A tireóide, localizada no pescoço, é uma glândula endócrina que tem como principal função harmonizar o funcionamento do organismo. Ela produz os hormônios T3 e T4, que, dentre outras funções, podem interferir no coração e nos rins.

É importante que esta glândula esteja sempre em perfeita ordem, pois, de acordo com dados do IBGE, as doenças endócrinas são a segunda causa de morte entre as mulheres brasileiras (7,8%).

Dentre as doenças que podem afetar a tireóide, o hipotireoidismo (liberação do T3 e do T4 em quantidade menor que a necessária), é a que ocorre com mais frequência. Desânimo, cansaço, sonolência, lentidão física e mental são alguns dos sintomas

De acordo com a endocrinologista Laura Ward, da Unicamp, a melhor forma de se detectar a doença é fazendo o exame de TSH sérico, que identifica o nível de hormônios no organismo. E para evitá-la, você deve levar uma vida com hábitos saudáveis.

Acesse aqui e tire outras dúvidas com a especialista.

Por André Gonçalves


A partir dos 35 anos, é sabido que a mulher passa a ter redução significativa dos hormônios sexuais. A essa etapa, chamamos de climatério, período que antecede a menopausa, quando os hormônios diminuem quase em sua totalidade.

Com a diminuição acentuada dos hormônios sexuais, a mulher a partir dos 48 até os 55 anos passa a apresentar sintomas que, quando associados a falta da menstruação pelo período de 1 ano, caracterizam a menopausa natural.

Os principais sintomas da menopausa são as ondas de calor e vermelhidão pelo corpo, enfraquecimento vaginal que causa estreitamento e encurtamento dela, assim como a perda de elasticidade e acentuada diminuição de secreções vaginais. Também são sintomas da menopausa alterações na flora vaginal, incontinência urinária, alterações significativas de humor e a redução do desejo sexual.

Nesta fase, devido a perda de estrogênio, a mulher passa a ficar vulnerável a doenças cardiovasculares e osteoporose

É possível que a mulher entre na menopausa antes desta idade, na chamada "menopausa precoce" ou mesmo pela menopausa cirúrgica, quando há a extração dos ovários.

Por Lisa


A cistite é uma infecção urinária muito comum em mulheres. Estimativas apontam que uma em cada quatro mulheres irá ser atingida por esse problema um dia durante toda a sua vida.

Os principais sintomas que indicam a cistite são os ardores ao urinar, dores no baixo ventre e urgência em ir ao banheiro. Em alguns casos essa infecção se torna um problema frequente evoluindo para a chamada cistite de repetição.

Ela é causada por bactérias presentes no próprio organismo, mas alguns hábitos também podem ser considerados fatores desencadeadores da cistite como hábitos de higiene incorretos, o uso de espermicidas e de pílulas. Mulheres grávidas e as que estão na pós menopausa estão mais predispostas a sofrerem desse problema.

Essa infecção deve ser tratada corretamente caso contrário ela pode se tornar um problema grave que é a pielonefrite nos rins ou a cistite crônica.

Os médicos recomendam um tratamento com antibióticos e ingestão de muita água.

Por Milena Evelyn


Dificuldades na leitura, escrita e tudo aquilo que envolve o aprendizado caracterizam uma doença que atinge cerca de 15% da população mundial.

Suas causas estão relacionadas a fatores genéticos, representa um déficit de um componente especifico da linguagem.

Os sintomas variam de acordo com a idade da criança, época em que se identifica o problema. Mas alguns deles podem ser citados como indicadores de portadores de dislexia. A criança demora para começar a falar, tem dificuldade em aprender cores e números, não memoriza nomes e símbolos e dificuldades com a orientação atemporal (dia da semana, meses do ano)

A dislexia deve ser diagnosticada o quanto antes já que a particularidade de cada caso requer uma linha terapêutica de tratamento diferenciada. Os resultados surgem de forma progressiva.

Por Milena Evelyn


A hiperatividade e o déficit de atenção são problemas comuns de encontrarmos em crianças. Geralmente quando são identificados os sintomas a criança ou adulto já foi afetada de forma significativa, interferindo na sua vida e no seu desenvolvimento.

Estima-se que 6% das crianças até os 12 anos apresentem um desses problemas. Cerca de 75% dos casos são herdados devido a fatores genéticos, além do combinado entre os fatores de predisposição com a exposição a eventos psicológicos estressantes e geradores de ansiedade.

O tratamento visa tentar amenizar os danos que o déficit de atenção causa. Já o acompanhamento médico e o uso de medicamentos antidepressivos e outros que atuem no sistema nervoso central também irão atuar amenizando os efeitos prejudiciais do déficit de atenção.

Na maioria dos casos os pais e professores devem colaborar com o desenvolvimento do tratamento. O auxilio e incentivo são muito importantes para todos os pacientes.

Por Milena Evelyn


Podemos dizer que uma pessoa tem pressão arterial baixa quando os níveis da máxima estão abaixo de 9 cm de Hg.

Quando a pressão que o sangue exerce nas artérias se torna insuficiente para manter a irrigação dos tecidos ocorre à queda de pressão. Isso pode ocorrer devido a reações alérgicas, hemorragias, picadas de insetos, envenenamentos, desidratação ou doenças do coração.

A queda de pressão também pode vir acompanhada de outros sintomas como aceleração dos batimentos cardíacos, suores excessivos, perda de consciência ou dores.

Pessoas sem condicionamento físico, desidratadas ou que recebem alta dosagem de diuréticos geralmente costumam sentir os principais sintomas da pressão baixa, como a tontura súbita ao mudar de posição repentinamente.

Procure praticar exercícios físicos leves e sempre que possível seja avaliado por um médico. Mantenha sua saúde em dia.

Por Milena Evelyn


Animais de estimação em casa é sempre uma fonte de alegria e divertimento para os donos. Mas precisamos lembrar que os problemas alérgicos que podem surgir por causa desses animais também é mais comum do que se imagina.

Muitas pessoas acreditam que são os pelos do animal que causam as alergias, mas na verdade são fragmentos microscópicos da pele no animal que se soltam da camada superior provocando a reação alérgica.

O individuo quando tem contato com o animal de estimação pode apresentar irritação nos olhos, crise de espirros, tosse, falta de ar, coriza, congestão nasal e coceira.

Caso haja suspeita de alergia, procure um médico para que o tratamento seja iniciado o quanto antes. O teste de sensibilidade cutânea é o método mais comum para identificação especifica do tipo de alergia que a pessoa pode ter. Já o antihistaminico é o medicamento mais indicado pelos médicos no tratamento, além da imunoterapia que consiste em injeções de extratos alérgenos.

Por Milena Evelyn





CONTINUE NAVEGANDO: