Alimentos que ajudam a controlar o Diabetes



  

Alimentos com baixo índice glicêmico podem tornar a vida de um diabético muito mais agradável.

Uma das principais doenças relacionadas à má alimentação, o diabetes, é o terror de quem não abre mão do que a comida tem a oferecer de melhor. Para os portadores da doença, entretanto, não resta opção senão transformar seus hábitos alimentares. Tudo em nome da saúde e, o mais importante, da preservação da vida.  

O mais importante para quem tem diabetes é consumir alimentos com baixos índices glicêmicos – a velocidade com que a glicose entra no organismo. Alimentos com alto índice glicêmico elevam a glicose no sangue, levando a picos de insulina.

A insulina é o hormônio que o diabético tem dificuldade em produzir. Porém, com a elevação descontrolada da glicose no sangue, ela fica na corrente sanguínea. Como consequência, pode haver oxidação nos vasos.

A mudança de hábitos não cura o diabetes, mas pode fazer com que a doença deixe de ser um grande problema na vida dos portadores.

Veja a seguir 9 alimentos com baixo índice glicêmico que podem tornar a vida de um diabético muito mais agradável:

Abacate – É um dos melhores alimentos para os diabéticos. É rico naquelas famosas gorduras boas para a saúde, chamadas de monoinsaturadas e poli-insaturadas. Os benefícios são inúmeros: o abacate auxilia na resistência à insulina, previne doenças cardiovasculares e reduz os níveis de colesterol ruim.

Aveia – Importante para quem tem diabetes tipo 2, a aveia é rica em fibras solúveis, ou seja, ajuda a diminuir o nível da absorção da glicose e controla a absorção do colesterol.

Peixes de águas profundas – Peixes como salmão, cavalinha, atum e sardinha são ricos em ômega 3. Pesquisas já confirmaram que o consumo de peixes ricos em ômega 3 diminui a incidência de diabetes tipo 2 e a concentração de glicose.





Iogurte sem gorduras – O iogurte com baixo teor de gorduras diminui o consumo de gorduras saturadas. Dessa forma, são evitados os problemas cardiovasculares, uma dor de cabeça para quem tem diabetes. O iogurte também é rico em cálcio, que evita o acúmulo de gorduras.

Amêndoas – Assim como o abacate, as amêndoas são ricas em gorduras boas, monoinsaturadas e poli-insaturadas. Além disso, elas são ricas em magnésio, comumente excretadas pela urina dos diabéticos com crises de glicose muito elevadas. É preciso sempre repor o magnésio.

Leguminosas – Chamamos de leguminosas os alimentos como o feijão, grão de bico, lentilhas e ervilhas. São alimentos ricos em fibras, que diminuem a velocidade de absorção da glicose. O ideal é ingerir até duas porções de leguminosas por dia.

Farinhas funcionais – As farinhas funcionais são ótimas para quem tem diabetes e também para prevenir a doença. Essas farinhas são as de amora, berinjela, banana verde e coco. Elas são ricas em fibras solúveis, que irão evitar os picos glicêmicos e a produção de insulina.

Linhaça e chia – Também são alimentos ricos em fibras solúveis. Como todo alimento assim, vão evitar os picos de glicose e a produção de insulina. A linhaça e a chia são ricos também em ômega 3.

Batata Yacon – O consumo diário da batata yacon, segundo pesquisas da Universidade de Franca, em São Paulo, pode ajudar no controle da glicemia em portadores de diabetes tipo 2. Isso graças ao carboidrato chamado de frutooligossacárico, que tem ação semelhante a das fibras no organismo.

Por Fabricio Yassuo

Leguminosas



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *