Alimentação Intuitiva – O Que é, Benefícios





Método defende uma aproximação com o alimento, comendo-o apenas quando houver fome, além do entendimento do valor cultural dos alimentos.

A ideia de ficar mais saudável é sempre bem-vinda. Logo vem a animação de começar a perder peso, ficar com o corpo mais bem definido, etc. Porém, a animação começa a ir embora quando começamos a contar calorias, restringir muito a alimentação e coisas do gênero. Mas existe um tipo de dieta que vê na comida um aliado. Estamos falando da “Alimentação Intuitiva”.

Qualquer pessoa pode fazer a qualquer momento?

Antes de explicar o que é a Alimentação Intuitiva, queremos primeiro que você saiba que isso não é algo que pode ser feito quando você está no início do processo de recuperação de um distúrbio alimentar. A Alimentação Intuitiva deve ser feita no final, quando você já estiver quase totalmente recuperado (a), talvez até se sentindo totalmente recuperado (a). Saiba que a alimentação Intuitiva não é para todo mundo. Então esperar até que o seu terapeuta ou nutricionista te digam que vale a pena para você.




O que é Alimentação Intuitiva?

Vamos começar falando de três princípios da Alimentação Intuitiva, assim você poderá entender de forma geral do que se trata.

Princípio número 1 – Pare com a Dieta


O mais importante é parar com a mentalidade de dieta. Primeiro de tudo, é terrível e todo mundo odeia isso. “Dieta” é muito preto e branco. É tudo ou nada. Ou você está seguindo perfeitamente ou você está totalmente fora dos trilhos. Ficamos dizendo para nós mesmos para ignorar o que o nosso corpo diz. Nós somos frequentemente bombardeados pela mídia nos dizendo para ter essa mentalidade de dieta, mas temos que nos lembrar que nosso corpo pede o que ele quer, o que ele precisa.

Princípio número 2 – Saiba interpretar os sinais de fome e saciedade do seu corpo

Esse princípio é uma continuação do anterior. Nós temos que parar e ouvir. Nosso corpo nos diz quando ele está com fome e nos diz quando está cheio. Se nós pararmos por um momento para prestar atenção, não teremos tanta dificuldade em ouvi-lo.

Princípio número 3 – Esteja em paz com a comida.

Pare de lutar contra ela! Pare com a mentalidade de que algumas comidas são “do bem” e outras comidas são necessariamente “do mal”. Fazendo as pazes com a comida nós nos permitimos comer o que quisermos sem ter que lamentarmos sentindo culpa. As vezes o nosso corpo está precisando de proteína e ele pede proteína. As vezes ele precisa de carboidratos, e adivinhe o que ele vai pedir…

Dando um novo significado à comida

A Alimentação Intuitiva é um método criado há 24 anos (1995) por duas nutricionistas nos Estados Undos, Evelyn Tribole e Elyse Resch. O método busca uma aproximação à nossa natureza desenvolvida. Ou seja, busca nos aproximar do que o nosso corpo é na forma natural, como resultado de 3 centenas de milhares de anos de existência da espécie humana moderna.

Quem defende o método diz que devemos fazer uma pausa durante todas as refeições e raciocinar se ainda estamos com fome, dando atenção à comida, ao invés de prestarmos atenção em vídeos da internet e acabarmos ingerindo mais do que o corpo pede.

Não é cura para obesidade

Temos que lembrar sempre que a Alimentação Intuitiva não faz milagre. Não é mais um tipo de “dieta dos deuses” nem nada parecido. Trata-se apenas de uma aproximação com a nossa própria natureza na questão do equilíbrio alimentar. Se você está com algum grau de obesidade, procure um (a) nutricionista e um médico para cuidar da sua saúde. Somente quando estiver com um quadro de saúde mais estável você pode se “aventurar” na Alimentação Intuitiva.

Por Bruno Rafael da Silva



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *