Dieta Mediterrânea – Pesquisas



  

Extremamente badalada a dieta mediterrânea, que já tem confirmado entre seus benefícios a perda de peso em pessoas que apresentam sobrepeso e obesidade e a proteção contra diabetes e doenças cardiovasculares, parece ter outra vantagem sugerida por um recente estudo da Universidade de Navarra, na Espanha, conforme matéria do site Delas IG. A dieta mediterrânea pode evitar o acúmulo de quilos extras que vem com o envelhecimento, principalmente em função da desaceleração do metabolismo.

Querendo descobrir qual era o efeito da dieta mediterrânea entre jovens, não obesos e pessoas saudáveis, os pesquisadores recrutaram 10.000 espanhóis com estudo superior completo de até 38 anos. O grupo preencheu questionários de frequência de 136 itens alimentares e tiveram sua alimentação acompanhada durante cerca de seis anos.





Os pesquisadores descobriram durante o período do estudo que os voluntários que relataram baixa adesão a dieta mediterrânea ganharam mais peso, enquanto aqueles que aderiram a ela foram menos propensos a acumular mais gordura. Em termos percentuais aqueles que seguiram à risca a dieta foram 10% menos propensos a se tornarem obesos ou ficarem acima do peso até o final da pesquisa.

Mesmo levando-se em conta certas limitações do estudo, entre elas o fato de alguns dos pesquisados já levarem uma vida saudável em outros aspectos e também do universo dos pesquisados ter sido feito com universitários graduados, o que talvez não torne os resultados aplicáveis a população em geral, de acordo com cientistas que não participaram do estudo, a pesquisa demonstra que a dieta mediterrânea baseada no consumo de peixes, frutas, verduras, legumes e cereais, pode ser uma boa opção para se evitar o acúmulo de peso decorrente da idade.

Por Mauro Câmara



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *