A prática de uma alimentação saudável pode colaborar bastante para o bom desempenho do homem durante o ato sexual.

E se você é daqueles que se acha o máximo na cama, mas vive comendo alimentos gordurosos, é fumante e se encontra sempre enchendo a cara com bebidas alcoólicas, este é um bom momento para começar a mudar seus hábitos alimentares, pois o apetite sexual do homem é também influenciado pela sua alimentação.

Existem vários alimentos que contribuem para a saúde sexual do homem e muitos deles podemos encontrar em nosso dia a dia. Estes alimentos contribuem para o aumento da libido (desejo ou impulso sexual), melhoram a fertilidade e ajudam na prevenção de doenças.

A melancia é uma fruta rica em aminoácido citrulina, que contribui para uma melhor circulação do sangue ao relaxar os vasos sanguíneos. Esta substância se encontra em maior quantidade na parte branca da melancia, mas na parte vermelha também ela é encontrada, só que em uma proporção um pouco menor. Ela auxilia na ereção masculina, aumentando a quantidade de sangue na parte genital do homem.

Alimentos como sementes, castanhas, peixes e ostras que contêm um alto teor de zinco também precisam fazer parte da alimentação masculina com certa regularidade, pois nestes alimentos é encontrado este mineral (zinco), que contribui para a produção de testosterona e para o desenvolvimento da qualidade dos espermatozoides. Ainda em relação ao esperma, as sementes de girassol, o azeite e as castanhas, são alimentos que possuem uma grande concentração de vitamina E, e também contam com ácidos graxos, que tem ação oxidante, que melhoram a qualidade do sêmen e aumentam a fertilidade masculina.

Fonte de vitaminas C, a laranja, o limão, o kiwi e o tomate, também contribuem para a produção de espermatozoides sadios. Nos tomates ainda têm o licopeno, uma substância que ajuda a diminuir o risco de um câncer de próstata.  

Com uma grande concentração de vitaminas B, os ovos ajudam a reduzir o stress e também dão estabilidade aos hormônios. Já as pimentas vermelhas, possuem o composto químico capsaicina, que aumento a circulação sanguínea e a temperatura do corpo, liberando endorfinas para a libido.

Alguns alimentos como a banana, o abacate e a aveia quando não ingeridos, podem causar esterilidade e uma diminuição do apetite sexual masculino, por serem alimentos ricos em manganês, um nutriente que colabora para a conservação e a saúde dos testículos.

Além de uma alimentação equilibrada e saudável, praticar exercícios físicos, evitar bebidas alcóolicas e cigarros, dormir de forma adequada e ter momentos de lazer, são hábitos que também podem contribuir para a melhora da potência sexual masculina.

Por André F.C.

Frutas

Foto: Divulgação


O café sempre foi uma das bebidas mais consumidas tanto no Velho quanto no Novo Mundo. Muito mais que um simples estimulante, a cafeína tem se tornado parte da vida das pessoas e está presente não só dentro das nossas casas, mas também nas mesas de escritórios de muita gente.

As vantagens da bebida na saúde das pessoas ainda são muito discutidas na medicina. Existem vários estudos que mostram benefícios ao coração e ao cérebro, mas pouquíssimas pesquisas correlacionam a expectativa de vida de quem aprecia a bebida.

Segundo uma pesquisa americana publicada no periódico especializado The New England Journal of Medicine e realizada com mais de 400 mil pessoas durante 14 anos, a taxa de mortalidade daqueles que bebem café e daqueles que não bebem foi comparada, e os resultados foram impressionantes.

A pesquisa concluiu que os homens que tomam entre 4 e 5 xícaras de café têm 12% a menos de chances de morrer. Já a chance de sobrevivência das mulheres subiu 16% tomando a mesma quantia em comparação com aquelas que não bebem café.

Segundo Neal Freedman, a mente por trás da pesquisa, essas estimativas não são uma garantia dos efeitos do café para a sobrevivência, mas já é possível especular sobre seus benefícios na saúde humana, uma vez que a pesquisa demonstrou uma relação inversa entre os efeitos do consumo de café e a morte. O estudo considerou ainda todos os motivos de mortes como infecções, derrames e diabetes.

Por via das dúvidas, acho melhor continuar com as doses diárias de cafeína. Afinal, o que não mata, pode te deixar mais esperto e disposto pela manhã não é verdade?

Por Ebenézer de P. Carvalho


Lançada em 27 de agosto de 2009, a Política Nacional de Saúde do Homem tem por objetivo facilitar e ampliar o acesso da população masculina aos serviços de saúde. Essa iniciativa, um dos compromissos da saúde do então ministro José Gomes Temporão, é uma resposta à observação de que os agravos do sexo masculino são um problema de saúde pública.

A PNSH é resultado de uma série de observações realizadas pelo Ministério da Saúde, tais como:

  • Os indicadores e os dados básicos para a saúde demonstram que os coeficientes de mortalidade masculina são consideravelmente maiores em relação aos coeficientes de mortalidade femininos ao longo das idades do ciclo de vida;
  • A necessidade de organizar uma rede de atenção à saúde que garanta uma linha de cuidados integrais voltada para a população masculina,
  • A necessidade de apoiar a qualificação de profissionais de saúde para o atendimento específico da população masculina.

Para mais informações, o site do Ministério da Saúde oferece mais informações.

Por Ianara Fernanda





CONTINUE NAVEGANDO: