O limão é um ótimo desintoxicante e produz a sensação de saciedade, ajudando na limpeza do organismo e no emagrecimento.

O limão é uma fruta cítrica com importantes capacidades de preservar a saúde do organismo humano. O seu suco age na corrente sanguínea de modo a desintoxicar o funcionamento de todo o sistema circulatório e, por conseguinte, aliviando todo excesso de substâncias, mantendo a sensação de saciedade no corpo.

Entre outros benefícios, além do poder de higienizar a saúde, esta fruta também limpa todo o paladar, neutralizando todo o desejo ou apetite por determinados tipos de alimentos como os doces, por exemplo, que fazem engordar e prejudicam a boa saúde.

No entanto, existem certos critérios que precisam ser observados na ingestão de limão. São, basicamente, duas indicações muito simples de preparo:

A – É necessário espremer um limão fatiado ao meio em um copo de água e ingerir regularmente meia hora antes do preparo do café da manhã, do almoço e também do jantar;

B – Cortar um limão em várias rodelas, inseri-las e um garrafa de água para que a mesma seja bebida ao longo do dia.

Existem diversas espécies de limão e todas podem e devem ser consumidas. Além de todos os benefícios já citados, esta fruta cítrica possui importantes propriedades que atuam como princípios ativos no fortalecimento do sistema imunológico; atuando na proteção do corpo de doenças tais como as gripes e os resfriados, garantindo, também, em certa medida a prorrogação do envelhecimento, precoce ou não, e manter o sangue alcalinizado, o que faz dele um excelente agente antioxidante.

Há uma poderosa dieta do limão que pode auxiliar no emagrecimento de 2 a 8 quilos por mês, sobretudo se for praticada em conjunto com uma outra dieta destinada a melhorar a consistência da saúde e articulada a uma intensa prática regular dos necessários exercícios físicos.

Vale a pena fazer uso de uma calculadora no sentido de programar um rigoroso regime e calcular o quanto de peso será necessário eliminar.

Outro método muito saudável e válido é a chamada dieta do limão durante prática de jejum.

Trata-se de um modo correto de se utilizar o limão, ou seja, espremer a fruta cortada ao meio em um copo de água e beber com frequência, não havendo necessidade de se adicionar o açúcar. Outra dica importante está em amanhecer em jejum e beber um suco de limão em torno de 30 minutos antes da ingestão do café da manhã, utilizando, neste caso, água morna. Esta solução é eficaz para a higienização do intestino, fazendo eliminar todo o excesso de gorduras e de muco que acabam se acumulando nesse mesmo órgão.

Esta fruta também pode ser ingerida, em forma de bebida, antes da realização das principais refeições, porém, neste caso, uma solução feita em água gelada. Toda ingestão de água gelada estimula o organismo a consumir muito mais energia, no sentido de aquecer o líquido, e, deste modo, fazendo queimar mais calorias. Para suplementar essa bebida saudável é válido inserir uma pequena porção de raspas de gengibre, já que essa raiz possui um grande potencial em termos de fazer aquela necessária faxina regular no organismo.

Existem, também, algumas alternativas de chás que auxiliam no emagrecimento, entre eles o próprio chá de gengibre.

Para sumarizar os seus benefícios, vale esta relação:

Auxilia no fortalecimento do sistema imunológico; auxilia na eliminação das toxinas do corpo; auxilia na preservação do corpo em relação a problemas como o câncer e o envelhecimento precoce, entre outros benefícios que melhoram o metabolismo.

Todas as espécies de limão possuem esses grandes benefícios, tornando-se, também, excelentes alternativas no sentido de se temperar as saladas, as carnes e os peixes servidos. O consumo dessa fruta é fundamental para a manutenção da saúde.

Por Paulo Henrique dos Santos

Limão


Saiba como funciona a dieta nórdica e seus benefícios para a saúde.

Ultimamente, uma certa dieta praticada na região do Mar Mediterrâneo vem sendo cada vez mais falada e se tornando mais famosa. Essa dieta tem o nome de Nórdica. Segundo os estudos realizados pela Organização Mundial da Saúde (OMS), esta prática pode auxiliar na prevenção de doenças não contagiosas, como o câncer, a obesidade, o diabetes e as doenças cardiovasculares.

Essa dieta vem apresentando bons resultados para o seu povo e é baseada no consumo de alimentos que são da cultura de países do norte da Europa, como a Suécia, a Dinamarca, a Islândia, a Noruega e a Finlândia. Dentre os alimentos consumidos, estão os seguintes:

· Os legumes, em geral, e os vegetais de folhas verdes escuras (por exemplo, espinafre, rúcula, alho poró, couve, repolho, couve de Bruxelas etc);

· As frutas, em geral, mas especialmente as vermelhas (como o mirtilo, a maçã, a ameixa, entre outras);

· As raízes;

· Os grãos, em especial, as ervilhas verdes e o feijão-castanho;

· Os cereais integrais como, por exemplo, a aveia, a cevada, o centeio, entre outros;

· O uso de óleo de canola, ao invés do azeite de oliva;

· As ervas, como a mostarda, a salsinha, as pimentas, os fermentos, os chás. Além de molhos de soja e cremes sem produtos laticínios;

· As carnes de animais de sangue frio, como peixes. Especialmente os peixes que têm mais lipídeos em sua composição, como, por exemplo, a cavala, a sarda, o salmão, entre outros;

· O leite e seus derivados, mas os que possuem baixo teor de gordura.

A dieta se trata de, simplesmente, uma alimentação mais saudável e atenta aos nutrientes consumidos. É uma tradição dos países do norte da Europa e também pode ser um costume para qualquer pessoa que consiga se adaptar a esse tipo de alimentos, livre de processados, conservantes fortes e gorduras ruins.

Segundo o guia geral de alimentação, publicado pelo ministério dinamarquês de Alimentação, Agricultura e Pesca, as principais bases para a alimentação nórdica são:

· O consumo diário de frutas e vegetais;

· O consumo de cereais integrais e produtos orgânicos;

· O consumo maior de alimentos do mar, ao invés de carnes de animais terrestres. E quando é consumida a carne bovina, suína ou de aves, é assegurada a qualidade dela e é feita em uma quantidade menor.

· O consumo de comidas caseiras e a esquiva de aditivos alimentares;

· Além de tudo, eles possuem a política do consumo sem desperdício.

Benefícios da dieta nórdica para a saúde

Segundo os estudos da Organização Mundial da Saúde, o consumo destes alimentos naturais pode auxiliar, de forma discreta, em muitos pontos da saúde humana. Neste estudo, as pessoas que basearam sua alimentação na dieta nórdica conseguiram perder quase 5 quilos em pouco tempo.

No entanto, a dieta proporciona maiores benefícios que o emagrecimento. Dentre eles, está a prevenção da hipertensão, pois estes alimentos têm a capacidade de diminuição dos níveis de triglicerídeos, o que ocasiona na redução da pressão arterial.

Além disso, os praticantes desta dieta vieram a apresentar também reduções nas taxas de colesterol e dos níveis de açúcar em seu sangue. Também se presume que ela colabora no efeito anti-inflamatório do organismo, embora esta propriedade ainda não conseguiu ser comprovada nos estudos.

Acima de tudo, é necessário fazer uma consideração. Se é do seu interesse iniciar a tentativa de aderir a esta dieta, saiba que é muito importante realizar uma consulta com um profissional da área da Nutrição, para que ele possa avaliar sua saúde, para ponderar se os resultados serão realmente satisfatórios e se a dieta é compatível com o seu organismo e metabolismo.

Por Felicia Lopes

Dieta nórdica


O uso de limão na dieta está repleto de potencial saudável, pois sendo um tipo de fruta cítrica, ao ser ingerida, produz certa higienização interior. Mas fique atenta aos cuidados.

Cuidar da saúde é fundamental, sobretudo do peso, um dos principais fatores que conduzem a problemas no organismo hoje, no Brasil. Existem diversas opções de dietas mais ou menos eficazes. Em geral, os meios de se fazer um bom regime contam com o consumo de alimentos vegetais, preferencialmente os verdes.

Entre as dietas mais eficazes está a que faz uso de limão, o qual está repleto de potencial saudável, sendo um tipo de fruta cítrica que, ao ser ingerido, produz certa higienização interior. Mas, é necessário explicar por A + B em que consiste, exatamente, este tipo de regime.

A tal Dieta do Limão, o que é e como ela pode funcionar:

Para garantir um emagrecimento eficaz o consumo de limão está entre as melhores e mais simples práticas de dieta. Fácil e barata. Seu uso deve ser, no entanto, diário. Entretanto, é necessário tomar muito cuidado com métodos radicais no uso dessa fruta cítrica que, se levados ao extremo, podem tornar-se prejudicais a saúde. É sempre muito importante estar ciente de que a prática de um regime bem-sucedido, para a perda de peso de modo saudável, está na alimentação disciplinada, equilibrada e suplementada pela prática diária dos exercícios físicos.

As regras deste tipo de dieta cítrica são as seguintes:

1 – No início do dia, ao se levantar, a primeira dica é beber um copo de água morna com meio limão espremido. Sem açúcar, obviamente. É interessante ingerir essa dose mais ou menos meia hora antes de degustar o café da manhã;

2 – Outra dica interessante é a de ingerir um copo de água gelada, com meio limão espremido, já que o organismo necessita consumir mais calorias para aquecer o líquido. Esta dica deve ser repetida meia hora antes do almoço e meia hora antes da janta;

3 – Para acrescentar maior poder à solução, os interessados poderão adicionar pequenas quantidades de gengibre raspado. Considerado um típico alimento termogênico, o gengibre tem forte potencial de eliminação de gorduras no organismo. Essas doses devem ser ingeridas, no máximo, duas vezes ao dia e está terminantemente proibido qualquer tipo de adoçante que possa ser adicionado.

Os benefícios do limão utilizado na dieta:

Não se trata de produzir milagres e sim resultados razoavelmente eficazes. O limão é uma fruta com alto potencial depurativo devido às propriedades antibacterianas que possui, constituindo-se um verdadeiro antibiótico de ordem natural; um antiviral; possui ação antitumoral; ação antioxidante, e outros potenciais ativos.

Entre os benefícios que podem ser listados, segue a pequena relação abaixo:

Ele age descongestionando e desintoxicando o organismo; age no combate às gripes e sobre os resfriados; é de grande estímulo para as funções nervosas e as cerebrais; age no controle da pressão arterial; age na redução da ansiedade; substitui a fome; ajuda a reduzir a acidez no organismo; auxilia no metabolismo e na digestão; substitui certos desejos e vontades de consumir alimentos muito doces; combate a favor da eliminação dos chamados radicais livres do organismo; age no fortalecimento do sistema imunológico do corpo e previne a ação de diversas doenças.

Os cuidados necessários na ingestão do limão são os seguintes:

Por se tratar de um tipo de fruta com alto teor cítrico e gosto azedo, ela precisar ser consumida com cuidado, nunca totalmente pura, já que a ação ácida pode prejudicar o esmalte dos dentes e agredir o estômago. Sempre ingerir limão diluído em água. Nunca é recomendado o abuso no consumo do limão, devido ao risco de gastrite e úlcera. Em caso de dúvidas, sempre consulte um nutricionista.

Por Paulo Henrique dos Santos

Dieta do limão


Uma excelente dieta que reduza significativamente o consumo diário de açúcar, será a que promova o progressivo corte dessa substância na alimentação.

O açúcar é uma das substâncias mais essenciais para o bom funcionamento do organismo humano. Está presente na natureza em diversas espécies de vegetais. Consiste em uma espécie de combustível que supre o desgaste de energia. Entretanto, tudo que é consumido em excesso faz mal à saúde. Quando o açúcar cai na corrente sanguínea, o fígado, o órgão que retém esta substância para processá-la, pode ficar sobrecarregado em sua funcionalidade. Deste modo, a quantidade de açúcar em excesso no fígado acaba sendo cambiado em um subproduto chamado ácido graxo, retornando para a corrente sanguínea e acumulando-se no organismo.

Infelizmente essa substância gordurosa flui por todo o corpo, acumulando-se em diversas partes mais superficiais, tais como no abdômen, em volta das mamas e na região glútea. Tipos de alimentos que contém muito açúcar, em geral, são muito prazerosos na degustação e acabam sendo muito consumidos na atualidade. A pesquisa estatística realizada todos os anos pelo IBGE, confirma que pelo menos 50% da população brasileira está acima do peso. Porém, outra estatística confirma que há uma grande quantidade de pessoas que passaram a adotar dietas que dispensam o açúcar ou, ao menos, o reduzem significativamente, confirmando a existência de uma séria preocupação com a saúde, que toca uma grande parcela da população brasileira.

Portanto, o consumo excessivo de alimentos com açúcar pode prejudicar o organismo nos seguintes pontos: na forma estética ou boa forma; intensifica o risco de problemas cardiovasculares que levam à morte; reduz o bom funcionamento dos órgãos internos, torna o sistema imunológico mais vulnerável e aumenta a pressão arterial.

Os problemas de saúde acima citados acontecem em razão de que, na medida em que diversas partes do corpo ficam cheias de ácidos graxos, estes formam camadas de gordura que acabam se alojando em diversos órgãos, tais como o coração, os rins, o fígado. Assim, com excesso de substâncias gordurosas o organismo trabalha de modo menos eficiente, mais lentamente, causando cansaço e outros problemas.

Portanto, entre as melhores recomendações sobre a quantidade de açúcar a ser consumido diariamente está a de que esse consumo não vá além de 10% desta substância calórica, pois esta porcentagem é mais do que suficiente para o organismo processar por dia.

Assim, uma excelente dieta que reduza significativamente o consumo diário de açúcar, será a que promova o progressivo corte dessa substância na alimentação. Entretanto, não se trata apenas de abstinência em relação ao açucareiro. É necessário elaborar uma relação de alimentos que contenham muito açúcar. Os doces em geral devem ser evitados. Ao optar pelos produtos alimentícios que não possuem açúcar, os consumidores certamente sentirão uma diferença na degustação, mas, vale lembrar que, menos prazer, neste caso, é sinônimo de mais saúde.

É preciso ter muita atenção em relação aos produtos que serão selecionados, já que, muitos deles possuem açúcar em sua composição sem que as pessoas saibam. Uma lista dos gêneros alimentícios que precisam evidentemente ser evitados contém: chicletes, balas, chocolates, cookies, pudins, brigadeiros, brownies, sorvetes, bebidas refrigerantes, café especiais com cremes, ou seja, todo tipo de alimentos explícita e altamente calóricos.

É muito importante que as pessoas que decidirem seguir um rigoroso regime de saúde, que tenda a abolir o consumo de açúcar, prestem atenção a uma valiosa dica imprescindível, que se refere aos temperos próprios para alimentos salgados, tais molhos, ketchup, marinadas ou grãos que, em geral, possuem açúcar em sua composição.

Entre os produtos mais recomendados, que substituem o açúcar, estão os adoçantes de diversas marcas. Em geral estes produtos adoçam bem os alimentos ou bebidas preparadas, como o café, sem provocar alteração no grau de glicemia ou provocar acúmulo de calorias. O tipo de substância chamado Xylitol tem sido recomendando por nutricionistas como um excelente substituto do açúcar. O famoso Sorbitol, substância encontrada nas algas marinhas, tem sido utilizado como adoçante. Porém, no caso desta última dica, é recomendável consulta a um nutricionista no sentido de dosar o seu consumo.

Por Paulo Henrique dos Santos

Dieta sem açúcar


A Zone Diet é a dieta da moda nos Estados Unidos. Conheça-a e saiba como começar a fazer para perder peso de forma saudável.

Perder pesoé um assunto que muitas pessoas se interessam, e por isso a cada dia surgem novas dietas. Cada uma com seus benefícios e sacrifícios, e o que realmente importa são os resultados finais. Os famosos precisam estar sempre com o corpo bonito, pois o trabalho exige isso.

A zone diet é a nova dieta dos Estados Unidos e tem dado muito resultado no emagrecimento

Essa é a dieta que é feita por famosos e não famosos e aqui nesse texto vamos mostrar como ela é e funciona. Essa dieta foi criada pelo americano Barry Sears e é vista como uma dieta que torna o emagrecimento de maneira mais saudável.

Veja os famosos que já emagreceram com essa dieta

Muitos famosos já fizeram a dieta e conseguiram resultados e entre eles estão: Jennifer Aniston, Sandra Bullock, Madona, Cindy Crawford e o saudoso papa João Paulo ll.

O americano Barry Sears veio ao Brasil mostrar sua técnica de emagrecimento

O biomédico Barry Sears veio ao Brasil em novembro e mostrou sua técnica para os médicos brasileiros. Isso só mostra a eficiência dessa dieta e o quanto ela pode ajudar no emagrecimento de qualquer pessoa. Ele explicou que a dieta zone diet permite o balanceamento das células corporais que estão inflamadas, usando a técnica de uma alimentação saudável com muitas frutas, verduras e proteínas que têm baixas calorias. E isso faz com o corpo emagreça de forma saudável.

O biomédico Barry Sears explica que as pessoas engordam pelo fato das células estarem inflamadas, e a solução é eliminar as células e ter um corpo saudável. Ele ainda diz que se tratarmos a comida como medicina ela é capaz de ajudar no emagrecimento e na mudança de hábitos. Essa técnica deve apenas ser usada corretamente e na hora certa, e assim o emagrecimento é certo.

Dieta sem muitas restrições

A dieta zone diet não é das mais restritas que existe. É possível se alimentar bem sem passar fome. E a ideia de Barry Sears é que quem siga essa dieta, aprenda que a lógica dela não é fazer passar fome, e sim ingerir alimentos com baixas calorias e que sua maioria seja frutas, legumes e proteínas com poucas calorias. Ele diz que se deve reduzir em 80% o consumo de carboidrato de farinha branca, e isso inclui pães, macarrão, pizza e lanches em geral de fast food.

Exemplo de cardápio de café da manhã da famosa Jennifer Aniston

O café da manhã de Jennifer Aniston contém omelete com 6 claras, uma tigela de aveia com aveia cozida levemente com amoras e em cima mirtilos e por último a guacamole. Essa opção deixa qualquer pessoa saciada e a quantidade está correta para a primeira refeição do dia.

No almoço ela come um filé de peito de frango do tamanho da palma dela e muitas verduras. E no jantar ela come peixe e muitas verduras. Ela ainda tem a opção de comer uma fruta caso sinta fome e por último ainda pode escolher uma taça de vinho ou um pedaço de queijo como última refeição.

Dieta simples de seguir

Como vimos acima essa dieta dos famosos não é tão complicada assim. E o mais bacana é que os resultados vêm de forma mais rápida e não se passa fome. Quem faz essa dieta aprende a se alimentar corretamente e com liberdade. Pois saber os tipos de alimentos que podem ser usados. Isso facilita a montar o cardápio das refeições diárias. E também fica bem fácil para se alimentar fora de casa seguindo a dieta zone diet.

Palavras do Biomédico Barry Sears

Emagrecer é mais fácil quando se acaba com a inflamação das células inflamadas e isso é possível se conseguir equilibrar a quantidade de carboidratos e proteínas, acarretando na estabilização do nível de açúcar no sangue, o que facilita o emagrecimento.

Então é só colocar a dieta em prática e perder peso de forma saudável!

Por Cristiane Amaral

Zone diet


Saiba aqui se realmente beber água morna com canela emagrece e quais os benefícios e cuidados que você deve ter com essa combinação.

Substituinte do limão, a água com canela tornou-se um novo método para auxiliar o emagrecimento.

Depois de muito se ouvir falar sobre as propriedades benéficas do limão para quem quer emagrecer, a água com canela é a mais nova queridinha na rotina – e na garrafa – de quem quer perder peso.

É comum que escutemos falar de diversas dietas malucas, que prometem perdas de peso praticamente milagrosas. É importante, antes de qualquer coisa, nos lembrarmos que tanto a perda quanto o aumento de peso deve ser feito priorizando a saúde, já que esse é o fator principal cuja preocupação deve focar.

Antes de se submeter a qualquer procedimento que vá te deixar subnutrido e/ou doente, considere o que é mais importante que qualquer aparência física: o seu bem-estar.

Dito isso, preparamos este artigo justamente para mostrar a verdadeira face desta especiaria que é a canela. Saiba se realmente funciona e se faz diferença ingerir água morna com canela.

Canela, além de saborosa, é uma aliada da saúde

É claro que todas as coisas que são naturais da terra auxiliam em alguma coisa o nosso corpo. A canela não é excessão da regra, essa “madeirinha” auxilia a regulação dos hormônios, ajuda a digerir os alimentos consumidos, colabora com a circulação do sangue, melhora a memória e, provavelmente o mais impressionante, ajuda a perder aquela barriguinha indesejada.

Então, se você aprecia o sabor da canela, saiba que é muito bom para a sua saúde incluí-la em sua alimentação. É unir o útil ao agradável, já que seu sabor marcante costuma agradar a maioria dos paladares.

Vale lembrar que a canela pode ser usada como finalização de pratos e também como tempero, indo bem com diversas combinações.

Se você não tem o hábito de ingerir canela, comece a inserir a especiaria em seu dia-a-dia, desenvolvendo receitas que a usem ou optando por pratos que a tenham na composição.

Como a canela auxilia o emagrecimento?

A canela, assim como o café, o gengibre e a maçã, é um alimento termogênico. Em outras palavras, isso significa que ao ingerir esse alimento, as substâncias presentes na canela auxiliam a queima das calorias que estão no corpo. Esse fenômeno ocorre quando o alimento termogênico entra em contato com o organismo, aumenta a temperatura do corpo e assim conclui o seu “trabalho” queimando as calorias.

É como se o alimento fosse "quente" mesmo e fosse, por dentro de nós, ajudando na extração das calorias. É importante que você pense que ainda que seja muito bom ingerir canela, esse ato deve ser acompanhado de uma alimentação balanceada, além de prática de exercícios físicos, ou seja, de nada adianta você tomar água morna com canela se só ingerir comidas gordurosas e calóricas ou ter uma vida extremamente sedentária.

O segredo do emagrecimento sempre vai ser o equilíbrio, independente de qual método você vá escolher. Lembre-se de consultar o seu endocrinologista, para que ele oriente acerca do melhor método para a perda de peso.

Caso você deseje definir músculos específicos, é totalmente válido investir em exercícios com foco no que você quer. Trabalhe a ideia ao lado de seu personal trainer e coloque uma meta a ser alcançada, dependendo de quanto tempo de treino vocè tem disponível. Caso você não disponha de um profissional desse para te auxiliar, use a internet a seu favor e pesquise exercícios que você possa fazer em casa.

O uso da canela para emagrecimento pode ser um grande auxiliador na sua busca pelo corpo que te agrada, portanto, inclua esse hábito no seu dia-a-dia. E não se esqueça: nada de excessos.

Carolina B.


Confira dicas de dietas eficazes para perder a gordura localizada na região da barriga.

Não existe nada que incomode mais uma mulher do que uma barriguinha saliente. Não importa se ela é pequena ou grande, o incômodo existe a partir do momento em que o zíper da calça ou da saia não quer fechar, ou quando fecha e fica aquela gordurinha sobrando e o pior, qualquer blusa mais justinha aparece àquela barriga de falsa grávida que tira a paz da mulherada.

Dessa forma, pensando em eliminar esse problema surgem e acabam se espalhando por aí inúmeras dietas que prometem secar a barriga, eliminando toda aquela gordura exagerada. Contudo, nem todas correspondem ao prometido.

Nesse sentido, se você está à procura de uma dieta eficaz para a perda da gordura localizada na região da barriga, este artigo irá apresentar algumas dicas de dietas que realmente geram efeitos positivos.

Na realidade, as dietas para perder a barriga não são muito elaboradas e nem muitos exóticas como muitas que se vê por aí. Basicamente elas se estruturam a partir da necessidade de um gasto maior de calorias, em relação às calorias ingeridas. Além disso, qualquer dieta exige disciplina, que envolve autodomínio de quem se propõe a fazê-la.

Dieta Flat Belly Diet: promete enxugar as gorduras abdominais no período de quatro semanas. Basicamente essa dieta é realizada a partir do consumo de alimentos como sementes, castanhas, vegetais, frutas, azeite e carne magra, que devem ser consumidos de forma aleatória e em pequenas porções, por períodos de três em três horas. Tudo isso aliado a exercícios localizados.

Dieta do suco de uva: Segundo a idealizadora desta dieta, ingerir um copo de suco de uva no almoço e outro no jantar pelo período de um mês, pode resultar na perda de até 5 quilos, a depender do organismo da pessoa. Na realidade, estudos indicam que o sumo presente na uva possui propriedades que impedem o acúmulo de gorduras no organismo. E para complementar os exercícios localizados são bastante eficazes.

Dieta da Sopa de abóbora, gengibre e couve: essa dieta consiste na substituição das principais refeições do dia pela sopa cujos elementos principais são a couve, gengibre e abóbora que devem ser preparados com óleo, alho e outros temperos. Os resultados tendem a ser melhores quando aliados a atividades físicas.

De qualquer forma, independente da dieta, quem deseja perder a gordura abdominal deve adotar uma alimentação saudável, alimentando-se de forma correta e praticando exercícios.

Cada um pode criar sua dieta, contudo para que dê certo, a disciplina é essencial e os resultados certeiros.

Por Sirlene Montes

Dieta para perder barriga


Saiba como perder peso rapidamente com a dieta dos 22 dias.

A conhecida dieta que auxiliou na construção de corpos como o de Beyoncé e Jennifer Lopez, tem ganhado adeptos em todo o Brasil.

Esse método foi reconhecido por famosos e também por especialistas, portanto é muito provável que você já tenha ouvido falar dessa maravilha. Esse programa vegano de emagrecimento é uma das pesquisas de dieta mais buscadas no Google em 2015, sendo menos pesquisada apenas pela dieta Ravena e a Detox Volumétrica. A dieta dos 22 dias promete o emagrecimento rápido, o que foi visto no caso de Beyoncé, que utilizou-se dela para emagrecer 27 quilos após a gravidez.

Essa dieta foi extraída do livro intitulado A Revolução dos 22 dias e é de responsabilidade do fisiologista Marcos Borges, o prefácio, inclusive é escrito pela própria Beyoncé.

Entenda a dieta:

A dieta dos 22 dias consiste em passar por esse período de tempo mantendo uma dieta à base de vegetais: são 3 refeições por dia, sem a ingestão de açúcar, glúten, leite e derivados. O cálculo feito pelo fisiologista é indica 80% de carboidrato, 10% de proteína e 10% de gorduras em cada refeição.

Fora a alimentação, o especialista sugere que a cada dia seja realizada uma maratona de pelo menos 30 minutos de exercício, além de destacar a importância de ingerir muita água.

A diferença entre uma dieta vegana e uma à base de vegetais, segundo o desenvolvedor da dieta, é que alimentação vegana não é sinônimo de alimentação saudável, enquanto a alimentação à base de vegetais confere à nutrição todas as necessidades do corpo. É possível que uma pessoa não consuma carnes ou alimentos de origem animal, mas consuma batata frita, por exemplo. Esse tipo de dieta em nada ajudaria quando o assunto é perder peso.

A dieta com base em vegetais deve ser rica em vegetais integrais, tais como frutas, grãos e hortaliças. Vale lembrar que os carboidratos complexos possuem mais vitaminas, fibras e minerais do que os simples, deixando a digestão mais vagarosa e fazendo melhor abastecimento de energia pelo corpo.

Por Carolina B.

Dieta dos 22 dias


A Dieta Volumétrica tem como base emagrecer comendo mais. Entenda como funciona.

Todo mundo quer emagrecer, mas ninguém quer fechar a boca, dizem. A dieta volumétrica veio para desfazer essa ideia. É possível emagrecer comendo muito? Essa dieta diz que sim. A dieta volumétrica promete te fazer perder um número do manequim, no período de 30 dias, contanto que você se comprometa a comer mais. Entenda a seguir.

A dieta volumétrica consiste no seguinte fundamento: comer em maiores quantidades é melhor. Pense em um sanduíche, a ideia é de que quanto mais o sanduíche for volumoso, mais satisfeito você estará e, portanto, a propensão que você tem de repetir a refeição é menor.

Para emagrecer existe uma equação certeira: se você consome menos calorias do que você queima, você emagrece. Entretanto, essa conta pode te deixar com o estômago vazio, porque é normal que sintamos mais fome, uma vez que diminuamos bruscamente o volume de comida ingerida cotidianamente. Pensando nisso, uma nutricionista americana criou a dieta volumétrica, que é um dos métodos de emagrecimento consagrado na atualidade.

Entenda a dieta volumétrica:

A dieta é focada em grãos integrais, frutas e verduras. São alimentos que te deixam de barriga cheia, mas não te engordam, graças à riqueza em fibras e à baixa densidade energética que possuem. Sendo assim, esses alimentos promovem a sensação de saciedade, viabilizando a economia na hora de ingerir calorias.

Alimentos ricos em água e pouquíssima gordura são amigos essenciais: sopas, cozidos, ensopados, leite desnatado, etc. A respeito dos demais alimentos, não é necessário preocupar-se: exceto as comidas gordurosas, o restante está liberado, inclusive pães, massas e até um doce por dia.

Algumas dicas para realizar a dieta:

  • Adicionar frutas e aveia no café da manhã;
  • Dar preferência à carne de panela no lugar de grelhados;
  • Misturas legumes cozidos no arroz integral;
  • Diminuir a porção de massa ingerida e acrescentar espinafre ao molho de tomate;
  • Colocar frutas frescas no preparo da gelatina.
  • A dieta volumétrica não é de difícil execução e garante resultados.

Para entender melhor a dieta ou consultar listas prontas para começar sua dieta volumétrica sem medo de errar, você pode acessar no site boaforma.abril.com.br/dieta/dieta-volumetrica-emagreca-comendo-mais.

Por Carolina B.

Dieta volumétrica


Saiba como fazer a Dieta da Sopa e os seus benefícios.

Quando o assunto é sobre emagrecimento, todo mundo tem uma receita de uma dieta que dá certo, assim de tempos em tempos surge uma dieta diferente que faz o maior sucesso, principalmente entre a mulherada que está sempre lutando contra a balança.

Nesse sentido, uma dieta que está fazendo o maior sucesso e que já possui muitos adeptos é a dieta da sopa.

Mas o que seria essa dieta da sopa?

Pois bem, essa dieta é muito simples e não possui nada de radicalismo, como algumas que se vê por aí. Ela consiste basicamente na substituição das refeições normais do dia, como o almoço e o jantar por sopa.

Mas como deve ser essa sopa?

As sopas devem ser feitas em casa mesmo e se algumas receitas se diferenciam por alguns detalhes, porém, as receitas originais que deram início a Dieta da Sopa é a já conhecida Dieta da Sopa de Repolho e outra receita do Hospital do Coração.

Na sopa podem ser usados todos os tipos de verduras e legumes, assim como carne de frango, carne vermelha, ovos, atum, queijos ou aveia. Porém, a recomendação principal que de que esses alimentos não sejam triturados, devendo estar em pedaços um pouco maiores, pois assim a mastigação acontece.

O que não pode conter na sopa?

A recomendação é de que lentilha, ervilha, feijão e grão de bico não sejam acrescentados à sopa, assim como arroz e pão, que geralmente é usado como acompanhamento.

Porque as pessoas têm optado pela Dieta da Sopa?

Porque sua maior vantagem está no fato de que ela é composta de elementos que são ricos em nutrientes e vitaminas que são essenciais para que o organismo funcione bem. Sem deixar de falar que ela promove uma saciedade e pode ser usada até três vezes ao dia.

E ela gera resultados?

Sim. Em poucos dias, a pessoas consegue perder um considerável número de seu peso.

Toda dieta possui algumas desvantagens e qual a desvantagem da Dieta da Sopa?

Como a pessoas deixa de ingerir carboidratos, proteínas e gorduras, o organismo fica carente em calorias, que são responsáveis por dar energia. Nesse sentido, a pessoa pode ter fraqueza, indisposição e tonturas.

Por Sirlene Montes

Deita da Sopa


Dicas de uma alimentação saudável para acelerar os resultados do treino da academia.

Você tem uma rotina intensa de treino? Uma boa alimentação faz a diferença não só para o resultado, mas, também, para o seu bem estar e a prevenção de doenças. Desta forma, é essencial saber investir nos tipos de alimentos adequados.

Ao sair da academia, que tal uma salada? A melhor opção é a que seja rica em proteína como, por exemplo, a de atum, que auxilia na recuperação muscular e também combate o tipo de colesterol, que é considerado ruim, ou seja, o LDL.

Além disso, inclua na sua alimentação proteínas de origem vegetal, porque têm um componente denominado Lentinan, que auxilia a manter a imunidade do nosso organismo. Por isso, não deixe de se alimentar com cogumelos do tipo shiitake.

Sentiu vontade de comer um doce após a refeição? Então, faça das frutas as suas aliadas. Neste sentido, elas podem ser consumidas tanto da forma pura, quanto em receita, ou seja, busque variar no seu dia a dia como, por exemplo, a combinação de banana e canela, que além de ser rica em potássio, também, é considerada um natural, e, assim, otimiza o seu treino.

Durante os treinos, é essencial manter o corpo hidratado com muita água, por isso, beba de forma constante, ou seja, não apenas quando sentir que está com saúde. Além disso, após o treino invista em uma refeição que tenha carboidrato simples, pois tem um alto índice glicêmico. Desta forma, você pode investir em um sanduíche com atum ou peru, por exemplo.

Outra dica é substituir o famoso pão francês por tapioca, que tem quase a metade das calorias do pão. Você pode prepará-la de diferentes maneiras como, por exemplo, com queijo cottage ou até um requeijão light. O milho também é uma excelente ideia, pois fonte de energia rica em carboidrato complexo e conta com fibras que diminuem o colesterol, além de melhorar o funcionamento do intestino.

Você sabia que a pimenta é um termogênico? Por isso, que tal usá-la para temperar a sua próxima refeição, para acelerar o seu metabolismo? Alimentos com ômega 3 têm a função de combater doenças cardiovasculares e auxiliam na capacidade cerebral, portanto atum, sementes de chia ou nozes não podem faltar no seu cardápio.

Depois destas dicas, é só investir no treino aliado a uma dieta saudável e balanceada, a fim de obter os resultados almejados.

Por Babi

Alimentação e academia


Confira aqui uma lista com as 10 melhores dietas segundo cientistas.

Um grupo de cientistas americanos elencou as 10 melhores dietas do mundo. A equipe que classificou as dietas foi composta por médicos e nutricionistas das universidades de John Hopkins, Harvard, Nova York e ICF International. Cada dieta foi avaliada de acordo com quatro parâmetros:

  1. Perda de peso curto prazo
  2. Perda de peso longo prazo
  3. Facilidade de seguir
  4. Benefícios para saúde

Confira abaixo as 10 dietas que obtiveram a maior pontuação geral:

– Primeiro Lugar – Dieta contra pressão alta (DASH):

  • Nota geral: 4.1
  • Perda de peso curto prazo: 3.2
  • Perda de peso longo prazo: 3.0
  • Facilidade de seguir:3.1
  • Benefícios para saúde: 4.8
  • Maiores informações: nesse link

– Segundo Lugar – Dieta para prevenir demências (MIND):

  • Nota geral: 4.0
  • Perda de peso curto prazo: 2.9
  • Perda de peso longo prazo: 3.1
  • Facilidade de seguir: 3.7
  • Benefícios para saúde: 4.5
  • Maiores informações: nesse link

– Terceiro Lugar – Dieta para reduzir o colesterol (TLC)

  • Nota geral: 4.0
  • Perda de peso curto prazo: 3.2
  • Perda de peso longo prazo: 2.8
  • Facilidade de seguir: 3.0
  • Benefícios para saúde: 4.7
  • Maiores informações: nesse link

– Quarto Lugar – Dieta da Fertilidade

  • Nota geral: 3.9
  • Perda de peso curto prazo: 3.0
  • Perda de peso longo prazo: 2.6
  • Facilidade de seguir: 3.7
  • Benefícios para saúde: 4.4
  • Maiores informações: nesse link

– Quinto Lugar – Dieta para Emagrecer (Mayo):

  • Nota geral: 3.9
  • Perda de peso curto prazo: 3.3
  • Perda de peso longo prazo: 2.9
  • Facilidade de seguir: 3.1
  • Benefícios para saúde: 4.5
  • Maiores informações: nesse link

– Sexto Lugar – Dieta Vigilantes do Peso (Emagrecimento):

  • Nota geral: 3.9
  • Perda de peso curto prazo: 4.0
  • Perda de peso longo prazo: 3.5
  • Facilidade de seguir: 3.7
  • Benefícios para saúde: 4.3
  • Maiores informações: nesse link

– Sétimo Lugar – Dieta Flexitariana:

  • Nota geral: 3.8
  • Perda de peso curto prazo: 3.4
  • Perda de peso longo prazo: 3.3
  • Facilidade de seguir: 3.3
  • Benefícios para saúde: 4.2
  • Maiores informações: nesse link

– Oitavo Lugar – Dieta Volumétrica:

  • Nota geral: 3.8
  • Perda de peso curto prazo: 3.6
  • Perda de peso longo prazo: 3.2
  • Facilidade de seguir: 3.2
  • Benefícios para saúde: 4.4
  • Maiores informações: nesse link

– Nono Lugar – Dieta Jenny Craig

  • Nota geral: 3.7
  • Perda de peso curto prazo: 3.8
  • Perda de peso longo prazo: 3.2
  • Facilidade de seguir: 3.6
  • Benefícios para saúde: 4.2
  • Maiores informações: nesse link

– Décimo Lugar – Dieta do Mediterrâneo

  • Nota geral: 3.6
  • Perda de peso curto prazo: 3.0
  • Perda de peso longo prazo: 3.3
  • Facilidade de seguir: 3.3
  • Benefícios para saúde: 4.8
  • Maiores informações: nesse link

Matheus Henrique Griebeler


O novo e famoso regime alimentar é considerado muito eficaz para o emagrecimento, sem causar danos à saúde de seus adeptos, aliás, a dieta reforça a saúde. Ou seja, ela é uma forma de emagrecer de forma saudável.

Todos os dias aparecem vários tipos de dietas que prometem emagrecer muito de maneira rápida e eficiente. Atualmente a dieta que está em alta é a chamada “Dieta dos 22 Dias”, também conhecida como “Dieta de Beyoncé”. O programa de emagrecimento já é conhecido em todo o mundo e foi divulgado e popularizado pela cantora americana Beyoncé, por isso também leva seu nome.

O novo e famoso regime alimentar é considerado muito eficaz para o emagrecimento, sem causar danos à saúde de seus adeptos, aliás, a dieta reforça a saúde. Ou seja, ela é uma forma de emagrecer de forma saudável.

A cantora Beyoncé afirma ter perdido depois de um parto, o equivalente a 27 quilos com este programa de emagrecimento, que foi desenvolvido por Marcos Borges, um fisiologista do exercício.

O sucesso da dieta foi tão grande que até virou um livro, cujo nome é “A Revolução de 22 Dias”, produzido pela Editora Alaúde. O prefácio foi escrito pela própria Beyoncé, que lança também uma nova parceria de negócios com um serviço de comidas prontas por encomenda.

A dieta não é difícil de seguir, basta ficar durante 22 dias se alimentando de comidas baseadas em uma dieta vegana, aquela já conhecida onde só são permitidos os vegetais. Assim, a pessoa que deseja emagrecer pode fazer até três refeições ao dia, mas não consumir absolutamente nada de álcool, nada de glúten, nem açúcar, nem leite e seus derivados.

Segundo o criador da dieta o cálculo em que se baseia seu método é, 80%-10%-10% (80% de carboidratos, preferencialmente os mais complexos, 10% equivalente a gorduras e 10% de proteínas) nas refeições. Além disso, o fisiologista aconselha a prática de alguma atividade física por pelo menos 30 minutos por dia e a ingestão de muita água.

Para Borges existe uma grande diferença entre a dieta vegana e a dieta Beyoncé, a base de vegetais, pois na dieta vegana a pessoa não consome nada de origem animal, mas em compensação consome outras comidas muitas vezes supercarregadas de gordura, carboidratos, como cachorro-quente, batata fritas, salsichas, enfim, comidas que não são saudáveis. Por sua vez, a dieta Beyoncé é totalmente baseada nos vegetais, principalmente os integrais, como hortaliças, grãos e frutas, que são benéficos para a saúde, principalmente quando associados a exercícios físicos.

Por Sirlene Montes

 

Dieta dos 22 Dias


A dieta foi desenvolvida com base em três pilares, sendo eles o corte, a medida e a distância.

Existem diversos tipos de dietas que prometem emagrecimento rápido e sem sofrimento. Uma que está muito comentada é a Dieta Ravenna, criada por um psicanalista argentino chamado Máximo Ravenna.

A nova dieta foi desenvolvida com base em três pilares considerados essenciais, o corte, a medida e a distância. Para que o método funcione é indicado acompanhamento de educadores físicos, psicólogos e nutricionistas, atuando em conjunto em centros terapêuticos.

O primeiro pilar da dieta Ravenna é focado no corte de uma alimentação exagerada, feita de forma compulsiva com um número excessivo de refeições ao dia. Já a medida está diretamente relacionada à quantidade de alimentos ingeridos e a distância é um conceito desenvolvido para afastar a pessoa da comida, fazendo o controle da compulsão alimentar.

No método de emagrecimento Ravenna todos os grupos alimentares são permitidos, como gorduras, carboidratos, vitaminas, proteínas e sais minerais. Contudo, alimentos produzidos a base de açúcar refinado e com farinha, os conhecidos carboidratos simples (bolos, massas e pão) devem ser excluídos, por serem constituídos por um elevado índice glicêmico.

Os chamados carboidratos simples causam uma exagerada produção de insulina, que leva a sensação de fome constante. Por isso são excluídos da dieta, pois também não agregam nutrientes que sejam importantes para o organismo. Dessa forma eles são substituídos pelos carboidratos complexos, que são ricos em fibras, que levam a um melhor funcionamento do intestino, refletindo a sensação de saciedade. Entre os carboidratos complexos estão os cereais, os grãos integrais, verduras e frutas. Alimentos extremamente benéficos para a manutenção do corpo.

A dieta Ravenna tem apresentado bons resultados, apresentando uma variação na perda de peso entre homens e mulheres. Dessa forma, a média de perda de peso para homens está entre 7% a 10% do peso inicial, no primeiro mês. Já as mulheres podem perder de 5% a 7% do peso inicial, também no período de um mês. Sendo assim, um homem cujo peso seja de 80 Kilos, pode vir a perder até 8 kg no primeiro mês da dieta, por sua vez uma mulher com o mesmo peso tende a perder até 5,6 kg no mês. Mas considerando que cada organismo possui metabolismo diferente, esses valores podem variar de pessoa para pessoa.

Por Sirlene Montes

 

Dieta Ravenna


Pesquisa revela que adoçantes podem provocar mais fome que açúcar.

Dados apontam que a produção de açúcar no ano passado superou as necessidades de demanda em mais de 600 mil toneladas; totalizando uma produção mundial de 79,87 milhões de toneladas em 2015.

Devido a essa enxurrada de oferta de açúcar no mundo, a tentação do consumo é um tormento para homens e mulheres de todas as idades.

No entanto, a partir dos anos 90, uma nova onda passou a invadir o planeta, com o objetivo de diminuir os efeitos danosos à saúde do consumo de açúcar no dia a dia: é o consumo de adoçantes artificiais, uma forma encontrada de minimizar os riscos à saúde da ingestão do produto e, de quebra, manter o corpo em forma durante todo o ano.

No entanto, um interessante estudo vem sendo realizado na Austrália, com o objetivo de descobrir se os adoçantes artificiais realmente fazem bem à saúde.

E até o momento, os resultados alcançados não são nada animadores, pois experimentos realizados com cobaias têm demonstrado que na verdade esses adoçantes artificiais engordam, por mais estranho que isso possa parecer.

O que acontece é que, segundo os cientistas, os adoçantes artificiais estimulam uma região cerebral responsável por nos dar aquela sensação de fome.

E em animais descobriu-se que, ao fornecer-lhes adoçantes artificiais no lugar do açúcar comum, ao invés de saciarem-se, ficaram ainda mais famintos.

O problema é que esses insetos recebem estímulos cerebrais por meio de penugens receptoras da gustação e sempre que eles recebiam adoçantes artificiais essas penugens se retesavam, como sinal de que estavam com fome.

O que ficou comprovado é que o adoçante artificial produz o mesmo efeito do açúcar comum, ou seja, estimula certas regiões cerebrais que nos dão a sensação de fome.

Só que, enquanto o açúcar comum possui calorias e é, portanto, capaz de satisfazer essa vontade de comer produzida pelo cérebro, os adoçantes artificiais, por não possuírem calorias, são incapazes de satisfazê-lo, continuando assim o seu processo de exigir alimento e mais alimento até que seja saciado.

Ou seja, a pesquisa revelou que na verdade não são os adoçantes artificiais que engordam, eles apenas estimulam as mesmas regiões cerebrais que o açúcar comum, mas ao contrário deste, não possui calorias que satisfaçam essas exigências.

Pesquisas mais profundas revelaram que o 5-HT (a serotonina) seria esse neurotransmissor diretamente ligado à sensação de saciedade, já que é o responsável pelas sensações de prazer, bem-estar, humor, relaxamento, entre outras sensações ligadas à satisfação do indivíduo.

Quando há alterações com o receptor dessa serotonina, surge o aumento quase incontrolável do desejo. E quando há o aumento brusco ou um desequilíbrio na quantidade do 5-HT no cérebro, a consequência é o aumento do apetite.

É o que acontece com o sabor doce, que estimula essa produção de serotonina, que pede mais e mais ingestão de, basicamente, carboidratos e aminoácidos (eis porque os chocolates e biscoitos são tão atrativos quando estamos com fome). Já os adoçantes artificiais, mesmo fingindo que estão fornecendo o açúcar verdadeiro ao cérebro, estimulam a produção dessa serotonina, estimulando consequentemente a fome, mas não saciando-a como faz o açúcar comum.

Vivaldo Pereira da Silva


Estudo realizado na Austrália afirma que o uso de adoçantes pode aumentar o apetite.

Estudos indicam que o consumo de adoçantes artificiais no mundo registrou um aumento de cerca de 29% nos últimos anos. Só no Brasil, onde o número de indivíduos acima do peso chega a 52%, segundo dados do Ministério da Saúde, o consumo desses adoçantes, principalmente em refrigerantes, sucos e iogurtes, tem atingido níveis recordes.

No entanto, um estudo realizado pela Universidade de Sidney (Austrália) e publicada pela revista Cell Metabolism (uma das mais importantes revistas americanas sobre metabolismo, endocrinologia e prevenção de doenças) constatou uma surpreendente relação entre o uso de adoçantes artificiais e o aumento do apetite nos indivíduos. Contrariando as expectativas de quem utiliza o produto com o intuito de perder peso.

Adoçantes artificiais e o aumento de peso

De acordo com o estudo publicado pela Cell Metabolism, diferentemente do que se pensava, os adoçantes artificiais têm pouca relação com a perda de peso.

Isso porque o seu uso, de forma prolongada, afeta o sistema de recompensa (dopaminérgico) do cérebro, causando desequilíbrios energéticos.

O fato é que, ao não receber de forma adequada e constante as impressões provocadas pelo sabor doce do açúcar verdadeiro, o cérebro passa a confundir essa situação com deficiência de energia e, consequentemente, exige um consumo maior de alimentos por parte do indivíduo.

O resultado é um aumento do apetite, a fim de satisfazer esse sistema de recompensa do cérebro. Já o corpo, mesmo satisfeito caloricamente, passa a receber um ganho extra, devido a esse consumo.

Os cuidados com o uso de adoçantes artificiais

Diversos estudos têm demonstrado que, além de provocar esse sensível aumento do apetite, os adoçantes têm pouca eficácia no combate ao diabetes, obesidade, colesterol ruim, entre outros transtornos.

Além disso, a possibilidade de doenças relacionadas ao uso excessivo de adoçantes, como: o aspartame e a sucralose (os mais consumidos no mundo), ainda é bastante real.

Logo, o que especialistas recomendam é o uso moderado desses produtos, dando preferência ao consumo de frutas e verduras, além da suspensão de bebidas artificiais, que em muitos casos já recebem a adição de adoçantes artificiais.

Nunca esquecendo que a manutenção do peso e de boas condições de saúde são o resultado da prática de exercícios físicos regulares, do hábito de conservar pensamentos positivos e da preferência por uma alimentação saudável.

Vivaldo Pereira da Silva


Profissional afirma que perdeu 50 kg em 5 meses comendo uma fatia de pizza marguerita por dia.

Já pensou emagrecer comendo pizza todo dia? O chef Pasquale Cozzolino, da Pizzaria Ribalta de Nova York, criou uma dieta diferente: comer uma fatia de pizza de marguerita por dia pode ajudar na perda de peso. De acordo com o chef, ele conseguiu perder 50 Kg comendo um pedaço de pizza de marguerita por dia durante 5 meses. A ideia apareceu, quando ele já tinha tentado perder peso de todas as formas.

A pizza é um alimento nutritivo que contempla proteínas, carboidratos, vitamina C, minerais e antioxidantes, que atuam na prevenção de tumores. Desta forma, Pasquale conseguiu reduzir as medidas de 170 quilos para 124 quilos. Ele mede 1,97m. O objetivo final é alcançar 105 Kg.

A fatia de pizza de marguerita tem, em média, 540 a 570 calorias e a noite ele costuma se alimentar com peixes e verduras. Além disso, ele segue a dieta durante 5 dias, mas deixa um de folga, para que ele possa comer o que desejar. Além disso, a dieta também teve apoio de nutricionistas de Nova York.

Você já imaginou se pudesse carregar um pedaço de pizza para qualquer lugar? A empresa americana Stupidiotic desenvolveu a bolsa portátil para pizza. Porém, só cabe uma fatia e deve ser carregada no pescoço. O preço médio é de US$ 8,00, o que equivale em média R$ 32,00. Quer conhecer mais sobre a bolsa? É só acessar o site: http://www.stupidiotic.com/product_info.php?products_id=252.

Os amantes do bacon causaram uma revolta contra um relatório que foi divulgado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que alertou que carne processada podia provocar câncer. Além disso, também apontou que existia alguma ligação entre o consumo de carne vermelha e o câncer de próstata e pâncreas. A OMS analisou cerca de 800 estudos durante uma reunião que envolveu 22 especialistas que atuam na área de saúde.

Inconformados, várias pessoas como celebridades, políticos e consumidores em geral reagiram por meio de hashtags como, por exemplo, #Freebacon, #Bacongeddon, entre outros. Segundo uma análise que rastreia e agrega tuítes positivos, negativos ou neutros, os negativos foram maiores do que os positivos em uma relação de quase 7 para 1 em um dia da semana e no outro de 6,5 para 1.

Por Babi


Pesquisa revela que baixo consumo de gordura não traz melhores resultados que outras dietas.

Segundo um estudo realizado nos Estados Unidos e publicado na revista científica “The Lancet Diabetes & Endocrinology”, uma dieta baseada no baixo consumo de gordura não traz melhores resultado do que as demais dietas.

Tendo em vista que um grama de gordura possui duas vezes mais calorias do que uma grama proteína ou carboidrato, acreditava-se que consumindo menos gordura acarretaria na perda de peso.

Conforme os especialistas envolvidos na pesquisa e liderados por Deirdre Tobias (da Escola de Medicina de Harvard, localizada em Boston), não existem evidências que comprovem o resultado.

Deirdre Tobias e sua equipe analisaram 53 estudos envolvendo mais de 68 mil pessoas sobre os resultados de diferentes tipos de dietas com uma dieta baseada no baixo consumo de gordura e concluíram que não houve diferença no resultado médio de perda de peso entre elas.

O estudo ainda indica que o fato de não consumir gordura só traz melhores resultados se for comparado a uma dieta sem restrições.

Dietas baseadas em pequenas proporções tanto de gordura, carboidratos e proteínas não funcionam a longo prazo.

A dieta baseada na pequena ingestão de carboidratos trouxe um melhor resultado, mesmo que pequeno, do que a dieta baseada na pequena ingestão de gordura.

O grande desafio do estudo e das dietas em geral consiste em, além de conseguir perder peso, conseguir mantê-lo baixo em um longo prazo.

Deirdre Tobias acredita que para conseguir definir uma dieta eficaz será necessário pesquisar outros padrões de alimentação, como alimento integrais e a quantidade de alimento consumido em cada refeição.

Apenas o controle da quantidade de calorias oriundas dos carboidratos, proteínas e gorduras não garantem o controle de peso e que a alimentação esteja sendo realizada de modo saudável.

Ainda segundo Tobias, para o controle da obesidade será necessária a realização de outras pesquisas buscando identificar melhores métodos de controle do peso.

Jean Fretta Pereira


Dieta busca equilibrar a ingestão de alimentos e é indicada para quem quer perder peso de forma rápida e saudável.

A Dieta da Zona Metabólica ou do Equilíbrio Hormonal foi desenvolvida pelo cientista norte-americano Barry Sears e visa promover o equilíbrio hormonal, além da perda de peso saudável. O programa nutricional busca equilibrar as porções de alimentos, os quais devem ser separados por zonas, que servirão para o controle de calorias e ingestão de gramas. Procura-se também, com essa dieta, um equilíbrio entre carboidratos, gorduras e proteínas.

Diferente das várias dietas que existem, a da Zona Metabólica não pressupõe privações de certas comidas, como também não é necessário que a pessoa “passe fome”. De acordo com o programa da mesma, deverão ser feitas 5 refeições por dia e cada uma ou as principais deverão conter: 40% de carboidratos (pães, massas, etc), 30% de proteínas (carne branca ou vermelha, ovos, leite, etc) e 30% de gorduras (azeite, manteiga, etc).

Dessa forma, pode-se observar que, de fato, não há proibições, inclusive de gorduras. A palavra de ordem é: equilíbrio. A pessoa tem liberdade para criar seu próprio cardápio e receitas, respeitando as instruções do programa e o intervalo entre cada refeição deve ser de quatro a cinco horas. É preciso estar atento aos horários e observar as calorias ingeridas durante o dia, sendo 1.200 para as mulheres e 1.500 para os homens. Seguindo corretamente tais regras, é possível perder 2 quilos por semana.

Estudos comprovam a eficiência da Dieta da Zona, a qual torna possível a perda de peso com saúde, junto a sensação de bem-estar. Barry Sears defende a ideia de que não é necessário eliminar por completo a gordura do cardápio e que o segredo para uma perda de peso saudável é alcançar o equilíbrio hormonal adequado e manter estáveis os níveis de açúcar no sangue. Segundo ele, altos níveis de insulina e outros hormônios atrapalham o emagrecimento. 

Conhecida também como Dieta Hollywoodiana, a Dieta da Zona possui vários adeptos famosos, como por exemplo, Jennifer Aniston, Brad Pitty e Cindy Crawford, os quais conseguiram perder vários quilos. Ela é ideal para aqueles que procuram perder quilos indesejáveis de forma rápida e saudável.

Por Helem Franco


A nova dieta visa um emagrecimento saudável e reeducação alimentar. Ela consiste em uma diminuição dos níveis de açúcar no sangue, promovendo uma melhora significativa desempenho físico e mental e ainda auxilia no retardamento do envelhecimento.

Verão batendo na porta. Férias chegando e o desejo de perder aqueles indesejáveis quilos toma conta das pessoas que pretendem pegar uma praia nas férias.

Uma dieta que tem se difundido bastante entre os nutricionistas diz respeito à Dieta da Zona Metabólica ou do Equilíbrio Hormonal. É um método de emagrecimento saudável e de reeducação alimentar.

Esta dieta foi desenvolvida pelo Dr. Barry Sears. Ela consiste numa diminuição dos níveis de açúcar no sangue, promovendo uma melhora significativa desempenho físico e mental e ainda auxilia no retardamento do envelhecimento. A dieta consiste no arranjo de cada refeição.

Indica-se uma diminuição dos carboidratos simples, trocando por carboidratos complexos e com baixo índice glicêmico (40%). Ingerir proteínas magras, grãos, sementes e cereais (30%). Sugere-se também a ingestão de gorduras boas, tais como, azeite de oliva e alimentos ricos em ômega 3 – peixes, linhaça e nozes (30%), evite ao máximo ingerir carnes pesadas e gordurosas. Esse arranjo ajudará numa diminuição do índice de gordura corporal. Para um melhor aproveitamento da perda de peso, é importante unir a dieta com a prática de atividades físicas. Além de auxiliar num melhoramento dos níveis de colesterol total, aumentando o nível de HDL (colesterol bom).

É recomendado também de cinco a seis refeições ao dia, que podem ser divididas da seguinte forma: 3 refeições principais – café da manhã, almoço e jantar; 2 lanches – um entre o café da manhã e o almoço; 1 fruta ou iogurte (sem açúcar) depois do jantar, antes de dormir.

É importante não ficar mais do que 4 horas sem comer. Esta dinâmica de comer a cada 3 horas mantém o metabolismo em equilíbrio e evita o aumento da insulina no sangue.

Seguindo estas regrinhas em interconexão com a prática de atividades físicas, em poucas semanas você já notará uma mudança visível, tanto a nível estético quanto na saúde mental. 

Por Felipe Pancheri Colpani

Dieta

Foto: Divulgação


A Chia é uma semente que incha e aumenta seu peso quando em contato com a água, fazendo com que, no estômago, ela retarde o esvaziamento gástrico, ajudando a reduzir o apetite e aumentando a sensação de saciedade.

A busca pela boa forma e o ideal do “corpo perfeito” faz com que as pessoas acabem encontrando várias soluções em dietas ou outros elementos que facilitem no processo de emagrecimento.

Emagrecer é a meta, mas vale lembrar que, além da parte estética, o sobrepeso traz também problemas à saúde, então tudo que vier a somar nesse processo, é bem-vindo, desde que seja utilizado com bom senso e seguindo as orientações corretas.

Chia, a semente que ajuda a emagrecer:

Nessa caminhada toda, surge a chia, uma semente de origem mexicana, que, segundo o seu histórico, era utilizada por guerreiros indígenas quando a alimentação era escassa, para lhes garantir sustentação. Ela chega a nós como uma aliada em dietas de emagrecimento.

Especialistas em nutrição têm recomendado o consumo de chia, pois ela contém nutrientes como ácidos graxos poli-insaturados essenciais, proteínas, fibras e muitos outros. Mas o que a transformou em um elemento “de sucesso” em dietas, foi o fato dela realmente proporcionar resultados positivos em dietas de emagrecimento.

Como a chia age e ajuda a emagrecer:

Após sua ingestão, a semente incha e aumenta seu peso quando em contato com a água, fazendo com que, no estômago, ela retarde o esvaziamento gástrico, ajudando a reduzir o apetite e aumentando a sensação de saciedade.

Especialistas explicam que pessoas em situação de obesidade ou com sobrepeso apresentam um processo inflamatório provocando um atraso do envio da sensação de saciedade do organismo ao cérebro, então, nesse momento, a chia atua, enviando essa sensação – isso acontece porque a chia auxilia com a diminuição do processo inflamatório das células e ajuda a regular a resposta do organismo ao cérebro.

De que forma a chia é consumida:

A semente pode ser consumida misturada a sucos e vitaminas, em saladas ou junto a outros tipos de alimentos, basta que se adicione ao alimento ou ao líquido, 2 colheres de sopa.

É bem importante que se tenha a consciência de que a chia sozinha não promoverá o emagrecimento – ela deve ser aliada e não tida como principal elemento de uma dieta. Qualquer dieta deve ter um cardápio balanceado e ser acompanhada pela prática de exercícios físicos.

Por Elia Macedo

Chia


Segundo estudos, uma alimentação com peso maior de proteína pode contribuir para a perda de peso.

Atividade física e alimentação equilibrada são aliados para quem deseja entrar em forma e definir o corpo. Normalmente, as dietas incluem 55% a 60% de carboidrato, 30% de gordura inferior, além de 15% de proteína. Mas, sabia que alguns estudos indicam que uma alimentação que tenha um peso maior de proteína no cardápio pode contribuir para a dieta? Desta forma, a nova dieta passaria a diminuir a quantidade de carboidrato para 40% a 50% e aumentar a quantidade de proteína para 22% a 45%.

Desta forma, a dieta proporcionaria ao indivíduo maior saciedade, uma vez que a proteína tem a digestão mais demorada. Como consequência, a pessoa iria comer em proporções menores. Além disso, o aumento da quantidade de proteína produz o efeito térmico do alimento (eta), que é a elevação do gasto energético após a ingestão de uma refeição.

Entre outros benefícios, destacam-se o aumento do estímulo à degradação da gordura corporal, além da preservação da massa muscular durante o processo de emagrecimento. Quanto mais elevado o conteúdo da massa muscular no organismo, o metabolismo energético tende a acelerar também.

Desta forma, as pesquisas indicam que o aumento deve ser associado a carboidratos durante as refeições intermediárias ao longo dia como, por exemplo, lanche da tarde, ceia, desjejum, entre outras. Assim, o aumento não é indicado para refeições mais pesadas como almoço e jantar. O aumento deve ser feito de forma equilibrada.

Por exemplo, o café da manhã é uma das principais refeições do dia, e ele auxilia no controle glicêmico, peso e diminui o risco de várias doenças. Mas, se essa refeição for associada a uma quantidade maior de proteínas, pode trazer outros benefícios para a saúde. Porém, antes de iniciar qualquer dieta é necessário procurar um nutricionista. Cada organismo é único e possui o seu próprio metabolismo, além disso, cada pessoa tem a sua própria necessidade de nutrientes diários. 

Por Babi

Dieta da proteína


Segundo estudos, uma alimentação com peso maior de proteína pode contribuir para a perda de peso.

Atividade física e alimentação equilibrada são aliados para quem deseja entrar em forma e definir o corpo. Normalmente, as dietas incluem 55% a 60% de carboidrato, 30% de gordura inferior, além de 15% de proteína. Mas, sabia que alguns estudos indicam que uma alimentação que tenha um peso maior de proteína no cardápio pode contribuir para a dieta? Desta forma, a nova dieta passaria a diminuir a quantidade de carboidrato para 40% a 50% e aumentar a quantidade de proteína para 22% a 45%.

Desta forma, a dieta proporcionaria ao indivíduo maior saciedade, uma vez que a proteína tem a digestão mais demorada. Como consequência, a pessoa iria comer em proporções menores. Além disso, o aumento da quantidade de proteína produz o efeito térmico do alimento (eta), que é a elevação do gasto energético após a ingestão de uma refeição.

Entre outros benefícios, destacam-se o aumento do estímulo à degradação da gordura corporal, além da preservação da massa muscular durante o processo de emagrecimento. Quanto mais elevado o conteúdo da massa muscular no organismo, o metabolismo energético tende a acelerar também.

Desta forma, as pesquisas indicam que o aumento deve ser associado a carboidratos durante as refeições intermediárias ao longo dia como, por exemplo, lanche da tarde, ceia, desjejum, entre outras. Assim, o aumento não é indicado para refeições mais pesadas como almoço e jantar. O aumento deve ser feito de forma equilibrada.

Por exemplo, o café da manhã é uma das principais refeições do dia, e ele auxilia no controle glicêmico, peso e diminui o risco de várias doenças. Mas, se essa refeição for associada a uma quantidade maior de proteínas, pode trazer outros benefícios para a saúde. Porém, antes de iniciar qualquer dieta é necessário procurar um nutricionista. Cada organismo é único e possui o seu próprio metabolismo, além disso, cada pessoa tem a sua própria necessidade de nutrientes diários. 

Por Babi

Dieta da proteína


Dieta visa proporcionar um tratamento no corpo, na mente e na alma, mexendo na alimentação e na maneira de pensar do indivíduo e ressaltando a relação entre o homem, Deus e o Universo.

Para quem está querendo perder peso, saiba que a Dieta da Cabala apresenta uma proposta muito interessante, pois o objetivo é proporcionar um tratamento no corpo, na mente e na alma. Veja como funciona e aprenda mais sobre esta rica dieta.

Muitas pessoas pensam que o termo emagrecer é apenas perder peso e pronto. Por isso que tratamento da Dieta da Cabala tem o objetivo de realizar um efeito corporal, mental e espiritual.

E este tratamento consiste em um período determinado de 22 dias, conforme a quantidade de letras do alfabeto hebraico. Esta dieta foi escrita por Ian Mecler, e o próprio autor ressalta que é preciso muita disciplina, seguindo todas as receitas nos dias determinados para obter o efeito necessário.

Na dieta, o paciente irá realizar o tratamento com o acréscimo de sementes no cardápio, reduzir os alimentos que contêm glúten, consumir menos quantidade de carne, açúcar e sódio. E ainda beber muita água.

Outra questão a ser trabalhada é a forma de pensar do paciente, pois é preciso saber que será preciso conscientizar que está em um processo de dieta. Por isso, deverá  mudar os hábitos e atitudes.

O tratamento psicológico consiste também em ajudar a pessoa a se libertar da compulsão alimentar, aquele tipo de ansiedade que contribui para pessoa comer sem parar.

Além do trabalho com o corpo e a mente, a Dieta da Cabala realiza um tratamento espiritual, pois é inspirado no ritual Cabalístico. Um tipo de ensinamento judaico que ressalta a relação entre o homem, Deus e o Universo.

A Dieta de Cabala pode ser definida como um tratamento para vencer todos os desafios que impede o indivíduo de perder peso. É também um tratamento espiritual para adquirir sabedoria, aprender novos hábitos alimentares para obter sempre uma boa saúde, além da conscientização para manter esses bons hábitos adquiridos e nunca mais engordar novamente.

Enfim, vale a pena seguir a Dieta de Cabala para emagrecer e ainda adquirir mais sabedoria para seguir a vida mais feliz.

Por Jaqueline Mendes Rodrigues dos Santos

 

Dieta da Cabala


Antes de mudar o cardápio do bichinho de estimação é preciso realizar uma consulta com o veterinário e exames para que a dieta natural seja incluída sem prejuízo para a saúde do pet.

Cada dia mais os pets ganham mais “regalias” e uma vida bastante parecida com a dos seres humanos. Novidades que vão de shampoos, condicionadores, até tratamentos de acupuntura ou massagens. E as novidades chegaram ao cardápio dos bichinhos: a alimentação vegetariana invadiu o mundo dos pets, e pelo que indica veio para ficar.

Mas a alimentação baseada somente em frutas, legumes e verduras pode deixar algumas dúvidas para os donos dos animais: será possível cozinhar a comida dos bichinhos em casa e mesmo assim oferecer todos os nutrientes necessários para a sua saúde? Gatos podem ser vegetarianos?

Antes de investir numa alimentação vegetariana para seu pet, é necessário levá-lo ao veterinário para realizar todos os exames e verificar a perfeita saúde de seu bichinho. Só então o profissional pode receitar uma dieta recomendada para as necessidades específicas do animal. É importante seguir à risca as orientações do médico e não mudar a dieta prescrita, sob o risco de prejudicar a saúde do animal, com riscos de deficiência nutricional.

É importante também não mudar bruscamente a alimentação, para que o seu bichinho não estranhe a nova comida. Vá trocando a alimentação gradualmente. A passagem deve ser suave e agradável para ele.

Gatos podem ser vegetarianos?

A maior parte dos veterinários é enfática quanto a isso: os gatos precisam de nutrientes que só são encontrados em produtos com origem animal. Como a quantidade desses nutrientes é bem específica, a melhor opção continua sendo os produtos industrializados.

A dieta vegetariana é mais saudável?

Os veterinários afirmam que não há relação entre a dieta vegetariana para os animais e uma maior saúde para os bichinhos. A maioria dos donos de pets que querem mudar o cardápio destes é, também, vegetariana. Pode parecer estranho para os donos, terem que alimentar seus animais com carne, quando eles mesmos não a consomem.

Porém, é preciso cuidado para manter os níveis de nutrientes do animal ideais. A proteína encontrada na carne deve ser substituída  por ovos, derivados do leite e grãos e o animal deve ter suplementação de aminoácidos e vitaminas, sempre que o veterinário recomendar.

Não confunda! Vegano  ≠ Vegetariano.

Quem é vegetariano não consome carne, mas pode complementar suas necessidades nutricionais com leite e derivados, nesse caso, são chamados de lactovegetarianos, ou então utilizar ovos e leite, os chamados ovolactovegetarianos.

Os veganos não consomem nenhum alimento ou derivado que venha de origem vegetal.

É importante refletir se vai conseguir manter a dieta de seu pet, com todos os níveis de vitaminas que ele necessita. Cortar fontes de proteína como a carne pode ser péssimo para a saúde do bichinho, se ele não tiver a reposição adequada. Não siga somente uma tendência. Pratique o vegetarianismo em seu bichinho com responsabilidade.

Por Patrícia Generoso

Dieta para pets

Foto: Divulgação


Confira alguns motivos que podem estar interferindo em sua dieta.

Muitas pessoas que querem perder peso começam a fazer dietas, fazem a ingestão de produtos light ou diet e mesmo assim, não conseguem emagrecer ou então emagrecem e depois engordam novamente.

Especialistas apontam que isso pode ser causado pela forma incorreta e sem o acompanhamento de um médico. O processo todo deve ser feito de maneira lenta e cada caso é diferente do outro. Médicos dão conta de que a obesidade deve ser tratada de forma particular, de acordo com o metabolismo daquela pessoa, como ele reage, para colocar um tratamento em prática. São observados vários fatores como os biológicos, emocionais, bioquímicos, entre outros.

Uma das dicas primordiais é fazer uma dieta com uma alimentação balanceada e que ela seja aliada a uma prática de exercícios físicos. Não é nada fácil perder peso e não é da noite para o dia. A pessoa deverá mudar alguns hábitos para que os benefícios cheguem. Alguns indivíduos ainda não emagrecem por outros fatores, como é o caso de estresse ou até doenças.

Confira algumas dicas que podem lhe ajudar na dieta:

  • Tenha um Acompanhamento de um Especialista: Como cada organismo é diferente do outro, o acompanhamento de um nutricionista é importante no processo. Algumas pessoas podem conseguir perder peso com a redução na ingestão de calorias e gasto das mesmas. Porém, outras pessoas não tem o mesmo sucesso, pois o metabolismo está alterado e necessita de um nutricionista por perto para fazer o acompanhamento individual.
  • Não Exclua Totalmente Alguns Alimentos da Dieta: O nosso organismo necessita de quantidades certas de proteínas, carboidratos e gorduras. A pessoa que retira tudo isso completamente da alimentação pode contar com problemas no futuro. Não pule suas refeições e tenha o hábito de comer várias vezes ao dia em pequenas quantidades. Verduras, legumes e fibras devem estar no seu cardápio.
  • É errado comer carboidrato pela noite? Não. Os especialistas falam que o pensamento de comer arroz, batata e pão a noite é ruim. Os médicos comentam que o metabolismo nessa parte do dia tem menor atividade, mas continua funcionando normalmente. Portanto, coma pouco carboidrato, mas não tire ele do seu cardápio.
  • Verifique se a Sua Saúde está em Dia: Certos tipos de doença fazem com que a pessoa não perca peso ou até fazem com que a pessoa engorde mais. Faça um check-up antes de começar uma dieta. Procure um profissional que possa lhe ajudar nesse assunto. Doenças como lúpus e diabetes do tipo 1 dificultam a perda de peso. Problemas como a disfunção da tireoide também podem atrapalhar o processo. Esteja ciente de sua saúde!
  • Estresse Atrapalha: Os médicos são categóricos ao afirmar que o estresse atrapalha no processo de emagrecimento e até faz com que a pessoa engorde mais. Um hormônio que é liberado quando a pessoa tem estresse crônico (o cortisol) manda uma mensagem para nosso organismo para que acumule comida. A serotonina é um hormônio que deve estar ativo, pois é o que acarreta a nossa sensação de bem estar, controla o apetite e ajuda a perder peso.
  • Não faça Dietas Milagrosas: Quando a mudança em nosso corpo é duradoura, como é a perda de peso, não é um processo rápido. As metas são cumpridas a longo prazo. Nenhuma dieta radical tem sucesso garantido. Os médicos apontam que o nosso metabolismo e organismo necessita de um tempo razoável para que possa entender que a perda do peso deve ser duradoura.
  • Dietas sem Exercícios Físicos não rola: Se você quer perder peso, uma dieta apenas não vai surtir o efeito necessário. A prática de exercícios físicos de modo regular é preciso, pois acelera o nosso organismo. Caso a pessoa apenas faça um esforço na alimentação, sem praticar atividade física, no primeiro momento em que “abusar” tudo voltará como antes.
  • Um erro fazer o Consumo de Alimentos Diet ou Light: Quem pensa que os produtos diet podem ser a melhor solução para emagrecer pode estar enganado. Em um chocolate diet, o qual não contém açúcar, a pessoa encontra um nível maior de gordura, o que acarreta em uma maior quantidade de calorias, comparando com um chocolate comum. Os refrigerantes zero também não devem ser vistos com uma solução, eles contam com grande quantidade de sódio e caso haja o consumo em grande quantidade, pode fazer com que a pessoa retenha líquido, o que atrapalha no emagrecimento.


A Dieta Detox é uma das mais famosas do momento e realmente é uma ótima forma de perder peso, mantendo a saúde em dia, porém, se a dieta não for realiza da forma correta, o resultado pode ser inverso, fazendo até com que a pessoa ganhe peso.

Esta dieta desintoxicante ajuda na limpeza do organismo e isso, consequentemente, resulta em perda de peso. Mas uma dieta muito rigorosa pode ser extremamente prejudicial!

Ficar vários dias à base de líquidos, definitivamente, não é nada saudável! Se você segue a Dieta Detox corretamente, já no terceiro dia o metabolismo de seu corpo está recuperado e você já começa a eliminar peso.

Na verdade, não é a Dieta Detox que desintoxica o organismo. O que de fato, elimina as impurezas de nosso corpo é o fígado e também os rins. Quando você adota uma alimentação saudável, livre de gordura, sódio e açúcar, você está dando condições que seu próprio corpo possa fazer seu processo de desintoxicação, já que não há uma sobrecarga destas toxinas.

Optar por uma dieta balanceada é a melhor forma de realmente livrar os organismos das toxinas, garantir uma boa saúde e conseguir melhorar o resultado na balança. Produtos industrializados, congelados, biscoitos, refrigerantes, enlatados, são alguns dos alimentos que devem ser deixados de lado na Dieta Detox.

Os alimentos que devem ser priorizados são: frutas, legumes, verduras, cereais integrais, carne branca, cereais integrais, entre outros. Também é bom ter no cardápio: peixes assados e sementes como a linhaça e a chia, pois são ricos em ômega 3.

Sucos à base de verduras e frutas, além dos chás, também são ótimos para ajudar no processo de desintoxicação. O chá verde, por exemplo, é ótimo para combater os radicais livres. E jamais acredite na "Dieta Líquida" como sendo uma boa recomendação, pois ela poderá trazer sérios problemas para sua saúde.

O baixíssimo consumo de calorias também é um erro grave! Nosso organismo não aceita esta falta de energia por muito tempo e por isto passará a usar o estoque corporal para gerar energia, ou seja, não são queimadas somente as gorduras, mas também os músculos e isto é um prejuízo enorme para nosso organismo.

Por Russel


É comum querer comer de tudo quando se está numa festa. Ainda mais quando esta festa te proporciona isso. São doces, refrigerantes e bebidas de todos os tipos, salgados, e diversos outros tipos de comidas. Depois dessas festas, as pessoas sempre se sentem frustradas por terem exagerado muito, e aí entram em uma dieta sem fim. É preciso saber o que deve e o que não deve colocar em sua dieta após essas festas. Para isso, veja o que você pode fazer:

1. Café da manhã:

No café da manhã, prefira sucos naturais sem açúcar ao invés de café e leite. Inclua, iogurte natural, frutas frescas e cereais naturais como granola, linhaça e outros alimentos lights. Nada de massa como aquele velho pão francês, biscoitos e outros tipos. Pode acrescentar uma xícara de chá com adoçante e torradas integrais, se for o caso. Evite comer manteiga, requeijão, queijos gordurosos e outros tipos de frios, como presunto e mortadela, pois eles possuem alto teor de gorduras que são prejudiciais para a saúde e para o coração, sendo capazes de acumular o colesterol e outros tipos de doenças cardiovasculares, além de ser um inimigo para a sua dieta.

Lembre-se de que no café da manhã você precisa comer bem, e comer bem não significa comer muito, mas comer saudável.

2. Almoço:

Você deve almoçar depois de três horas da última refeição, preferencialmente. O seu almoço deve conter carnes brancas grelhadas ou cozidas, salada verde, arroz integral e verduras e legumes cozidos. Evite carnes vermelhas, frituras e muito sal. Outra coisa que você deve evitar é beber líquidos enquanto come. Prefira beber antes ou depois de comer, pois caso contrário, poderá atrapalhar sua digestão.

3. Café da tarde:

Os mesmos nutrientes do café da manhã deve ser repetido nesta etapa. Faça-o de três a quatro horas após a última refeição. Não se esqueça de beber bastante água durante o dia.

4. Jantar:

No jantar prefira uma sopa de legumes sem carne, frutas com cereais ou legumes cozidos. Evite fazer refeições pesadas nessa hora.

Por Daniela Almeida da Silva


Você costuma cheirar frutas antes das refeições? Pois saiba que um recente estudo, publicado na revista científica "Appetite", explana que fica muito mais fácil resistir a tentações como sobremesas deliciosas e pratos calóricos após ter cheirado uma fruta.

Estar exposto a aromas de frutas pode fazer com que o cérebro opte por selecionar opções mais saudáveis de alimento, com ênfase na sobremesa.

Psicólogos da Universidade de Bourgogne, na França, informaram que essas descobertas evidenciam como os cheiros influenciam nas nossas opções alimentares, afinal os voluntários que integraram a pesquisa não foram informados previamente que seriam submetidos a cheiros de frutas.

Sobre a dinâmica da pesquisa:

Um total de 115 homens e mulheres, entre 18 e 50 anos de idade, participou da pesquisa. Eles foram distribuídos em dois grupos, sendo que antecipadamente lhes foi informado que o estudo serviria para avaliar de que forma as pessoas se comunicam enquanto realizam uma refeição.

Um dos grupos foi instruído a ficar por alguns instantes em uma sala de espera que em instantes anteriores havia sido pulverizada com o aroma de peras frescas. O outro grupo aguardou em uma sala de espera que não possuía qualquer odor de frutas.

Depois de 15 minutos, os participantes do estudo eram direcionados a um Buffet, sendo possível escolher três pratos – entrada, refeição principal e sobremesa. Havia pratos com frutas e legumes em todas as refeições, bem como pratos sem essas opções saudáveis.

Embora o cheiro da pera não tenha tido tanto efeito no momento de escolher a entrada ou a refeição principal, no momento da sobremesa tornou-se evidente a preferência por algo mais saudável. Três em cada quatro participantes que não estiveram expostos ao aroma da pera escolheram a sobremesa mais calórica, essa mesma escolha foi feita por menos da metade dos que sentiram previamente o cheiro da pera. Fato que evidencia que o apetite pode ser construído por estímulos inconscientes.

Por Rafaela Fusieger

Aromas das frutas

Foto: Divulgação


Já imaginou tomar alguma bebida em um copo que fala? Essa é a mais nova tecnologia criada para facilitar o dia a dia das pessoas. O Vessyl (copo falante) é capaz de identificar qualquer tipo de bebida que você esteja bebendo apresentando dados estatísticos capazes de identificar valores como: níveis de açúcar, calorias e diversas outras substâncias que estão presentes no líquido. No mesmo momento em que a tecnologia do copo é criada, um estudo nos Estados Unidos aponta que as bebidas são as principais fontes de calorias em uma refeição, portanto uma inimiga para quem está em busca de perda de peso.

Em um vídeo explicativo liberado no YouTube, a empresa fabricante apresenta as características que ajudam a fazer do produto um mecanismo de apoio às pessoas que buscam uma dieta balanceada e uma vida mais saudável.

Para que o Vessyl fosse lançado houve um período longo de sete anos de pesquisas aprofundadas para que o produto realmente conseguisse especificar da melhor e mais exata maneira possível os níveis de substâncias presentes em uma bebida, e essa tecnologia não para por aí, por meio de uma conexão via Bluetooth é possível sincronizar o copo a outros gadgets como smartphones e pulseiras inteligentes. O valor é bastante animador, é possível adquirir um copo desses por 99 dólares na internet. O Vessyl  já é um dos produtos mais procurados no mercado fitness americano, são pessoas de todas as idades em busca dessa nova ferramenta que pode ajudar no controle de ingestão de substâncias inimigas à boa forma e à saúde. As academias estão investindo nessa nova tecnologia e dizem ser a invenção do século.

É bastante interessante ver todas as áreas da sociedade sendo transformadas pelas inovações tecnológicas, e essas inovações sendo uma forma de facilitar a vida das pessoas.

O Vessyl não tem previsão de chegar ao mercado brasileiro de fato, mas a tendência é que chegue ainda este ano para inovar a forma de fazer dieta no Brasil.

Por Paulo Victor Bragança

Vessyl

Foto: Divulgação


Ultimamente estamos vivendo uma revira volta dos alimentos, pois estamos descobrindo o prazer de ter uma vida mais saudável e leve. E antes um dos inimigos para o processo de dietas era o chocolate, pois então agora estudos estão comprovando que o chocolate consumido em quantidade adequada sem muito excesso pode ser bom para a saúde.

As mulheres, em sua grande maioria, vivem uma história de amor pelo chocolate, mas cá para nós quem não gosta de um bom chocolate, seja ele meio amargo, com frutas, variando sempre com a criatividade do fabricante que faz misturas inusitadas com iorgute que o deixa irresistível? Outro fator relevante é que o cacau tem uma susbstância que dá uma sensação de bem estar, saciedade e disposição. Porém, não pode ser consumido de maneira desordeira, precisa ser controlada.

Componentes do cacau: serotonina (hormônio), responsável pela sensação de prazer, e feniletinamina, um antidepressivo natural, por isso que quando comemos um bombom, por exemplo, sentimos tanto prazer e satisfação. Agora como você pode associar esta guloseima à sua dieta, é muito simples seguir três dicas para não sair do peso e saciar a vontade de comer chocolate. Vamos a elas então:

1) Para quem não tem problemas com a balança pode comer em torno de 20 a 30 gramas de chocolate por dia, ou seja, uma barra pequena. Agora se você tem problemas com a balança então deve se conter um pouco mais, comer em torno de 15 gramas de chocolate por dia, e pode também incluir na sua dieta 500 calorias de guloseimas que equivale a uma barra de chocolate de 100 gramas, isso distribuído durante a semana.

2) Escolha o melhor horário para degustar o chocolate, que pode ser como sobremesa, sendo um pequeno pedaço da barra de chocolate, ou como lanche da tarde, acompanhado de uma mistura muito gostosa que pode ser com iorgurte ou frutas, como preferir, pois não pode comer o chocolate sozinho em uma hora de lanche que pode dar vontade de comer mais e mais (com isso a dieta vai para o espaço).  Agora fazendo esta mistura, balanciando entre o iorgurte e as frutas vai dar um sabor a mais e não vai dar vontade de comer mais chocolate. Outra dica: esqueça o chocolate depois das 18h, que pode pôr tudo a perder para sua dieta.

3) Em todas as pesquisas sempre apontam que o chocolate amargo é muito bom, pois concentra a grande parte de fenólicos antioxidades que reforçam a imunidade e protegem o coração e ainda ajudam no humor. A porção recomendada é 30 gramas diárias. 

Portanto, chocolate é muito bom, além de gostoso, porém deve ser consumido com consciência.

Confira as delícias dos espetinhos de fruta envoltos em chocolate da Casa do Zé!

Por Antônia Mendes

Espetinho de frutas com chocolate

Foto: Divulgação


Hodiernamente, as pessoas estão cada vez mais vaidosas e preocupadas com o corpo. Um dos fatores que as tem levado a essa ambição estética encontra-se muitas vezes nas academias, em comerciais de TV e nas roupas da moda. Diante disso, vamos abordar neste artigo os alimentos que mais contribuem para a perda de peso.

Primeiramente, é bom lembrar que a melhor dieta a se fazer é a das comidas cruas. No entanto, fazer uma dieta nem sempre é tarefa fácil e requer bastante disciplina por parte do indivíduo. As comidas cruas preenchem cerca de 75% a 80% do cardápio. Cabe lembrar que a maioria das pessoas que optam por essa dieta são veganos. Porém, pode ser incluído carne, uma vez que a dieta permite a ingestão de sashimis e leite não pasteurizado, além de diversos itens como: frutas, verduras, legumes, sementes, castanhas e sucos, desde que não estejam cozidos.

Entretanto, é necessário atentar-se bastante para essa dieta, uma vez que não é fácil de ser seguida e há o risco de intoxicação por comidas contaminadas, já que não é realizado processo de esterilização, como é o caso do leite e seus derivados. Os alimentos crus proporcionam grandes chances de perda de peso. Algumas celebridades de Hollywood já aderiram a esse novo método alimentar e conseguiram emagrecer bastante.

Ressalte-se que, alguns nutricionistas não a recomendam pelo fato de ser um cardápio com muito poucas calorias diárias, isto é, menos de 1.500 ao todo, o que pode gerar alguns desconfortos ao ser humano como: cansaço, sono e dor de cabeça. Lembrando que o exercício da mastigação é muito importante e nesse método praticamente não há esse processo. Nas duas primeiras semanas da dieta eliminam-se praticamente todos os tipos de carboidratos e as gorduras prejudiciais, como a saturada encontrada em carnes gordas e frituras. Estima-se que em 14 dias é possível emagrecer cinco quilos e notar uma diferença.

Por Luciana Viturino

Dieta da Comida Crua

Foto: Divulgação


Desde o ano 2000, tem uma dieta que vem fazendo sucesso em muitos países, que é a Dieta Dukan, a qual foi criada por um médico francês chamado Pierre Dukan, que também entendia de nutrição, por isso uniu seus conhecimentos da medicina com a nutrição e criou este excelente programa de emagrecimento.

Esta dieta já faz muito sucesso entre grandes personalidades da Europa, assim como nos Estados Unidos. Agora a dieta está se fazendo presente entre os brasileiros, porém, muitas dúvidas estão pairando e por isso reunimos as principais informações para que você possa conhecer como funciona esta grande novidade.

A Dieta Dukan é estruturada em quatro fases distintas, as quais vão ofertando aos poucos os alimentos e tem como objetivo acelerar a queima de calorias para que desta maneira a pessoa possa perder peso durante todo o programa.

Como foi citada acima, a dieta é composta por quatro fases: Ataque, Cruzeiro, Consolidação e Estabilização, sendo as duas primeiras para emagrecer e as outras duas para manter o novo peso, assim a pessoa não precisa ficar no desespero com medo de engordar.

Então, entenda como funciona cada etapa. A primeira é a Ataque, que é a fase em que ocorre a perda de peso rápida, a pessoa vai ingerir somente proteína magra e 01 porção de farelo de aveia, sua duração é de 02 a 07 dias, pode perder de 01 a 05 kg e se faz necessário ter 20 minutos de caminhada.

Já a fase de Cruzeiro consiste na continuação de perda de peso até chegar ao peso desejado. Você deve ingerir também verduras e legumes, por isso, exige 30 minutos de caminhada.

Quando for para a fase de Consolidação você deverá concretizar os quilos perdidos e também já poderá introduzir os carboidratos e lipídeos moderadamente e não pode esquecer-se de realizar 25 minutos de caminhada e o farelo de aveia.

Já na quarta e última fase que é a de Estabilização, onde a pessoa já deve ter atingido o peso desejado e por isso não precisará mais fazer restrição alimentar, porém deverá comer uma vez por semana proteína magra, três colheres de sopa de farelo de aveia e 20 minutos de caminhada por dia.

Para mais informações, acesse o site www.dietadukan.com.br e entre neste mundo da Dieta Dukan.

Por Michelle de Oliveira


A cerveja sempre foi uma vilã para aqueles que querem entrar em forma. Sempre ouvimos aquilo de “fulano tem uma barriga de cerveja” e coisa e tal. Mas a empresa canadense Lean Machine Ale criou um novo produto que pode acabar com essa ligação ruim entre o esteriótipo criado com a cerveja e a forma física.

O produto trata-se de uma nova cerveja leve, que tem apenas 77 calorias e um baixo teor de álcool (0,5 %), além de anti-oxidantes, 7g de proteínas e sete tipos de vitaminas diferentes. Tirando o fato de não possuir glútem, a tal empresa recomenda o consumo de seu novo produto após os exercícios físicos por ajudar na recuperação (de acordo com o fabricante, cada ingrediente utilizado na cerveja tem um propósito específico para contribuir com a recuperação mais rápida e eficaz do atleta, ajudando no sistema imunológico, reposição de eletrólitos, recuperação muscular e etc).

O único “problema” é que a cerveja custa caro. No site da mesma, já está disponível a pré-venda por US$ 150 por 24 latinhas, ou RS$ 300 por 48 latinhas. Nas duas opções de compras, o consumidor ganha uma camiseta, um boné e entradas VIP para o lançamento oficial da cerveja.

Apesar de não ter ainda uma data para o possível lançamento da cerveja no Brasil, não há duvidas de que ela tem características para ser um sucesso de vendas (não só aqui no país). Apesar de seu teor de álcool ser bem inferior comparado com as outras cervejas (que tem dentre 4,5% – 5% de álcool), o fato do país ser tropical, onde basicamente tudo é feito movido a cerveja (churrasco dentre outras coisas), faz um belo casamento com o novo produto, que vem para atingir o mercado já conquistado e também aquele mercado novo, dos que abrem mão de tomar uma cervejinha para manter o corpo "em forma”.

Por Mariana Caetano


A asma, desde a década de 1960, vem crescendo muito no mundo ocidental. Então, por conta disso, muitos cientistas estão se debruçando em pesquisas que possam tentar entender esse quadro preocupante em relação a saúde. E, nesses estudos, algo acabou ganhando destaque: a constatação de que uma dieta rica em fibras também pode afastar a asma.

O interessante é que todos já sabiam que esse tipo de alimentação ajudava bastante no combate contra outros problemas como: a doença de Crohn e a Síndrome do Intestino Irritável. Seja como for, para entendermos esse processo, precisamos saber mais sobre a asma. A asma é uma doença que afeta, que contrai as áreas do pulmão. Isso, pois, prejudica a atuação de células no sistema imunológico.

Logo, a partir dessas pesquisas, foi analisado a importância de comer vegetais e frutas como maçãs e pêras, ricas em fibras, acabam ajudando e deixando a inflamação sob controle. Assim, através disso, vemos que a fibra dietética acalma e alivia os sintomas da asma, o que já é o grande avanço.

O que prova a força dessa dieta é o exemplo da África. Apesar de ser um continente ainda não bem desenvolvido, poucos são os casos de asma na região. O fato é que no continente africano existe uma dieta pautada no consumo de muitas frutas e verduras da região que são ricas em fibras.

Outro estudo que aponta que a fibra dietética é uma boa solução para os asmáticos é que uma pesquisa feita com ratos, usando essa dieta, mostrou que os mesmos tiveram uma diminuição inflamatória. É claro que as pessoas não devem exagerar. Segundo especialistas, com efeito, o ideal é ter uma alimentação balanceada em fibras. Essa é a melhor maneira de aliviar os sintomas da asma. A fibra, como bem sabemos, pode ser encontrada numa variedade de frutas e verduras.

Por Juan Wihelm


É possível dizer com a mais pura certeza que nos dias atuais as pessoas estão sempre à procura de uma nova forma de emagrecer, mas sem perder a saúde é claro, e com isso, a procura por novas dietas é cada vez mais constante.

Uma das dietas que mais está fazendo sucesso nos últimos tempos é a “Dieta da papinha de bebê”, pois algumas pessoas, inclusive celebridades, mencionaram perder cerca de 2 quilos em um período de 10 dias.

Você deve estar se perguntando como isso é possível, não é verdade? Saiba que uma papinha de bebê feito de maneira especial pode conter poucas calorias, sendo esse o segredo que tanto agrada as famosas, e por isso essa é a dieta que mais está em evidência em Hollywood, pois ela é utilizada pela Madonna e Gwyneth Paltrow.

Mas como fazer com que essa dieta possa dar certo?

O  indicado é que se coma 14 potes da papinha industrializada ao dia, tendo ainda um jantar leve para complementar a alimentação. Saiba que o seu jantar pode ser composto por uma salada, por um peixe e até mesmo por um filé de frango grelhado.

Para conseguir perder 2 quilos na semana você deve seguir rigorosamente essa dieta e não se deve tomar refrigerante, o indicado mesmo é tomar sempre água natural sem gás, ou suco de frutas.

Saiba que os nutricionistas mencionam também o lado negativo desse tipo de dieta, pois ao comer todos os potes de papinha que mencionamos acima, o total de calorias ingeridas por dia será de 1.500, e isso é pouco para uma boa qualidade alimentar, por isso indicamos que a janta seja feita conforme citado acima.

Essa papinha pode ser preparada em casa, mas nesse caso indicamos que use pouco tempero, o ideal é que se use apenas os legumes, mais o alho e sal, e todos os ingredientes devem ser em pouca quantidade.

Por Josiane Fernandes de Jesus

 Dieta da papinha de beb?

Foto: Divugação


O Glúten é uma proteína especial, constituída principalmente de gliadina e glutenina organizadas em longas cadeias, encontrada em diversos alimentos muito utilizados na alimentação humana, como o trigo, a aveia, a cevada e o centeio. O organismo de muitas pessoas recebem o glúten como uma substância estranha, e por isso o consumo de alimentos que contém essa proteína pode causar moléstias como anemia, fadiga, enxaqueca e inflamações diversas. Nos casos de total intolerância ao glúten ocorre a chamada Doença Celíaca.

Alguns estudos recentes têm mostrado que dietas restritivas ao glúten podem ajudar no emagrecimento, além de outros benefícios como: redução do ganho de gordura visceral e menor liberação de insulina, que é o hormônio responsável pelo acúmulo de reservas corporais em forma de gordura nas células adiposas.

Apesar dos possíveis benefícios de uma dieta livre de glúten, a adoção dela deve ser feita com o acompanhamento por um profissional da área de nutrição, pois são necessárias diversas substituições de alimentos, que devem ser feitas de forma criteriosa para assegurar uma dieta bem balanceada. Alimentos integrais, ricos em fibras, frutas e legumes são muito importantes para quem quer perder peso, pois o consumo de alimentos feitos à base de farinhas sem glúten deve ser controlado, afinal, mesmo livre do glúten esse alimentos são altamente energéticos, ou seja, muito ricos em calorias.

Foto: Divulgação

Portanto, uma dieta restritiva ao glúten pode ser uma boa opção para quem quer perder peso. É interessante notar que uma dieta sem glúten pode indiretamente causar uma redução no consumo de alimentos industrializados, uma vez que grande parte desses alimentos apresenta essa proteína.

Essa dieta pode ser um primeiro passo para quem deseja adotar o consumo de uma alimentação mais saudável aliada a um estilo de vida mais ativo, que pode levar a perda te peso, melhora da saúde e da qualidade de vida. 

Por Rodolfo Fialho


Para aqueles que desejam emagrecer, todo ano é o mesmo ritual: com a chegada do terceiro trimestre o que todos querem é se preparar para o verão, tanto os homens quanto a grande maioria das mulheres que tem a tendência de acumular os indesejáveis pneuzinhos.

Há cerca de 10 anos, o que mais se pensava quando o assunto era dieta, eram naqueles shakes super cremosos de sabores  diferentes, mas, no entanto, hoje já não é bem dessa maneira que o assunto é encarado, já que nutricionistas de vários países comprovaram a eficácia de se manter em boa forma simplesmente adequando  uma alimentação diária e  ideal para cada caso.

Na prática, claro que sabemos que não é tão simples assim, pois muitas pessoas realmente têm uma tendência maior para adquirir peso.

Entre todos os nomes que já conhecemos (Dieta da Lua, do Vinagre e até da Comida do Bebê), uma das que mais se destacam ultimamente é a Dieta Dukan, testada e com eficácia já comprovada principalmente entre as mamães que demoram para voltar ao seu peso normal pós-parto. Já ouve relatos de até 35 quilos perdidos.

Criada pelo doutor francês Pierre Dukan, essa dieta fez um enorme sucesso entre as francesas e já foi utilizada até pela princesa Kate Middleton. A proposta é garantir um emagrecimento saudável que inclui muitos alimentos nutritivos (e realmente saborosos) onde é possível perder peso sem afetar a saúde.

Mais informações sobre o assunto pode ser encontrado no site oficial, porém no momento ele está sendo atualizado. O e-mail para contato é contato@dietadukan.com.br ou o telefone 11 – 3032-5052.   

Por Luciana Ávila


Quer ficar mais jovem? Então coma comida crua. É o que nos ensina Susan Reynolds, do alto de sua experiência, aos somente 29 anos de idade. A moça segue uma dieta no mínimo inusitada para a maioria das culturas do mundo: sua alimentação se restringe à nozes, frutas, sementes e vegetais.

O mais importante dessa dieta é que ela tem funcionado tão bem que Susan passa tranquilamente a aparência de ter somente 16 anos, o que a faz acreditar piamente que o segredo da sua juventude é a sua filosofia de nutrição, segundo o Daily Mail.

Ela afirma não cozinhar alimentos há sete anos seguidos, tudo o que entra na sua boca é absolutamente cru. São porções de frutas, vegetais diárias, além de sopas gelada de espinafre, alface e ervas.

Antes dessa revolução alimentar, Susan levava uma vida “normal” na universidade, comia os convencionais fasts foods, consumia álcool em excesso. A grande virada da sua vida tem uma origem clara: a terapia com ioga, que passou a adotar desde os 21 anos, quando conheceu a Índia.

De lá para cá, o vegetarianismo passou a fazer parte de sua vida, até mesmo a profissional, uma vez que também ensina receitas de sua dieta e instrui outras pessoas a adotarem sua prática.

Mas as benesses dessa alimentação não se transfiguram apenas em efeitos físicos evidentes. Susan conta que também sente benefícios mentais importantes, como a melhoria da capacidade de fazer escolhas, a clareza do pensamento, o equilíbrio emocional e, portanto, se considera uma pessoa muito feliz.

Que mais Susan poderia pedir à vida?

Por Michelle de Oliveira


Segundo a nutricionista Elizabeth Gibaud, autora do polêmico livro “Dieta da Análise Facial – The Facial Analysis Diet”, quem deseja perder peso não deve se apoiar em dietas da moda.

Para a especialista, a melhor maneira de emagrecer pode ser desvendada através das peculiaridades do rosto de cada um. É o que propõe a dieta contida no livro de Elizabeth.

A nova proposta já está sendo seguida por inúmeras celebridades, dentre elas Kate Winslet. O método em questão se baseia na análise profundo do  formato do rosto e também dos traços de expressão da pessoa, o que indicará o modo ideal para alcançar o emagrecimento.

Mesmo sendo uma ideia inusitada, a  nutricionista Elizabeth Gibaud garante que com essa dieta é possível perder até três quilos em apenas uma semana. A análise feita pelo profissional é capaz de, a partir das feições, identificar deficiências de micro  relevantes para a manutenção da saúde e até mesmo detectar intolerâncias alimentares.

No livro, a profissional dá dicas e orienta os leitores a avaliarem o seu próprio rosto e descobrirem qual o programa alimentar ideal para cada um. Por exemplo, pessoas de poros abertos possuem ácido em excesso no organismo, já os que possuem linhas de expressão na testa contam com uma dieta muito oleosa. Inovações nutricionais à parte, fica no ar a curiosidade para saber se essa dieta no mínimo diferente realmente funciona.

Por Larissa Mendes de Oliveira Soares


Com a chegada da primavera, nada mais oportuno do que aproveitar os benefícios das fores, inclusive na alimentação. Incluir na dieta tais plantinhas, que são mais conhecidas por sua beleza do que por seus poderes nutritivos, pode ser uma boa pedida para quem busca uma alimentação funcional, saudável e ainda por cima, saborosa.

Existem inúmeras espécies comestíveis e algumas delas foram listadas pela nutricionista do Hospital Paulistano, Mariana Thomaz. De acordo com a profissional, flores como Capuchina, Calêndula e Hibisco são riquíssimas em nutrientes.

O Hibisco faz parte da espécie Sabdariffa e possui um potente antioxidante chamado antocianina. O Hibisco pode ser ingerido em chás, estimulando assim a queima de gordura, facilitando a digestão, regularizando o funcionamento do intestino e combatendo a retenção de líquidos. Além disso, o consumo da flor auxilia na diminuição do colesterol ruim.

A Calêndula, por sua vez, é rica em vitamina A e C, possui carotenoides, flavonoides e fitoesterois. De acordo com a nutricionista, ela é uma flor anti-inflamatória, expectorante, analgésica, calmante, cicatrizante e ainda ajuda regular o ciclo menstrual. Vale acrescentar que as pétalas de Calêndula podem ser usadas em sopas, arroz, omelete e  sobremesas.

Segundo Mariana Thomaz, a Capuchina possui altíssimo teor de vitamina C, agindo assim como flor antibiótica e coadjuvante em processos de emagrecimento. Bastante colorida e refrescante, essa flor cai bem em sucos, saladas e finalização de pratos.

Por Larissa Mendes de Oliveira Soares


Muitas pessoas hoje desejam encontrar a melhor forma de perder peso sem perder saúde, e exatamente por esse motivo que vamos falar de uma dieta que está sendo um grande sucesso entre as celebridades.

Estamos falando da Dieta Dissociada que permite que uma pessoa perca até 10 quilos em um único mês. E se você está se perguntando como é possível perder essa quantidade de peso, veja abaixo como a Dieta Dissociada funciona.

Saiba que a Dieta Dissociada foi criada pelo médico conhecido como João César Castro Soares. Segundo ele essa dieta ajuda a queimar as gorduras localizadas, e para que isso seja possível é necessário não fazer a mistura dos alimentos proteicos com os alimentos que possuem carboidratos.

Através desse tipo de proibição existe a redução da insulina do sangue, sendo esse o principal motivo da fome excessiva que facilita o aumento do peso.

E o médico ainda menciona que é preciso comer alimentos que possuem carboidratos apenas durante o dia, não sendo recomendado após às 18 horas. A noite o ideal mesmo é fazer o consumo apenas de proteínas.

O resultado de quem já fez a Dieta Dissociada é positivo, faça você também e confira. 

Por Josiane Fernandes de Jesus


Você conhece todos os benefícios do chá verde? Pois saiba que ele opera milagres em nosso organismo, pois por ser rico em catequinas, que é um antioxidante, o chá verde acelera o metabolismo, desintoxica o organismo, desincha e contribui na queima de gorduras. É ou não é uma maravilha?

Porém, é necessário consumir a bebida da maneira correta, para que seus benefícios sejam atingidos. Segundo uma matéria publicada na revista Women’s Health (edição 36), o ideal é beber duas xícaras por dia, porém, não é indicado o consumo à noite, já que o chá contém cafeína, substância que pode interferir no sono. Também não é indicada sua ingestão logo após as refeições, pelo fato de que a bebida atrapalha a absorção de minerais e vitaminas dos alimentos.

Então, após todas estas informações, não espere mais nada para inserir o chá verde no seu dia a dia. A boa notícia é que existem inúmeras versões do queridinho, de modo que você pode experimentar a que mais lhe agrada: pode ser em forma de chá mesmo, para ser preparado em casa, quente ou morno, e existem as opções que já vêm prontas para o consumo, como se fosse um suco, que além de benéfico, é delicioso e refrescante.

Por Leni do Vale


Sabe aquela sensação ruim, de inchaço, muito característica após um final de semana recheado de comidas deliciosas e pesadas? O jeito para fazer este mal estar passar é maneirar no dia seguinte, fazer as alimentações leves, ricas em certos ingredientes capazes de reduzir esta sensação.

E não há refeição melhor para cumprir esta missão do que uma saborosa salada. Mas não estamos falando daquela mistura de alface com tomate, que a palavra “salada” logo remete. Na verdade, este prato pode ser muito mais saboroso do que muita gente imagina, e o melhor, trazer inúmeros benefícios, entre eles, dar a sensação de leveza. O segredo? Apostar em ingredientes inusitados, para conferir sabor e os nutrientes dos quais necessitamos.

Quer um exemplo? Misture cor à sua salada: cenoura, pimentão, beterraba, mandioquinha, entre outros. Lembre-se sempre que a dica para saber se você está se alimentando direito é fazer refeições coloridas, o que indica a riqueza de nutrientes.  

Outra boa opção para transformar sua salada é acrescentar ingredientes saborosos, porém leves, como uma posta pequena de salmão, por exemplo. Queijos magros também são nutritivos e saborosos, e combinam muito bem com os vegetais. E ainda, poderão ser utilizados ingredientes crocantes, para “acordar” o paladar, como nozes, amêndoas e castanhas.

Gostou das dicas? Aposto que bateu aquela vontade de comer uma saladinha, não é mesmo? Pois agora que já sabe preparar um prato delicioso e leve, não há mais desculpas para fugir do cardápio saudável depois dos exageros cometidos.

Por Leni do Vale


Existem alimentos que, apesar de deliciosos, são verdadeiros vilões quando o assunto é perda de peso. Os doces, frituras, chocolate, álcool, queijos gordos, entre muitos outros, se não consumidos moderadamente – e quase nunca são – podem sabotar sua dieta.

Porém, é de conhecimento geral que o organismo necessita de algumas propriedades contidas nos alimentos ricos em açúcar e gordura, por exemplo, que estimulam os receptores cerebrais que são relacionados ao prazer. Mas e aí, o que fazer?

A medida mais inteligente é fazer substituições, de modo a fornecer ao organismo nutrientes que ofereçam a sensação de prazer e ao mesmo tempo não pecar com o consumo exacerbado de calorias.

Os doces, por exemplo, podem ser substituídos por um potinho de gelatina diet, que possui apenas 9 calorias ou um delicioso picolé de frutas, com aproximadamente 65 calorias.

As frituras, verdadeiro perigo para a boa forma, podem ser substituídas por alimentos assados. Os pães e massas integrais são boas substituições das suas versões normais. Petiscos gordurosos podem ser trocados por azeitonas, pepino e cenoura cortados.

Enfim, opções não faltam, basta no momento da compra dos alimentos escolher substitutos mais magros que possam saciar a vontade e ainda, trazer a sensação de dever cumprido.

Nosso corpo reflete o modo como nos alimentamos, portanto, é fundamental ingerirmos alimentos saudáveis, completos, que, além de nos garantir a boa forma, façam com que nossa saúde agradeça.

Por Leni do Vale


Todos adoram a batata. Com ela fazemos deliciosas massas, crocantes fritas, adoráveis bolinhos e agradáveis doces, porém a batata inglesa pode ser substituída em nossa dieta por outro tipo, a batata doce.

A batata doce é uma espécie de raiz, rica em nutrientes. Cultivada em nosso país, a batata doce contém índice glicêmico bem menor do que inglesa, ou seja, libera uma quantidade menor de açúcar no sangue, por isso não gera tanto acúmulo de gordura quanto a outra.

Rica em diversos nutrientes, principalmente ferro e cálcio, importantes para a composição de nossos ossos e para o sangue, ela também é excelente fonte de betacaroteno, um antioxidante, fundamental para a produção de vitamina A e seus derivados. A batata doce deve ser consumida preferencialmente com a casca, pois ela é uma ótima fonte de fibras para o nosso organismo.

Quem deseja ter uma dieta mais saudável, deve acrescer a batata doce ao cardápio, pois além de nos fornecer nutrientes, não engorda tanto quanto a batata inglesa. 

Por Rodolpho Medeiros


Se você quer ter uma boa noite de sono e, além disso, acordar no dia seguinte revigorado para mais uma jornada de trabalho, não deve eliminar carboidratos da sua dieta durante o período da noite. Pois bem, a dica que os especialistas ofertam para as pessoas é a ingestão de alimentos no jantar que contenham carboidratos. Isso se aplica devido ao fato de que os carboidratos contribuem na produção dos seguintes hormônios: serotonina e melatonina.

A Serotonina é responsável para redução da ansiedade e também combatendo a temida insônia e a melatonina promove a indução ao sono. Os médicos dão conta que é mito o fato de que a ingestão de alimentos à noite, ajuda a pessoa a ficar acima do peso, ou seja, engordar.

Porém é fundamental evitar exageros. No final do dia o metabolismo tende a ficar mais lento, demorando mais para realizar a digestão, podendo ocorrer um desconforto abdominal. Além disso, cada grama de carboidrato fornece para o nosso organismo quatro calorias. O que deve ser feito é o equilíbrio e não cometer excessos para que não aconteça a elevação no peso da pessoa. 

Uma dica saudável é preferir carboidratos integrais como pães integrais, arroz integral e massa integrais, pois são ricos em fibras. Lembre-se, nada de exageros!

Por Oscar Ariel


Após algumas extravagâncias alimentares no feriado, está na hora de começar uma dieta. Se você tem paciência para esperar o corpo voltar ao normal ou emagrecer, a dieta das 3 horas é a ideal. Ela parte do princípio de que se o corpo estiver sempre alimentado, o metabolismo se torna mais rápido e o desejo por doces diminuirá por causa da queda da produção do hormônio cortisol, responsável por essa vontade.

O processo de emagrecimento é lento, um quilo por semana, mas a dieta promete queimar apenas gordura, e não massa muscular, evitando a flacidez. Exercícios físicos também são recomendados, já que eles ajudam a modelar o corpo.

Para que a dieta funcione, é necessário que sejam feitas 3 refeições principais: café da manhã, almoço e jantar, com no máximo 400 calorias cada. Entre essas refeições, devem ser feitas refeições intermediárias, com no máximo 100 calorias cada.

O lado positivo dessa dieta é que ela não é repetitiva, portanto, você não se enjoará de comer os mesmos alimentos, podendo continuar com ela até depois de alcançar o peso ideal. Afinal, além de emagrecer, você ficará saudável. 

Por Flávia Yoshitani


Para quem está fazendo dieta combinada com a prática de exercícios, o macarrão pode ser uma boa opção para ter muita energia para a malhação sem correr o risco de engordar. É só evitar o acompanhamento de molhos muito gordurosos.

Especialistas verificaram após muitos testes científicos que é o excesso de calorias que provoca a obesidade, e não os carboidratos. Eles consideram as dietas mais eficazes aquelas que emagrecem com alimentação adequada, combinando em porções adequadas proteínas, gorduras e carboidratos.

A ingestão equilibrada desses três macronutrientes é muito importante para uma dieta individualizada e que pode ser seguida durante toda a vida. Procure a orientação de um profissional para que ele faça uma avaliação e indique um programa alimentar específico para o seu caso.

Por Selma Isis

Fonte: Dra. Vanderli Marchiori, Médica especialista em Nutrição


Você sabia que o processo de hidratação dos fios dos seus cabelos deve ser feito de dentro para fora?  Isso quer dizer que a brilhante expressão : “você é o que você come” está certíssima!

Segundo especialistas, o cabelo é composto por proteínas, que são aglomerados de aminoácidos. E quando essas proteínas faltam em uma dieta, os fios tendem a ficar mais secos, fracos e desidratados.  Então uma boa dica é aproveitar a leveza do verão e começar a cuidar e nutrir as madeixas. As vitaminas do complexo B , presentes nas carnes e no leite, são imprescindíveis, assim como os frutos do mar com casca (mariscos, ostras e caranguejos), por conterem zinco e cobre.

Mas além de uma dieta rica em vitaminas, ferro, zinco e cobre , os dermatologias também frisam que é muito importante consumir vegetais escuros, no mínimo duas vezes por semana, por  também contribuem muito para beleza dos fios. Então está mais do que na hora de aliar cremes de tratamento a uma alimentação de qualidade.

Por Thais de Melo


Todos nós sabemos como é difícil iniciar uma dieta, pelo menos uma vez na vida já fizemos planos que não foram em diante.

Algumas pessoas procuram medicamentos a fim de resolver o problema do sobrepeso, mas esse método não é recomendado, apenas em casos extremos e com acompanhamento médico é que eles devem ser utilizados.

Não seguir corretamente uma dieta balanceada pode causar o efeito “ioiô”, a pessoa perde peso, mas em pouco tempo recupera o dobro, já que ele reduz a taxa metabólica basal.

Os problemas causados por uma dieta errada ou exercícios físicos incorretos podem acarretar problemas de saúde para o resto da vida. Fique atento e busque todo o acompanhamento possível, somente os profissionais saberão avaliar o seu caso de forma correta.

Não siga dietas milagrosas ou conselhos de terceiros, procure seu médico e faça uma avaliação do seu caso.

Por Milena Evelyn


O número de dietas milagrosas que prometem as pessoas a perda de peso, a diminuição do inchaço corporal, a redução do apetite e medidas menos generosas, surgem aos montes em revistas e na televisão. Nos últimos tempos a busca pelo corpo ideal aumenta de forma descomunal.

Umas das promissoras é a famosa dieta ortomolecular. Ela visa o equilíbrio do organismo do paciente, seria a busca pelas moléculas adequadas para cada tipo de corpo através da absorção de certas substâncias.

Inicia-se através da reeducação alimentar, com a ingestão de pequenas porções de alimento, mas varias vezes ao longo do dia. Além disso, são feitos exames de sangue para detectar quais as carências de vitaminas e aminoácidos. Após os resultados dos exames, são prescritas fórmulas manipuladas que o paciente irá ingerir durante o tratamento.

Atualmente os estudos científicos não atestam a garantia da dieta, a sua eficácia ainda está sendo estudada, além disso, não é reconhecida como especialidade médica. Portanto, antes de seguir essa ou qualquer outra dieta, procure um médico registrado para consulta previa.

Por Milena Evelyn


Existe muitas teorias a respeito das dietas, mas a maioria delas são apenas lenda. Como é o caso dos produtos que utilizam-se dos termos light, baixo teor de gordura ou sem gordura.

As pessoas acabam cometendo um grande erro acreditando que se só ingerirem alimentos light vão emagrecer. Como esses alimentos geralmente possuem uma  taxa maior de sódio, isso pode resultar em retenção de líquidos e de risco de hipertensão arterial.

Na verdade estes produtos que se dizem light, baixo teor de gordura ou sem gordura, são fundamentais para diabéticos, por exemplo, que são pessoas que possuem problemas específicos de saúde e não que necessariamente visam apenas emagrecer.

Por Teresa Almeida

Fonte: Veja – Edição 24 de novembro


Extremamente badalada a dieta mediterrânea, que já tem confirmado entre seus benefícios a perda de peso em pessoas que apresentam sobrepeso e obesidade e a proteção contra diabetes e doenças cardiovasculares, parece ter outra vantagem sugerida por um recente estudo da Universidade de Navarra, na Espanha, conforme matéria do site Delas IG. A dieta mediterrânea pode evitar o acúmulo de quilos extras que vem com o envelhecimento, principalmente em função da desaceleração do metabolismo.

Querendo descobrir qual era o efeito da dieta mediterrânea entre jovens, não obesos e pessoas saudáveis, os pesquisadores recrutaram 10.000 espanhóis com estudo superior completo de até 38 anos. O grupo preencheu questionários de frequência de 136 itens alimentares e tiveram sua alimentação acompanhada durante cerca de seis anos.

Os pesquisadores descobriram durante o período do estudo que os voluntários que relataram baixa adesão a dieta mediterrânea ganharam mais peso, enquanto aqueles que aderiram a ela foram menos propensos a acumular mais gordura. Em termos percentuais aqueles que seguiram à risca a dieta foram 10% menos propensos a se tornarem obesos ou ficarem acima do peso até o final da pesquisa.

Mesmo levando-se em conta certas limitações do estudo, entre elas o fato de alguns dos pesquisados já levarem uma vida saudável em outros aspectos e também do universo dos pesquisados ter sido feito com universitários graduados, o que talvez não torne os resultados aplicáveis a população em geral, de acordo com cientistas que não participaram do estudo, a pesquisa demonstra que a dieta mediterrânea baseada no consumo de peixes, frutas, verduras, legumes e cereais, pode ser uma boa opção para se evitar o acúmulo de peso decorrente da idade.

Por Mauro Câmara


Vegetal rico em benefícios para o organismo e sempre presente em dietas que visem o bem estar e equilíbrio do corpo, a Beterraba parece ter ainda mais uma vantagem muito importante para ajudar a manter uma boa saúde. De acordo com pesquisa da Universidade Wake Forest, nos Estados Unidos, conforme matéria do site Saúde Terra, além de todas as outras vantagens do vegetal como diminuir o risco de doenças cardíacas e acidente vascular cerebral o suco de Beterraba ajuda a aumentar o fluxo sanguíneo para o cérebro o que é especialmente importante para ajudar a prevenir quadros de demência e doenças cognitivas.

A pesquisa publicada na versão eletrônica do Daily Mail e também no Jornal Nitric Oxide Society teve como base 14 adultos com mais de setenta anos de idade. Os voluntários foram divididos em dois grupos, um com uma dieta rica em nitrato, que aparece em altas concentrações na Beterraba, e outro com uma dieta baixa em nitrato, nos dois primeiros dias. Após o almoço os voluntários passaram por ressonâncias magnéticas para monitorar o fluxo de sangue no cérebro. Entre o terceiro e quarto dias as dietas foram substituídas e repetidas às ressonâncias. Os exames mostraram que após ingerir uma dieta rica em nitrato os voluntários tiveram aumento do fluxo de sangue para a substância branca dos lobos frontais, áreas do cérebro associadas à degeneração que leva a demência.

Embora este seja o primeiro estudo que pesquisa especificamente o efeito dos nitratos encontrados na Beterraba para o aumento do fluxo de sangue no cérebro, a pesquisa vem confirmar, que de qualquer forma, consumir o vegetal só faz bem para a saúde.

Por Mauro Câmara


Você conhece o Juicing Fasting? Trata-se  de uma dieta a base de líquidos que visa limpar o corpo e purificá-lo e de quebra retirando quilos indesejáveis. É uma prática relativamente recente, mas que vem ganhando adeptos por todo o mundo, pois apesar de basear-se em líquidos, não retira dos sucos vitaminas essenciais como outras dietas radicais que cortam toda a grade alimentar do indivíduo que adere a dieta. 

Alguns adeptos do Juicing Fasting utilizam o método o ano inteiro, mas outros apenas o segue por uma semana ou mesmo alguns dias. O que importa é que é de fato uma dieta energizadora que traz benefícios enquanto emagrece. Basicamente é uma dieta em que se utiliza o sumo das frutas e das verduras e pode ser utilizada com água salgada e ervas, além da água mineral, aumentando assim a limpeza dos resíduos da flora intestinal e cólon.

Você pode utilizar o sumo de repolho, cenoura, beterraba, maçã, manga, abacaxi, framboesa, espinafre, aipo, tomando o cuidado de ingerir durante o dia dois litros de água.  Se você nunca fez esse tipo de dieta é interessante que tire um dia da semana e passe com sumo das frutas escolhidas. Você verá o resultado no dia seguinte. O corpo fica mais leve e o intestino melhora visivelmente. Se você for utilizar a dieta por um período maior que o de uma semana atente-se apenas em tomar junto alguns complementos como B-12 e outros aminoácidos fundamentais.

Por Teresa Almeida (Técnica Alimentar)


A dieta do limão é uma dieta que eu gosto muito, pois adoro a fruta e costumo fazer regularmente pois realmente me traz muitos benefícios. Esqueça a velha lenda de que limão afina o sangue e todo o "blá blá blá" a respeito. O limão é um fruto que possui vitamina C em abundância e portanto auxiliará no combate da gripe por exemplo, possui entre seus benefícios o fator diurético que tanto auxilia no emagrecimento, quanto para limpar o copo das toxinas que carrega.

A dieta pode ser feita de duas maneiras: tome e de preferência em jejum um limão no primeiro dia (puro ou na segunda forma que é diluído em água morna) e aumente progressivamente por nove dias. Por exemplo: primeiro dia um limão, segundo dia dois limões, terceiro dia três limões e assim consecutivamente até chega no nono dia onde tomará o suco de nove limões. No décimo faça o contrário, tome o suco de oito limões, no décimo primeiro dia o suco de sete e assim por diante até o décimo oitavo dia onde tomara o suco de um limão e terminará a dieta.

Você verá os efeitos no corpo, a saciedade diminuirá e a pele se mostrará mais viçosa. Lembre-se de continuar com sua dieta normal, alimente-se como sempre e não troque refeições pelo limão.

Por Teresa Almeida (Técnica Alimentar)


Algumas dietas funcionam como complementos para uma alimentação correta. A utilização do kiwi é um exemplo. A fruta é altamente diurética, ou seja auxilia na eliminação dos líquidos do corpo e por isso pode ser utilizado sem preocupação durante as refeições.

Para uma desintoxicação você pode utilizar a dieta do Kiwi durante três dias seguindo este ciclo: no café da manhã coma um kiwi com leite desnatado. No lanche uma infusão de chás com um kiwi. No almoço um prato de sopa de sua preferência seguido por um prato de sobremesa de kiwi (não há restrições com a fruta). No lanche da tarde coma gelatina com a fruta. No jantar um prato de verduras, folhas e a fruta de sobremesa e na ceia repita a gelatina com Kiwi.

Atenção: você realmente irá emagrecer, mas não continue esta dieta além dos três dias, pois é relativamente pobre em vitaminas e proteínas. Depois da desintoxicação continue comendo a fruta nos lanches ou entre as refeições. Você perderá até dois kg nestes três dias.

Por Teresa Almeida (Técnica Alimentar)


Quem nunca ficou de olho na dieta que funcionou para a amiga, no remédio que o médico receitou para a colega de trabalho perder alguns quilos ou para o que foi cortado da alimentação de algum conhecido e fez com que ele ficasse em forma?

Se alguém realmente nunca seguiu ou ficou de olho em algo assim que atire a primeira pedra. Isso é perfeitamente normal, só que perigoso também. Lembre que algumas dietas realmente emagrecem temporariamente, por que retiram TUDO que o organismo estava acostumado e necessitava diariamente, fazendo com que ele ficasse debilitado e retirasse do próprio corpo o que precisava para mantê-lo funcionando. E esse tipo de dieta, ninguém deveria seguir, menos ainda invejar. 

Lembre-se que uma dieta aplicada por um especialista foi construída em cima de um biotipo específico de pessoa levando em consideração a altura, a gordura, o peso da pessoa em questão. O que se aplica a uma pessoa talvez não se aplique a outra. Além do que remédios como sibutramina e outras variações indicadas por médicos para auxiliar o emagreceimento é um campo muito específico da medicina que definitivamente NÃO pode ser utilizado por outras pessoas.

Por isso antes de seguir uma conduta alimentar ou algum macete para emagrecer, lembre-se de recorrer a um especialista que avaliará o seu tipo físico e a dieta que realmente lhe fará bem, não apenas para emagrecer mas para manter-se saudável!

Por Teresa Almeida (Técnica Alimentar)


Todo ano acontece a mesma coisa. As temperaturas vão subindo e os quilinhos extras escondidos durante o inverno sob as camadas de roupas vão ficando evidente. E quem não quer usar um biquini na praia, desfilando um corpo enxutíssimo?

Então estes dois meses que antecedem o auge da estação mais quente do ano são mais do que o momento de entrar em uma dieta para fazer desaparecer as gordurinhas que não deviam estar localizadas no nosso corpo. Apenas uma dica, não apele para as dietas malucas que cortam todos os carboidratos, incluem apenas líquidos ou incentivam a comer apenas folhas na refeições. Também não corte nenhuma refeição do seu cardápio. Pulando o almoço ou o café da manhã, não fará com que seu corpo emagreça e sim adoeça.

Coma corretamente, verduras, frutas, uma colher de carboidrato  no almoço, faça  três lanches ao dia (com gelatina, melão, mamão e barras de cerais) e jante às seis horas da tarde. Eu e a ciência garantimos que você emagrecerá naturalmente. É necessário comer corretamente nos horários já estipulados para fazer com que o corpo comece a fazer o processo de digestão que fará com que todo o metabolismo funcione e como consequência perca peso.

E claro, comendo corretamente, não esqueça dos exercícios! Esta é a melhor dica que um especialista pode dar no quesito dietas, doenças e alimentação saudável!

Por Teresa Almeida (Técnica Alimentar)


Dieta da sopa, do arroz integral, das frutas, da carne, elas são inúmeras e prometem, com pouco esforço, o milagre do emagrecimento rápido e duradouro. Mas, na prática, não é bem assim o que acontece.

O primeiro problema é que uma dieta radical sem acompanhamento nutricional adequado pode trazer sérios riscos ao organismo, provocando alterações metabólicas. Em segundo lugar, o emagrecimento rápido proporcionado por estas dietas também tem curta duração, podendo gerar um efeito sanfona que provoca perda da musculatura e da elasticidade da pele, produzindo flacidez nos tecidos.

Além dos efeitos externos, a deficiência de nutrientes causada pela ausência de variedade na alimentação também pode provocar tonturas, diarreias, fadiga, dores de cabeça e alterações digestivas, numa lista infindável. O melhor mesmo para quem quer ter uma aparência saudável e estar no peso ideal é tentar fazer uma reeducação alimentar.

Pode ser difícil no início, mas logo o prazer de comer tudo, moderadamente, compensa. Pois não há nada melhor que se sentir bem e com a autoestima elevada.

Rosane Tesch


Se você anda com o nível de colesterol nas alturas e está querendo mudar a situação, não precisa correr para a farmácia em busca de remédios. Algumas alterações no seu cardápio podem diminuir em até 30% o nível do colesterol alto.

Segundo o presidente da Associação Brasileira de Nutrologia, Durval Ribas Filho, a retirada de alimentos gordurosos e a inclusão de vegetais e alimentos ricos em fibras e fitoesterois na dieta é tão eficaz quanto o uso da estatina, que é a droga mais recomendada para combater o problema.

O médico nutrólogo afirma também que é muito importante manter o nível do colesterol baixo, uma vez que subindo, ele pode causar aterosclerose (formação de placas dentro das artérias), infarto e AVC.

É importante lembrar que a dieta não elimina a consulta com o médico. Ela é apenas uma alternativa ao uso dos medicamentos.

Confira aqui outras dicas sobre o assunto.

Por André Gonçalves


A cada ano chega ao mercado dezenas de remédios e fórmulas secretas que prometem ajudar na redução de peso e medidas. Muitos funcionam e outros ficam apenas na promessa. Entre as receitas que realmente funcionam está a Dieta da Farinha de Maracujá.

A farinha de maracujá, de acordo com estudos de cientistas da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), é um componente que ajuda o corpo a absorver menos gordura dos alimentos, o que evita o acúmulo da gordura corporal.

A farinha pode ser consumida todos os dias, juntamente com as refeições, sucos ou bebidas, e pode ser encontrada nas farmácias de todo o Brasil, em cápsulas ou em farelo, e pode ser feita em casa, torrando as cascas da fruta e batendo-nas no liquidificador.

Por Luana Neves


Pães integrais, farinha de aveia, frutas e hortaliças são alguns dos alimentos que uma pessoa pode consumir com frequência para ter uma vida saudável. Entre os alimentos que devem ser evitados, estão: frituras, refrigerantes e pão branco. 

Uma dieta inadequada aumenta o risco de desenvolver síndrome metabólica, diabetes, doenças cardíacas e câncer.

Está provado que consumir mais grãos integrais diminui em 25% o risco de doenças cardíacas nas mulheres e em 18% nos homens, além de reduzir em 35% o risco de diabetes em ambos os sexos. Segundo estudos, apenas seis semanas de uma dieta de grãos integrais podem melhorar a resistência à insulina. O grão integral, que contém o germe e o farelo, é rico em fibras, antioxidantes, vitaminas e minerais. 

Por Cláudia Brito


Na hora de fazer uma dieta o ingrediente essencial é o equilíbrio. Abster-se de determinados tipos de alimentos, como carboidratos ou gorduras, pode trazer graves danos à saúde e gerar o chamado “efeito sanfona” que faz a pessoa perder peso e engordar novamente com muita rapidez.

Cada pessoa precisa conhecer o seu ritmo e, sempre que possível, buscar ajuda médica e especializada. O corpo humano necessita de diversos nutrientes para se manter sadio. Comer pequenas porções várias vezes ao dia é melhor do que fazer grandes refeições poucas vezes.

Entre as principais refeições (café da manhã, almoço e jantar) na chamada ‘colação’ o ideal é ingerir frutas e cereais para contribuir para o bom funcionamento do intestino. 

Por Cláudia Brito





CONTINUE NAVEGANDO: