Alimentos com calorias negativas ajudam a emagrecer. Saiba quais são para começar adicioná-los na sua dieta.

Você já ouviu falar ou sabe o que são alimentos com calorias negativas? De forma simples e prática, esses alimentos são categorizados como aqueles em que o corpo humano gasta mais calorias no processo de ingestão e digestão do que as colarias que eles contêm.

Dessa maneira, a conta das calorias fica no negativo e isso ajuda a perder peso e emagrecer.

Por exemplo, uma fruta tem 15 calorias e seu corpo gasta 20 calorias no processo de mastigação e digestão, temos um alimento de calorias negativas – o que é diferente de calorias zero, como veremos mais adiante.

Na lista a seguir, você poderá conferir 20 alimentos com calorias negativas. Aproveite para renovar e dar um up no seu cardápio de dietas!

1. Vagem: tem 20 calorias, tanto crua quanto cozida;

2. Aipo ou salsão: 20 calorias;

3. Couve-flor: tem 23 calorias crua e 19 cozida;

4. Chicória: são 14 calorias crua;

5. Alfavaca: 29 calorias;

6. Alface: pode ir de 9 calorias (Americana) a 14 calorias (lisa), depende do tipo;

7. Pepino: 10 calorias cru;

8. Abobrinha: cozida são 20 calorias e crua são 19;

9. Espinafre: 67 calorias cozido e 19 cru;

10. Berinjela: 19 calorias cozida e 20 calorias crua;

11. Repolho: O tipo branco tem 22 calorias quando cozido e 24 cru. O tipo roxo tem 31 calorias cru e 29 cozido;

12. Agrião: são 23 calorias quando cozido e 17 cru;

13. Acelga: conta com 20 calorias cozida e 21 calorias crua;

14. Broto de alfafa: 29 calorias;

15. Beterraba: crua são 49 calorias e 32 cozida;

16. Brócolis: Cozido ou cru são 25 calorias;

17. Rabanete: 14 calorias;

18. Nabo: cozido 22 calorias e cru 28 calorias;

19. Aspargo: cru tem 20 calorias e cozido 22;

20. Cebola: 40 Calorias

Alimentos com calorias negativas são emagrecedores?

Sim e não. Os alimentos com calorias negativas podem ajudar no processo de emagrecimento. O uso deles é estimulado devido ao baixo valor calórico, sendo assim, podem ser consumidos em uma maior quantidade e com a “consciência menos pesada”.

Eles são muito vantajosos, pois geram saciedade e ainda contam com um excelente teor de minerais, vitaminas e fibras. O ponto chave é tomar cuidado na hora da preparação, para evitar o uso de frituras, óleos e gorduras.

Sempre que possível procure optar por hortaliças que possam ser consumidas refogadas rapidamente, cozidas no vapor ou cruas. Caso precise de gordura dê preferência para o azeite.

Qual a diferença entre alimento de caloria negativa e alimento zero caloria?

Quando falamos sobre alimentos de calorias negativas nos referimos aos que contam com menos calorias do que as gastas no processo de digestão. As opções citadas acima são exemplos deles.

No caso dos alimentos zero calorias, são aqueles que não têm nenhum tipo de nutriente. É preciso cuidado, pois o consumo em excesso desses alimentos pode até mesmo provocar doenças. Como exemplo aqui, podemos citar os populares refrigerantes diet.

É possível emagrecer somente consumindo calorias negativas?

Como ocorre em qualquer outra situação, existem dietas que partem do conceito de calorias negativas. Boa parte delas apresenta um bom resultado. Ainda assim, nunca devem ser colocadas em prática sem orientação especializada. Do contrário, o organismo poderá ser afetado com desequilíbrios, perda de nutrientes e terminar ficando mais suscetível às doenças.

Como vimos os alimentos com calorias negativas podem ser usados de forma muito benéfica para a saúde. O aspecto mais importante a ser sempre levado em consideração é criar uma dieta focada no equilíbrio alimentar.

Não é por acaso que todos os especialistas de saúde dizem que não é necessário parar de comer para emagrecer. É necessário, sim, saber comer. E nesse sentido, integrar ao cardápio alimentos de calorias negativas pode ser um bom começo!

Gostou? Aproveite e compartilhe este conteúdo em suas redes sociais preferidas!

Por Denisson Soares

Alimentos com calorias negativas


Conheça o que é caloria negativa e os alimentos que se encaixam nessa lista.

A caloria negativa é muito falada por aí, porém, poucas pessoas fazem ideia do que ela realmente se trata. A prática da caloria negativa é aquela que se escolhe alimentos de baixa calorias e o organismo gasta mais calorias para digerir esse alimento, tornando assim sua dieta mais eficaz. Parece muito confuso, eu sei, mas ao longo desse texto tudo ficará mais fácil de entender.

Qual o segredo dessa dieta?

A dieta da caloria negativa é bem comentada e realmente funciona. Não existe um segredo para isso. Na verdade, a matemática dela é o que tornou possível todo esse sucesso e o emagrecimento certo. Nessa dieta são usados vários alimentos com poucas calorias e a digestão desses alimentos queimam mais calorias que as que foram consumidas por algum alimento da lista. O resultado é ter uma dieta que lhe permite comer sem passar fome e ainda conseguir eliminar os quilos extras.

Existe outra explicação que é chamada de termogênese, e funciona da mesma forma que a explicação anterior, apenas muda o nome.

Veja quanto é a quantidade de calorias gasta na digestão

A conta dessa matemática do emagrecimento certo depende da dieta que está sendo feito. Como o exemplo: A queima das calorias das proteínas gasta muito mais que outros alimentos, queimando cerca de 25% total da caloria ofertada. Já o carboidrato e a gordura gastam cerca de 4% da caloria ofertada. A explicação é a seguinte, quanto maior for tempo de digestão do alimento, maior será a queima da caloria. Essa forma de trabalho do organismo é conhecida como GET.

Vamos conhecer os principais alimentos com calorias negativas

Verduras e legumes

Chicória, repolho, couve-flor, aspargo, brócolis, espinafre, nabo, pepino, berinjela, pimenta vermelha, abobrinha, cebola, alface, cenoura crua e ralada, nabo, salsão, tomate, agrião, entre outros.

Frutas

Limão, goiaba, tangerina, framboesa, abacaxi, melancia, mamão papaia, pêssego, morango, entre outros.

Proteínas magras

A inclusão de proteínas magras também é indicada, assim não se sente muita fome e mantém o organismo queimando as calorias com a digestão desse alimento

Monte um cardápio funcional

O segredo dessa dieta é montar um cardápio funcional com esses alimentos citados acima, pois eles contem poucas calorias ou calorias negativas. Usar a criatividade para montar seu cardápio é extremamente importante, assim a dieta não fica enjoativa. É preciso seguir à risca a alimentação elaborada e assim os resultados serão satisfatórios.

Procure um profissional caso se sinta confuso (a)

Mesmo com várias explicações, muitas pessoas se sentem inseguras para começarem essa dieta. Para resolver esse problema é só se consultar com um médico especialista em dietas e ele vai sanar todas as dúvidas e responder as perguntas mais complicadas, que talvez não foram respondidas nesse texto, ou talvez foram respondidas e mesmo assim, a insegurança em não conhecer o assunto pode ter causado algum receio.

Veja a quantidade de calorias indicadas nessa dieta

Existe uma tabela de quantidade de calorias que pode ser considerada ideal, porém, não é exigido que ela seja seguida por todos. Para as mulheres o ideal é ter um consumo de 2 mil calorias diárias, já para os homens é indicado o valor de 2,500 calorias. O segredo está nos alimentos que serão consumidos, estes devem ser com calorias negativas.

Ache uma ponte de equilíbrio na sua alimentação

Muitas pessoas que fazem essa dieta afirmam que não passam fome. Isso é um ponto positivo para quem está na luta para perder peso. Escolha os alimentos que mais lhe agradam dentro da lista de alimentos negativos e monte cardápios diferentes a cada semana. Tente observar os alimentos que dão mais saciedade, e tente comer esses por mais vezes.

Como vimos nesse texto, a dieta dos alimentos negativos é simples, só basta entender como ela funciona e colocá-la em prática!

Cristiane Amaral





CONTINUE NAVEGANDO: