Para quem acha que dormir após o almoço é sinônimo de preguiça, deve rever seus conceitos. Recentes estudos sobre esse hábito mostram os grandes benefícios que esse simples gesto nos proporciona.

Além de nos deixar mais dispostos para enfrentar o restante do dia de trabalho, os pesquisadores da Universidade de Lubeck comprovaram que o sono ajuda melhorar a memória, assunto que foi reportado pela revista “Nature Neuroscience”.

Outros benefícios adquiridos é o melhoramento do sistema cardiovascular e a diminuição em 37% da mortalidade por infarto.

O ideal seria descansar por trinta minutos antes de começar as atividades vespertinas, assim você se sentirá revigorado e mais disposto a resolver qualquer situação. Não esquecendo de que é apenas para revigorar, não para compensar uma noite mal dormida.

Não é aconselhável esta prática a pessoas que sofram de insônia.

Por Priscila Marques


Pesquisa realizada pela Universidade da Califórnia, situada em São Francisco, apontou que os adolescentes que reduzem o consumo de sal nas suas refeições diárias, correm menos riscos, entre 30 até 40%, de contrair doenças do coração e derrame na fase adulta. Porém, segundo os pesquisadores, não são somente essas as vantagens.

Quando chegam à faixa dos 50 anos, os adolescentes que tiveram costume de reduzir o sal nos seus alimentos podem ter os seguintes benefícios: diminuição de até 12% de doenças coronarianas, até 15% nos riscos de sofrer ataques cardíacos e até 8% nas chances de derrames.

De acordo com informações da Associação Americana do Coração, o recomendável é que o consumo diário não ultrapasse a 1,5 gramas de sal. Quem é acostumado a comer uma pizza constantemente, tem que tomar cuidado. O Centro Nacional de Estatísticas da Saúde afirma que o alimento é um dos mais prejudiciais, quando se trata de quantidade de sal.

Fonte: Terra

Por Oscar Ariel





CONTINUE NAVEGANDO: