O verão é a estação do ano preferida pela maioria das pessoas, pois é nesta época em que se pode ir à praia, andar com pouca roupa e abusar da diversão. Porém, nem todos estão sempre protegidos do sol para se divertirem. Veja agora algumas dicas de como você pode se proteger do sol nesse verão.

1. Use filtro solar:

Todos falam sobre isso, mas esse assunto só começou a ser levado a sério a partir dos anos 90. Antes, praticamente nem todos ligavam em usar protetor solar, apesar de sempre existir. Com as pesquisas científicas em avanço, pode-se constatar que a maioria das pessoas contraia câncer de pele devido à exposição solar por longas horas sem proteção. Daí então as pessoas começaram a se conscientizar, e o mercado começou a produzir cosméticos com diversos tipos de fatores de proteção, do 30 ao 60, para todos os tipos de pele. É claro que existem pessoas extremamente sensíveis ao sol, mas essas devem procurar ajuda de um profissional para manipular um produto que seja compatível com a pele dela.

2. Além de usar protetor solar, é preciso também tomar outras precauções contra a exposição solar, tais como:

– Evitar se expor ao sol entre o período das 11h00 às 16h00, pois durante este horário o sol está mais quente, emitindo mais raios ultravioletas para a pele. No entanto, quem for sensível ao sol e se expor durante esse período, poderá sofrer uma insolação.

– Utilize bonés e chapéus com ampla proteção UVA/UVB (assim como nos protetores solares), pois eles também ajudam a proteger o corpo do sol, além de deixar você menos exposto.

– Utilize também óculos de sol adequado para a sua visão. Uma coisa muito importante é tomar cuidado com óculos de sol falsificados, pois eles não oferecem ampla proteção, já que não são fabricados com a mesma qualidade do material dos óculos originais.

Por Daniela Almeida da Silva


Para amadurecer bonita, não bastam apenas cremes e pomadas oferecidas pela indústria de cosméticos, mas também é necessária uma boa alimentação. Cientistas descobriram o poder de substâncias contidas em morangos e romãs no atraso do envelhecimento da pele. O morango e a romã contêm o ácido elágico, poderoso antioxidante.

Em uma pesquisa sul-coreana, foram acrescentadas extratos desse ácido à culturas celulares de pele e as expuseram aos raios ultra-violetas, responsável pelo câncer de pele. A pele assim tratada não se tornou vermelha, sinal de provocação da pele, e substâncias que aumentam a degradação do colágeno diminuíram. O colágeno é o responsável pela elasticidade da pele. Quando a quantidade dele diminui, formam-se as rugas indesejáveis.

Não há quantidades certas dessas frutas a serem ingeridas, já que a pesquisa foi realizada in vitro. Porém, cientistas aconselham adicioná-las a uma das refeições diárias. Além de gostosas, elas contêm poucas calorias: cada 100 gramas de romã tem apenas 56 calorias, enquanto a mesma quantia de morangos contém 30 calorias.

Não é nada difícil manter-se saudável, jovem e esbelta acrescentando apenas uma porção dessas deliciosas frutas ao seu cardápio. Experimente!

Por Flávia Yoshitani


Todos nós sabemos que a nossa pele muda com o passar do tempo. A suavidade e o brilho da pele jovem com o passar dos anos tende a se modificar, tornando-se mais seca e enrugada.

Transformações hormonais, excesso de exposição ao sol, alimentação inadequada e uso de produtos químicos incorretos para o tipo de pele, contribuem significativamente para que a pele mude seu aspecto mais rapidamente.

A partir dos 30 anos de idade a pele dá os primeiros sinais do processo de envelhecimento, é quando os radicais livres atuam mais intensamente. É partir dessa idade que todo o excesso e maus tratos sofridos pela pele começam a se manifestar, como as pintas e manchas de sol, por exemplo.

Portanto, não deixe de manter a pele sempre bem hidratada e possuir hábitos alimentares saudáveis.

Por Milena Evelyn


Peles desvitalizadas e com excesso de cravos e acne podem estar sinalizando ausência de zinco na dieta alimentar. Mesmo com a onda verde e o aumento da consciência e busca por uma vida saudável, o hábito de comer alimentos gordurosos e frituras ainda não foi abolido do cardápio de muitas famílias, sobretudo por conta das longas jornadas de trabalho.

Perceber a falta de cores nos alimentos é um primeiro passo para reequilibrar o consumo de alimentos saudáveis, pois quando a pele apresenta desequilíbrio pode ser que a saúde já esteja em risco. Mas, além de preparar pratos coloridos, o consumo de grãos, que são ricos em zinco, também pode trazer muitos benefícios para a pele, reduzindo lesões e melhorando seu aspecto.

O zinco é um mineral que pode ser encontrado nas amêndoas, no amendoim, em castanhas de caju, nozes, e em sementes de linhaça, girassol e abóbora. Altamente nutritivos, os grãos e as sementes só precisam ser consumidos sem exageros, como tudo na vida.

Por Rosane Tesch





CONTINUE NAVEGANDO: