Bebês – Quando e Como Incluir Alimentação Sólida



  

Introdução da alimentação sólida em bebês requer cuidados. Confira aqui algumas dicas.

A amamentação deve ser exclusiva até o 6º mês de vida do bebê. A partir desta fase, inicia-se a fase da alimentação de transição, na qual o bebê passará aos poucos a familiarizar-se com os alimentos sólidos. O recomendado é que se continue amamentando até os 2 anos de idade, não mais como amamentação exclusiva e sim complementar, já que a partir do 6º mês de idade somente o leite materno ou artificial não será mais suficiente para nutrir o bebê, que já estará em uma fase de desenvolvimento na qual necessitará de maior variedades de nutrientes para se desenvolver.

Porém, nem sempre é assim. Muitas vezes antes mesmo de completar o 6º mês, a mãe se vê em situações que a levam a antecipar esta fase. Sendo assim, muitas vezes a dieta sólida é iniciada no 4º mês de vida. Os motivos são diversos: a volta ao trabalho, problemas com amamentação ou até mesmo falta de informação. Ainda existem mães que não sabem ou não dão a devida importância à necessidade da amamentação exclusiva, a verdade é que chegará o dia em que o bebê passará a conhecer novos alimentos além do leite materno ou artificial e toda mãe deve estar preparada para este dia.

O momento da introdução da dieta sólida é de grande preocupação, pois nem sempre é tão fácil para que os bebês aceitem esta nova forma de se alimentar. Até então ele vinha se alimentando somente de dieta líquida, então a textura dos alimentos no primeiro momento é novidade e requer uma fase de adaptação que pode ser mais fácil pra alguns e nem tão fácil pra outros, cada caso é um caso, portanto requer muita atenção, dedicação e paciência por parte das mães e cuidadores.





Juntamente com o pediatra, a mãe irá aprender como deverá introduzir aos poucos esta dieta gradativamente, iniciando pelas frutas, papinhas, sucos e sopas. É importante estar ciente da importância de ferro e vitaminas, que geralmente será suplementado com indicação médica, complementando às refeições. É preciso também ter cuidado na adição de sal e de açúcar na dieta do bebê, pois isso irá interferir em sua saúde a longo prazo, todos estes e outros conhecimentos são importantes e devem ser passados para os pais pelos profissionais. Portanto, é importante desde o primeiro momento de vida que este bebê seja acompanhado regularmente pelo pediatra, que será um grande aliado nesta fase.

LILIAN JEANE SANTOS DE OLIVEIRA



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *