Confira aqui algumas dicas de alimentos que ajudam no combate a Hipertensão e Retenção de Líquido.

Segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o brasileiro consome diariamente 12g de sal, mais que o triplo do que deveria. O Instituto Nacional de Cardiologia aponta que o recomendado é ingerir 3g do produto, mas como podemos notar, não é bem isso que acontece na mesa dos canarinhos.

Com o consumo desenfreado do produto, que é a principal fonte de sódio, é claro que problemas graves podem aparecer. Na lista de doenças encontramos cálculo renal, Hipertensão, inchaço e retenção de líquidos. Evitar essas enfermidades é possível, basta o brasileiro aderir a mudanças na alimentação.

Além de cortar os alimentos ricos em sódio e o nível de sal nas refeições, acrescentar alguns nutrientes passa a ser mais do que importante. Saiba quais são eles!

1. Potássio

Damasco, batata, abóbora, peixes e principalmente a banana são alimentos ricos no nutriente, que induz a eliminação do sódio pelos rins, diminuindo assim a concentração do produto em nosso corpo. Dessa maneira, o organismo é blindado e não corre riscos de aderir as famosas doenças cardiovasculares.

2. Água

Ela é muito importante para a saúde. Esse detalhe não é segredo informar. Outra situação que não é mais segredo contar é que o brasileiro deve consumir de 2 a 3 litros do nutriente por dia. O consumo de água mantém o controle de sódio no organismo, evitando complicações bem conhecidas como a retenção de líquidos e o aumento da pressão arterial.

3. Água de coco

O alimento é muito importante para a diminuição do sódio, pois a água de coco é uma fonte natural de potássio e tem ação diurética. Ou seja, o produto auxilia duplamente na diminuição dos níveis de sódio em nosso organismo. Apesar disso, vale ressaltar que a água de coco não substitui a água natural. Sendo assim, seu consumo diário deve ser de até três copos de 300ml.

4. Chás diuréticos

Além de favorecer na eliminação do sódio, os chás diuréticos ajudam no bom funcionamento dos rins. Apesar dos bons resultados, o consumo não deve ser exagerado. É recomendado consumir quatro xícaras da bebida, que deve ser dividida durante o dia. Folha de abacate, alfafa, dente-de-leão, hibisco, cavalinha, cabelo de milho e rosa-mosqueta são exemplos de plantas que rendem chás com alto potencial diurético.

Fábio Santos


Saborear uma boa melancia é do gosto de muitas pessoas. Não simplesmente pelo sabor da fruta, que já é um bom atrativo, mas também pelos benefícios que ela pode oferecer para a nossa saúde. Nela podemos encontrar um fornecimento de minerais, fibras e vitaminas, além de um elevado teor de água.

Recentemente foi  publicado na revista científica American Journal of Hypertensionuma pesquisa realizada nos Estados Unidos, mais precisamente na Universidade da Flórida, que afirma que o consumo da melancia pode ocasionar em uma redução da pressão arterial e mais, ajudar pessoas previamente classificadas como pré-hipertensas, posteriormente não se tornarem hipertensas. 

Para tal apontamento os pesquisadores analisaram homens e mulheres, na faixa etária dos 51 até 57 anos, que tinham o diagnostico de pré-hipertensão. Durante o período de seis semanas, todos eles tiveram que ingerir um aminoácido encontrado na melancia. A dose ficava em 6g por dia. Após os testes foi verificado que, sem exceção, apresentaram um quadro de redução da pressão. 

Cientistas apostam que tal fato acontece, pois a melancia é rica em L-citrulina, que tem uma forte ligação com L-arginina, aminoácido que ajuda regular a pressão sanguínea. Mesmo com bons resultados, mais testes devem ser feitos para comprovar os efeitos.

Por Oscar Ariel


Caso você é daquelas pessoas que adoram saborear um chocolate, mas algumas vezes possui receio de algum mal que possa ocasionar, ade sentindo muitas vezes culpado, agora as coisas podem mudar um pouco. Pois uma pesquisa elaborada na Suécia na Universidade de Linkoping, afirma que o chocolate amargo, aquele que apresenta um alto teor de cacau, pode ajudar na redução da pressão arterial, isso devido a sua alta concentração de flavonóides.

Para a pesquisa foram selecionados cerca de 16 pessoas que apresentavam quadro saudável e não eram fumantes. Também foi exigido para tais voluntários que dois dias antes de realizarem os testes não ingerissem alguns alimentos e bebidas que poderiam atrapalhar no resultado final. Durante a pesquisa todos tiveram de se alimentar com 75g do chocolate, o qual continha um teor de cacau de 72%. Comparando os exames sanguíneos feitos antes e depois, mais precisamente 03 horas depois da ingestão, a atividade da enzima conversora angiotensina (ECA), que é responsável por regular a pressão arterial, obteve uma redução de 18%.

Os números podem ser comparados com remédios que são usados para combater a pressão alta.  Mais cuidado, mesmo sem sentimento de culpa por comer o chocolate, não exagere visto que grandes quantidades de chocolate pode acarretar em problemas com as calorias.

Por Oscar Ariel


A idéia de que o alho é um ótimo aliado do coração já é antiga. Mas agora, pela primeira vez, o fato é comprovado cientificamente.

Cientistas australianos realizaram testes com 50 pacientes, durante 12 semanas, em que eles consumiram quatro cápsulas diárias de um suplemento conhecido como extrato de alho envelhecido. Paralelamente, outro grupo consumia placebo (substância inerte).

Ao final da pesquisa, os pacientes que consumiram o suplemento, tiveram a pressão arterial reduzida em 10 mmHg, em relação ao outro grupo.

Mas não adianta sair por aí cozinhando alho para diminuir a pressão. De acordo com os cientistas, o efeito só se dá quando se consome o suplemento de alho envelhecido. Se cozinhar o alho fresco, ele perde o ingrediente responsável pela diminuição da pressão sanguínea.

De qualquer forma, fica a dica para usar o alho na alimentação, seja de uma forma ou de outra.

Por André Gonçalves


Silenciosa, e aí reside seu grande perigo, a hipertensão arterial é um problema sério de saúde. Muitas vezes passando despercebida, pois seus sintomas nem sempre são claros, a hipertensão serve de gatilho para problemas muito graves, sendo ela muitas vezes a grande responsável por derrames cerebrais e enfartos.

E para cuidar da hipertensão, além de um bom acompanhamento médico com verificações constantes e medição própria, quando for o caso, um dos itens mais importantes é a alimentação. Tanto é assim que a Sociedade Brasileira de Hipertensão conjuntamente com a Secretaria de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde divulgou dez medidas que todo portador de hipertensão e diabetes deve seguir para ter uma alimentação saudável e, portanto um controle melhor do seu problema, conforme matéria do site Coração Saudável Terra.

Segundo as orientações é necessário estabelecer horários fixos para as refeições que devem ser em número de cinco durante o dia e não devem ser “puladas”. Deve-se consumir preferencialmente verduras, legumes e frutas, principalmente as de coloração forte como verde escuro e amarelo. Consumir alimentos ricos em fibras como leguminosas, cereais integrais como arroz, pão, aveia.

Evite doces, refrigerantes, balas, chocolates e etc. É fundamental e primordial consumir pouquíssimo sal e evitar temperos prontos e produtos industrializados. Substitua o sal por ervas, especiarias e limão e afaste o saleiro da sua mesa. Não consumir gorduras em excesso, assim como margarinas e manteigas. Frituras devem ser evitadas assim como alimentos com gorduras hidrogenadas (leia o rótulo). Preferir sempre carnes magras e alimentos preparados com pouco óleo. De preferência a alimentos grelhados e cozidos. Beber leite desnatado e preferir queijos brancos. Não fumar de modo algum e ser moderado na ingestão de bebidas alcoólicas. Beber sempre bastante água e por fim controlar o peso evitando a obesidade.

Seguindo estes passos alimentares é possível ajudar, e muito, no controle da hipertensão arterial.

Por Mauro Câmara





CONTINUE NAVEGANDO: