir couve com regularidade deixar o cérebro 11 anos mais jovem. Sabia?

O estudo foi realizado na Universidade de Rush, Estados Unidos. De acordo com a pesquisa, uma porção diária da verdura com folhas escuras pode estimular o rejuvenescimento do cérebro. A análise foi realizada com 950 pessoas idosas, entre, dois e dez anos.

Além disso, a pesquisa indicou que os participantes que ingeriam folhas escuras diariamente apresentaram um declínio mental, em média, de 11 anos, ao ser comparado com outras pessoas que não se alimentaram das folhas. O estudo mostrou que os resultados ocorriam independentemente de outros fatores relacionados como as condições de saúde dos participantes, o nível de escolaridade e a prática de atividade física.

Desta forma, a ingestão de couve diariamente pode deixar o cérebro 11 anos mais jovem, segundo o estudo da Universidade dos Estados Unidos. Entre outros benefícios para o organismo, a verdura ajuda a prevenir pressão alta, devido ao potássio que auxilia na abertura dos vasos sanguíneos.

A couve também pode aliviar a sua dor de cabeça, sabia? É só preparar uma compressa quente esmagando as folhas, depois envolvendo em um pano ou outro tipo de compartimento e aplicando sob a testa para melhorar.

Uma curiosidade é que a couve-roxa tem propriedades anti-inflamatórias, sendo considerada uma boa reguladora de açúcar do sangue, devido à presença dos pigmentos vermelhos que estimulam o aumento de insulina e diminuem os níveis de açúcar do sangue.

Você sabia que a verdura é considerada o alimento nacional da Rússia? Lá eles consomem, aproximadamente, 7 vezes mais couve que a média dos norte-americanos. Depois destas dicas, não deixe de incluir a verdura na sua alimentação diária.

Por Babi


Pesquisa revela que adoçantes podem provocar mais fome que açúcar.

Dados apontam que a produção de açúcar no ano passado superou as necessidades de demanda em mais de 600 mil toneladas; totalizando uma produção mundial de 79,87 milhões de toneladas em 2015.

Devido a essa enxurrada de oferta de açúcar no mundo, a tentação do consumo é um tormento para homens e mulheres de todas as idades.

No entanto, a partir dos anos 90, uma nova onda passou a invadir o planeta, com o objetivo de diminuir os efeitos danosos à saúde do consumo de açúcar no dia a dia: é o consumo de adoçantes artificiais, uma forma encontrada de minimizar os riscos à saúde da ingestão do produto e, de quebra, manter o corpo em forma durante todo o ano.

No entanto, um interessante estudo vem sendo realizado na Austrália, com o objetivo de descobrir se os adoçantes artificiais realmente fazem bem à saúde.

E até o momento, os resultados alcançados não são nada animadores, pois experimentos realizados com cobaias têm demonstrado que na verdade esses adoçantes artificiais engordam, por mais estranho que isso possa parecer.

O que acontece é que, segundo os cientistas, os adoçantes artificiais estimulam uma região cerebral responsável por nos dar aquela sensação de fome.

E em animais descobriu-se que, ao fornecer-lhes adoçantes artificiais no lugar do açúcar comum, ao invés de saciarem-se, ficaram ainda mais famintos.

O problema é que esses insetos recebem estímulos cerebrais por meio de penugens receptoras da gustação e sempre que eles recebiam adoçantes artificiais essas penugens se retesavam, como sinal de que estavam com fome.

O que ficou comprovado é que o adoçante artificial produz o mesmo efeito do açúcar comum, ou seja, estimula certas regiões cerebrais que nos dão a sensação de fome.

Só que, enquanto o açúcar comum possui calorias e é, portanto, capaz de satisfazer essa vontade de comer produzida pelo cérebro, os adoçantes artificiais, por não possuírem calorias, são incapazes de satisfazê-lo, continuando assim o seu processo de exigir alimento e mais alimento até que seja saciado.

Ou seja, a pesquisa revelou que na verdade não são os adoçantes artificiais que engordam, eles apenas estimulam as mesmas regiões cerebrais que o açúcar comum, mas ao contrário deste, não possui calorias que satisfaçam essas exigências.

Pesquisas mais profundas revelaram que o 5-HT (a serotonina) seria esse neurotransmissor diretamente ligado à sensação de saciedade, já que é o responsável pelas sensações de prazer, bem-estar, humor, relaxamento, entre outras sensações ligadas à satisfação do indivíduo.

Quando há alterações com o receptor dessa serotonina, surge o aumento quase incontrolável do desejo. E quando há o aumento brusco ou um desequilíbrio na quantidade do 5-HT no cérebro, a consequência é o aumento do apetite.

É o que acontece com o sabor doce, que estimula essa produção de serotonina, que pede mais e mais ingestão de, basicamente, carboidratos e aminoácidos (eis porque os chocolates e biscoitos são tão atrativos quando estamos com fome). Já os adoçantes artificiais, mesmo fingindo que estão fornecendo o açúcar verdadeiro ao cérebro, estimulam a produção dessa serotonina, estimulando consequentemente a fome, mas não saciando-a como faz o açúcar comum.

Vivaldo Pereira da Silva


Evitar o desperdício gera, além de economia para o segmento, muitas vantagens ao meio ambiente.

Práticas direcionadas em favor do desenvolvimento sustentável têm sido cada vez mais disseminadas pelo mundo todo e abrangendo a todas as áreas. A redução do desperdício no setor de alimentos (restaurantes, bares, confeitarias, padarias, entre outros), por exemplo, é uma das maneiras não apenas de se aproveitar o que a natureza nos tem a oferecer, mas de pensar em sua preservação e conservação em longo prazo e sob vários ângulos. Ser sustentável é saber usar os recursos da natureza, de modo que eles se mantenham preservados e disponíveis para as gerações que virão.

O desperdício de comida, especialmente no setor de alimentação, não apenas gera prejuízos financeiros ao negócio, mas impacta potencialmente na quantidade dos recursos naturais de que necessitamos e que, sabemos, é finita, como é o caso da água. Não é somente uma desmesura ética, quando pensamos que enquanto há pessoas famintas, muita comida é jogada fora indiscriminadamente; mas reforça toda uma prática sem planejamento ou despreparo do setor.

O desperdício de comida, ainda que seja mesmo o maior dos males para o setor, também abrange o de água, luz e matéria-prima utilizada. Até mesmo, os recursos humanos necessários ao bom funcionamento desse segmento são exacerbados quando não há uma boa prática em questão. Mas, se reduzir os desperdícios é diretamente proporcional ao aumento dos lucros adquiridos, como ser econômico?

Confira nossas dicas:

  1. O aproveitamento do alimento em sua totalidade. Gerando cardápios mais diversificados e até mesmo mais saudáveis e atraindo mais clientes. Os produtos descascados, por exemplo, podem ir cem por cento para o prato: farofas, sucos, doces, sopas e saladas se transformam em pratos de entrada ou de acompanhamento do prato principal;
  2. Em vez de diversificar na oferta de mesmas comidas que, muitas vezes, nem são consumidas é mais fácil pensar mais em qualidade do que em quantidade é um jeito de se economizar: Por que dez tipos diferentes de carne se é possível oferecer três tipos, mas da melhor qualidade?
  3. Muita comida no self service? Só em épocas e horários em que os restaurantes estão cheios. Vasilhas menores e menos cheias também devem vir à tona com a casa vazia. O planejamento, nesse sentido é fundamental para se evitar o desperdício;
  4. Lâmpadas econômicas do tipo LED, teto e paredes claras ou uso do telhado translúcido dão um visual despojado ao lugar e deixam o ambiente mais iluminado durante mais tempo, pois, o aproveitamento da luz solar é maior. Assim como a escolha de eletrodomésticos mais modernos e que consumam menos energia, freezers, geladeiras e refrigeradores dispostos longe das paredes, comidas assadas de uma só vez no forno são essenciais na economia de gás e luz.
  5. Torneira fechada no enxágue das louças e uso moderado de detergente são medidas simples, mas que diminuem significativamente o desperdício típico no ramo da alimentação. A aquisição de um lava copos é uma boa pedida: usa pouco detergente e água sanitária, além do que, vasilhas são lavadas durante todo o dia com aquela mesma quantidade inicial. Ponto para a natureza: menos resíduos lançados na rede de esgoto e muita economia de água!

Se você gostou de nossas dicas e preza por uma alimentação gostosa, de qualidade e sem desperdício, acesse o site http://www.saborbarion.com.br/ e conheça a os produtos da Barion, marca que se destaca na produção de chocolates, biscoitos. 


Conquistar novos clientes e manter os antigos é um desafio constante para qualquer negócio, especialmente no ramo do food service, no qual diariamente a concorrência. Faça uma checagem dos itens abaixo e, se possível, adapte ao seu negócio:

Tenha um diferencial (ou mais, se possível)

É preciso oferecer algo que faça com que o público lembre-se de você positivamente – pode ser o cardápio, a qualidade da comida, a decoração, o preço justo. Alguns desses itens ou todos juntos. Para isso é fundamental conhecer o seu público – idade, sexo, faixa de renda, preferências, etc..

Seja bom de negociação

Diga não aos preços absurdos, procure opções abaixo do valor de mercado, negocie sempre com fornecedores e prestadores de serviço. Fique de olho nas promoções, afinal, quem trabalha com alimentação não pode lidar com uma margem de lucro estreita.

Tenha a melhor equipe

Uma boa equipe não se resume exclusivamente ao funcionário, mas depende também, do treinamento e capacitação que você oferece. Em um food service não é apenas a qualidade da comida que conta, mas também o bom atendimento.

Preze por um cardápio bem elaborado e, ao mesmo, tempo lucrativo

Os pratos precisam estar atrelados à margem de lucro, isso não quer dizer que é preciso oferecer produtos de baixa qualidade para conseguir lucrar mais. O segredo está na negociação dos preços dos mantimentos e na criatividade para elaborar cardápios atrativos, financeiramente viáveis e que gerem maior movimentação.

Aproveite da publicidade para multiplicar os lucros

Com todas as facilidades que os meios online têm proporcionado, fica muito fácil divulgar o seu negócio e angariar novos clientes. Se você não tiver conhecimento sobre marketing digital, contrate pessoas especializadas, pois essa estratégia é capaz de multiplicar as receitas do estabelecimento. Sempre que possível, invista também na publicidade tradicional – jornal, rádio, televisão, etc..

Tenha produtos que complementem as vendas

Bombons, chocolates, pães de mel e outros itens semelhantes são bastante estratégicos para ter uma receita a mais e, ao mesmo tempo, agradar aos consumidores. A Barion possui uma linha completa de produtos ideal para food service. Acesse o site e conheça os itens que podem ser ideias para o seu negócio http://www.saborbarion.com.br/


Você costuma frequentar estabelecimentos comerciais como restaurantes, padarias, confeitarias e fast foods? Muito provavelmente a resposta é positiva para uma ou mais das opções. Isso quer dizer que você é adepto ao food service, termo inglês que engloba todo o mercado de alimentação que não foi produzida no lar, enfim, todos os estabelecimentos que tem como foco produzir alimentos destinados especialmente ao consumidor final. O mesmo vale para as refeições adquiridas prontas para serem consumidas em casa, como as marmitas, produtos industrializados e as opções entregues no domicílio, todos esses itens também integram a linha de food service.

Anualmente o segmento de food service vem apresentando dados animadores para o setor, com crescimento médio de 14,7% ao ano, conforme informações da Abia (Associação Brasileira das Indústrias de Alimentação). Enquanto o varejo alimentar tem tido crescimento próximo a 10,8%. O universo de bons resultados tem relação com a mudança de hábito da população brasileira, a qual tem optado por fazer mais refeições fora de casa ou adquirir produtos alimentícios prontos com mais frequência, devido à correria diária.

As padarias e confeitarias, parte fundamental do food service, são um excelente exemplo das transformações ocorridas principalmente na última década, elas não são mais vistas somente como estabelecimentos destinados à fabricação artesanal de pães, salgados fresquinhos e doces. Isso se deve à atitude de muitos empreendedores que passaram a investir em ambientes acolhedores, com decoração atrativa e serviço personalizado, para dar um ar de lazer e gastronomia. Com isso, há seis anos consecutivos o segmento apresenta crescimento acima de 10%.

Todos esses dados e informações materializam o potencial dos serviços de food service, os quais tendem a permanecer em ascensão ao longo dos próximos anos.


Confira aqui que alimentos você deve colocar e também evitar de colocar na lancheira de seu filho.

Colocar balas, doces, salgadinhos e todo estes tipos de besteira na lancheira dos filhos acaba sendo um dos riscos que causamos a eles. Isso porque eles podem vir a sofrer com diabetes, ter problemas de pressão alta, obesidade e outros problemas que têm se tornado um fardo da nova geração.

Volta às aulas e um das dúvidas principais é sobre a alimentação das crianças. Falta tempo para se organizar e as guloseimas viram rotina.

O que colocar na lancheira

Na hora de montar a lancheira pode parecer difícil convencer as crianças que aquele alimento é gostoso e fará bem a ela. No entanto, com auxílio da professora e das outras mães tudo pode ficar mais fácil.

Nas reuniões alerte as outras mães e pais sobre o alimento correto para as crianças. Com certeza, muitas delas devem estar passando por problemas como o seu em relação ao filho escolher somente guloseimas.

Ao ver os colegas se alimentando de forma saudável, todos os outros seguirão o exemplo. Escolha alimentos como:

– Frutas frescas: Descubra qual delas seu filho mais gosta. Tente fazer um revezamento e envie mais de uma, se possível;

– Sanduíche natural no pão integral: muitas crianças nunca comeram e podem estranhar a princípio, mas procure colocar alface, tomate e cream cheese para aumentar o sabor;

– Bolo simples: não enfeite muito, nada de coberturas e recheios, apenas o bolo com seu sabor original;

– Água de coco: do próprio coco seria ideal, mas as de caixinha podem ajudar;

– Polvilho sem gordura hidrogenada: o importante é mantê-los afastados dos salgadinhos comuns e das gorduras hidrogenadas;

– Frutas secas e oleaginosas: castanhas, nozes, amendoins são ótimo para auxiliar na concentração e ajustar o colesterol;

– Ovo cozido: qualquer dieta decente exige ovo, o cozido dura mais tempo;

– Leite fermentado sem corantes: Yakult é uma ótima pedida;

– Purê de frutas: invente o que for possível para que seu filho coma. Existem purês de frutas prontos, mas veja com atenção sobre adição de conservantes e açúcares;

– Suco de frutas integral: Frutas é a ordem, quanto mais melhor. Evite os sucos de caixinha, em geral são um conjunto de água, açúcar e corantes, o que prejudica a saúde de qualquer um.

O que evitar na lancheira

Alimentos artificiais ou muito gordurosos nunca são boas opções. Os lanches das cantinas e lanchonetes escolares precisam ser revistos recentemente por conta das coxinhas, salgadinhos, doces, balas, etc, o que significa que o melhor é evitar as guloseimas na hora de montar a lancheira.

Gorduras hidrogenadas estão presentes em quase todos os alimentos saborosos, assim como açúcar e conservantes. Leia sempre o rótulo para saber quais são os ingredientes do alimento.

Carol de Castro


Estudo realizado na Austrália afirma que o uso de adoçantes pode aumentar o apetite.

Estudos indicam que o consumo de adoçantes artificiais no mundo registrou um aumento de cerca de 29% nos últimos anos. Só no Brasil, onde o número de indivíduos acima do peso chega a 52%, segundo dados do Ministério da Saúde, o consumo desses adoçantes, principalmente em refrigerantes, sucos e iogurtes, tem atingido níveis recordes.

No entanto, um estudo realizado pela Universidade de Sidney (Austrália) e publicada pela revista Cell Metabolism (uma das mais importantes revistas americanas sobre metabolismo, endocrinologia e prevenção de doenças) constatou uma surpreendente relação entre o uso de adoçantes artificiais e o aumento do apetite nos indivíduos. Contrariando as expectativas de quem utiliza o produto com o intuito de perder peso.

Adoçantes artificiais e o aumento de peso

De acordo com o estudo publicado pela Cell Metabolism, diferentemente do que se pensava, os adoçantes artificiais têm pouca relação com a perda de peso.

Isso porque o seu uso, de forma prolongada, afeta o sistema de recompensa (dopaminérgico) do cérebro, causando desequilíbrios energéticos.

O fato é que, ao não receber de forma adequada e constante as impressões provocadas pelo sabor doce do açúcar verdadeiro, o cérebro passa a confundir essa situação com deficiência de energia e, consequentemente, exige um consumo maior de alimentos por parte do indivíduo.

O resultado é um aumento do apetite, a fim de satisfazer esse sistema de recompensa do cérebro. Já o corpo, mesmo satisfeito caloricamente, passa a receber um ganho extra, devido a esse consumo.

Os cuidados com o uso de adoçantes artificiais

Diversos estudos têm demonstrado que, além de provocar esse sensível aumento do apetite, os adoçantes têm pouca eficácia no combate ao diabetes, obesidade, colesterol ruim, entre outros transtornos.

Além disso, a possibilidade de doenças relacionadas ao uso excessivo de adoçantes, como: o aspartame e a sucralose (os mais consumidos no mundo), ainda é bastante real.

Logo, o que especialistas recomendam é o uso moderado desses produtos, dando preferência ao consumo de frutas e verduras, além da suspensão de bebidas artificiais, que em muitos casos já recebem a adição de adoçantes artificiais.

Nunca esquecendo que a manutenção do peso e de boas condições de saúde são o resultado da prática de exercícios físicos regulares, do hábito de conservar pensamentos positivos e da preferência por uma alimentação saudável.

Vivaldo Pereira da Silva


Confira aqui qual a importância e os principais cuidados a se tomar com a prática de exercícios físicos durante a gravidez.

Não é de hoje que médicos e atletas discutem sobre a prática de esporte entre gestantes. Para tentar dar um fim a essa discussão, uma recente pesquisa do Comitê Olímpico Internacional divulgou que, apesar das ideias controversas ao uso do exercício por atletas grávidas, a prática tem menos riscos do que se imagina. 

Sabe-se que o universo feminino é muito complexo e que um dos maiores motivos de preocupação da mulher refere-se ao seu corpo, tornando o exercício um grande aliado na busca de um físico mais saudável e esteticamente bonito. Porém, é preciso salientar que o peso que se ganha durante uma gravidez não se refere à gordura, mas sim ao aumento de peso gestacional, explicada pela medicina nutricional e profissionais de educação física como o resultado do crescimento do bebê no ventre da mãe. Todavia, é importante salientar que caso não haja prática de exercícios e principalmente cuidado na ingestão de alimentos durante a gestação, o peso extra pode sim ser explicado como gordura. 

Portanto, para as gestantes, indica-se o acompanhamento nutricional e ginecológico durante este período, como forma de avaliação médica para a prática de esportes e cuidados na alimentação. Conforme a nutricionista Caroline Welter, especialista na Prática de Nutrição Pré, Durante e Pós Exercício, é fundamental a realização de exercícios leves, de forma que não prejudique mãe e bebê. “É claro que a polêmica sobre fazer ou não exercícios durante a gestação depende muito do histórico da mãe. Portanto, recomenda-se, principalmente, os exercícios na água, como hidroginástica, que tem baixo impacto. Além disso, caminhadas são uma ótima opção, sempre dentro de suas limitações”.

Muito difundido atualmente, o pilates também foi citado por ela, tendo em vista que é uma boa maneira de se exercitar durante a gravidez, por estar dentro dos limites do que a mulher pode ou não fazer, não prejudicando o bebê. Além disso, os benefícios desta atividade beneficia a futura mamãe em relação à sua postura, aliviando dores e conscientizando-a sobre as mudanças que estão ocorrendo no seu corpo durante esta fase.

Por outro lado, “não é indicado exercícios em que a grávida levante muito peso e nem corridas muito pesadas. Porém, se a grávida tiver a resistência por estar sempre praticando atividades físicas, o alongamento antes e depois e o equilíbrio é super importante”, finaliza Caroline.

Kellen Kunz


Confira aqui alguns alimentos que podem ajudar a combater o stress.

A correria do dia a dia muitas vezes acaba deixando muita gente de cabelos em pé e com problemas como fadiga, prisão de ventre, queda de cabelo, coceiras, alergias e tantos outros sintomas que são causados pelo estresse. E o que pode aliviar esses sintomar e colocar nossos corpos de volta nos eixos é uma alimentação saudável e equilibrada. Alguns alimentos auxiliam no combate ao estresse e não podem faltar no seu cardápio diário.

A laranja já é grande conhecida de muitos que buscam se livrar da fadiga, ela é um ótimo relaxante muscular e ainda melhora o funcionamento do sistema nervoso, assim como o limão, que ainda alivia os sintomas da queda de cabelo causado pelo estresse.

A maçã também ajuda no combate ao estresse, pois é rica em vitaminas A, B1, B2 e potássio, além de auxiliar no bom funcionamento do intestino.

O abacate auxilia na produção de seratonina, aliviando o estresse e aumentando o bom humor.

A cebola, muito usada em temperos, contém quercetina, que atua como antioxidante e calmante natural, assim como a alface (principalmente o talo), que ainda ajuda a ter uma boa noite de sono.

A cenoura, rica em vitamina A, ajuda a baixar a pressão arterial e a combater a depressão e a fadiga.

As amêndoas e castanhas do Pará contém selênio, que também é um poderoso antioxidante que combate o estresse e alivia os sintomas da depressão. Uma única unidade diariamente já é suficiente.

O leite de cabra é uma opção exótica mas ótima, rico em cálcio, ajuda a elevar o ânimo e atua também como tranquilizante.

Peixes, em especial o atum, aumentam a seratonina combatendo o estresse e a ansiedade.

A abóbora, rica em zinco, é ótima para combater a irritabilidade e depressão, assim como as sementes de girassol e gergelim.

Chá verde e café são ótimas apostas já que são ricos em vitaminas e atuam na estimulação do sistema nervoso.

Apostar em uma alimentação saudável, ingerindo bastante frutas, verduras e legumes, ricos em vitaminas e minerais,  pode ser a solução para não perder a cabeça e se entregar para a o cansaço. Fique longe de gorduras e açúcares pois eles podem intensificar os sintomas.

Por Tom Vitor de Freitas


Confira aqui algumas dicas para aumentar a massa muscular de seu corpo.

Emagrecer, ganhar massa muscular e definir os músculos é a vontade de muitos. E então, surgem as dúvidas: Que dieta fazer? Por onde começar?

Vamos focar neste artigo no ganho de massa muscular. Este processo deve ser iniciado para aqueles que já possuem um índice de gordura corporal equilibrado. Se você está acima do peso, indico que você emagreça primeiro para depois traçar um plano de hipertrofia.

Para um ganho eficiente de massa muscular é preciso aliar treino de musculação com uma dieta. Claro que o esforço, a determinação e a força de vontade são os pilares básicos para o ganho de massa muscular. Foque em seu objetivo e não deixe os obstáculos emergentes te tirarem de seus sonhos.

O treino de hipertrofia precisa ter acompanhamento de um bom profissional na área de educação física. Você pode treinar em casa ou em uma academia. Caso for treinar numa academia, peça para o instrutor traçar um treinamento de acordo com seus objetivos e vontades.

Treine no mínimo três vezes por semana. Programe uma rotina séria e foque em seus treinos. Não desanime, lembre-se da dica que dei acima, mantenha-se sempre em seu objetivo. Você pode usar um termogênico que ajuda te dar uma disposição, este pode ser natural ou artificial. Indico os termogênicos naturais, que pode ser a cafeína ou o chá verde, mas caso queira um suplemento mais potente, procure um nutricionista que ele te indicará um. Não use suplementos sem um acompanhamento de um profissional.

Ao traçar uma dieta, é importante ter em vista o seu objetivo. A dieta para a definição muscular é uma e a dieta para o ganho de massa muscular é outra. Em fase de ganho de massa muscular é normal o acúmulo de gordura. Depois, você deve traçar outra dieta para a queima e definição dos músculos que você adquiriu na fase de hipertrofia.

Em geral, para o ganho de massa muscular, indica-se ingerir bastante proteína. Você pode usar suplementos protéicos que ajudam na recuperação muscular e também podem te dar um gás a mais para os seus treinos. De qualquer forma, procure sempre um acompanhamento de um bom profissional.

Felipe Pancheri Colpani


Pesquisa revela que filhos de mães que praticam exercícios físicos tendem a se exercitar mais do que os de mães sedentárias.

As famílias costumam ter hábitos parecidos em relação à prática de exercícios físicos. Geralmente os filhos de pais sedentários não simpatizam muito com atividades físicas, enquanto os filhos de pais que são mais ativos e que gostam de se exercitar, acabam sendo também. Mas é óbvio que há muitas outras questões que influenciam nesse comportamento e o gosto pelas atividades físicas não depende apenas de fatores genéticos.

Um novo estudo feito por pesquisadores do Baylor College of Medicine e da Rice University, publicado pela revista científica "FASEB Journal" indica que há possibilidades de que o nosso gosto por atividades físicas possa ser influenciado pelos hábitos de nossas mães, ainda durante a gravidez. Os pesquisadores fizeram um experimento em filhotes de ratos – reuniram fêmeas de ratos geneticamente idênticas e as colocaram em gaiolas com rodinhas de exercício. Após uma semana nas gaiolas com rodinhas, as fêmeas foram retiradas e colocadas junto a machos da mesma linhagem genética, ficando grávidas em seguida.

Os pesquisadores colocaram metade das fêmeas grávidas em gaiolas sem rodinha e a outra metade em gaiolas com rodinha, novamente. Quando os filhotes já haviam nascido e chegaram à adolescência, os que eram filhos de mães que praticaram exercícios durante a gravidez (aquelas que foram colocadas nas gaiolas com rodinhas) começaram a correr mais do que aqueles filhos de mães que não correram na rodinha da gaiola, essas diferenças aumentaram de forma significativa conforme esses filhotes envelheciam.

Programação Desenvolvimental:

Os cientistas estudaram a chamada Programação Desenvolvimental. Segundo essa teoria, o corpo e o DNA do feto podem ser afetados pelo ambiente do útero da mãe e pelos primeiros momentos de vida, isso influencia diretamente em sua saúde.

De acordo com Robert Waterland, professor de pediatria e genética da Baylor, esse resultado deixa evidente que "a atividade física da mãe durante a gravidez provavelmente afeta a atividade física dos filhotes". Apesar de ratos serem muito diferentes dos humanos, Robert também lembra que mulheres grávidas podem sim praticar exercícios físicos leves, como caminhadas e natação, desde que tenham permissão do médico antes, isso pode desencadear nos bebês o gosto pela atividade física.

Por Nathalia Henderson


Confira aqui os principais benefícios do café para a saúde.

Os amantes do café afirmam que essa é a bebida mais consumida pelos brasileiros, e eles não estão errados. Segundo uma pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a população brasileira toma em media de 4 a 5 xícaras todos os dias. Isso reflete no consumo da bebida, que está em primeiro lugar na lista de compras da maioria da população.

Para mostrar a importância do café na vida das pessoas, outros alimentos como o feijão e o arroz ficaram para trás e estão em segundo e terceiro lugar na preferência do consumidor.

Mas o nosso país não é o único que possui amantes por café. Para se ter uma ideia, no Brasil cada indivíduo ingere aproximadamente 6 quilos do grão por ano, entretanto, em países como a Noruega, Dinamarca e Finlândia, esse número é bem maior e pode chegar a 13 quilos anuais.

As pessoas que tem o hábito de tomar café todos os dias acabam ingerindo várias substâncias e uma delas e a cafeína, que é conhecida por sua ação estimulante. O café pode acarretar inúmeros benefícios, confira abaixo alguns deles:

Fertilidade:

De acordo com cientistas do Hospital Universitário Aarhus, na Dinamarca, tomar café mais de cinco vezes por dia pode reduzir em 50% as chances de sucesso no tratamento de fertilização.

Câncer de pele:

Segundo a dermatologista Flávia Addor, os alimentos antioxidantes, como o café, podem ajudar na prevenção do câncer.

Expectativa de Vida:

Um estudo realizado no Instituto Nacional do Câncer, nos Estados Unidos, comprovou que beber de 3 a 4 xícaras de café pode aumentar o seu tempo de vida, sendo que para os homens a expectativa é de 10% de aumento e 13% para as mulheres.

Dor de Cabeça:

Algumas pessoas afirmam que o café causa dor de cabeça, enquanto outros dizem que melhora a dor. Mas, para não ter dúvidas, a pesquisadora Adriana Farah, recomenda a diminuição da ingestão cafeína até a pessoa perceber se é realmente a bebida que está lhe causando a dor. Contudo, na maioria dos casos, a cafeína pode ajudar, visto que em alguns analgésicos apresentam em sua formula a cafeína.

Mas para quem é fã da bebida, basta seguir as dicas e consumir de 3 a 4 xícaras por dia, que podem ser distribuídas em três porções: de manhã e as outras duas ou três à tarde, lembrando-se de sempre dar um tempo de uma hora entre uma tomada e outra.

Raquel Alice Moreira


Abóbora ajuda a emagrecer e é uma grande aliada da saúde.

Com apenas 26 calorias a cada 100 gramas e rica em vitamina A, nutriente importantíssimo para visão, ossos e pele, a abóbora definitivamente deve fazer parte da alimentação de quem busca uma dieta equilibrada. É importante ressaltar que a parte mais nutritiva se encontra em sua semente, pois dela podemos extrair o aminoácido triptofano, que ao ser ingerido, nosso organismo o transforma em serotonina, substância que proporciona bem-estar geral.

Rica em magnésio, a abobóbora pode ser considerada um relaxante natural, além de ser benéfico para o coração. Devido seu alto índice de proteína, a semente do fruto contribui para estabilizar o açúcar do sangue. A indicação é de que seja consumida durante o dia. Lembrando que ao estabilizarmos a taxa glicêmica, conseguimos eliminar gordura, ou seja, a semente ajuda a perder peso.

Outro fator importante é o uso do óleo de semente de abóbora na preparação dos alimentos, já que este possui Omega 3, substância que reduz a incidência de hipertrofia prostática benigna, ou seja, problema na próstata, doença que provoca dificuldade de urinar nos homens.

Além disso, a abóbora é fonte de ferro, fito esterol e fibras. O ferro ajuda na construção do sangue e promove energia. Já o fito esterol possui efeito comparável a anti-inflamatórios, porém, sem efeitos colaterais indesejáveis do medicamento industrializado.

Ficou comprovado o efeito alcalino que as sementes provocam no organismo. Muitas doenças como o cancêr está associado ao consumo de alimentos ácidos, portanto, mais um ponto positivo à abobora.

Para aproveitar tudo que este alimento oferece, é importante que seu consumo seja regular e que ela esteja presente na dieta diária. A recomendação dos nutricionistas é consumir uma porção, no mínimo, três vezes durante a semana. Lembrando que 50 gramas equivalem a uma porção, ou seja, meia colher de sopa já é suficiente.

Uma dica excelente é torrar as sementes para obter do alimento o grande aproveitamento de zinco, fitoesteróis e ômega 3, substâncias que ajudam a reduzir o colesterol.

Como Comprar:

No supermercado, é importante encontrar o fruto em boas condições para que ele ofereça o máximo de benefícios descritos. A dica é observar se a casca está lisa, se possui firmeza e se está sem manchas. Sempre escolha que lhe pareça mais fresca.

Renata Bianco


Confira aqui mais informações e saiba como diferenciar Gripo de Resfriado e Virose.

Por causa da similaridade dos sintomas ou simplesmente pela falta de informação, muitas vezes confundimos gripe, resfriado e virose. Mas há diferenças consideráveis entre essas infecções ,que são tão comuns e que nos incomodam bastante. Com o rápido aumento dos casos de dengue e H1N1, muitas pessoas correm para o hospital ao sentirem sintomas como mal estar, corpo cansado e nariz com coriza, quando na verdade, se trata apenas de uma gripe ou resfriado. Veja abaixo as principais diferenças entre resfriado, gripe e virose e tire suas principais dúvidas.

Resfriado:

O resfriado é uma infecção respiratória mais leve que a gripe e que pode ser causado por diferentes tipos de vírus. Os principais sintomas são: nariz entupido, espirros, tosse, coceira na garganta, coriza, cansaço não muito intenso, vontade de ficar deitado e moleza no corpo. O resfriado, apesar de ser bastante incômodo e poder durar vários dias, costuma ter uma recuperação simples e não há necessidade de ir ao hospital. O contágio ocorre através do contato com uma pessoa que está resfriada, através do ar, por pequenas gotículas expelidas quando alguém tosse, espirra ou fala, ou então por compartilhamento de objetos contaminados. Geralmente, cuidados caseiros são suficientes para tratar um resfriado, como repouso e medicamentos que aliviam os sintomas.

Gripe:

A gripe é uma infecção respiratória mais intensa do que o resfriado e é mais perigosa para bebês, idosos e pessoas que têm imunidade baixa. É causada pelo vírus influenza e se caracteriza por cansaço, tosse, mal estar, dor de garganta, dor de cabeça, dores musculares, dificuldades na respiração, calafrios e febre alta. A recuperação é mais difícil do que a do resfriado e sem os devidos cuidados pode se agravar, ocasionando pneumonia, que é ainda mais grave e pode levar à morte. Ficar de repouso, beber muito líquido, evitar friagem e tomar remédios que diminuem os sintomas são cruciais para tratar a gripe.

Tanto a gripe como o resfriado são facilmente transmissíveis entre as pessoas e a principal diferença entre os dois é que o resfriado não costuma provocar febre, na gripe a febre é comum e alta, bem como na gripe o paciente costuma sentir mais dores nas articulações e mais cansaço, enquanto no resfriado esses sintomas não chegam a incomodar tanto.

Virose:

Virose é o nome genérico que os médicos costumam dar a qualquer infecção por vírus, sendo uma maneira de chamar doenças que não se descobriu ainda qual o vírus causador. Depois que os médicos descobrem qual vírus a causou, a doença ganha um nome específico, como catapora ou dengue, por exemplo. Há diversos tipos de viroses, gastrointestinais e resporatórias, os sintomas mais comuns são mal estar, febre, náuseas e diarreia.

Quando procurar um médico:

O paciente deve ir ao médico se perceber que seus sintomas vão além de um resfriado comum. Febre alta (principalmente por mais de 48 horas), diarréia, vômito e dores, por exemplo, são sintomas de várias doenças, por isso deve-se procurar ajuda médica o mais rápido possível. Não esqueça também que uma gripe pode evoluir para uma pneumonia, por isso é tão importante ir ao hospital e se cuidar o mais rápido possível.

Por Nathalia Henderson


Vitamina B3 presente no alimento pode contribuir para conter o envelhecimento.

A preocupação em levar uma vida saudável há algum tempo é frequente entre os brasileiros. Escolher alimentos integrais, sem glúten, sem lactose, dar preferência para frutas e verduras é uma realidade nos lares do país. Além disso, a prática de exercícios físicos também aumentou nos últimos anos.

Uma dieta equilibrada leva uma maior longevidade para as pessoas, consequentemente, o envelhecimento também tende a se retardar.

O consumo de carne vermelha é polêmico entre as pessoas que levam uma vida mais regrada. Muitos acreditam que o consumo não é benéfico, pois argumentam que ela é fonte de gordura e alto índice de colesterol. Outros argumentam que só as carnes ditas brancas, como frango e peixe, já que são fontes de ácidos graxos (substância que é fonte de energia para o corpo), ômega 6 (está intimamente ligado à formação de células saudáveis) e ômega 3 (que ajuda a diminuir o colesterol ruim, aumentando o colesterol bom). Mas o que vai fazer toda a diferença é o tipo de carne e também a quantidade ingerida.

A carne vermelha é de vital importância para um cardápio saudável, pois é uma fonte de proteína. A função das proteínas é doar material para a construção e manutenção de todos os órgãos e tecidos do corpo humano. Também participam da formação de anticorpos, hormônios e enzimas no corpo humano.

Se ainda não está totalmente convencido sobre a importância do consumo desse alimento, um experimento científico, em fase de teste, pode lhe tirar todas as incertezas sobre o consumo. O experimento afirma que a vitamina B3, presente no alimento, ajuda a conter o processo de envelhecimento. Os radicais livres presentes no organismo humano são uma das causas para que o corpo envelheça. Os radicais oxidam as células e causando assim muitas vezes a morte celular. Para que esse processo não seja tão brusco, o caminho é aumentar o consumo de antioxidantes e é justamente isso que os pesquisadores estão tentando fazer, aumentar o número de antioxidantes na vitamina B3 encontrada na carne vermelha, porco, frango e atum.

Por Isabela Castro


Confira aqui uma lista de alimentos que ajudam a reduzir e combater a celulite.

Celulite é uma das grandes inimigas das mulheres, seu mais temido pesadelo. Não importa o biotipo (magro ou robusto), ela está lá. Os temidos "furinhos" são decorrentes de inflamações nas células, causadas quando acumula muitas toxinas no organismo. Para tentar eliminar a celulite, deve-se fazer ajustes na dieta, mas somente cortar calorias não é suficiente, o ideal é apostar em alimentos que ajudam a reduzir a celulite.

Incluir os alimentos certos na dieta fará com que ela seja direcionada ao trabalho de desinflamar e também melhorar a circulação, desintoxicando e eliminando líquidos que causam o inchaço e consequentemente a celulite.

Veja alguns alimentos que reduzem a celulite:

Alguns alimentos são bastante eficientes no combate aos "furinhos" que tanto incomodam as mulheres. Eles ajudam a reduzir, mas também são capazes de ajudar a prevenir que a celulite se instale. Listamos alguns abaixo:

Banana: Rica em potássio e em fibras ela ajuda a diminuir a absorção de gorduras. O potássio esttimula a drenagem linfática enquanto as fibras ajudam a regular o intestino.

Abacaxi: O abacaxi contém uma enzima chamada bromelina e é rico em fibras. As fibras ajudam com o intestino e a bromelina é um anti-inflamatório, por isso é bastante eficaz no combate à celulite.

Abacate: O abacate, assim como o abacaxi, também contém anti-inflamatórios: o ômega 9 e o glutationa. O ômega 9 também é um ótimo auxlilar no controle do cortisol, o que ajuda a evitar o acúmulo de gordura no organismo.

Maçã: Esta fruta possui um carboidrato que ajuda a regular o processo que absorve gorduras e glicose: a pectina. Ao liberar menos insulina, as inflamações diminuem. Também ajuda a neutralizar as toxinas do organismo.

Alimentos integrais: Ricos em fibras, eles são auxiliares do bom funcionamento intestinal. Ajudam a absorver toxinas e eliminam impurezas, que tendem a ser bastante prejudiciais no quadro da celulite.

Folhas Verdes Escuras: Espinafre e rúcula, por exemplo, são ótimos para desintoxicar o organismo.

Gengibre: Também tem propriedades anti-inflamatórias e sendo a celulite causada por inflamações, já se sabe que o gengibre pode ser um forte aliado no combate aos furinhos na pele.

Frutas Vermelhas: Ricas em vitaminas A e C, são antioxidantes, combatem a insulina e fortalecem os vasos sanguíneos.

Esses são alguns exemplos de alimentos que devem fazer parte de um cardápio que ajude a reduzir a celulite. Lembrando que uma dieta deve ser sempre prescrita por um especialista, nutricionista ou endocrinologista, pois cada organismo responde e reage diferente a cada tipo de alimento. O acompanhamento profissional é de extrema importância para o sucesso de qualquer dieta e para que se evite qualquer tipo de efeito colateral.

Por Lia Morales


A Páscoa está chegando, e com ela o desejo de presentear as pessoas importantes ao nosso redor com deliciosos ovos de chocolate. Mas porque damos ovos de presente?

O ovo é considerado como um ícone de vida e nascimento, e o costume de se presentear com ovos é antigo, nasceu na região do Mediterrâneo, do Leste Europeu e do Oriente, com as festas antecedendo a chegada da primavera, os ovos eram cozidos e desenhados, ao fazer a troca dos ovos estavam desejando e mencionando a esperança de fertilidade do solo.

Atualmente, dar ovos de chocolate na Pascoa é sinal de carinho, amor, cuidado, esperança e amizade, é uma forma de dizer a outra pessoa que ela é querida e importante para você, que ela não está esquecida, e que dessa forma você está demonstrando que deseja a ela fertilidade e prosperidade.

Nesta Páscoa, presenteie seus familiares e amigos com os melhores ovos de chocolate que existem no mercado, estamos falando dos deliciosos ovos da Barion, que além de saborosos, possuem extrema qualidade e preços acessíveis.

Uma dica é visitar o site www.saborbarion.com.br, conhecer todos os produtos deliciosos e recheados de qualidade que a Barion lhes oferece.

Mas não apenas os ovos são símbolos da Páscoa, existem outros como:

  • Cordeiro: Ícone mais antigo da Páscoa. No Antigo Testamento um cordeiro era oferecido para sacrifício para remissão dos pecados. No Novo Testamento, o cordeiro simboliza Cristo, que foi morto, mas ressuscitou ao terceiro dia;
  • Coelho:Simboliza a fertilidade e produtividade;
  • Círio Pascoal: É uma vela grande que são acesas nas igrejas no sábado de aleluia, significa que Cristo ressurgiu para iluminar nosso caminho;
  • Girassol:Flor voltada para o sol, simboliza na Páscoa que assim que ela está sempre buscando pelo sol, as pessoas devem procurar por Jesus, que é o caminho, a verdade e a vida;
  • Pão e Vinho:Representa a Santa Ceia de Jesus com seus discípulos, onde o pão simboliza o corpo de Jesus e o vinho o sangue de Cristo;
  • Colomba Pascoal:É um bolo em forma de pomba da paz, que simboliza a chegada do Espírito Santo;
  • Sinos:Símbolos que anunciam com alegria a ressusreição de Jesus;
  • Quaresma:São os 40 dias que antecipam a Semana Santa, são 40 dias que são guardados para trazer a lembrança os 40 anos no deserto;
  • Óleo Santo:Simboliza a força e energia para vivermos conforme os ensinamentos de Jesus.

Desde sua descoberta durante a colonização espanhola da América o chocolate é um dos doces mais adorados do mundo. Talvez por esse motivo seu consumo continua crescendo todos os anos. Até 2022 espera-se que ao redor de 1 bilhão de dólares sejam investidos na produção de cacau para atender a essa gigantesca demanda.

E o preço?

Infelizmente o preço está relacionado à oferta de cacau, que não é tão alta. Quando a quantidade de chocolate consumido aumenta, porém a oferta de matéria prima continua a mesma o preço do cacau cresce e acaba influenciando no preço do produto final.

Ao redor de 2012 a China e a Índia foram introduzidas ao consumo de chocolate e tornaram-se duas das maiores compradoras do produto. O consumo exagerado desses dois países asiáticos foram um dos motivos que impulsionaram o preço do cacau.

O que fazer?

Nenhuma empresa de chocolate está a fim de deixar o cacau acabar e deixar de fornecer o chocolate, um produto milionário. Para consertar a situação muitos começaram a investir em parcerias com produtores de cacau para tentar incentivar o aumento da produção.

Para que os fazendeiros de cacau consigam produzir mais da amêndoa as parcerias investem em tecnologia para o cultivo e colheita que devem aumentar o desempenho da plantação. O clima é o maior inimigo dos produtores, anos com climas mais secos, como 2015, ocasionam uma grande queda na colheita e deixam o chocolate ainda mais caro que de usual.

Devido a pragas recorrentes e à exaustão das árvores, que já estão velhas na maioria das plantações, é esperado que a produção continue a diminuir enquanto o consumo só aumenta.

O mercado de chocolate atualmente

A cada ano que passa os consumidores ficam mais sedentos por todas as variedades de chocolates: são barras, bombons, bolachas e wafers de grandes marcas como a Barion dominando o mercado.

Até 2020 produtores esperam que o consumo mundial de cacau chegue a 2 milhões de toneladas, uma grande diferença das 70 mil consumidas em 2013. Além disso o chocolate amargo, variedade com maior quantidade de cacau na composição, também cresce rapidamente o que deve acelerar o aumento de demanda e preço da matéria prima.


Conheça aqui quais são os principais benefícios da Castanha do Pará em nossa Saúde.

Um produto natural brasileiro é uma ótima opção para quem está tentando balancear a dieta. A castanha-do-pará é uma fruta oleaginosa que traz todos os tipos de benefícios à saúde, desde perda de peso até evitar problemas de saúde. Por que não conhecer um pouquinho mais sobre essa fruta que é brasileira e ajuda tanto?

1. Concentração de Gorduras Boas:

É normal que frutas oleaginosas como a castanha-do-pará sejam ricas em gorduras, mas para quem já começou a se preocupar com a dieta e desistir dela, chegam as boas notícias: estas gorduras são boas. Esse tipo de substância também é encontrada no azeite e ajuda o corpo porque tem propriedades antioxidantes. Isso quer dizer que a castanha-do-pará pode ser uma aliada no emagrecimento, na manutenção de uma boa pressão sanguínea e também ajuda a evitar problemas cardíacos.

2. Fonte de Proteínas e Cálcio:

A castanha também é um produto que deve ser consumido por quem come pouca ou nenhuma carne, como vegetarianos e veganos, por ser uma fonte de proteínas alternativa. O cálcio é outro elemento presente na castanha-do-pará, ele faz com que quem a consome tenha ossos mais duráveis.

3. Fonte de Selênio:

O selênio é um mineral que está muito relacionado à longevidade. Ele auxilia na produção de antioxidantes e na eliminação de toxinas no organismo. Além disso, o selênio ajuda a prevenir a formação de tumores, cânceres e também doenças degenerativas como mal de Alzheimer, que atinge boa parte da população mais idosa.

Como Consumir?

Para garantir o efeito desejado de suas castanhas não basta só ir ao mercado ou à feira e comprar qualquer uma. Elas precisam estar bem conservadas e longe da luz ou calor, já que nessas condições podem oxidar e perder suas propriedades benéficas. É melhor que o consumidor escolha castanhas que sejam armazenadas num lugar fresco e protegido da luz.

Outro fator que ajuda na qualidade das castanhas é a casca. Se for possível encontrar castanhas ainda na casca elas são as mais recomendadas. Caso isso seja impossível, as melhores opções são castanhas embaladas a vácuo ou em latas e embalagens escuras, tente evitar embalagens transparentes ou claras que não estão fechadas a vácuo.

A conservação deve ser realizada na geladeira. Depois de abrir seu pacote de castanhas para consumo mantenha-as sempre em lugares refrigerados e abrigados de influências externas.

Por Gizele Gavazzi


Alguns utensílios facilitam a vida dos cozinheiros e são essenciais para aumentar a agilidade e eficiência na cozinha.

Você é uma pessoa que gosta de cozinhar? Se sim, deve sempre buscar meios que facilitem a sua vida na cozinha. Nesta matéria você vai conferir alguns utensílios que são indispensáveis para aqueles que querem deixar esse ato prazeroso de cozinhar mais eficiente e ágil.

Tesouras para cortar ervas – Se você não tem habilidade para cortar ervas com facas, esse utensílio dará mais agilidade. Não é algo muito comum para os cozinheiros não profissionais, mas é uma boa pedida.

– Conhece o Zester? Ele é um utensílio que se assemelha a um ralador e funciona quando o cozinheiro precisa fazer o uso das raspas de algumas frutas cítricas ou ralar temperos.

– O Spiralizer – Também chamado de espirilazador, ele é um utensílio que funciona como um processador manual. Ele consegue cortar vegetais em espirais e os deixam como um “macarrão”.

Cortador de Mangas – É muito mais prático esse utensílio, pois não suja toda a sua mão quando tem que cortar uma manga. O trabalho fica mais fácil e também mais prático.

Batedor – Se você não tem uma batedeira ou tem uma receita que é mais delicada e não podem passar do ponto correto, o batedor é um utensílio certo. O fouet vai agilizar o processo em fazer bolos quando necessita bater as claras ou chantilly.

– O tira-talos – Você pode utilizar esse utensílio para limpar os morangos, por exemplo. Quando se tira o talo do morango, você pode colocar um chocolate derretido dentro dele, não dá água na boca?

Pegador de sorvete – Um pegador simples ajuda, mas é muito melhor aqueles que contam com extrator. Com ele você pode tirar as bolas de sorvete com perfeição. O extrator faz com que uma lâmina pequena tire a bolinha de sorvete de maneira muito mais fácil.  

Espremedor de Alhos – Se desperdiça um tempo grande quando precisa picar alho. Esse utensílio ajuda muito para espremer o alho de maneira completa e em pouco tempo. É necessário apenas descascar e colocar dentro do espremedor.  

Balança para cozinhas – Isso parece algo que não muito necessário, mas faz uma falta para os cozinheiros para não errar a quantidade em alguma receita. Quando se mede os produtos de uma receita, você terá bem menos chances de errar a mesma. 

Utensílios de cozinha


Fruta ajuda a combater gripes e inflamações respiratórias, além de aumentar as defesas do organismo.

Além do limão ser usado na culinária para temperar carnes, peixes e saladas, também é usado para a saúde do corpo humano. Os principais benefícios desta fruta que é rica em vitamina C e complexo B são: combater gripes, aumentar as defesas do nosso organismo e também combater as inflamações das vias respiratórias, o que acaba por melhorar a imunidade. Há também outros benefícios, sendo assim, o limão é importante para:

  • Ajudar a emagrecer por ter baixo valor calórico e possuir fibras, faz com que diminua o apetite.
  • Proteção das células, devido ser uma fruta antioxidante.
  • Reduzir acidez corporal, apesar do limão ser ácido, o mesmo é transformado no estômago e alcaliniza o sangue.
  • Ajudar na digestão e regula a absorção de açúcares, pelo fato de conter fibras solúveis, como a pectina.

Uma ótima forma de fazer uso do limão é através do suco, que pode ser ingerido durante as refeições, pois assim como informado acima, ajuda no emagrecimento e também aumenta a absorção de ferro da alimentação, combatendo e evitando assim a anemia.

O limão congelado também tem os mesmos benefícios descritos acima, que são facilitar a digestão, proteger as células e regular os açúcares. Ao realizar o congelamento do limão é mais fácil fazer o uso de sua casca a qual possui uma grande quantidade de fibras e antioxidantes.

Caso queira congelar a fruta, o primeiro passo é lavá-lo e logo após colocar no congelador. Para usar o limão deve-se simplesmente raspar a casca e colocar na refeição, seja salada, cozidos ou sobremesas e assim poderá usufruir de todos os seus benefícios.

Todas as qualidades desta fruta possuem seus benefícios, assim também como o limão siciliano, que por sua vez é mais propício para o aumento das defesas do organismo, facilita o emagrecimento, combate o ácido úrico, facilita a digestão, protege as células do organismo e regula a absorção dos açúcares.

Tanto o limão quanto o limão siciliano são muito parecidos nutricionalmente e, portanto, seus benefícios para o organismo são bem semelhantes.

É visível que o limão é muito benéfico ao ser humano, isso tudo devido aos seus componentes. Abaixo segue a informação nutricional para cada 100 gramas da fruta:

  • Energia – 26 calorias
  • Água – 90,1 g
  • Proteína – 0,5 g
  • Gordura – 0,3 g
  • Carboidrato – 1,9 g
  • Fibras – 2,1 g
  • Vitamina C – 55 mg.

FILIPE R SILVA


Confira aqui quais são os principais benefícios da Batata Doce em nossa saúde.

Um dos alimentos mais nutritivos, a batata doce, é um carboidrato complexo de baixo índice glicêmico, ou seja, a sua absorção ocorre de forma lenta, liberando glicose na corrente sanguínea e estimulando pouca formação de insulina, hormônio responsável pelo aumento da fome e do acúmulo de gordura. Além disso, ela também é uma fonte de fibras, ferro, vitamina C, potássio, vitamina E, A e C. Não é à toa, que a batata doce pode contribuir para a sua saúde e deve fazer parte da sua dieta diária. Quer ver?

A batata doce atua regulando a pressão arterial, ajuda na prevenção da anemia, auxilia no emagrecimento, fortalece o sistema imune, é rica em cálcio, reduz o colesterol, ajuda a controlar a diabetes, auxilia na formação de colágeno e também tem propriedade anti-inflamatória devido à presença de vitaminas, tais como C, B6, beta-caroteno e manganês, que atuam no processo de cura de inflamação interna e externa.

Ela também é eficaz para combater as úlceras do estômago, porque as fibras ajudam na prevenção da prisão de ventre e acidez, como consequência reduz a possibilidade úlcera. Isso é resultado da presença de vitaminas do complexo B, vitamina C, potássio, beta-caroteno e cálcio. Outro detalhe é que a batata-doce fornece mais de 90% das necessidades de vitamina A do corpo, assim, de acordo com os especialistas, os fumantes devem ingerir alimentos que tenham esta vitamina.

Sabia que a batata doce também ajuda na prevenção de doenças inflamatórias crônicas como a artrite, por exemplo? Isso ocorre porque ela é rica em beta-criptoxantina. Além disso, segundo um estudo realizado, as pessoas que comeram alimentos com esta substância tinham 50% menos chances de desenvolver artrite inflamatória. A vitamina C presente na batata doce também ajuda a manter o colágeno.

Entre outros benefícios, a batata doce ajuda na manutenção do aparelho digestivo por ser rica em fibra dietética. Há estudos que indicam que elas também podem ajudar na limpeza de metais pesados do trato digestivo como, por exemplo, arsênio e o mercúrio. Desta forma, contribui para manter o sistema digestivo saudável.

Depois destas dicas, não deixe de incluir batata doce no cardápio. Alimentação saudável faz a diferença para a sua saúde e bem estar. 

Por Babi


A restrição do sono pode intensificar o consumo de comida na busca pelo prazer e pela satisfação.

Você tem dormido mal e ainda é viciado em bala, biscoito ou salgado? Adora atacar a geladeira durante à noite, procurando um salgadinho? De acordo com um estudo, a falta de sono pode aumentar a fissura por sal, açúcar ou gordura.

Um estudo feito pela Universidade de Chicago mostrou que a falta de sono provoca no organismo a liberação de endocanabinoides, que é o princípio ativo da maconha. Os participantes da pesquisa foram submetidos à privação de sono, que provocou o aumento por alimentos que são nocivos à saúde como, por exemplo, o excesso de sal, açúcar ou gordura.

Com os endocanabinoides atuando no organismo, a fome foi estimulada, porque a substância age impedindo a saciedade. A privação do sono funciona de maneira similar à causa chamada “larica”, que é a fome repentina que os usuários de maconha costumam ter.

Participaram do estudo da Universidade 14 voluntários e o sangue foi monitorado para os níveis de 2-AG, que é uma molécula endocanabinoide, que atua na regulação da fome no organismo. Os candidatos foram divididos em dois grupos, sendo que um tinha 8 horas e meia de sono e o outro apenas 4 horas e meia. O experimento teve a duração de 4 dias e eles comiam porções iguais de café da manhã, almoço e jantar.

No grupo que teve 04 horas e meia de sono o nível da molécula foi de 33% maior. Este resultado indicou um consumo maior de alimentos que são considerados nocivos à saúde. Além disso, no último dia da pesquisa, os cientistas ofereceram aos participantes petiscos variados. As pessoas que estavam no grupo de privação do sono comeram uma quantidade muito maior de itens que são menos saudáveis como, por exemplo, biscoito, batata chips e balas. Um dos líderes da condução da pesquisa revelou que a restrição do sono pode intensificar o consumo de comida na busca pelo prazer e pela satisfação.  

Por isso, procure estabelecer hábitos saudáveis na sua rotina como uma alimentação equilibrada (frutas, verduras e legumes), atividade física e uma boa noite de sono. É necessário ter equilíbrio e tentar manter uma boa qualidade de vida, apesar da agitação que faz parte da vida moderna. 

Por Babi

Falta de sono

Foto: Divulgação


Pesquisa revelou que caminhar perto da natureza faz bem para o cérebro.

Você tem o hábito de caminhar na praça ou parque? Gosta de estar em contato com a natureza? De acordo com um estudo organizado pela Universidade de Stanford nos Estados Unidos caminhar na natureza faz bem para o cérebro.

A pesquisa teve a participação de 38 pessoas e todas moravam em cidades movimentadas. Foi analisado o fluxo de sangue no córtex pré-frontal do cérebro usando a tomografia, sendo que quanto maior a quantidade de sangue, mais agitado é o órgão. Os voluntários do estudo também foram submetidos a um questionário com o intuito de avaliar o nível de contentamento.

Os participantes foram divididos em dois grupos. Um deles caminhou em uma parte arborizada e calma do Campus da faculdade e a outra pela parte agitada da cidade de Palo Alto, na Califórnia. Os voluntários andaram sozinhos e não podiam ouvir música.

Depois desta etapa, os participantes fizeram tomografia e responderam a outras perguntas do questionário. Segundo os resultados, os voluntários que caminharam na parte agitada da cidade tinham muito sangue circulando no córtex pré-frontal, enquanto os resultados do outro grupo mostraram mais positividade no questionário, além de uma quantidade menor de sangue. Desta forma, a pesquisa mostrou como é importante as pessoas dedicarem um tempo para curtir e aproveitar a natureza, e se desligar, um pouco, da agitação dos grandes centros urbanos.

Sabia que a caminhada traz muitos benefícios para o organismo?

Andar melhora a circulação e ajuda a manter o controle da pressão arterial. Um estudo feito pela Universidade de São Paulo revelou que caminhar 40 minutos por dia pode diminuir a pressão arterial durante 24 horas após o exercício.

A caminhada também torna o pulmão mais eficiente nas trocas gasosas, além de prevenir inflamações como, por exemplo, bronquite. Andar atua no combate a osteoporose e o impacto dos pés com o chão traz muitos benefícios para os ossos.

O esporte afasta a depressão porque libera o hormônio da endorfina, que é responsável por trazer sentimentos de alegria e relaxamento. Depois de um tempo, a quantidade aumenta e como consequência a pessoa fica mais feliz, alegre e disposta, além de aumentar a sensação de bem-estar.

Por Babi


Confira aqui quais são os principais benefícios da Banana para a nossa saúde.

Sabe qual fruta não pode deixar de fazer parte da sua dieta? A banana. Ela é facilmente encontrada em todas as estações do ano e proporciona vários benefícios para o organismo, desde o emagrecimento (devido à presença das fibras, que diminuem o apetite) até o aumento do bem estar (pela produção do hormônio da serotonina, que melhora o humor). Por que a banana deve fazer parte da sua alimentação?

A fruta é uma fonte rica em potássio, que auxilia o sistema circulatório a levar oxigênio para o cérebro e, assim atua ajudando na manutenção do balanço hídrico e dos batimentos cardíacos.

Você gosta de fazer atividade física? A banana fornece energia e ainda conta com carboidrato necessário para repor os estoques de glicogênio muscular. Por isso, após um treino pesado, aproveite para saborear a fruta. A banana tem muito ferro na sua composição e atua auxiliando as pessoas que têm deficiência deste nutriente no organismo. Além disso, contribui para estimular a produção de hemoglobina no sangue.

O seu intestino é desregulado? A fruta é rica em fibras solúveis que ajudam a diminuir a constipação e também auxilia no funcionamento intestinal.

Como é a sua TPM? Você sente vontade de brigar, chora ou enche a cara de chocolate? Neste período, não deixe de acrescentar banana na sua alimentação, porque a fruta tem vitamina B6, que atua na regulação dos níveis de glicose e ainda estimula o bom humor e melhora no estresse.

A banana também contribui para manter os ossos saudáveis e fortes devido a presença de frutooligossacarídeos, que ajudam na absorção de nutrientes que são essenciais para o organismo como cálcio e magnésio.

A fruta melhora a visão por conter alfa, beta-caroteno e vitamina A, que ajuda na proteção da retina. Além disso, reduz a pressão arterial por ser fonte de potássio, que ajuda a contrabalançar os efeitos do sódio.

Você sabia que fruta tem 500mg de potássio (em média) e apenas 1mg de sódio? A banana reduz o estresse e a depressão estimulando a produção de hormônios como a serotonina, que age como um relaxante para o organismo. A fruta também é afrodisíaca por conter minerais quelantes e enzimas como a Bromelina.

Por Babi


Pesquisa realizada nos Estados Unidos revela que o aumento no consumo de água no dia a dia pode ajudar na perda de peso.

Um novo estudo firmado pela famosa Universidade de Illinois, nos Estados Unidos da América, mostra que o aumento do consumo de água por dia pode resultar em perda ou retenção de peso.

Os pesquisadores descobriram que as pessoas que tomam mais água no seu dia a dia (de uma a três xícaras) tendem a reter menos calorias, ou seja, possuem menos gorduras no corpo.

O estudo foi feito com mais de dezoito mil pessoas de várias partes do mundo e mostrou que inevitavelmente a alteração foi entre 68-205 calorias a menos por dia para as pessoas que consomem mais água. Os níveis de gordura saturada, sal, açúcar e álcool consumidos adicionalmente, também caíram. O que automaticamente traz mais qualidade de vida e saúde para as pessoas.

Ruopeng An, professor e um estudioso no assunto de saúde comunitária da Universidade dos Estados Unidos, escreveu em seu texto que "o impacto do consumo de água pura dentro da alteração na dieta foi semelhante em vários grupos étnicos, de diferentes níveis acadêmicos, ganho financeiro, família e peso do corpo". Além disso, não havia nenhuma distinção dentro dos resultados entre aqueles que beberam água filtrada da pia ou água potável engarrafada. A água em qualquer parte do mundo não fez diferença no estudo divulgado pela Universidade.

Em resultados da pesquisa foram coletados entre 2005 e 2012. Ou seja, este estudo possui bastante precisão e confiabilidade pelo tempo em que foi feito. É impressionante como um aumento até mesmo de apenas 1% do consumo de água já é suficiente para mostrar uma alteração no corpo humano e da concentração de menos gordura e outros integrantes que consumimos diariamente, mas que fazem mal à saúde, como sal e açúcar.

Peritos envolvidos no estudo, juntamente com o professor Ruopeng An, acreditam que a pesquisa pode facilitar a vitória sobre os indivíduos para trocar bebidas que fazem mal a saúde, como refrigerantes, sucos em pó ou de lata, pela tradicional água como o adicional e principal líquido para a qualidade de vida de quem consome mais e mais.

Por Carolina Costa


Profissional afirma que perdeu 50 kg em 5 meses comendo uma fatia de pizza marguerita por dia.

Já pensou emagrecer comendo pizza todo dia? O chef Pasquale Cozzolino, da Pizzaria Ribalta de Nova York, criou uma dieta diferente: comer uma fatia de pizza de marguerita por dia pode ajudar na perda de peso. De acordo com o chef, ele conseguiu perder 50 Kg comendo um pedaço de pizza de marguerita por dia durante 5 meses. A ideia apareceu, quando ele já tinha tentado perder peso de todas as formas.

A pizza é um alimento nutritivo que contempla proteínas, carboidratos, vitamina C, minerais e antioxidantes, que atuam na prevenção de tumores. Desta forma, Pasquale conseguiu reduzir as medidas de 170 quilos para 124 quilos. Ele mede 1,97m. O objetivo final é alcançar 105 Kg.

A fatia de pizza de marguerita tem, em média, 540 a 570 calorias e a noite ele costuma se alimentar com peixes e verduras. Além disso, ele segue a dieta durante 5 dias, mas deixa um de folga, para que ele possa comer o que desejar. Além disso, a dieta também teve apoio de nutricionistas de Nova York.

Você já imaginou se pudesse carregar um pedaço de pizza para qualquer lugar? A empresa americana Stupidiotic desenvolveu a bolsa portátil para pizza. Porém, só cabe uma fatia e deve ser carregada no pescoço. O preço médio é de US$ 8,00, o que equivale em média R$ 32,00. Quer conhecer mais sobre a bolsa? É só acessar o site: http://www.stupidiotic.com/product_info.php?products_id=252.

Os amantes do bacon causaram uma revolta contra um relatório que foi divulgado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que alertou que carne processada podia provocar câncer. Além disso, também apontou que existia alguma ligação entre o consumo de carne vermelha e o câncer de próstata e pâncreas. A OMS analisou cerca de 800 estudos durante uma reunião que envolveu 22 especialistas que atuam na área de saúde.

Inconformados, várias pessoas como celebridades, políticos e consumidores em geral reagiram por meio de hashtags como, por exemplo, #Freebacon, #Bacongeddon, entre outros. Segundo uma análise que rastreia e agrega tuítes positivos, negativos ou neutros, os negativos foram maiores do que os positivos em uma relação de quase 7 para 1 em um dia da semana e no outro de 6,5 para 1.

Por Babi


Confira aqui quais são os principais benefícios do Azeite de Oliva.

Os espanhóis são conhecidos por sua pele macia, sedosa e de aspecto saudável. Muitos atribuem esse fato ao consumo rotineiro de azeite. Conhecido popularmente como “ouro líquido”, o azeite é um alimento que oferece dezenas de benefícios para nossa saúde.

Especialistas em nutrição recomendam o consumo do azeite em jejum, esse tipo de atitude facilita o esvaziamento da vesícula biliar e dificulta a formação de cálculos.

Dentre suas extensas variações, o mais recomendado é o extra virgem, a justificativa se dá pelo fato de que ele é obtido a partir da primeira prensagem. Desta maneira, não há necessidade de nenhum processo químico. Em outras palavras, o extra virgem é o tipo de azeite mais natural e fidedigno do fruto.

Todos sabem que o organismo precisa de gordura para funcionar bem, as mais indicadas são as poli-insaturadas e monoinsaturadas. Pois é, o mais interessante de tudo é que ambas são propriedades muito presentes no azeite.

Com ação antioxidante, o azeite de oliva protege a pele contra rugas e é indicado também para aqueles que sofrem com rachaduras nos lábios por conta de condições climáticas. Sua potência é tanta que seu óleo é recomendado como espécie de hidratante facial para aqueles que sofrem com pele seca e sensível.

O seu composto vitamínico ajuda no fortalecimento das unhas. A dica é válida para mulheres e homens, independente da idade, que possuem unhas quebradiças, manchadas e escamadas.

As placas responsáveis pelo entupimento dos vasos sanguíneos e artérias também podem apresentar redução através do consumo da substância. Sua riqueza em vitamina E previne o câncer, infarto e outras patologias cardíacas.

O Instituto Nacional de Saúde e Pesquisa, na França, comprovou por meio de estudos e análises que o azeite é um ótimo aliado no combate aos derrames. Outro ponto bastante positivo é que além de regular os índices do mau colesterol e coagulação sanguínea, o consumo diário ajuda ainda na digestão de nossas refeições.

Não obstante, o azeite ainda contribui para o desenvolvimento e preservação dos ossos. Achou esquisito? Vamos por partes: Em meio a seus componentes, existe um que se chama “oleuropeína”, seus efeitos no organismo são os mesmo do cálcio. Com isso, é possível afirmar que além das vantagens para o coração, sangue, pele, unhas, cabelos, podemos também aproveitá-lo como forma de prevenção à osteoporose.

Bom, realmente vocês já devem ter percebido o quão vantajoso é o consumo do azeite extra virgem, não é mesmo? Embora as vantagens de consumo sejam imensas, é sempre bom destacar que ele é bastante calórico, portanto, recomendam-se porções diárias de 25 a 35 mililitros. Para ficar mais fácil, essa quantidade equivale a 04 colheres de sopa.

Por Beatriz


Alimentos com baixo índice glicêmico podem tornar a vida de um diabético muito mais agradável.

Uma das principais doenças relacionadas à má alimentação, o diabetes, é o terror de quem não abre mão do que a comida tem a oferecer de melhor. Para os portadores da doença, entretanto, não resta opção senão transformar seus hábitos alimentares. Tudo em nome da saúde e, o mais importante, da preservação da vida.  

O mais importante para quem tem diabetes é consumir alimentos com baixos índices glicêmicos – a velocidade com que a glicose entra no organismo. Alimentos com alto índice glicêmico elevam a glicose no sangue, levando a picos de insulina.

A insulina é o hormônio que o diabético tem dificuldade em produzir. Porém, com a elevação descontrolada da glicose no sangue, ela fica na corrente sanguínea. Como consequência, pode haver oxidação nos vasos.

A mudança de hábitos não cura o diabetes, mas pode fazer com que a doença deixe de ser um grande problema na vida dos portadores.

Veja a seguir 9 alimentos com baixo índice glicêmico que podem tornar a vida de um diabético muito mais agradável:

Abacate – É um dos melhores alimentos para os diabéticos. É rico naquelas famosas gorduras boas para a saúde, chamadas de monoinsaturadas e poli-insaturadas. Os benefícios são inúmeros: o abacate auxilia na resistência à insulina, previne doenças cardiovasculares e reduz os níveis de colesterol ruim.

Aveia – Importante para quem tem diabetes tipo 2, a aveia é rica em fibras solúveis, ou seja, ajuda a diminuir o nível da absorção da glicose e controla a absorção do colesterol.

Peixes de águas profundas – Peixes como salmão, cavalinha, atum e sardinha são ricos em ômega 3. Pesquisas já confirmaram que o consumo de peixes ricos em ômega 3 diminui a incidência de diabetes tipo 2 e a concentração de glicose.

Iogurte sem gorduras – O iogurte com baixo teor de gorduras diminui o consumo de gorduras saturadas. Dessa forma, são evitados os problemas cardiovasculares, uma dor de cabeça para quem tem diabetes. O iogurte também é rico em cálcio, que evita o acúmulo de gorduras.

Amêndoas – Assim como o abacate, as amêndoas são ricas em gorduras boas, monoinsaturadas e poli-insaturadas. Além disso, elas são ricas em magnésio, comumente excretadas pela urina dos diabéticos com crises de glicose muito elevadas. É preciso sempre repor o magnésio.

Leguminosas – Chamamos de leguminosas os alimentos como o feijão, grão de bico, lentilhas e ervilhas. São alimentos ricos em fibras, que diminuem a velocidade de absorção da glicose. O ideal é ingerir até duas porções de leguminosas por dia.

Farinhas funcionais – As farinhas funcionais são ótimas para quem tem diabetes e também para prevenir a doença. Essas farinhas são as de amora, berinjela, banana verde e coco. Elas são ricas em fibras solúveis, que irão evitar os picos glicêmicos e a produção de insulina.

Linhaça e chia – Também são alimentos ricos em fibras solúveis. Como todo alimento assim, vão evitar os picos de glicose e a produção de insulina. A linhaça e a chia são ricos também em ômega 3.

Batata Yacon – O consumo diário da batata yacon, segundo pesquisas da Universidade de Franca, em São Paulo, pode ajudar no controle da glicemia em portadores de diabetes tipo 2. Isso graças ao carboidrato chamado de frutooligossacárico, que tem ação semelhante a das fibras no organismo.

Por Fabricio Yassuo

Leguminosas


Chocolate é paixão mundial. Ao leite, amargo, meio amargo, branco, colorido não tem quem não goste. Já teve seus dias de vilão. Atualmente ocupa um lugar de destaque na prevenção e alívio de algumas doenças.

Segundo um estudo britânico, o doce pode ser considerado um aliado na luta contra a tosse. De acordo com a pesquisa publicada no site do jornal britânico The Daily Mail, um dos componentes atua de forma positiva no alívio dos sintomas decorrentes das tosses aguda e crônica.

O estudo foi feito em cerca de 300 pessoas que tinham tosses frequentes. Os participantes recebiam duas vezes por dia 60mg de teobromina, que está presente no cacau. Como resultado da pesquisa, 60% das pessoas tiveram melhora na tosse.

E também, segundo os estudiosos, uma barra de chocolate por dia é a quantidade adequada para que o organismo possa sentir a melhora dos sintomas provocados pela tosse. Porém, isto não indica a cura, pois, os sintomas podem voltar após o tratamento.

Por que carregar um chocolate sempre com você?

O chocolate amargo aumenta sensação de saciedade devido à riqueza das fibras e auxilia na manutenção da saúde do coração, porque diminui a pressão sanguínea. Sua sobremesa aumenta a inteligência e ajuda a proteger a saúde da pele. O chocolate escuro, por exemplo, tem antioxidante flavonoide, que oferece proteção contra os raios UV.

Muito utilizado na TPM (Tensão Pré-menstrual) é o queridinho das mulheres, por conter substâncias que amenizam os sintomas, além disso, o doce também ajuda a manter o bom humor e a aliviar o estresse.

No entanto tudo o que é em excesso faz mal e com o chocolate não poderia ser diferente, ingerido em grande quantidade, ele pode provocar problemas como os quilos a mais. Por isso, é necessário saber consumir na quantidade certa, sem exageros.


Pesquisa revela que pessoas com sangue do tipo A, B ou AB tem mais chances de ter a doença.

Você sabia que o seu tipo sanguíneo pode interferir no desenvolvimento de doenças cognitivas? Pois é, de acordo com pesquisadores da Universidade de Sheffield, na Inglaterra, o tipo de sangue influencia, por exemplo, no surgimento do Mal de Alzheimer.

As informações foram divulgadas pelo IFL Science e de acordo com a publicação, o resultado foi obtido através de estudos que relacionaram o volume de massa cinzenta existente no cérebro e o tipo de sangue de cada um dos participantes.

A principal descoberta da pesquisa é que pessoas que possuem tipo sanguíneo O+ e O- tem menor probabilidade de desenvolver a patologia. Isso acontece, pois os indivíduos que possuem este tipo sanguíneo costumam ter maior quantidade deste tipo de tecido cerebral.

O estudo foi realizado com jovens mentalmente saudáveis que realizaram exames de ressonâncias magnéticas cerebrais. Após terem seu tipo sanguíneo previamente determinado, os pesquisadores estudaram os elementos do cérebro de cada um dos participantes e cruzaram os dados.

As evidências comparativas demonstraram que os participantes com tipo sanguíneo AB, A e B possuem menos matéria cinzenta em alguns locais do cérebro. Por este motivo, as pessoas com tipo O possuem uma espécie de maior proteção contra a doença.

Já era do conhecimento de cientistas que a massa cinzenta diminui conforme as pessoas envelhecem, dessa maneira, quanto maior a quantidade, menor o risco de contrair a doença no futuro.

Apesar da revelação, as causas do surgimento do Mal de Alzheimer ainda são inexatas. Os cientistas alertam também que embora o estudo tenha chegado a essa conclusão, não tem sentido ficar apreensivo somente por possuir sangue do tipo AB, A ou B, afinal, existem outros fatores também já comprovados que colaboram para o aparecimento da doença.

Profissionais envolvidos no estudo ressaltaram também que existe a necessidade de realizar outros testes e pesquisas adicionais. Somente desta maneira será possível aprofundar os conhecimentos a respeito dos mecanismos biológicos que podem estar envolvidos.

Por Beatriz 


Confira aqui uma lista de alimentos bons para atletas.

Você sabe quais são os alimentos ideais para quem costuma praticar exercícios físicos frequentes? São aqueles que podem nutrir o nosso organismo de forma correta e oferecer benefícios para você que curte uma boa academia ou outro tipo de exercício.

Água e Polpa de Coco:

A água do coco é boa em repor energias e também um grande isotérico. A sua polpa é aconselhada para o consumo antes e até durante a sua corridinha. Ela conta com bom potencial energético e alimenta os músculos.

Castanha do Brasil, Castanha de Caju, Nozes e Amêndoas:

Contêm ômega 3, a gordura boa, e também sais minerais que vão ajudar a melhorar o desempenho na atividade física. Um pouco de cada uma destas citadas é aconselhável para uma boa performance.

Açaí, Morango, Amora, Mirtilo, Cassis e Framboesa:

Essas frutas vermelhas são ricas em carboidratos e possui um reduzido índice glicêmico. Elas vão ajudar a evitar o estresse celular, o que auxilia no não envelhecimento que a atividade física extenuante gera.

Banana:

Conhecida por ser rica em potássio, a banana também é uma fonte de energia com absorção rápida. São várias as maneiras que a fruta pode ser consumida e todas vão trazer benefícios para a pessoa na atividade física.

Brócolis:

O alimento tem grande teor de proteínas vegetais, ferro, fibras, magnésio e cálcio. O brócolis também conta com Di Indon Metano e o 3 Indon Carbinol. Eles vão ajudar no metabolismo do estrogênio.

 Alho:

O seu consumo no dia a dia vai auxiliar na melhora da sua imunidade. O alho também conta com uma ação vasodilatadora, o que faz com que o sangue circule melhor.

Salmão Selvagem:

Outro produto que tem Omega 3 e também as Vitaminas D e K. São essas as vitaminas que se relacionam com o desenvolvimento do sistema osteomuscular, o qual é preponderante para os atletas.

Gengibre:

Auxilia para melhorar a imunidade devido a não quebra de gordura. O gengibre também conta com ação anti-inflamatória e tem benefícios para o coração.


Confira aqui quais os principais benefícios da Dieta Vegana.

Você conhece a dieta vegana? Os veganos seguem uma dieta muito rigorosa sem carnes, ovos, leites ou derivados. A dieta, além de auxiliar na redução de medidas, ajuda a combater doenças crônicas como, por exemplo, diabetes, obesidades e problemas que podem estar relacionados ao coração. Normalmente, existem confusões sobre a dieta vegetariana, que exclui o consumo de carne, peixes ou aves, e a vegana.

A dieta vegana contempla uma base alimentar formada por frutas, legumes, verduras, grãos integrais, nozes, entre outros. Além disso, de acordo com alguns estudos, a perda de peso desta dieta esta relacionada ao consumo de menos calorias diárias. Desta forma, há redução na gordura corporal.

Segundo o American Journal of Clinical Nutrition, a maioria das pessoas que seguem a dieta vegana conta com Índice de Massa Corporal (IMC) abaixo de 19. Sendo que a pessoa que tem IMC menor que 18 pode indicar que o indivíduo está abaixo do peso adequado. Além disso, de acordo com American Dietetic Association, dietas veganas são recomendadas para indivíduos que tem diabetes ou que querem se prevenir do problema. A explicação é que uma alimentação sem carne e produtos derivados do leite auxiliam no controle de peso.

A dieta também protege o coração e muitas pessoas, atualmente, estão mudando os seus hábitos alimentares e optando pelo veganismo, mesmo que seja por pouco tempo com o objetivo de perder peso, por exemplo.

Que tal conhecer algumas vantagens da dieta vegana?

  • O veganismo reduz o índice de câncer, devido ao maior consumo de antioxidante, que também protege o coração.
  • A dieta também oferece proteção contra o hipotireoidismo.
  • Reduz o risco de catarata.
  • Promove a saúde e o bom funcionamento dos rins, porque ajuda a prevenir doenças crônicas.
  • Auxilia na redução de peso, ou seja, na manutenção de peso.
  • Estende a longevidade, foi o que mostrou algumas pesquisas devido ao consumo de nutrientes que fazem parte da dieta.

Por Babi


Confira aqui as principais verdades e mitos com relação ao Clareamento Dental.

É muito provável que você já tenha ouvido falar sobre clareamento dental. Apesar de o assunto ter se popularizado bastante nos últimos anos e de muitas pessoas terem recorrido ao tratamento, ainda existem muitas dúvidas que rodeiam o tema. Pensando nisso e com base na opinião de especialistas, vamos esclarecer o que é verdade e o que é mito com relação a este tema.

O clareamento aumenta a sensibilidade dos dentes?

Em alguns casos sim. Cada pessoa reage ao tratamento de uma maneira. Existem relatos de sensibilidade, no entanto, esta pode decorrer de uma série de variáveis como, por exemplo, desidratação dentária desencadeada pela exposição a temperaturas elevadas (maneira pela qual o tratamento é realizado).

Os cremes dentais de uso diário atuam como clareadores?

Mito. Os agentes ativos de cremes dentais branqueadores são bastante limitados. Eles auxiliam, pela qualidade abrasiva, na remoção de manchas que surgem por hábitos alimentares ou outras questões e por este motivo causam a impressão de estar clareando os dentes.

O clareamento torna os dentes mais fracos?

Mito. O processo de clareamento é bastante seguro e não prejudica a saúde dentária.

Qualquer um pode realizar o clareamento?

Não. Existem condições como gravidez, idade inferior a 15 anos, pessoas alérgicas a algum dos componentes da fórmula utilizada ou ainda aquelas que possuem implantes que não são aconselhadas a realizar o procedimento estético.

“Receitas Caseiras” exercem o mesmo papel?

Mito. Apesar de muita gente acreditar que limão, bicarbonato de sódio, água oxigenada, entre outros, são capazes de apresentar resultados similares ao do clareamento, essa informação não condiz com a realidade.

O clareamento é uma das causas do câncer?

Mito. Não há nenhuma comprovação científica que embase esse tipo de alegação.

Os dentes, com o tempo, tendem a escurecer após o clareamento?

Verdade. Com o passar dos anos, a cor ideal começa a perder forças. Esse tipo de duração costuma variar muito de pessoa para pessoa. Fumantes e consumidores assíduos de café geralmente precisam recorrer a retoques com mais frequência.

Por Beatriz 


Órgão tem função de extrema importância em nosso corpo, prevenindo diversas doenças.

Não faz muito tempo que, até mesmo nos meios científicos, não se enxergava no apêndice uma função de suma importância para o funcionamento do organismo. Muitos pesquisadores, após sérios estudos, chegaram à conclusão de que ele era apenas “um algo que ficou em nosso corpo”, como símbolo dos rastros evolutivos por qual o homem passou. Mas como uma das tônicas da ciência é sempre seguir estudando e fazendo novas descobertas, com o objetivo de prolongar a vida e melhorar a qualidade dela para as pessoas, se descobriu que o apêndice tem um papel importante para livrar o homem de doenças de alta gravidade.

Os australianos, junto com os franceses, desenvolveram um estudo que, por meio de uma séria pesquisa envolvendo observação, descobriram que o apêndice tem a capacidade de fazer com que bactérias habitem o sistema digestivo, para elas elevem a capacidade imunológica desse sistema, permitindo a prevenção de enfermidades. Traduzindo para uma linguagem popular mais distanciada dos meios acadêmicos, é como se o apêndice criasse uma espécie de condomínios de bactérias dentro do sistema gástrico, que funcionam como verdadeiros seguranças que impedem agentes criadores de doença alcançarem o órgão. Com isso, teve de ser revista a conceituação de que o apêndice para nada mais servia, a não ser para o que o seu próprio nome arremetia – funcionar como um anexo sem muita utilidade para o bem-estar do corpo humano.

O apêndice é rico em linfócitos inatos, agentes super competentes que barram micro-organismos oportunos que caso atinjam o estômago ou qualquer outra parte gástrica, pode causar doenças fatais. No entanto, é preciso ir ao médico, se cuidar e evitar que esses linfócitos pifem, pois se isso ocorrer o apêndice vai sofrer inflamação e começará a doer.

É por causa do apêndice e dos seus habitantes, também conhecidos como “bactérias do bem”, que o sistema digestivo não é atingido frequentemente por intoxicação alimentar.

Para arrematar a importância do apêndice, é importante acrescentar que se ele estiver em perfeito funcionamento, irão prevenir um dos processos cirúrgicos mais estranhos, porém necessários, como exemplo do transplante de fezes. Sim. Vocês sabia que há esse tipo de transplante? E que ele é feito em extremo caso para proporcionar a recuperação da flora intestinal de uma pessoa? No entanto, se o apêndice estiver atuando no corpo humano com sua plena função vital, não será preciso se recorrer a esse transplante, já que o próprio apêndice irá prevenir que o corpo chegue a esse ponto.

Por meio dos estudos dos microbiologistas franceses e australianos, caiu por terra a velha e agora mais que ultrapassada teoria de que o apêndice só servia de enfeite para o organismo, passando ser visto como item essencial na prevenção de doenças infecciosas.

Por Michelle de Oliveira


Pesquisa revela que baixo consumo de gordura não traz melhores resultados que outras dietas.

Segundo um estudo realizado nos Estados Unidos e publicado na revista científica “The Lancet Diabetes & Endocrinology”, uma dieta baseada no baixo consumo de gordura não traz melhores resultado do que as demais dietas.

Tendo em vista que um grama de gordura possui duas vezes mais calorias do que uma grama proteína ou carboidrato, acreditava-se que consumindo menos gordura acarretaria na perda de peso.

Conforme os especialistas envolvidos na pesquisa e liderados por Deirdre Tobias (da Escola de Medicina de Harvard, localizada em Boston), não existem evidências que comprovem o resultado.

Deirdre Tobias e sua equipe analisaram 53 estudos envolvendo mais de 68 mil pessoas sobre os resultados de diferentes tipos de dietas com uma dieta baseada no baixo consumo de gordura e concluíram que não houve diferença no resultado médio de perda de peso entre elas.

O estudo ainda indica que o fato de não consumir gordura só traz melhores resultados se for comparado a uma dieta sem restrições.

Dietas baseadas em pequenas proporções tanto de gordura, carboidratos e proteínas não funcionam a longo prazo.

A dieta baseada na pequena ingestão de carboidratos trouxe um melhor resultado, mesmo que pequeno, do que a dieta baseada na pequena ingestão de gordura.

O grande desafio do estudo e das dietas em geral consiste em, além de conseguir perder peso, conseguir mantê-lo baixo em um longo prazo.

Deirdre Tobias acredita que para conseguir definir uma dieta eficaz será necessário pesquisar outros padrões de alimentação, como alimento integrais e a quantidade de alimento consumido em cada refeição.

Apenas o controle da quantidade de calorias oriundas dos carboidratos, proteínas e gorduras não garantem o controle de peso e que a alimentação esteja sendo realizada de modo saudável.

Ainda segundo Tobias, para o controle da obesidade será necessária a realização de outras pesquisas buscando identificar melhores métodos de controle do peso.

Jean Fretta Pereira





CONTINUE NAVEGANDO: