Alimentos com calorias negativas ajudam a emagrecer. Saiba quais são para começar adicioná-los na sua dieta.

Você já ouviu falar ou sabe o que são alimentos com calorias negativas? De forma simples e prática, esses alimentos são categorizados como aqueles em que o corpo humano gasta mais calorias no processo de ingestão e digestão do que as colarias que eles contêm.

Dessa maneira, a conta das calorias fica no negativo e isso ajuda a perder peso e emagrecer.

Por exemplo, uma fruta tem 15 calorias e seu corpo gasta 20 calorias no processo de mastigação e digestão, temos um alimento de calorias negativas – o que é diferente de calorias zero, como veremos mais adiante.

Na lista a seguir, você poderá conferir 20 alimentos com calorias negativas. Aproveite para renovar e dar um up no seu cardápio de dietas!

1. Vagem: tem 20 calorias, tanto crua quanto cozida;

2. Aipo ou salsão: 20 calorias;

3. Couve-flor: tem 23 calorias crua e 19 cozida;

4. Chicória: são 14 calorias crua;

5. Alfavaca: 29 calorias;

6. Alface: pode ir de 9 calorias (Americana) a 14 calorias (lisa), depende do tipo;

7. Pepino: 10 calorias cru;

8. Abobrinha: cozida são 20 calorias e crua são 19;

9. Espinafre: 67 calorias cozido e 19 cru;

10. Berinjela: 19 calorias cozida e 20 calorias crua;

11. Repolho: O tipo branco tem 22 calorias quando cozido e 24 cru. O tipo roxo tem 31 calorias cru e 29 cozido;

12. Agrião: são 23 calorias quando cozido e 17 cru;

13. Acelga: conta com 20 calorias cozida e 21 calorias crua;

14. Broto de alfafa: 29 calorias;

15. Beterraba: crua são 49 calorias e 32 cozida;

16. Brócolis: Cozido ou cru são 25 calorias;

17. Rabanete: 14 calorias;

18. Nabo: cozido 22 calorias e cru 28 calorias;

19. Aspargo: cru tem 20 calorias e cozido 22;

20. Cebola: 40 Calorias

Alimentos com calorias negativas são emagrecedores?

Sim e não. Os alimentos com calorias negativas podem ajudar no processo de emagrecimento. O uso deles é estimulado devido ao baixo valor calórico, sendo assim, podem ser consumidos em uma maior quantidade e com a “consciência menos pesada”.

Eles são muito vantajosos, pois geram saciedade e ainda contam com um excelente teor de minerais, vitaminas e fibras. O ponto chave é tomar cuidado na hora da preparação, para evitar o uso de frituras, óleos e gorduras.

Sempre que possível procure optar por hortaliças que possam ser consumidas refogadas rapidamente, cozidas no vapor ou cruas. Caso precise de gordura dê preferência para o azeite.

Qual a diferença entre alimento de caloria negativa e alimento zero caloria?

Quando falamos sobre alimentos de calorias negativas nos referimos aos que contam com menos calorias do que as gastas no processo de digestão. As opções citadas acima são exemplos deles.

No caso dos alimentos zero calorias, são aqueles que não têm nenhum tipo de nutriente. É preciso cuidado, pois o consumo em excesso desses alimentos pode até mesmo provocar doenças. Como exemplo aqui, podemos citar os populares refrigerantes diet.

É possível emagrecer somente consumindo calorias negativas?

Como ocorre em qualquer outra situação, existem dietas que partem do conceito de calorias negativas. Boa parte delas apresenta um bom resultado. Ainda assim, nunca devem ser colocadas em prática sem orientação especializada. Do contrário, o organismo poderá ser afetado com desequilíbrios, perda de nutrientes e terminar ficando mais suscetível às doenças.

Como vimos os alimentos com calorias negativas podem ser usados de forma muito benéfica para a saúde. O aspecto mais importante a ser sempre levado em consideração é criar uma dieta focada no equilíbrio alimentar.

Não é por acaso que todos os especialistas de saúde dizem que não é necessário parar de comer para emagrecer. É necessário, sim, saber comer. E nesse sentido, integrar ao cardápio alimentos de calorias negativas pode ser um bom começo!

Gostou? Aproveite e compartilhe este conteúdo em suas redes sociais preferidas!

Por Denisson Soares

Alimentos com calorias negativas


Quer ficar mais jovem? Então coma comida crua. É o que nos ensina Susan Reynolds, do alto de sua experiência, aos somente 29 anos de idade. A moça segue uma dieta no mínimo inusitada para a maioria das culturas do mundo: sua alimentação se restringe à nozes, frutas, sementes e vegetais.

O mais importante dessa dieta é que ela tem funcionado tão bem que Susan passa tranquilamente a aparência de ter somente 16 anos, o que a faz acreditar piamente que o segredo da sua juventude é a sua filosofia de nutrição, segundo o Daily Mail.

Ela afirma não cozinhar alimentos há sete anos seguidos, tudo o que entra na sua boca é absolutamente cru. São porções de frutas, vegetais diárias, além de sopas gelada de espinafre, alface e ervas.

Antes dessa revolução alimentar, Susan levava uma vida “normal” na universidade, comia os convencionais fasts foods, consumia álcool em excesso. A grande virada da sua vida tem uma origem clara: a terapia com ioga, que passou a adotar desde os 21 anos, quando conheceu a Índia.

De lá para cá, o vegetarianismo passou a fazer parte de sua vida, até mesmo a profissional, uma vez que também ensina receitas de sua dieta e instrui outras pessoas a adotarem sua prática.

Mas as benesses dessa alimentação não se transfiguram apenas em efeitos físicos evidentes. Susan conta que também sente benefícios mentais importantes, como a melhoria da capacidade de fazer escolhas, a clareza do pensamento, o equilíbrio emocional e, portanto, se considera uma pessoa muito feliz.

Que mais Susan poderia pedir à vida?

Por Michelle de Oliveira





CONTINUE NAVEGANDO: