Demanda global por chocolates cresce anualmente



  

Desde sua descoberta durante a colonização espanhola da América o chocolate é um dos doces mais adorados do mundo. Talvez por esse motivo seu consumo continua crescendo todos os anos. Até 2022 espera-se que ao redor de 1 bilhão de dólares sejam investidos na produção de cacau para atender a essa gigantesca demanda.

E o preço?

Infelizmente o preço está relacionado à oferta de cacau, que não é tão alta. Quando a quantidade de chocolate consumido aumenta, porém a oferta de matéria prima continua a mesma o preço do cacau cresce e acaba influenciando no preço do produto final.

Ao redor de 2012 a China e a Índia foram introduzidas ao consumo de chocolate e tornaram-se duas das maiores compradoras do produto. O consumo exagerado desses dois países asiáticos foram um dos motivos que impulsionaram o preço do cacau.

O que fazer?

Nenhuma empresa de chocolate está a fim de deixar o cacau acabar e deixar de fornecer o chocolate, um produto milionário. Para consertar a situação muitos começaram a investir em parcerias com produtores de cacau para tentar incentivar o aumento da produção.





Para que os fazendeiros de cacau consigam produzir mais da amêndoa as parcerias investem em tecnologia para o cultivo e colheita que devem aumentar o desempenho da plantação. O clima é o maior inimigo dos produtores, anos com climas mais secos, como 2015, ocasionam uma grande queda na colheita e deixam o chocolate ainda mais caro que de usual.

Devido a pragas recorrentes e à exaustão das árvores, que já estão velhas na maioria das plantações, é esperado que a produção continue a diminuir enquanto o consumo só aumenta.

O mercado de chocolate atualmente

A cada ano que passa os consumidores ficam mais sedentos por todas as variedades de chocolates: são barras, bombons, bolachas e wafers de grandes marcas como a Barion dominando o mercado.

Até 2020 produtores esperam que o consumo mundial de cacau chegue a 2 milhões de toneladas, uma grande diferença das 70 mil consumidas em 2013. Além disso o chocolate amargo, variedade com maior quantidade de cacau na composição, também cresce rapidamente o que deve acelerar o aumento de demanda e preço da matéria prima.



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *